close
Saúde

Veterinário explica os riscos de automedicar o seu animal de estimação

Atualizado em 08 de junho de 2020 às 15h35

Publicado em 26 de fevereiro de 2020 às 16h33

Antes de dar um remédio humano de gripe para cachorro, você já se perguntou quais são os riscos da automedicação em animais?
Antes de dar um remédio humano de gripe para cachorro, você já se perguntou quais são os riscos da automedicação em animais?

Só quem tem um bichinho de estimação sabe como é angustiante quando o seu amigão começa a dar sinais de que está sentindo dor ou com algum probleminha de saúde. Procurar na internet qual é o melhor remédio para dar para o seu cachorro ou gato nessas horas é uma reação quase automática, mas será que essa é a atitude mais correta? Se a automedicação em humanos já é um problema, não se surpreenda que automedicar o seu animal de estimação também não deve ser uma opção. Os riscos de dar remédios para cães e gatos sem as orientações de um profissional podem ser bem graves. Veja o que o médico veterinário Maycon de Barros Faria, do Rio de Janeiro, tem a dizer sobre o assunto!

Remédio humano de gripe para cachorro: será que é uma boa ideia?

Os remédios de animal e para humanos não necessariamente precisam ser distintos e em muitos casos podem ser os mesmos, segundo o veterinário. Entretanto, deve-se levar em consideração a acidez do estômago do animal, que é muito mais ácido do que dos humanos, e os medicamentos que agem diretamente nessa área precisam ter um revestimento muito mais compacto do que o que nós estamos acostumados. “O comprimido precisa desse revestimento para conseguir passar pela acidez do estômago e chegar no intestino, como nos casos de medicamentos de absorção entérica”, explica.

Como cada medicamento age de uma maneira distinta no organismo do animal, o ideal é sempre consultar um profissional veterinário antes de dar um remédio humano de gripe para cachorro, remédio humano para otite canina ou qualquer outro tipo de fármaco.

Afinal, pode dar paracetamol para cachorro ou essa prática é perigosa?

Se por um lado há remédios humanos que não representam grandes riscos à saúde dos animais, por outro, existem medicações que são estritamente proibidas para os bichinhos. O paracetamol é um deles. De acordo com Maycon, esse é um medicamento que pode causar intoxicação no organismo de cães e envenenar os gatos, levando-os a óbito. Portanto, nunca dê paracetamol para o seu pet! Além disso, o diclofenaco e a maioria dos anti-inflamatórios utilizados por humanos são medicamentos que devem ser evitados.

Se o animal ingerir algum medicamento inapropriado, você deve levá-lo imediatamente para o veterinário e explicar o ocorrido. Além disso, Maycon também fala sobre outra medida possível: “Pode-se dar água oxigenada 10 volumes em até meia hora que o animal ingeriu o remédio para que ele vomite, o que reduz as chances de absorção daquela medicação”. Mas depois disso, não esqueça de correr para um consultório, hein?

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Alguns medicamentos, como o paracetamol, são extremamente tóxicos para a saúde dos gatos
    Alguns medicamentos, como o paracetamol, são extremamente tóxicos para a saúde dos gatos

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Remédio específico para cães e gatos sem diagnóstico correto também pode trazer consequências

    O mais recomendado é sempre optar por remédios prescritos e indicados para os animais, mas o seu uso indiscriminado também pode ser um problema. Ao menor sinal de doença, muitos tutores acham que o antibiótico é a melhor solução, mas esse pensamento é totalmente equivocado e ainda pode prejudicar o seu bichinho. “Esse tipo de atitude acaba deixando a bactéria mais resistente ao tratamento, sendo ainda mais difícil de solucionar o verdadeiro problema”, conta Maycon.

    Quando isso acontece, o animal precisa ficar internado para que seja aplicado um antibiótico venoso. Por se tratar de um medicamento mais forte, isso pode acabar sobrecarregando o fígado e trazendo danos ao rim, tornando o tratamento mais complexo do que deveria. Portanto, o acompanhamento feito por um veterinário é indispensável para cuidar do seu pet, pois só ele poderá fazer o diagnóstico correto e indicar a melhor medicação para isso, além de determinar a frequência e dosagem correta dos remédios. 

    4 motivos para não automedicar seu pet

    1) Alguns medicamentos, como o paracetamol, podem fazer mal à saúde do animal;

    2) Sem o diagnóstico adequado feito por um veterinário, as chances do tratamento falhar são altas;

    3) Em alguns casos, os sintomas podem até desaparecer, mas isso não significa que o problema foi solucionado;

    4) A dosagem e o período da medicação devem ser estabelecidos por um veterinário. Caso contrário, as bactérias tendem a ficar mais resistentes, dificultando o tratamento.

    Meu cachorro está com dor, que remédio posso dar?

    Ninguém gosta de ver o bichinho de estimação sofrendo, mas antes de dar qualquer remédio pra ele, é fundamental procurar um médico veterinário para descobrir o que o animal de fato tem. Só assim será possível iniciar o tratamento mais adequado, durante o tempo certo e com a dosagem correta - fatores fundamentais para eliminar de vez o problema. “É muito importante levar o animal ao veterinário para que ele investigue, faça os exames necessários e tenha o diagnóstico correto do seu cão”, orienta o médico.

    Redação: Juliana Melo

    Diabete canina: 5 sinais da doença para ficar atento

    Próxima matéria

    Diabete canina: 5 sinais da doença para ficar atento

    Vulvovaginite em cadelas: veterinário explica as causas do problema e como é feito o tratamento
    Saúde

    Vulvovaginite em cadelas: veterinário explica as causas do problema e como é feito o tratamento

    A vulvovaginite em cadelas é um quadro inflamatório mais comum do que se pensa e que pode atingir as cachorras em qualquer fase da vida, inclusive filhotes. Essa doença pode ser causada por diferentes fatores, e, dependendo da causa, o tratamento pode variar. Por isso, ao observar qualquer vestígio de corrimento saindo da vagina da cadela, é importante ficar atento. Para esclarecer possíveis dúvidas sobre o assunto, entrevistamos o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro. Veja só o que mais ele disse sobre a vulvovaginite canina a seguir!

    Tem problema atrasar a vacina do cachorro? Veterinária explica os riscos
    Vacina

    Tem problema atrasar a vacina do cachorro? Veterinária explica os riscos

    A vacina para cachorro é uma das principais formas de proteger o seu amigo de uma série de doenças que, além de serem realmente incômodas para o animal, podem ser fatais em alguns casos. Por isso, manter a carteira de vacinação do seu doguinho em dia é uma ótima maneira de cuidar para que ele se mantenha saudável. Ainda assim, os atrasos podem acontecer em uma série de casos diferente. Para explicar sobre as consequências, como agir quando isso acontece e o porquê das vacinas serem tão importantes, a gente conversou com a veterinária Renata Bloomfield.

    Sangue nas fezes do cachorro pode ser giárdia? Veterinário explica os sintomas da doença
    Diarreia

    Sangue nas fezes do cachorro pode ser giárdia? Veterinário explica os sintomas da doença

    Por mais que não seja a atividade mais agradável do mundo, é na hora de analisar os xixis, cocôs e vômitos eventuais do nosso cachorro que a gente descobre que alguma coisa não está indo tão bem. Um cachorro vomitando sangue, por exemplo, pode estar com uma série de viroses e doenças — o mesmo acontece quando o sangue sai nas fezes do animal. Esse é, inclusive, uma das principais ações da giárdia em cães: o verme age no sistema digestório do animal e causa a giardíase, doença que pode ser transmitida para os humanos e é comum em cachorros que frequentam canis, parques e outros lugares em que têm contato com outros animais.

    Veterinário online é uma boa ideia? Como funciona? Veja como profissionais e tutores se adequaram na pandemia
    Saúde

    Veterinário online é uma boa ideia? Como funciona? Veja como profissionais e tutores se adequaram na pandemia

    Já pensou em ter uma consulta com um veterinário online? Embora seja um serviço relativamente recente, esse tipo de atendimento chegou para facilitar a vida dos tutores. O grande diferencial é que, com a possibilidade de um veterinário gratuito online, fica muito mais fácil tirar eventuais dúvidas sobre o comportamento e cuidados com o animal sem precisar sair de casa.

    Ver Todas >

    Gato com sangue nas fezes: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com sangue nas fezes: o que fazer?

    Se você reparar seu gato com sangue nas fezes, é importante ficar atento. Essa situação é um sintoma comum a inúmeras doenças que podem afetar o bichano. Ao defecar fezes com sangue, o gato pode estar com uma inflamação no cólon ou até mesmo com um tumor no sistema digestivo. O sangue nas fezes do gato é um sintoma presente até mesmo nas verminoses mais comuns. Seja qual for a causa do gato fazendo fezes com sangue, sempre significa que algo está errado com o animal. 

    Cachorro engasgado: veterinária ensina o que fazer nessa situação
    Saúde animal

    Cachorro engasgado: veterinária ensina o que fazer nessa situação

    Saber um pouquinho de primeiros socorros veterinários vai ser muito útil se você acha que um cachorro parece engasgado - inclusive, é algo que pode salvar a vida do seu pet nessas horas! Seja porque ele comeu muito rápido ou tentou engolir alguma coisa que não devia, se deparar com um cachorro engasgado em casa é sempre um momento de desespero para qualquer pai de pet. Não saber como resolver essa situação é super comum e, ao mesmo tempo, um hábito perigoso: nunca se sabe quando você vai precisar socorrer o seu amigo em casa. 

    Cinomose: sintomas mais comuns da doença. Aprenda a identificar os sinais!
    Saúde animal

    Cinomose: sintomas mais comuns da doença. Aprenda a identificar os sinais!

    Os sintomas de cinomose canina são facilmente confundidos com outras doenças de cachorro e infelizmente pode até mesmo levar o animal à morte. Mais comum em filhotes não vacinados, a cinomose é altamente contagiosa e em alguns casos pode deixar sequelas que vão acompanhar o pet por toda a vida. É importante estar atento a qualquer sinal da cinomose em cães que ainda não completaram o calendário de vacinação, pois é uma doença que evolui rapidamente para um quadro grave. Ou seja, é uma situação de emergência!

    Giárdia canina: o que é, como tratar e o que fazer para prevenir
    Saúde animal

    Giárdia canina: o que é, como tratar e o que fazer para prevenir

    A giárdia canina é uma doença com alta contaminação entre os cães. O cachorro que a contrai sente bastante desconforto no sistema digestivo, com diarreia e vômitos frequentes. Comum principalmente no verão, a giardíase canina pode se apresentar de maneira mais leve ou mais grave. Sem tratamento, a giárdia canina pode matar o cachorro contaminado se ele não receber o tratamento adequado logo no início da infecção. Além disso, a giárdia canina pega em humanos e tem maior chance de atacar filhotes de cachorro. 

    Ver Todas >