Cachorro

Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina

Publicado - 24 Junho 2022 - 09h00

Atualizado - 19 Abril 2024 - 18h26

Você já ouviu falar em doença do verme do coração? Se você é tutor de cachorro, é bom se preocupar com ela. A dirofilariose é uma doença muito perigosa, que pode afetar órgãos vitais dos cãezinhos e levá-los à morte. Diferente de outras doenças causadas por verminoses, o verme do coração é transmitido pela picada de mosquitos e, por isso, acaba sendo mais incidente no verão.

Mas como identificar o verme no coração do cachorro? Dirofilariose tem cura? Como é feito o tratamento? E o mais importante: como manter o pet longe da doença? Descubra tudo sobre verme do coração em cães a seguir.

Verme do coração: dirofilariose é uma zoonose grave

Zoonoses são doenças que podem ser transmitidas de animais para pessoas, e a dirofilariose é uma delas. Mas se você está pensando que é o cachorro que a transmite para pessoas, está enganado. Apesar de ser bem rara a dirofilariose em humanos, é bom entender como a transmissão acontece.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Dirofilariose canina é transmitida por mosquitos como o Aedes aegypti

É um mosquito infectado, dos tipos Aedes, Culex ou Anopheles, quem faz a transmissão do parasita Dirofilaria immitis. O mosquito pica um animal contaminado e transfere as larvas para um cachorro, gato ou pessoa saudável. Esses vermes parasitários passam dos tecidos subcutâneo e muscular para a corrente sanguínea.

Dentro de um período de 3 a 4 dias, as larvas se tornam adultas, começam a se reproduzir e iniciam uma espécie de “corrida” pelo corpo hospedeiro. Em cerca de 3 meses, elas chegam ao pulmão e ao coração do cachorro, onde começam a se reproduzir.

O ciclo de contaminação não tem fim. Além disso, as larvas podem crescer bastante, atingindo metros de comprimento, e cada uma delas pode viver por até 7 anos no corpo do hospedeiro.

verme do coração: cachorro deitado na cama
<strong>Os primeiros sintomas da dirofilariose em cachorros são a tosse e o cansaço, o que pode sugerir também um quadro de gripe canina.</strong>

Que sintomas o verme no coração do cachorro provoca?

O que torna a dirofilariose em cães, gatos e pessoas difícil de detectar é a ausência de sintomas nos 7 meses iniciais da doença. Em silêncio, os vermes se desenvolvem e reproduzem em grande escala, o que torna essa doença bastante perigosa. Os primeiros sintomas da dirofilariose em cachorros são a tosse e o cansaço, o que pode sugerir também um quadro de gripe canina. Por isso é importante procurar um veterinário sempre que perceber algo errado com a saúde do cachorro.

A insuficiência cardíaca também costuma ser um sintoma comum entre as fases leve e moderada da dirofilariose canina. Os animais podem passar a rejeitar o convite para exercícios ou brincadeiras mais agitadas, tornando-se mais letárgicos. Na fase moderada da doença, talvez seja possível ouvir barulhos anormais nos pulmões do cão, que vai ficando com menos apetite e, consequentemente, perdendo peso.

Os sintomas da doença do verme no coração do cachorro ficam mais claros quando o quadro já é severo. Aparecem também os desmaios, a falta de ar, inchaço abdominal, hipertensão, insuficiência cardíaca e complicações como hepatomegalia (aumento do fígado). A dirofilariose pode levar o cachorro à morte.

Dirofilariose: tratamento depende da complexidade de cada caso

Uma vez que a dirofilariose canina é detectada, seu grau também é avaliado pelo veterinário. O profissional vai observar a quantidade de larvas presentes, a localização dos parasitas, ou seja, quantos e quais órgão foram comprometidos e de forma.

O tratamento para dirofilariose pode ser feito com medicamentos, em duas etapas. Na primeira, a medicação vai ajudar o organismo a eliminar as larvas adultas. Em seguida, outros remédios vão combater as microfilárias presentes na corrente sanguínea, quebrando o ciclo de infestação.

Casos mais graves - onde o volume de vermes do coração é muito grande - podem ser resolvidos por meio de cirurgias. O tratamento mais invasivo costuma ser a última opção para salvar o cachorro da dirofilariose, já que dependendo do quão comprometido o organismo do bichinho estiver, ele pode não resistir.

cão tomando remédio para dirofilariose canina
<strong>Existem dois tipos de medicação para evitar o desenvolvimento de verme no coração do cachorro.</strong>

Como prevenir verme no coração do cachorro?

No caso da dirofilariose em cães, vale o ditado: prevenir é melhor que remediar! Se você seguir uma rotina de cuidados com o cachorro que envolva consultas veterinárias periódicas e o pet estiver saudável, pode apostar na medicação preventiva. Associar esse tipo de profilaxia com uma coleira repelente de mosquitos é o combo perfeito para manter o verme do coração bem longe.

Existem dois tipos de medicação para evitar o desenvolvimento de verme no coração do cachorro. A medicação oral deve ser oferecida ao doguinho mensalmente, sem falta! Se o cãozinho não tomar medicação para dirofilariose em um mês, estará desprotegido pelos próximos três meses.

Uma outra alternativa é a medicação injetável para dirofilariose. A injeção é dada uma vez por ano tanto em cachorros filhotes a partir de 2 meses de idade quanto em cães adultos, que devem receber a primeira o quanto antes possível, assim que o teste rápido de dirofilariose for feito e apresentar resultado negativo. 

Muitas pessoas não percebem que os mosquitos também picam os animais domésticos ou acreditam que só pega verme do coração o cachorro que vai à praia. A verdade é que todo cuidado é pouco com a dirofilariose. Proteja seu pet e sua família!

 

Cachorro

O Chow Chow é perigoso e hostil? Saiba o que é mito e o que é verdade sobre a personalidade da raça de cachorro

O Chow Chow é um cachorro de porte médio, super peludo e conhecido por ter a língua azul. A raça, de origem chinesa, conquista muito...

Cachorro

Samoieda: saiba como ter um cachorro da raça russa e outras curiosidades sobre a convivência com esse pet

O Samoieda é um dos cachorros mais bonitos que existem! Com uma pelagem branquinha e uma fisionomia que lembra bastante um lobo, a r...

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Comportamento

Filme para assistir com meu gato: 11 filmes protagonizados por gatinhos para ver acompanhado do seu pet

Quem precisa de uma noite badalada quando você pode aproveitar o momento para assistir filmes do lado do seu bichinho de estimação, ...

Gato

Tipos de gato Savannah: curiosidades sobre a raça híbrida que é uma das mais caras do mundo

Considerado um dos felinos mais caros do mundo, o gato Savannah é cheio de curiosidades e características impressionantes. A raça, q...

Cachorro

O Chow Chow é perigoso e hostil? Saiba o que é mito e o que é verdade sobre a personalidade da raça de cachorro

O Chow Chow é um cachorro de porte médio, super peludo e conhecido por ter a língua azul. A raça, de origem chinesa, conquista muito...

Adote um animal

Os nomes para gatos fêmeas mais famosos do momento: 100 dicas para escolher como chamar seu novo pet em 2024

Existem muitas opções de nomes para gatos fêmeas para escolher depois da adoção.  A inspiração para nomes de gatos pode vir de ...

Ver todas