close
Saúde

Veja 8 doenças que podem atingir os ossos de gato

Atualizado · 05 de janeiro de 2022 · 11h48

Publicado · 30/04/2020 · 17h28

Conhecidos pela flexibilidade, gatos podem desenvolver doenças ósseas ao longo da vida!
Conhecidos pela flexibilidade, gatos podem desenvolver doenças ósseas ao longo da vida!

No mundo felino, muita gente costuma brincar que os ossos de gato não existem e os bichanos são feitos de borracha. A anatomia do gato é cheia de mistérios: eles se esticam, saltam e passam por cada lugar que nos fazem duvidar se realmente têm tudo no lugar. A verdade é que os gatos têm 245 ossos – 39 a mais que os humanos – que, combinados a uma musculatura bastante incomum, garantem a flexibilidade do animal.

Infelizmente, muitas doenças ósseas podem acabar afetando os nossos animais de estimação, como a artrose em gato, a osteocondromatose e a osteoartrite. Para saber mais sobre as doenças ortopédicas que atingem os felinos, o Patas da Casa conversou com Max Freire, médico veterinário com pós graduação em acupuntura e graduação em fisioterapia para esclarecer as principais dúvidas e obter dicas importantes para cuidar da saúde óssea do seu gatinho. Confira!

As doenças ósseas em gatos podem não ser perceptíveis no dia a dia

As patologias ósseas são comuns nos gatos e o diagnóstico nem sempre é fácil no início do problema. “A identificação de distúrbios ortopédicos em gatos, muitas vezes passa despercebido pelos tutores. Alguns sinais podem ser observados, como movimentos mais lentos ao caminhar, dificuldades para sentar e levantar, resistência em subir e descer de locais habituais e mudanças de humor”, relata o veterinário Max Freire. Algumas raças de gatos têm um risco maior de apresentar distúrbios ortopédicos. O especialista destaca as raças Maine Coon, Bengal, Manx, Aby, Scottish Fold e Siameses.

Quais são as doenças mais comuns que atingem os ossos de um gato?

Os felinos podem ser afetados por uma grande variedade de doenças do sistema músculo-esquelético. Notadamente, as mais comuns são: doença articular degenerativa (osteoartrite), displasia coxofemoral, luxação de patela, displasia e fratura fiseal da cabeça do fêmur e fraturas em geral.

Além destas alterações, também encontramos doenças do desenvolvimento, como a osteocondromatose, osteomielite, osteopatias nutricionais e hormonais e ainda as neoplasias (tumores). Para entender melhor como as doenças ósseas acometem os gatos, o veterinário Max Freire explica com mais detalhes as mais comuns entre elas. Veja a seguir:

Doença articular degenerativa: “A Doença Articular Degenerativa (DAD) também conhecida como Osteoartrose é uma doença crônica que danifica a cartilagem e os tecidos que envolvem a articulação, causando dor, rigidez e perda da função”.

Displasia coxofemoral: “A displasia coxofemoral é uma malformação na articulação do quadril, onde não ocorre a captação correta da cabeça do fêmur com o acetábulo, causando uma instabilidade articular. Essa instabilidade prejudica o movimento, podendo causar dor e perda da função”.

Luxação de patela: “A luxação ou instabilidade patelar é o deslocamento da patela do seu posicionamento normal, causando dor, edema no local e insegurança em apoiar a pata”.

Displasia e fratura fiseal da cabeça do fêmur: “Fratura fiseal da cabeça do fêmur é a não calcificação da linha de crescimento ósseo na idade adequada, deixando o osso suscetível a fraturas”.

Osteocondromatose: “Osteocondromatose são nódulos decorrentes do crescimento ósseo excessivo. Em gatos está relacionada à leucemia felina e ao fibrossarcoma“

Osteomielite: “Osteomielite é uma infecção óssea causando uma inflamação e as causas mais comuns são por fraturas expostas e exposição óssea por tempo prolongado”.

Osteopatias nutricionais e hormonais: “Uma disfunção nutricional ou hormonal, como o hiperparatireoidismo pode levar a osteoporose, deformações ósseas das vértebras e articulações”.

Tumores ósseos: “O osteossarcoma é o mais comum e pode ser diagnosticado através de exames de imagem e junto ao veterinário seguir a conduta de tratamento”.

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
    Quando falamos de doenças nos ossos de gato, o acompanhamento de um veterinário é essencial
    Quando falamos de doenças nos ossos de gato, o acompanhamento de um veterinário é essencial

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Prevenção de doenças ósseas em gatos

    Algumas doenças ósseas em gatos podem ser evitadas com cuidados simples, mas constantes. “Um papel importante na prevenção é uma alimentação equilibrada, controle de peso e o manejo correto da atividade física”, aconselha Max Freire. É muito importante que bichano se exercite diariamente e uma boa maneira de alcançar esse objetivo é criando um ambiente saudável e confortável ao pet. Uma boa ideia é promover a gatificação da casa. Também é importante ficar de olho em qualquer mudança no comportamento do animal para poder identificar precocemente uma doença óssea nos gatos. “Ao notar qualquer comportamento diferente do habitual, relutância para brincar, dificuldades para sentar e subir em locais que eram de costume, alterações na marcha, consulte o médico veterinário”, orienta o especialista.

    Doenças ósseas em gatos: diagnóstico e tratamento

    Ao suspeitar de doença ortopédica, o tutor deve levar o seu gato para a avaliação do veterinário. O histórico do paciente e exames (físicos e complementares, como radiografias) são fundamentais para se alcançar o diagnóstico preciso. 

    “O tratamento vai variar de acordo com a lesão e seu grau de comprometimento. Em alguns casos, a intervenção pode ser cirúrgica. Fisioterapia e acupuntura podem ser indicadas, assim como o uso de protetores articulares, anti inflamatórios e analgésicos.”, completa o ortopedista.

    Os gatos são animais independentes, mas precisam de cuidados, observação e supervisão como todos os pets. Se você notar algum comportamento diferente no seu bichano, procure um veterinário de sua confiança o mais rápido possível. 

    Redação: Guilherme Segal e Maria Luísa Pimenta

    Dente de gato: como preservar a saúde bucal do seu felino?

    Próxima matéria

    Dente de gato: como preservar a saúde bucal do seu felino?

    As 5 doenças de gato mais graves que podem atingir os felinos
    Saúde

    As 5 doenças de gato mais graves que podem atingir os felinos

    Ter um bichinho em casa vai muito além dos momentos de diversão e das trocas de carinho com o seu amigo de quatro patas. Por isso, cuidar de um gatinho também significa saber identificar quando há algo de errado com a saúde dos felinos. Dentre as doenças mais comuns - e graves - que podem afetar o bichano, estão a FIV, FeLV e a PIF felina. Além delas, a clamidiose e a insuficiência renal em gatos também precisam de atenção, já que podem trazer graves consequências se não forem tratadas ou devidamente controladas. Mas não precisa se desesperar: o Patas da Casa reuniu as principais informações sobre cada uma dessas doenças de gatos domésticos para que os tutores fiquem bem atentos. Chega mais!

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos
    Saúde

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos

    Uma das doenças gastrointestinais mais sérias e conhecidas entre os humanos também possui a sua versão no universo felino: a pancreatite em gatos tem uma ação bastante similar no corpo dos nossos bichanos e também precisa de tratamento imediato para não causar danos à saúde do gato. É claro que isso se torna motivo de preocupação para os gateiros, mas não se assuste! A pancreatite felina tem tratamento e é possível diminuir o avanço da doença com alguns cuidados simples. 

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!
    Saúde

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!

    A insuficiência renal em gatos é uma doença que pode ser muito comum quando falamos de felinos. Sem cura, o problema precisa de acompanhamento constante e cuidados especiais para evitar complicações. Apesar de ser uma doença grave, o gato com problema renal pode ter qualidade de vida. Para tirar as dúvidas sobre a insuficiência renal em gatos, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Izadora Souza, do Rio de Janeiro. Vem conferir!

    Mastite em gatos: saiba tudo sobre a doença que atinge as fêmeas
    Saúde

    Mastite em gatos: saiba tudo sobre a doença que atinge as fêmeas

    A mastite felina é definida como uma inflamação das glândulas mamárias das gatas. Geralmente a enfermidade ocorre no pós-parto das gatinhas, mas também pode surgir por outras razões. O número de glândulas mamárias atingidas pelo problema pode variar para cada caso. Em muitas ocasiões, a mastite em gatas vai além da inflamação e acaba gerando uma infecção pelas bactérias dos tipos Escherichia Coli, Estafilococos, Estreptococos e Enterococos. 

    Ver Todas >

    Giárdia canina: como funciona a vacina contra a doença?
    Saúde animal

    Giárdia canina: como funciona a vacina contra a doença?

    A giárdia canina é uma doença infecciosa causada por um protozoário que pode acometer cães, gatos e seres humanos. Essa zoonose ocorre quando o cachorro ingere cistos do protozoário, que podem estar presentes na água e alimentos. Além disso, como os cachorrinhos são animais que usam a boca para diversas funcionalidades, é possível que o pet colete o parasita lambendo um brinquedo, bebendo água de uma poça ou mastigando algum objeto. Ficar de olho em como prevenir a doença é muito importante, visto que a giárdia em cães é transmitida para outros animais com facilidade. 

    Sarna em gatos: o que é e o que fazer?
    Saúde animal

    Sarna em gatos: o que é e o que fazer?

    A sarna em gatos é um dos problemas de pele mais comuns que podem afetar o bichano. Causada por ácaros que ficam na pelagem dos felinos, a doença também pode acometer cachorros e até mesmo humanos. O gato com sarna sofre bastante com coceiras e problemas na pele. Felizmente, existe tratamento de sarna em gatos capaz de eliminar os parasitas e garantir conforto ao peludo. 

    Tosse de cachorro: o que pode ser?
    Saúde animal

    Tosse de cachorro: o que pode ser?

    O cachorro com tosse é algo que pode assustar muitos tutores, principalmente quando acontece de forma recorrente e não tem um motivo aparente. O sintoma indica algum incômodo no sistema respiratório canino e pode estar associado a diferentes causas que variam desde problemas mais simples, como um engasgo na hora de comer, até algo mais sério, como doenças cardíacas e vermes pulmonares.

    O que o anticoncepcional para gatos pode causar?
    Saúde animal

    O que o anticoncepcional para gatos pode causar?

    O anticoncepcional para gatos é usado por muitos tutores como alternativa à castração. A injeção é vista por muitas pessoas como um método mais barato e menos invasivo de impedir o cio de gata. Mas é comum surgir a dúvida sobre o anticoncepcional para gatos: quando aplicar é recomendado? A verdade é que o anticoncepcional para gatas traz muitos problemas à saúde e nunca é a solução para o cio de gato. O Patas da Casa te explica quais os perigos da injeção anticoncepcional para gatos e porque a castração é a melhor opção. Confira!

    Ver Todas >