Cuidados

Tudo sobre ouvido e orelha de cachorro: anatomia, linguagem corporal, cuidados e saúde

 A orelha de cachorro é uma parte do corpo cheia de curiosidades e funções importantes
A orelha de cachorro é uma parte do corpo cheia de curiosidades e funções importantes

A orelha de cachorro é uma das partes mais importantes dos nossos amigos de quatro patas quando falamos de linguagem corporal - ou seja, é um jeitinho bem peculiar que o seu cãozinho encontra para se comunicar com você. Além disso, é no ouvido do cachorro que se forma a audição canina: um poderoso sentido que aguça os instintos dos cães. Essa região é cheia de curiosidades e requer alguns cuidados especiais para preservar a saúde do animal. Pensando nisso, preparamos uma matéria repleta de informações sobre a anatomia, função, cuidados e curiosidades sobre o ouvido e a orelha do cachorro. 

Anatomia canina: orelha de cachorro é dividida em três partes

Uma das principais coisas que chamam atenção em um cãozinho são as orelhas. Dependendo da raça, elas podem ser longas ou pequenas, caídas ou levantadas, peludinhas ou com poucos pelos. Mas, independente das características físicas, a estrutura é responsável pelo equilíbrio e pela audição canina. A orelha do cachorro é dividida em três partes:

- Ouvido externo: essa parte inclui a pina - região que apelidamos por orelha que é feita de cartilagem e coberta por pelos - e o canal auditivo. A primeira possui a função de captar as ondas sonoras e transportá-las para o tímpano através do canal auditivo. Nesse caso, o tamanho e a estrutura da pina pode variar de acordo com a raça do cachorro. Quanto ao canal auditivo canino, ele possui a forma de funil para levar o som até os tímpanos. Diferente dos humanos, os cães possuem essa região mais profunda, o que possibilita que eles escutem frequências sonoras mais altas;

- Ouvido médio: essa região é composta pelo tímpano e uma pequena câmara de ar que conta com três pequenos ossos - martelo, bigorna e estribo. Além destes, também estão presentes dois músculos, a janela oval e a trompa de Eustáquio, que é um pequeno tubo que liga o ouvido médio à cavidade nasal. Isso possibilita a passagem de ar no local, facilitando o equilíbrio da pressão atmosférica;

- Ouvido interno: por fim, mas não menos importante, o ouvido interno é composto pela cóclea, que é o órgão responsável pela audição canina, e pelo sistema vestibular, que possui a função de manter o equilíbrio do animal. Justamente por isso, é a estrutura mais complexa da orelha do cachorro.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
      Os movimentos da orelha do cachorro são uma forma do seu amigo se comunicar com você
    Os movimentos da orelha do cachorro são uma forma do seu amigo se comunicar com você

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    Os diferentes tipos de orelha de cachorro 

    Basta andar um pouco pelas ruas para perceber que as orelhinhas dos nossos amigos de quatro patas possuem diferentes formatos. De maneira geral, elas podem ser grandes ou pequenas, variando de acordo com a raça do animal. Saiba como identificá-las abaixo: 

    - Orelha de cachorro pequena e ereta: esse tipo de orelha de cachorro é o que faz parte da anatomia de cachorros como Yorkshire e Chow Chow. Significa que as orelhinhas desses cães ficam apontando para cima, o que pode gerar a sensação de que o animal está sempre em estado de alerta.

    - Orelha de cachorro pequena e semi ereta: já os cachorros da raça Bulldog, Fox Terrier e Pit Bull possuem as orelhas com uma posição um pouco voltada para baixo, o que resulta naquela dobrinha fofa na região. 

    - Orelha de cachorro grande e ereta: comum em cachorros da raça Pastor Alemão, Husky Siberiano e Pinscher, a orelha de cachorro grande e ereta quase sempre está associada a cães mais ativos. Isso porque elas tendem a proporcionar uma audição canina mais ampla.

    - Orelha de cachorro grande e caída: alguns cães nascem com as orelhas bem longas e caídas ao lado do rosto, como as raças Cocker Spaniel, Beagle, Dachshund e Basset Hound. Nesses casos, a comunicação pode ser um pouco prejudicada, mas não significa que é impossível entender o que o cãozinho quer dizer. Para isso, é importante que o tutor fique atento em cada sinal do seu bichinho e, assim, possa conhecer a posição e o comportamento das orelhas em cada situação.

    Audição canina: como os cães escutam?

    Uma das principais dúvidas relacionadas a orelha do cachorro tem a ver com a audição canina. Afinal, quem nunca viu o seu cãozinho ficar em alerta ao ouvir um barulho a quilômetros de distância e se questionou sobre isso, não é mesmo? Diferente dos humanos, os cães possuem um aparelho auditivo extremamente aguçado e, por isso, conseguem ouvir sons imperceptíveis aos nossos ouvidos. Enquanto o alcance da audição humana fica entre 20 e 20.000 hertz, os nossos amigos de quatro patas podem captar entre 15 e 40.000 hertz. Ou seja: enquanto os humanos deixam de ouvir a partir de 20.000 Hz, os cachorros podem ficar bastante incomodados com o mesmo barulho. Justamente por isso, é muito comum encontrar um cachorro com medo de fogos. Nesse caso, é importante que o tutor busque formas de amenizar e evitar os ruídos, já que a exposição regular ou repentina a barulhos muito altos pode contribuir para a perda gradativa da audição do animal. 

    A orelha de cachorro requer uma rotina de cuidados e higiene
    A orelha de cachorro requer uma rotina de cuidados e higiene

    Orelha: cachorro utiliza essa parte do corpo para se comunicar

    Uma boa maneira de aprender a interpretar o comportamento do cachorro é analisando os movimentos das suas orelhas, que são uma das principais formas que o seu cãozinho encontra para se comunicar com os seus humanos. A linguagem corporal canina pode fazer toda a diferença no convívio com o animal e, dependendo da posição e do movimento da orelha de cachorro, é possível saber se o seu amigo está feliz, com medo ou até mesmo prestando atenção no que está acontecendo ao seu redor. Por isso, que tal entender um pouco mais sobre o significado por trás desses movimentos? Veja só:

    - Orelhas levantadas e levemente inclinadas para frente: essa posição indica que o cachorro está prestando atenção, seja no que está acontecendo ou no que você está falando. Quando muito concentrado, o bichinho também costuma inclinar a cabeça, podendo variar a direção;

    - Orelhas em pé e paradas: essa é atitude é típica de um cão dominante, pronto para provar a sua autoridade no ambiente, seja com outros cachorros ou até mesmo seres humanos;

    - Orelhas apontadas para a frente: esse é um sinal de que o cachorro está  pronto para o ataque. Se esse movimento vier acompanhado de dentes abertos e olhos fixos no alvo, pode indicar que o animal estar prestes a investir em algo que considera uma ameaça;

    - Orelhas para baixo: esse movimento é comum quando o cachorro está tenso ou com medo. Nesse caso, é provável que o seu amigo também apresente a cauda entre as penas, a cabeça e os olhos baixos;

    - Orelhas relaxadas: pode ficar tranquilo, isso é um bom sinal! Orelhas relaxadas, cauda reta e boca aberta com a língua para fora são indícios de que o animal está feliz e confortável.

    Limpar ouvido de cachorro com frequência evita incômodos e doenças

    Manter a limpeza das orelhas do cachorro é fundamental para garantir a saúde do animal. Isso porque a falta de higiene pode facilitar a proliferação de fungos, bactérias e outros micro-organismos que causam infecções na região. A otite canina, por exemplo, é uma das doenças mais comuns que atingem o ouvido dos cães e se manifesta com muita coceira, excesso de cera e vermelhidão. Além desta, a sarna otodéctica é outro problema grave que pode comprometer o bem-estar do seu cãozinho. Causado por ácaros específicos, ela pode apresentar sintomas como dor de ouvido em cachorro, excesso de cera de coloração avermelhada ou marrom, feridas e mau cheiro. Nesses casos, ao perceber esses sintomas no ouvido do seu cãozinho, não hesite em buscar ajuda de um médico veterinário. Vale lembrar que também é importante não tentar limpar o local sozinho ou utilizar soluções caseiras, pois isso pode agravar o quadro. 

    Saiba como limpar ouvido de cachorro

    Se você tem o costume de limpar a orelha do cachorro com álcool ou soro fisiológico, está na hora de mudar! Alguns componentes presentes nessas soluções podem agredir o canal auditivo e a pele do seu cãozinho. Para realizar essa tarefa, o ideal é investir no produto para limpar ouvido de cachorro. Composto substâncias indicadas para cuidar da região, ele ajuda a amolecer o excesso de cera, sujeiras e possíveis restos celulares presentes na orelha do animal, o que evita o desenvolvimento de infecções. Nesse caso, você deve começar umedecendo o algodão com o produto e passando por toda a área externa do ouvido do cachorro. O ideal é limpar até onde seu dedo pode alcançar, sem forçar para não machucar o animal. 

    Quanto a frequência da limpeza, no caso de um cachorro com orelha caída, como Cocker Spaniel, Dachshund ou Basset Hound, o processo deve ser feito semanalmente, já que o formato de suas orelhas contribui para o abafamento que permite a proliferação de micro-organismos. Já os cães com orelhas eretas ou semi eretas, devem ter as orelhinhas higienizadas a cada dez dias. Além disso, é necessário manter a orelha do cachorro sempre bem seca, já que a umidade também pode desencadear infecções. 

    Redação: Úrsula Gomes

    Gatos trocam de dente? Entenda mais sobre a dentição felina

    Próxima matéria

    Gatos trocam de dente? Entenda mais sobre a dentição felina

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados
    Grandes

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados

    Se você sempre sonhou em ter um cachorro grande dentro de casa, a raça Boxer certamente é uma opção que não vai te decepcionar. Por trás da aparência robusta e que pode ser considerada até um pouco intimidante para alguns, existe um cãozinho companheiro e com muito amor para oferecer aos seus humanos. Conheça um pouco mais sobre o comportamento da raça, cuidados com a saúde e quanto custa um cachorro Boxer.

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    Quem nunca viu aquele cãozinho simpático de “Legalmente Loira”? Se você não lembra desse filme (ou não é da sua geração), deixou de conhecer uma das mais brilhantes atuações de um Chihuahua, o menor - e mais corajoso - cão do mundo. O cachorro é pequeno, mas sua origem é cercada de teorias e histórias: não se sabe ao certo se ele é descendente do Techichi, um cão selvagem do México pré-colonial, se surgiu na China e foi levado por comerciantes espanhóis para o restante do mundo ou se é resultado de cruzamentos do Techichi com alguma raça minúscula chinesa.

    Bulldog Inglês: características, personalidade, saúde e cuidados... tudo sobre a raça de cachorro
    Raças

    Bulldog Inglês: características, personalidade, saúde e cuidados... tudo sobre a raça de cachorro

    O cachorro Bulldog Inglês sempre conquista corações por onde passa! Não necessariamente por causa da sua aparência, já que eles têm uma carinha de rabugento, mas sim por causa do seu jeito doce e carinhoso. Parentes distantes do Bulldog Francês, essas duas raças são muito confundidas, mas cada uma delas tem uma essência única. Saiba tudo sobre o Bulldog Inglês.

    Shiba Inu: tudo sobre a saúde, características, personalidade e cuidados com a raça de cachorro
    Raças

    Shiba Inu: tudo sobre a saúde, características, personalidade e cuidados com a raça de cachorro

    O Shiba Inu é uma raça de cachorro de origem japonesa. De porte pequeno a médio, o Shiba não ultrapassa os 15kg e tem energia moderada - ou seja, um cachorro ideal para apartamentos. A raça Shiba tem uma personalidade independente, mas também carinhosa. Por outro lado, essa raça de cachorro tem um instinto protetor bem aguçado. 

    Ver Todas >

    Cachorro de rua: o que fazer ao resgatar um animal abandonado?
    Cuidados dos animais

    Cachorro de rua: o que fazer ao resgatar um animal abandonado?

    Ver um cachorro de rua precisando de ajuda sempre é uma situação bem delicada. No caso de um cachorro machucado ou em situação de maus-tratos, por exemplo, pode ser necessário fazer o resgate do animal. Mas qual o manejo correto de um cachorro que está sentindo dor ou que tem medo? E se o cachorro aparentar ter dono e está perdido? Como cuidar de um cachorro abandonado após o resgate? 

    Fralda para cachorro: quais são as indicações de uso?
    Cuidados dos animais

    Fralda para cachorro: quais são as indicações de uso?

    Todo mundo que tem um pet provavelmente já ouviu falar da fralda para cachorro em algum momento. O acessório costuma ser recomendado para animais que precisam de cuidados especiais e que não conseguem ter total controle sobre as suas necessidades fisiológicas, como é o caso de cães idosos. Por conta disso, a fralda de cachorro é um acessório bastante atípico e que só é indicado em situações muito específicas. 

    Quantos dias um gato pode ficar sozinho?
    Cuidados dos animais

    Quantos dias um gato pode ficar sozinho?

    Você sabe quantos dias um gato pode ficar sozinho? Por seu comportamento independente e inteligência, muitas pessoas acreditam que os felinos podem ser deixados sozinhos em casa por um longo período de tempo. A verdade é que esse é um verdadeiro mito sobre a criação dos felinos domésticos. Um gatinho não pode ser deixado sozinho por muito tempo e existem vários fatores que podem interferir nisso. 

    5 dicas para usar o cortador de unha para cachorro
    Cuidados dos animais

    5 dicas para usar o cortador de unha para cachorro

    O cortador de unha para cachorro é um item indispensável na rotina do pet. Aparar as unhas do doguinho está além de uma questão estética: o cuidado é muito importante para o bem-estar do animal. O momento ideal para cortar unha de cachorro é quando elas estão mais aparentes ou fazendo barulho ao caminhar pela casa. Mas apesar de cortar unha de cachorro ser essencial, muitos tutores ainda possuem receio de fazer a prática sozinhos em casa. 

    Ver Todas >