Saúde

Sarna sarcóptica em cães: saiba tudo sobre a variação da doença causada por ácaros

A sarna sarcóptica é um dos problemas de pele mais frequentes nos cães. Saiba mais sobre a doença a seguir!
A sarna sarcóptica é um dos problemas de pele mais frequentes nos cães. Saiba mais sobre a doença a seguir!

Dentre as várias doenças de pele que podem afetar os cachorros, uma das mais preocupantes - e comuns - é a sarna sarcóptica, também conhecida como escabiose. Essa patologia é provocada pela presença de um ácaro dentro da pele dos infectados, chamado Sarcoptes scabiei, que causa muita coceira nos animais acometidos. Além disso, é uma doença que é facilmente transmitida de um cãozinho para outro e pode até mesmo afetar os humanos. Para te ajudar a entender um pouco mais sobre a sarna sarcóptica em cães, o Patas da Casa entrevistou a médica veterinária da clínica Soft Dogs e Cats, Nathália Gouvêa. Dá só uma olhada no que ela falou sobre o assunto a seguir!

O que é a sarna sarcóptica e como se manifesta em cães?

Natália Gouvêa: A sarna sarcóptica é causada por um ácaro que acomete cães, gatos, roedores, equinos e, inclusive, o ser humano. A forma de contágio acontece por meio do contato direto com produtos de higiene, cama, objetos de animais infectados ou o contato direto com o animal infectado. Então, é uma doença que vai passando de um animal para o outro e do animal para o ser humano. Nos cães, a sarna sarcóptica se manifesta com lesões na pele e por intensa coceira. Além disso, também podem surgir crostas em volta dessas lesões e a perda de pelagem na região das axilas, próximo ao focinho e na ponta de orelha.

Qual a diferença da sarna sarcóptica para a sarna demodécica e otodécica?

NG: A diferença entre essas patologias é que a sarna sarcóptica é extremamente contagiosa, já que ela pode passar de um animal para o outro e até mesmo para o humano. Já a sarna demodécica - também chamada de sarna negra - não é contagiosa. Na verdade, todo animal possui este tipo ácaro (Demodex canis) na pele, mas em alguns casos a sua proliferação pode acontecer por falta de proteção na barreira da pele. Essa é uma deficiência que muitas vezes é transmitida de mãe para filho no momento da amamentação, fazendo com que o cãozinho fique mais vulnerável a essa doença e permitindo que esse ácaro cresça exacerbadamente na pele do animal. A sarna otodécica, por outro lado, também é transmitida de um cachorro para o outro e ela acomete normalmente o ouvido dos cachorros. Entretanto, vale destacar que, em alguns casos, também pode acontecer deste tipo de sarna sair do conduto e acometer também outras regiões onde o animal coça. A diferença é que, ao contrário da sarna sarcóptica, ela não acomete humanos.

Quais os principais sintomas da sarna sarcóptica em cães?

NG: Queda de pelo, lesões na pele, cheiro meio fétido, coceira extrema, vermelhidão. Mas o mais importante mesmo é o prurido, já que é uma sarna que coça muito, principalmente na região do focinho e no resto do rosto, provocando lesões com bastantes crostas.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Sarna sarcóptica: cachorro pode apresentar queda de pelo como um dos sintomas
    Sarna sarcóptica: cachorro pode apresentar queda de pelo como um dos sintomas
    A sarna sarcóptica em cães pode ser transmitida de animal para animal e também para os humanos
    A sarna sarcóptica em cães pode ser transmitida de animal para animal e também para os humanos
    Sarna sarcóptica: cães abandonados são mais propensos a pegar a doença
    Sarna sarcóptica: cães abandonados são mais propensos a pegar a doença
    A sarna sarcóptica também pode se manifestar com vermelhidão e ferimento na pele dos cachorros
    A sarna sarcóptica também pode se manifestar com vermelhidão e ferimento na pele dos cachorros
    Para tratar a sarna sarcóptica, cachorro pode precisar de banhos antissépticos, dependendo da gravidade
    Para tratar a sarna sarcóptica, cachorro pode precisar de banhos antissépticos, dependendo da gravidade
    Sarna sarcóptica: cachorro pode apresentar queda de pelo como um dos sintomas
    A sarna sarcóptica em cães pode ser transmitida de animal para animal e também para os humanos
    Sarna sarcóptica: cães abandonados são mais propensos a pegar a doença
    A sarna sarcóptica também pode se manifestar com vermelhidão e ferimento na pele dos cachorros
    Para tratar a sarna sarcóptica, cachorro pode precisar de banhos antissépticos, dependendo da gravidade

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Como ocorre a transmissão da sarna sarcóptica em cães?

    NG: A sarna sarcóptica é muito contagiosa e pode acometer muitos animais de várias espécies, inclusive o ser humano. A contaminação é feita via contato direto com animais ou objetos infectados. Por isso, os potes de comida e água, as caminhas, os itens de higiene e os lugares onde o animal tem acesso precisam de certa atenção. No caso do contágio direto, um animal infectado pode facilmente transmitir a doença para outro cachorro ou para tutores e veterinários.

    Como é possível prevenir a sarna sarcóptica em cães?

    NG: Hoje, existem alguns comprimidos no mercado pet que controlam a sarna sarcóptica e eu acho que é uma das formas mais fáceis de se prevenir. Eles têm a função de fazer o tratamento e auxiliar na prevenção da doença, pois se o animal chegar a pegar esse tipo de sarna, já vai ser automaticamente controlado. Porém, em casos mais graves da sarna sarcóptica - cães que já estejam com as lesões em um nível mais avançado -, o comprimido pode até ajudar, mas também serão necessários o auxílio de banhos e outras medidas para que acabe com a contaminação o mais rápido possível. Uma dica é que o animal diagnosticado com a sarna sarcóptica seja isolado.

    Como evitar a transmissão da sarna sarcóptica para humanos?

    NG: A melhor forma de evitar que o ser humano pegue essa doença é tomando muito cuidado no manejo de animais de rua, que são mais suscetíveis a ter esse tipo de sarna. Então se você resgatar um cachorro de rua, o ideal é redobrar a atenção e pegar esses animais com uma luva. Além disso, se observar que o cãozinho está se coçando muito e sofrendo com lesões na pele, não deixe de levá-lo até um veterinário. O mais importante, ao meu ver, é manter a higiene e os cuidados básicos com o seu pet. 

    Como é feito o diagnóstico da sarna sarcóptica? A doença tem tratamento?

    NG: O diagnóstico da sarna é feito por um exame de raspagem da pele, que logo em seguida vai para uma análise minuciosa no laboratório. Pelo microscópio, os profissionais conseguem observar se há ou não a presença de ovos e do próprio ácaro na pele do animal. Depois disso, o veterinário pode iniciar o tratamento, que geralmente é realizado com a prescrição de medicações e banhos específicos (antissépticos) para a remoção do ácaro e dos possíveis ovos na região. É um tratamento que costuma ser bastante eficaz.

    Redação: Juliana Melo

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    Próxima matéria

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!
    Diarreia

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!

    A giárdia em cães ou giardíase, como é conhecida a doença, é uma zoonose — ou seja: também pode ser transmitida para humanos — causada por um protozoário que age na corrente sanguínea do cachorro contaminado. A partir do contágio, a giárdia causa uma série de alterações gástricas no animal. Mesmo que tenha cura, a giárdia canina pode matar se não for devidamente tratada. Para esclarecer diferentes dúvidas, como contágio, tratamento e as diferentes formas de prevenção da doença, conversamos com o veterinário Thiago Félix, de Brasília. Dá uma olhada!

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena
    Pequenos

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena

    Para quem sempre sonhou em ter um cachorro de raça pequeno, o Boston Terrier é a companhia certa! Embora ele ainda seja muito confundido com o Bulldog Inglês, o cãozinho desta raça tem qualidades únicas e excepcionais. Amigáveis, brincalhões e com muita energia, os cachorros da raça Boston Terrier são muito fáceis de lidar no dia a dia e amam agradar seus tutores. Além disso, eles são super adaptáveis e conseguem conviver bem em praticamente qualquer lugar. 

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante
    Grandes

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante

    Uma das raças de cachorros gigantes mais famosas é a do Dogue (ou Dog) Alemão, que também é conhecida como cão Dinamarquês. O motivo para isso é simples: trata-se da mesma raça do famoso personagem de desenho animado Scooby Doo. Mas a verdade é que o cão Dogue Alemão vai muito além do seu tamanho e aparência robusta: ele é um amigo de quatro patas extremamente leal, dócil e carinhoso. 

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    Quem nunca viu aquele cãozinho simpático de “Legalmente Loira”? Se você não lembra desse filme (ou não é da sua geração), deixou de conhecer uma das mais brilhantes atuações de um Chihuahua, o menor - e mais corajoso - cão do mundo. O cachorro é pequeno, mas sua origem é cercada de teorias e histórias: não se sabe ao certo se ele é descendente do Techichi, um cão selvagem do México pré-colonial, se surgiu na China e foi levado por comerciantes espanhóis para o restante do mundo ou se é resultado de cruzamentos do Techichi com alguma raça minúscula chinesa.

    Ver Todas >

    Como identificar um gato desidratado?
    Saúde animal

    Como identificar um gato desidratado?

    Embora não apreciem muito esse hábito, beber água é fundamental para a saúde do gato. Os tutores devem ter bastante atenção na rotina dos bichanos: eles precisam de uma quantidade adequada de líquidos para não desenvolverem complicações no sistema urinário que podem levar à falência dos rins. A curto prazo, um gato desidratado, normalmente em decorrência de algum outro problema de saúde, precisa receber bastante atenção para não chegar a um estado mais grave. 

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!
    Saúde animal

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Manter o seu cachorrinho livre de pulgas pode não ser uma tarefa muito fácil, mas é essencial para saúde e bem-estar dele. As pulgas em cachorro podem não só causar coceira no animal, como também transmitir bactérias e verminoses, além de provocar dermatites. O pente para pulga é um acessório de uso prático para o tutor , confortável para os animais e até mais sustentável

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção
    Saúde animal

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção

    A diabetes em cachorro é um quadro delicado e que precisa de atenção e muito cuidado. A doença se desenvolve a partir de alterações nos níveis de produção de insulina pelo corpo do animal, com apresentações diferentes de acordo com o tipo de diabetes. Apesar de ser muito parecida com a ação em humanos, a diabetes em cães causa muitas dúvidas nos tutores, que podem acabar caindo em alguns mitos sobre a doença. Quanto antes o tratamento for iniciado, porém, mais chances o cachorro tem de conseguir viver com a doença, sem afetar tanto a sua qualidade de vida. Para te ajudar com isso, reunimos 5 fatos sobre a diabetes canina para sanar todas as suas incertezas sobre a doença. Confira abaixo!

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos
    Saúde animal

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos

    Alguma vez você já se preocupou com a saúde do coração do seu gato? A cardiomiopatia hipertrófica felina uma doença cardíaca bem comum quando falamos desses animais. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBCV), também é a principal cardiopatia causadora de morte entre os felinos. Basicamente, é caracterizada por uma hipertrofia no ventrículo esquerdo e acredita-se que tem bastante influência genética. 

    Ver Todas >