Saúde de cachorro

Refluxo em cachorro: veterinária explica as causas e como cuidar de pets com o problema

Publicado - 06 Junho 2022 - 10h00

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

O refluxo em cachorro é tão comum quanto o refluxo em humanos. Apesar de ser confundido com o vômito, a consistência do conteúdo expelido é bem diferente, mas precisa de igual atenção. O refluxo em cães pode ter várias causas, mas a rápida alimentação - ou seja, o cachorro comendo muito rápido - é a principal delas. Ainda assim, é importante perceber quando se trata de um caso de refluxo: cachorro precisa ser avaliado e diagnosticado por um profissional para ser tratado corretamente.

Quer entender tudo sobre a condição e como cuidar de um cachorro com refluxo? É só vir com a gente: o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Andreia Tamaio, que atende no Hospital Vet Popular para tirar todas as dúvidas. Confira!

O que é o refluxo em cachorro?

Você sabe como funciona o sistema digestivo canino? Tudo começa pela boca, que é por o alimento entra, é mastigado e triturado em partes menores até se transformar no que chamamos de bolo alimentar. Esse bolo, por sua vez, percorre um caminho que passa pela faringe e esôfago até chegar ao estômago, onde vai ser armazenado e começar a ser digerido com a ajuda do suco gástrico. Idealmente, o alimento deveria seguir em direção ao intestino para dar continuidade ao processo digestivo, mas às vezes ele volta para o esôfago, e é aí que acontece o refluxo em cachorro.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

É o que explica a veterinária: “O refluxo é o retorno do conteúdo gástrico para a boca involuntariamente. Este é composto pelo suco gástrico e, quando crônico, pode causar úlceras e até perfurações esofágicas”.

Quais as causas do refluxo em cães?

Em alguns casos, os cães têm uma predisposição genética que acarreta no refluxo. Isso decorre principalmente de doenças que afetam o sistema gastrointestinal e até mesmo questões anatômicas: “O animal pode apresentar uma má formação no trato gastrointestinal ou a predisposição da presença de bactérias que causam gastrite em cachorro, favorecendo o aparecimento do refluxo”.

Apesar de ser um problema que pode ser herdado geneticamente, essa não é a única causa do refluxo em cães. “A causa mais frequente do refluxo se dá pela ingestão de grande quantidade de alimento rapidamente, ultrapassando a capacidade estomacal do animal e causando seu retorno para o esôfago”, alerta Andreia. Portanto, se você tem um cachorro desesperado para comer e/ou que se alimenta em grandes quantidades, é bom ficar alerta, pois ele pode sofrer com quadros de refluxo. Essa atenção deve ser ainda maior com cachorros de pequeno porte, que tem um estômago naturalmente pequeno e com capacidade ainda mais limitada do que os cachorros grandes.

A ingestão de corpos estranhos, administração de determinados medicamentos e exercícios físicos logo após a ingestão de comida também são situações que costumam deixar o cachorro com refluxo.


Quando tem refluxo, cachorro pode ficar apático e apresentar falta de apetite
Quando tem refluxo, cachorro pode ficar apático e apresentar falta de apetite

Como identificar se o cachorro tem refluxo?

Nem sempre é fácil perceber que o cachorro tem refluxo. Diferentemente de outros quadros, quase não há indicativos de quando o animal está prestes a expelir algum conteúdo - exceto, é claro, quando ele vomita ou regurgita após se alimentar. “O refluxo em cães pode ser facilmente confundido com outras patologias, uma vez que causa sintomas inespecíficos ao animal.”

Ainda assim, é importante estar ligado em qualquer alteração no organismo canino ou mudanças no seu comportamento que possam indicar problemas. Segundo a médica veterinária, os principais sintomas de um cachorro que tem refluxo são:

  • Falta de apetite
  • Cachorro regurgitando
  • Vômito
  • Dor ao se alimentar
  • Perda de peso
  • Esofagite (inflamação no esôfago)
  • Prostração

Geralmente, a regurgitação é o mais comum de acontecer nos casos de refluxo em cães. No entanto, há cenários em que o cachorro vomitando também pode ser um indicativo de refluxo. A explicação, de acordo com Andreia, é a seguinte: “É bem verdade que a presença do suco gástrico no esôfago por muito tempo pode causar dor, irritação e esofagite, levando a um quadro de náusea e vômito em cachorro”.

O que você precisa saber sobre o diagnóstico e tratamento do refluxo em cães

Se houver qualquer suspeita de que seu cachorro tem refluxo, não hesite em procurar a ajuda de um especialista. Como já foi dito, o refluxo em cães pode ter diferentes causas, então a avaliação do veterinário é muito importante para identificar a origem do problema e definir o melhor tratamento. Geralmente, o diagnóstico começa com a anamnese, que nada mais é do que uma entrevista com o tutor, e análise clínica do paciente.

Exames complementares também costumam ser solicitados para confirmar o refluxo em cachorro. “O diagnóstico é realizado através de ultrassonografia abdominal, radiografia abdominal contrastada e endoscopia”, revela a médica veterinária.

Depois de diagnosticado, é a hora de saber como tratar o problema! Para acabar com o refluxo, cachorro precisa seguir as recomendações do médico veterinário. “O tratamento é feito através do uso contínuo de protetor gástrico, antiemético e, dependendo da gravidade e causa, antibioticoterapia, podendo evoluir até mesmo para intervenção cirúrgica”.

Para quem é adepto de alternativas naturais e caseiras, já alertamos: não existe remédio caseiro para refluxo em cachorro. Por questões de segurança, é fundamental seguir todas as orientações passadas por um profissional e evitar qualquer tipo de automedicação. Apesar da boa intenção, dar qualquer tipo de remédio sem prescrição médica pode acabar piorando a situação do animal, e por isso a atitude é contraindicada.


Para evitar refluxo em cães e regurgitações, a recomendação é dividir as refeições do animal em pequenas porções
Para evitar refluxo em cães e regurgitações, a recomendação é dividir as refeições do animal em pequenas porções

Saiba como tratar a regurgitação em cães e gastrite em cachorro

Para quem tem um cachorro regurgitando frequentemente e não sabe o que fazer ou como cuidar do pet, a instrução é a seguinte: “Além de descobrir a causa e tratar o foco do problema, é realizado o uso de medicações e também é indicado manter o animal em posição bipedal por 30 minutos após a alimentação”.

Situações mais específicas de doenças gastrointestinais, como tratar a gastrite em cachorro, também precisam de orientação veterinária para que o animal se recupere prontamente e evite quadros de refluxo e regurgitação. “O tratamento de um animal com gastrite baseia-se em protetor gástrico e dieta balanceada, bem como acompanhamento com médico veterinário”.

Como prevenir o refluxo em cachorro?

Segundo a especialista, é totalmente possível prevenir o refluxo em cachorro, desde que este não seja por fator genético, má formação, obstrução esofágica ou corpo estranho. “A melhor maneira de prevenir o refluxo em cães é com alimentação balanceada em quantidade adequada, dividida em diversas porções ao dia”.

Por isso, se você tem um cachorro com muita fome e que sempre vai com muita sede ao pote, algumas sugestões para diminuir a rápida alimentação dele são:

1) Fracionar a ração em pequenas porções ao longo do dia
2) Adquirir um comedouro lento para cachorro
3) Usar brinquedos interativos, como as bolinhas recheadas com ração
4) Colocar obstáculos no pote de ração
5) Caso tenha mais de um cachorro em casa, separe-os na hora da refeição

Para quem não sabe, o comedouro interativo para cães - também chamado de comedouro lento - tem pequenos obstáculos e cristas que quebram a superfície da tigela e dificultam a rápida alimentação do pet. Ou seja, mesmo que o seu cãozinho queira devorar tudo de uma vez, ele não conseguirá fazer isso. Outra opção é colocar brinquedos no pote de ração - como uma bolinha - que possa servir como obstáculo. Mas lembre-se: não pode ser um brinquedo ou objeto pequeno demais, ou o animal pode engolir e o resultado vai ser um cachorro engasgado.

Redação: Juliana Melo

Gato

Concurso elege as fotos de pets mais engraçadas do mundo todo. Conheça os 30 finalistas!

Cachorros, gatos e outros animais são conhecidos por serem fofinhos, mas ao mesmo tempo eles também podem render ótimos registros fo...

Cachorro

Esse alimento barato e milagroso promete aumentar a imunidade do cachorro doente. O que especialistas dizem?

A alimentação de cachorro, seja à base de ração ou não, desempenha um papel fundamental na saúde e bem-estar dos animais de estimaçã...

Comportamento

"Dinofauro" da vida real: cadela com mandíbula curta reproduz meme e ganha o coração da internet

Você se lembra do meme do dinofauro, aquele dinossauro de brinquedo azul com problema de dicção que ficou super conhecido no Faceboo...

Comportamento

Mulher vai abastecer o carro e se depara com a cena mais linda do mundo envolvendo frentista e vira-lata caramelo

Existem vários motivos para adotar um vira-lata caramelo. Um deles é porque esses cãezinhos se destacam bastante pelo carisma e doçu...

Gato

Concurso elege as fotos de pets mais engraçadas do mundo todo. Conheça os 30 finalistas!

Cachorros, gatos e outros animais são conhecidos por serem fofinhos, mas ao mesmo tempo eles também podem render ótimos registros fo...

Cachorro

Esse alimento barato e milagroso promete aumentar a imunidade do cachorro doente. O que especialistas dizem?

A alimentação de cachorro, seja à base de ração ou não, desempenha um papel fundamental na saúde e bem-estar dos animais de estimaçã...

Comportamento

"Dinofauro" da vida real: cadela com mandíbula curta reproduz meme e ganha o coração da internet

Você se lembra do meme do dinofauro, aquele dinossauro de brinquedo azul com problema de dicção que ficou super conhecido no Faceboo...

Comportamento

Mulher vai abastecer o carro e se depara com a cena mais linda do mundo envolvendo frentista e vira-lata caramelo

Existem vários motivos para adotar um vira-lata caramelo. Um deles é porque esses cãezinhos se destacam bastante pelo carisma e doçu...

Ver todas