Ração

Ração de gato: quantas vezes por dia você deve alimentar seu bichano?

Alimentação de gato: a quantidade de refeições pode variar de acordo com a faixa etária do seu bichano. Saiba mais!
Alimentação de gato: a quantidade de refeições pode variar de acordo com a faixa etária do seu bichano. Saiba mais!

Cuidar da alimentação do gato é, certamente, uma das tarefas mais difíceis para os gateiros de plantão. Diferente dos cães, os felinos possuem um paladar extremamente criterioso e não costumam comer tudo o que veem pela frente. Justamente por isso, é importante ter em mente quantas vezes por dia o gato deve comer e, principalmente, qual a quantidade certa de ração e sachê para gatos que deve ser oferecida ao seu bichano. Para garantir a longevidade e a saúde do seu pet, o Patas da Casa reuniu tudo o que você precisa saber na hora de montar a dieta do seu felino. Chega mais!

Alimentação de gato: saiba quantas vezes por dia o seu bichano deve comer

Quando se trata de alimentação do gato, é comum que uma das dúvidas mais frequentes entre os tutores seja sobre quantas vezes por dia o seu bichano deve comer. Acontece que, diferente dos cachorros, os felinos são bem exigentes e gostam de ter sempre uma “refeição fresca”. Ou seja: aquele punhado de ração colocado pela manhã certamente não servirá para o seu gatinho no fim da tarde. Por esse motivo, é importante saber qual a melhor forma de oferecer a ração de gato, levando em consideração a idade do seu amigo:

- Gato filhote (até 12 meses): por ter muita energia, o gato filhote não precisa de uma grande quantidade de comida e, sim, de várias refeições ao longo do dia. Sendo assim, o ideal é alimentar o seu gatinho cerca de três a cinco vezes por dia. Vale lembrar que à medida em que o animal vai crescendo, ele tende a comer menos e, por isso, é preciso reduzir o número de refeições gradativamente;

- Gato adulto e idoso: nesse caso, é importante alimentar o seu bichano, no mínimo, duas vezes ao dia, pela manhã e à noite;

- Gato castrado: a ração de gato castrado deve ser dividida em duas ou três refeições. Nesse caso, é importante que o tutor evite deixar o alimento disponível para evitar que o animal coma continuamente e aumente os riscos do sobrepeso.

Embora alguns tutores optem por deixar o pote de ração cheio, pois assim o gatinho pode comer conforme as suas necessidades, essa pode não ser uma boa escolha. Estabelecer horários certos para alimentar o seu bichano é uma forma de acompanhar a saúde do gato, já que mudanças no apetite do animal podem ser indicativos de doenças. Além disso, é uma maneira de evitar que o seu amigo fique estressado com mudanças repentinas, já que os felinos tendem a ser animais apegados a rotina. 

Como oferecer a quantidade certa de ração para gato?

A quantidade de ração de gato que deve ser oferecida ao seu bichano pode variar de acordo com uma série de fatores. O faixa etária, por exemplo, é o principal deles. Isso porque a fase de crescimento do animal exige cuidados nutricionais diferentes da fase adulta, o que influencia diretamente na porção da comida. Um gato filhote com peso entre 1,6 e 3,7 kg, por exemplo, pode comer cerca de 25 a 40 gramas de ração de gato por dia. Por outro lado, um bichano adulto com peso entre 4 e 6 kg pode consumir até 80 gramas de ração por dia.

Além da idade, a qualidade da ração de gato também pode influenciar nesses valores, já que as rações Premium e Super Premium tendem a ter taxas nutricionais diferentes das rações Standard e, por isso, podem ser oferecidas em menores quantidades. Geralmente, as embalagens das rações de gato contam com instruções gerais baseadas no peso dos felinos e servem como um “guia”. Ainda assim, em caso de dúvidas, é fundamental consultar o médico veterinário do seu pet.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças muito independentes Golden Retriever e Yorkshire são cães que gostam de curtir a companhia dos humanos Border Collie e Jack Russell Terrier são cheios de energia e amam aventura
    Os petiscos para gatos não devem substituir as refeições diárias do seu pet
    Os petiscos para gatos não devem substituir as refeições diárias do seu pet

    Mais Lidas

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção
    Alimentação animal

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção

    Cuidar da alimentação do gato é dever de todo tutor, e para isso é importante saber o que o animal pode ou não comer. Além das tradicionais rações para gatos, algumas pessoas também gostam de oferecer outras opções de comida para o seu bichano e procuram alternativas mais naturais, como frutas e legumes. Porém, por mais saudáveis que esses alimentos sejam para os humanos, é importante ter em mente que o organismo dos felinos não funciona da mesma maneira que o nosso e algumas frutas para gatos, por exemplo, podem fazer mal ao seu amigo de quatro patas. Para sanar todas as dúvidas sobre o assunto, confira as frutas que gatos podem comer a seguir!

    Cachorro pode comer banana? Descubra os benefícios da fruta e como inserir na alimentação do seu peludo!
    Alimentação animal

    Cachorro pode comer banana? Descubra os benefícios da fruta e como inserir na alimentação do seu peludo!

    As frutas para cachorro são ótimas opções de petiscos para agradar o seu amigo de quatro patas. Os pets podem sim tirar proveito da ingestão de determinadas frutas que são liberadas e não fazem mal. Mas afinal, cachorro pode comer banana? Quais os benefícios dessa fruta para cachorros? Qual a quantidade correta? Posso fazer um petisco para cachorro com esses alimentos? Veja as respostas para todas essas dúvidas!

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos
    Alimentação animal

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos

    Os cachorros têm fama de serem comilões e, na maioria dos casos, eles não abrem mão das refeições - seja a ração ou um snack. Todo dono de cachorro, provavelmente, já passou pela situação de estar comendo enquanto o amigo de quatro patas fica pedindo um pedaço do lanche. Mas, e quando o apetite do seu cachorro parece desaparecer, você sabe o que fazer?

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos
    Alimentação animal

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos

    Mesmo que os gatinhos não tenham aquela gula característica dos cachorros, eles podem amar alguns alimentos. A dúvida, porém, sempre permanece nessa hora: além da ração, sachê e petiscos específicos, o que gato pode comer? A não ser que seu gatinho tenha um problema de saúde, você pode oferecer algumas frutas, legumes e proteínas de vez em quando. Mas atenção! Não são todos os alimentos que os gatos podem comer. O chocolate, por exemplo, está na lista dos itens proibidos pelo risco de intoxicar o seu pet.

    Petiscos para gatos devem ser oferecidos com moderação

    Assim como a ração, o sachê para gatos também deve ser oferecido de maneira controlada para evitar o sobrepeso no seu bichano. Embora não exista uma regra geral para todos os felinos, já que algumas variáveis, como porte e raça, podem influenciar na saúde do animal, é importante que o tutor tenha em mente que os petiscos para gatos não podem substituir as refeições do seu pet. Se o seu gatinho come duas vezes por dia, por exemplo, o ideal é que os petiscos sejam oferecidos apenas uma vez e em um horário que não atrapalhe as outras refeições. 

    O desequilíbrio na alimentação de gato pode trazer prejuízos à saúde do animal

    Na hora de cuidar da alimentação de gato, o equilíbrio é fundamental. É importante saber que deixar a comida à disposição do felino ou oferecê-la apenas uma vez ao dia são escolhas que podem ser extremamente prejudiciais para a saúde do seu bichano. A primeira, por exemplo, pode fazer com que o seu pet coma mais do que o necessário e, consequentemente, se torne um gato obeso, mesmo com uma rotina de exercícios físicos regulares. Por outro lado, o felino que se alimenta apenas uma vez por dia também não está seguindo uma alimentação saudável e pode acabar desenvolvendo algumas doenças, como a lipidose hepática felina.

    Redação: Úrsula Gomes

    Pode dar sopa para cachorro doente?

    Próxima matéria

    Pode dar sopa para cachorro doente?

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Filhotes de cachorro comem quantas vezes por dia? Saiba quando oferecer ração
    Filhotes

    Filhotes de cachorro comem quantas vezes por dia? Saiba quando oferecer ração

    Quem já teve um animal de estimação sabe que a fase de adaptação depois da adoção ou compra de um filhote de cachorro é cheia de altos e baixos. Enquanto o bichinho se ajusta à rotina da casa, você também precisa aprender sobre as necessidades do cão conforme seu desenvolvimento. Uma das principais é a hora da alimentação: até se acostumar com a ração específica para filhote — depois de ter desmamado —, o pet vai precisar de um período para se adaptar ao novo alimento

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    2 gatos em vez de 1 só: descubra as vantagens de ter dois bichanos em casa
    Adoção

    2 gatos em vez de 1 só: descubra as vantagens de ter dois bichanos em casa

    Gatos são independentes e ótimas companhias. No entanto, caso você trabalhe fora, eles podem se sentir sozinhos durante o dia. Para resolver essa questão, já pensou em adotar outro felino para fazer companhia para o seu pet?

    Ver Todas >

    Cuidar de cachorro: 5 hábitos que você deve acostumar o animal desde cedo
    Alimentação animal

    Cuidar de cachorro: 5 hábitos que você deve acostumar o animal desde cedo

    Cuidar de cachorro não é tão simples quanto parece, mas também não é nenhum bicho de sete cabeças. No entanto, para facilitar a convivência com o pet, é preciso acostumá-lo com alguns hábitos desde cedo, como escovar os dentes e tomar banho. Caso contrário, o cãozinho pode apresentar certa resistência nessas horas, e todo o processo acaba sendo bem mais trabalhoso. Para te ajudar nessa missão, separamos 5 hábitos essenciais que devem fazer parte da rotina de todos os cães, independente da idade. Veja quais são eles!

    Alimentação do gato: como fazer a transição para a ração renal?
    Alimentação animal

    Alimentação do gato: como fazer a transição para a ração renal?

    Quando pensamos na saúde dos felinos, é impossível não falar de alimentação. A melhor maneira de garantir o bom funcionamento do organismo desses animais é com a ração. Gato consegue encontrar todos os nutrientes que precisa nesse tipo de alimento. Existem vários tipos de ração que atendem a diferentes especificidades de cada pet. A ração renal para gatos, por exemplo, pode ser indicada em alguns casos de alterações renais.

    Alimentação do cachorro: quanto tempo leva para a comida ser digerida no organismo do animal?
    Alimentação animal

    Alimentação do cachorro: quanto tempo leva para a comida ser digerida no organismo do animal?

    Os cachorros são bastante conhecidos por serem verdadeiros comilões. Não dá para dar mole com a comida, que rapidinho eles vão arrumar um jeito de abocanhá-la! Mas você já parou para se perguntar como funciona a digestão do seu amigo de quatro patas? Como você já deve saber, o organismo dos cães é bastante diferente do nosso em vários aspectos, e isso inclui o sistema digestivo canino. 

    Ração de cachorro específica para raças: como funciona? Tem alguma diferença nutricional? Vale a pena?
    Alimentação animal

    Ração de cachorro específica para raças: como funciona? Tem alguma diferença nutricional? Vale a pena?

    Não importa se é um cachorro grande ou pequeno: todos os animais precisam se alimentar adequadamente, e é para isso que existem as rações. Fonte de nutrientes essenciais para manter a saúde do seu pet em dia, a ração de cachorro pode ser encontrada em diferentes versões (Standard, Premium e Super Premium) e normalmente é indicada para portes e fases da vida específicos. Contudo, ao longo dos últimos anos, a comercialização de produtos voltados para determinadas raças foi se tornando popular. 

    Ver Todas >