close
Cuidados

Quais são as plantas tóxicas para cães? E as liberadas? Um guia para ensinar a ter uma casa com jardim e pets

Atualizado · 11 de fevereiro de 2022 · 16h44

Publicado · 11/02/2022 · 16h44

  Saiba quais são as plantas tóxicas para cachorro
Saiba quais são as plantas tóxicas para cachorro

Quem aposta na combinação ''jardim e pet'' em casa precisa saber quais são as plantas venenosas para cachorros para garantir que o animal não corra nenhum perigo. A medida é necessária porque, dependendo do grau de intoxicação de cada espécie, a ingestão da folha pode ser até fatal! Mas, calma: isso não significa que um cantinho verde está totalmente proibido nas casas ou apartamentos em que um bichinho faz parte da família… A boa notícia é que existem plantas não tóxicas para cães, que permitem a manutenção de um jardim ou decoração de um cômodo sem nenhum risco para o amigo de quatro patas. Confira o guia que o Patas da Casa preparou para explicar tudo sobre o assunto!

Plantas tóxicas para cachorro: conheça as que mais oferecem risco ao pet

Antes de adotar um cachorro, é muito importante preparar o ambiente para que ele tenha segurança e todo o cuidado necessário no novo lar. Esconder objetos perfurantes ou que podem ser engolidos facilmente, instalar tela de proteção para cachorro nas janelas e varandas e garantir um espaço confortável e bem limpinho para a cama e ração estão entre eles. Mas não para por aí: um passo fundamental para um tutor responsável é ficar por dentro das plantas que cachorro não pode comer - assim como das plantas que cachorro pode comer - para que a decoração ou jardim da sua casa não cause nenhuma intoxicação no pet. O risco é ainda maior para quem tem um cachorro filhote, já que eles tendem a mordiscar quase tudo que veem pela frente pela curiosidade e por conta do desconforto causado pela erupção dentária.

Veja lista com as principais plantas venenosas para cachorros

  • Jiboia;
  • Azaleia;
  • Prímula;
  • Comigo Ninguém Pode;
  • Copo de Leite;
  • Samambaia;
  • Costela de Adão;
  • Hera;
  • Espada de São Jorge;
  • Tulipa;
  • Violeta;
  • Bico de Papagaio;
  • Folha da Fortuna;
  • Dama da Noite;
  • Lírio;
  • Antúrio;
  • Hibisco;
  • Cheflera;
  • Filodendro.

A listagem acima já funciona como um guia com as principais espécies que não são pet friendly - ou seja, plantas para cachorro. Mas, ainda assim, uma dica para garantir a segurança do animal é sempre ter o cuidado de pesquisar sobre as que você já tem em casa ou deseja comprar para ter certeza de que ela esteja mesmo livre de qualquer risco de toxicidade para o pet.

Quem mora em casa com quintal também precisa ficar atento às espécies plantadas do lado de fora, já que a folha pode cair no espaço interno e, assim, facilitar o contato do cão com ela. E a mesma atenção vale para a hora de passear com o cachorro em locais arborizados, principalmente se ele costuma se aproximar e mordiscar tudo o que encontra na rua..

Dentre as plantas tóxicas para cães em ruas e jardins, estão as seguintes:

  • Cartucheira
  • Lírio
  • Espirradeira
  • Palma de Ramos
  • Hortênsia
  • Camará
  • Mamona
  • Coroa de Cristo
Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
      Plantas não tóxicas para cães podem até mesmo contribuir para a saúde dele
    Plantas não tóxicas para cães podem até mesmo contribuir para a saúde dele

    Mais Lidas

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente.

    Quanto tempo vive um gato?
    Cuidados dos animais

    Quanto tempo vive um gato?

    Afinal, um gato vive quantos anos? Não é mistério que a companhia de um bichano muda a vida de qualquer pessoa para melhor, e, se dependesse de nós, nossos gatinhos viveriam para sempre. No entanto, isso não é possível e muitos tutores têm dúvidas quando o assunto é a expectativa de vida. Gato, querendo ou não, é como se fosse um filho, e é muito fácil se apegar a esses animais no dia a dia. 

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    Sintomas: vômitos, salivação e coceira podem indicar a ação de plantas tóxicas para cães 

    Como existem diferentes tipos de plantas tóxicas para cachorros, os sintomas de intoxicação podem variar no efeito e intensidade. Mas alguns são mais comuns - como vômito, desconforto abdominal, diarreia, salivação excessiva, coceira, irritação na cavidade oral, hemorragia, pressão baixa e, nos casos em que atinge o sistema nervoso do cachorro, até mesmo tremores, convulsões e perda de coordenação. 

    Em situações extremas, essas plantas venenosas para cachorros podem causar até morte! Por isso, ao menor sinal de desconfiança de que o pet entrou em contato com alguma delas, é muito  importante fugir de truques caseiros - que podem mais atrapalhar que ajudar - e já recorrer a um veterinário. E vale destacar que a medida é necessária ainda que o animal não apresente nenhum sintoma imediato, porque as reações podem aparecer dias depois da intoxicação. Algumas espécies de plantas só oferecem toxicidade quando o consumo é contínuo, enquanto outras têm efeito negativo imediatamente - mas, quando o assunto é a saúde do melhor amigo, melhor exagerar na dose de cuidado do que esperar qualquer ação negativa, não é? 

    Na clínica veterinária, com uma bateria de exames necessários, o profissional vai identificar o nível de toxicidade e indicar a ação ideal para reverter o quadro e não afetar em nada o bem-estar do cãozinho. 

    E quais são as plantas que cachorro pode comer sem riscos? Confira!

    A boa notícia para os donos de pets que não querem abrir mão de uma casa toda decorada com plantinhas ou de um jardim do lado de fora da casa é que também existe uma lista de plantas não tóxicas para cães! Confira a lista com as principais para acertar na hora de comprar as suas: 

    • Alecrim
    • Manjericão
    • Hortelã
    • Capim-limão
    • Tomilho
    • Erva-do-gato
    • Manjerona
    • Sálvia
    • Coentro
    • Salsa
    • Amor Perfeito
    • Bromélia 
    • Lavanda 
    • Malva-Branca
    • Violeta Perfumada
    • Orquídea
    • Camomila
    • Dente de Leão
    • Urtiga
    • Valeriana

    Como evitar que o cachorro destrua as plantas ou o jardim da casa?

    Ainda que não ofereçam nenhum risco, para que a estética do lado verde da casa não fique comprometida - já que algumas delas, como a violeta perfumada, são muito delicadas e podem ser destruídas facilmente pelas patas dos bichinhos -, o ideal é saber como afastar cachorro das plantas. Nesse caso, a dica é deixar todas elas em lugar alto para impedir o acesso do pet; outro truque é  borrifar água com canela e cravo-da-índia nos vasos, porque esse aroma - nada agradável para cães e gatos - vai evitar que ele tenha curiosidade de mexer por ali - a misturinha serve, ainda, como um repelente para cachorro não roer móveis. Como os cães tendem a não mexer nos lugares em que percebem ''sujeira'', nos jardins, também é uma opção enterrar um pouco das fezes do próprio animal na área. 

    E embora a preocupação principal seja fugir dos tipos tóxicos para evitar danos à saúde do cão,  você sabia que existe até indicação de planta para cachorro comer? É que algumas delas são comestíveis e nutritivas, podendo trazer muitos benefícios para o organismo do seu amigo, além de enriquecer a dieta canina com vitaminas e sais minerais. O manjericão, por exemplo, alivia problemas gastrointestinais; o Dente-de-leão, por sua vez, tem efeito diurético e melhora o bom funcionamento do fígado. A urtiga é ótima para combater alergias sazonais, enquanto a valeriana reduz o estresse e estimula o sono. 

    Com tantas vantagens que estes tipos oferecem para o seu animalzinho, ao ter uma delas em casa ou no apartamento, nem é necessário pensar em como proteger plantas dos cachorros - afinal, o que poderia ser um veneno acaba se tornando um benefício. Nesses casos, uma boa ideia é aproveitar essas espécies nutritivas e plantar uma grama para cachorro.. Além de garantir muitos benefícios para a saúde do cão, essa medida também é uma ótima forma de permitir que ele se divirta  brincando com diferentes cheiros e texturas no dia a dia. 

     Plantar grama para cachorro é opção segura e nutritiva
    Plantar grama para cachorro é opção segura e nutritiva

    Saiba como plantar grama para cachorro: 

    Passo 1 - Escolha as sementes certas: ervas como o manjericão, lavanda, salsa e hortelã estão entre as melhores indicações para fazer uma grama para o cão - já que, além de não serem tóxicas, são muito nutritivas. E se existe planta que cachorro não gosta, provavelmente não é uma delas: o aroma agradável e refrescante vai até ajudar a atrair o interesse do pet! Essas sementes são encontradas em floriculturas e agropecuárias. 

    Passo 2 - Prepare o ''terreno'' para o plantio com um vaso médio e um pacote de terra vegetal: preencha o recipiente com terra (aproximadamente 2kg) e deixe cerca de cinco dedos de espaço até o topo do vaso. Em seguida, espalhe as sementes pela terra, deixando um pequeno vão entre um grão e outro. Para finalizar, cubra a semente com mais terra, tendo o cuidado de deixar uns dois dedos de espaço até o topo. 

    Passo 3 - Se quiser deixar essa camada superior ainda mais fofinha, o truque é peneirar a terra antes de cobrir as sementes. 

    Passo 4 - Deixe o vaso em um lugar com boa iluminação e que permita o contato com o sol. 

    Passo 5 - Tenha paciência e foco! Regue a grama todos os dias, pela manhã e no final da parte; assim, dentro de pouco tempo, você já vai ver o resultado. 

    Plantou a grama com sucesso e o cãozinho já fez o ''trabalho''? Volte ao passo 1 e preencha, novamente, o vaso com mais terra e sementes. 

    Curiosidade: você já ouviu falar ou sabe para que serve a planta nó de cachorro? 

    Por mais que  ''cachorro'' apareça na nomenclatura popular, pesquisas mostram que o ser-humano é que pode aproveitar os muitos benefícios da Heteropterys tomentosa A. Juss . - a planta nó de cachorro. Comum nos cerrados de Mato Grosso e Goiás, ela é chamada assim por conta do formato anatômico semelhante ao pênis de um cão. 

    Considerada um estimulante do organismo, este tipo de planta oferece benefícios como melhora na memória e na concentração; alívio do esgotamento nervoso; no tratamento de diabetes; para o fortalecimento muscular de crianças e idosos; e funciona até como afrodisíaco. O consumo costuma ser feito fixando as raízes em aguardente ou vinho, em forma de chá ou com um banho de folhas. 

    Como ainda não há estudos confirmando se a nó de cachorro faz parte da lista de plantas tóxicas para cães ou se não oferece nenhum tipo de perigo, o ideal é aproveitar todos os seus benefícios para o organismo sem pensar em aproveitá-la na decoração para impedir que o pet tenha contato. 

    Redação: Nívia Passos

    Edição: Luana Lopes

    Como fazer o gato beber água? Tudo sobre a hidratação felina e prevenção de doenças

    Próxima matéria

    Como fazer o gato beber água? Tudo sobre a hidratação felina e prevenção de doenças

    Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar
    Cuidados

    Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar

    Quem se pergunta como cuidar de um cachorro ou gato por estar dando as boas-vindas a um desses animais em casa em breve vai descobrir que a adaptação do ambiente é mais do que necessária. Buscando a segurança e o conforto do seu novo amigo, é normal instalar telas de proteção e liberar um cantinho para a cama e a ração dele, mas muita gente passa direto pelas plantas: algumas espécies bem comuns em jardins, quintais e vasinhos são tóxicas quando ingeridas e podem até ser fatais.

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão
    Cuidados

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão

    Os cães são animais que, na maior parte do tempo, não gostam de ficar sozinhos - afinal, antes de serem domesticados, eles viviam livres em matilhas. Com a vida urbana, muitos cães acabam não recebendo os estímulos adequados para gastar energia e socializar com outros animais e pessoas. Para auxiliar a vida do tutor, que nem sempre consegue estar perto de seu pet durante o dia, existem muitas alternativas. Uma delas é a creche para cachorro: uma acomodação diária em que você pode deixar seu amigo em um lugar totalmente adaptado para cães.

    Portão para cachorro: quais são os lugares mais importantes da casa para instalar?
    Cuidados

    Portão para cachorro: quais são os lugares mais importantes da casa para instalar?

    O portão para cachorro é um dos acessórios mais importantes para quem compartilha a vida com um doguinho. Nem todos os cômodos são adequados para os pets ficarem e o acessório ajuda a limitar o acesso do cachorro e, inclusive, evitar acidentes domésticos. A cozinha, por exemplo, é um local com altos riscos de queimaduras, assim como uma corrida desenfreada na escada de casa pode machucar gravemente o animal. 

    Quais são as 5 infecções mais comuns que atingem os cães?
    Saúde

    Quais são as 5 infecções mais comuns que atingem os cães?

    A saúde do cachorro é algo que todo tutor deve ter atenção. Assim como acontece com os humanos, várias doenças podem afetar o organismo dos nossos peludos de quatro patas. Dentre elas, algumas infecções tendem a ser bastante comuns, como a parvovirose canina e a giárdia em cães. Logo, é importante saber um pouco mais sobre o que são esses quadros e como eles se manifestam na saúde do cão. Por isso, separamos as principais informações sobre as doenças infecciosas mais comuns nos cachorros. 

    Ver Todas >

    O que fazer ao levar uma mordida de gato?
    Cuidados dos animais

    O que fazer ao levar uma mordida de gato?

    Levar uma mordida de gato nunca é algo agradável. No entanto, há situações em que a mordida é bem leve e não passa de uma simples “brincadeira” do animal, e há casos em que os dentes de gato causam uma perfuração na pele, quadro que precisa de atenção. Se isso acontecer, uma das maiores preocupações é quanto ao que fazer ao levar uma mordida de gato na mão. Inchaço, vermelhidão e outros sintomas fora do comum devem ligar o alerta, não importa se é um felino caseiro ou de rua. 

    Como cuidar do gato no inverno? Veja o infográfico com várias dicas!
    Cuidados dos animais

    Como cuidar do gato no inverno? Veja o infográfico com várias dicas!

    Não é mistério que, mesmo sendo bem peludinhos, os gatos sentem frio e ficam bem incomodados quando a temperatura baixa. Por isso, no inverno, os tutores devem redobrar a atenção com os felinos, já que esses animais são conhecidos por disfarçarem o que sentem e nem sempre os sinais de um gato com frio são claros. Além disso, saber como aquecer os bichanos é fundamental - e é aí que entram estratégias como a roupa de inverno para gatos. 

    Onde colocar a caixa de areia do gato?
    Cuidados dos animais

    Onde colocar a caixa de areia do gato?

    A caixa de areia para gatos é, sem dúvidas, um dos itens mais importantes na hora de receber um felino em casa. Higiênicos por natureza, esses animais recorrem ao acessório por instinto para fazer as suas necessidades fisiológicas. No entanto, também pode acontecer de você flagrar um gato fazendo xixi e cocô no lugar errado, mesmo com a caixinha disponível. Nesses casos, a localização da caixa de areia pode ser um dos motivos que levam o bichano a agir desta forma.

    Quantas vezes um gato urina por dia?
    Cuidados dos animais

    Quantas vezes um gato urina por dia?

    Você já se perguntou quantas vezes um gato urina por dia? Essa dúvida é muito frequente e com certeza já passou pela cabeça de todos aqueles que vivem com os felinos, sobretudo os tutores de primeira viagem. Saber quantas vezes gato vai ao banheiro é importante para conhecer o comportamento do pet e até mesmo para identificar algo de errado com a saúde dele. 

    Ver Todas >