close
Saúde

Piometra em cadelas: saiba tudo sobre essa doença silenciosa e como evitar

A piometra em cadela é uma doença que demora a ser percebida, mas pode ser prevenida
A piometra em cadela é uma doença que demora a ser percebida, mas pode ser prevenida

A piometra em cadelas é uma doença silenciosa e desconhecida por grande parte dos donos de animais. Ela é uma infecção causada por bactérias no útero e pode até ser leva à morte caso demore a ser diagnosticada e tratada. Ela pode acontecer a partir do primeiro cio da sua cachorra, mas é mais comum em animais que já chegaram à fase adulta. Para esclarecer algumas dúvidas sobre a piometra canina, nós conversamos com Jorge Morais, veterinário e fundador da rede Animal Place. Descubra mais sobre a condição aqui embaixo! 

O que é piometra em cadelas?

“A piometra é uma infecção que ocasiona o pus intrauterino”, conta o profissional. Quando a cadela entra no cio, as alterações hormonais do seu organismo fazem com que a probabilidade de proliferação de bactérias em seu útero aumente — o órgão reprodutor fica mais exposto, principalmente quando não há a fecundação de óvulos e a gravidez. Os níveis altos de progesterona após o ciclo são responsáveis pela transformação do ambiente intrauterino da cadela no ambiente perfeito para a ação das bactérias. Quando elas atravessam a parede uterina e são transportadas para outras partes do corpo da cadela através da circulação, podem causar complicações sérias no estado de saúde da sua amiga de quatro patas. 

Quais são os sintomas da piometra canina?

Mesmo que seja uma doença silenciosa no início — os sintomas costumam começar a aparecer apenas dois meses depois do cio da cadela —, a piometra em cadelas tem um sintoma muito marcante relacionado à infecção: “o principal sintoma é uma secreção vaginal purulenta, mas, antes disso acontecer, a paciente pode apresentar um aumento de volume abdominal, inapetência (falta de apetite), febre e ausência de cio regular”, explicou o veterinário. Além desses sintomas, você também pode ficar atento à fraqueza, dor na região abdominal, aumento da sede e do xixi dos animais. 

Piometra canina aberta x fechada: a diferença entre as duas apresentações da doença 

A piometra canina pode se desenvolver de duas formas diferentes no útero das cadelas. A apresentação aberta da doença é a mais comum de todas, em que o colo do útero permanece aberto, o que permite que a secreção com pus seja liberada. A piometra fechada, por sua vez, acontece quando a infecção causa nódulos que obstruem o colo do útero da cadela, o que gera o acúmulo de pus. Ela é bem mais séria e mais difícil de ser diagnosticada. 

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    A piometra em cadelas é diagnosticada com a ultrassonografia
    A piometra em cadelas é diagnosticada com a ultrassonografia

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Como é feito o diagnóstico da piometra em cadelas? 

    Para os tutores, é mais simples identificar a necessidade de ir ao veterinário quando a cadela está com a piometra aberta, já que a secreção vaginal é identificada com facilidade. Ainda assim, a consulta é necessária assim que você reparar em qualquer um dos sintomas na sua cachorrinha. “O diagnóstico da piometra é feito através da avaliação dos sintomas clínicos associada a exames de sangue e a um ultrassom”, contou o veterinário. Ou seja: tudo começa através das mudanças de comportamento e sinais de que algo pode não estar muito bem com a sua cadela. 

    O tratamento da piometra em cadelas pode acontecer de duas formas diferentes

    Depois de diagnosticada, a piometra canina deve ser imediatamente tratada para evitar complicações para a saúde e a qualidade de vida da cadela. Jorge explica quais são as duas opções de resolução desse problema: “o tratamento mais indicado é a cirurgia de piometra em cadelas, em que o útero é retirado. Também existe o tratamento medicamentoso, mas ele é dispendioso e não exclui a possibilidade de reaparecimento da doença, por isso, não costumo recomendar”. 

    A melhor forma de combater a piometra em cadelas é com a prevenção

    Mais uma vez por causa dos sintomas silenciosos, que, em alguns casos, são identificados e percebidos quando é tarde demais, a prevenção é a melhor forma de lidar com a piometra canina. Por não ser uma doença contagiosa, a solução aqui passa longe de ser uma vacina: “a castração logo após o primeiro cio é uma das maneiras de se evitar esse e outros problemas de saúde”, afirma o profissional. Mesmo que a sua cadelinha já tenha passado pelos primeiros cios, ainda é válido apostar nessa solução. Converse com o seu veterinário sobre a possibilidade da cirurgia: provavelmente ele vai pedir alguns exames para verificar o estado de saúde da sua cachorra antes de indicar a castração, mas ela é sempre uma opção que garante maior qualidade de vida ao animal. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Próxima matéria

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena
    Pequenos

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena

    Para quem sempre sonhou em ter um cachorro de raça pequeno, o Boston Terrier é a companhia certa! Embora ele ainda seja muito confundido com o Bulldog Inglês, o cãozinho desta raça tem qualidades únicas e excepcionais. Amigáveis, brincalhões e com muita energia, os cachorros da raça Boston Terrier são muito fáceis de lidar no dia a dia e amam agradar seus tutores. Além disso, eles são super adaptáveis e conseguem conviver bem em praticamente qualquer lugar. 

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça
    Pequenos

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça

    Os cães do grupo Terrier fazem sucesso por onde passam, e com o Fox Terrier não é diferente. Ele representa perfeitamente as raças de cachorro desse grupo: é animado, ativo, cheio de energia, habilidoso e, claro, incrivelmente fofo. Muitas pessoas chegam a confundi-lo com o Fox Paulistinha, uma raça de Terrier originária do Brasil que descende do cruzamento do Fox Terrier com outros cães. No entanto, esses dois doguinhos são bem diferentes entre si, especialmente no que diz respeito à pelagem e traços físicos.

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato
    Raças

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato

    Já ouviu falar no gato Turkish Van? Também chamado de Van Turco ou o contrário, Turco Van, o animal desta raça é muito cobiçado e especial aos olhos dos amantes de felinos. Extremamente dócil e cativante, não é muito difícil entender por que as pessoas se apaixonam por esse bichano de pelagem felpuda e macia. Mas afinal, que outras características são típicas desta raça de gato? Como é a personalidade dele? Que cuidados são necessários no dia a dia do gatinho? Para desvendar todas essas questões, preparamos uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o Van Turco. Dá só uma olhada!

    Ver Todas >

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?
    Saúde animal

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?

    A FIV felina é considerada uma das doenças mais perigosas. Além de toda a preocupação ao resgatar ou adotar um gatinho, existe outra questão que precisa de cuidado: a fácil transmissão. Existem testes que detectam a patologia, e é necessário realizá-los antes de levar um novo gato para casa - especialmente se tiver outros gatos. O gato com FIV pode acabar transmitindo a doença para os outros residentes se não houver nenhum tipo de cuidado.

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina
    Saúde animal

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

    A dirofilariose em gatos é uma doença em que os parasitas se alojam na corrente sanguínea do pet e pode chegar até o coração - por isso também é chamada de doença do verme de coração. O problema é uma das doenças causadas por tipos vermes de gato. A dirofilariose também pode atingir os cães e é temida por ser uma complicação de saúde muito perigosa para ambos os pets. 

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa
    Saúde animal

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa

    A dermatofitose em gatos é uma doença de pele silenciosa, porém muito comum de acontecer com os felinos. Mesmo que muitas vezes seja difícil de ser identificada, essa doença é altamente contagiosa e é classificada como uma zoonose, ou seja, também é transmissível para os humanos. Por isso, saber mais sobre os sintomas de dermatofitose é muito importante não só para o bem-estar de seu gato, como também do próprio tutor.

    Ver Todas >