close
Saúde

PIF felina: conheça a Peritonite Infecciosa e saiba como a doença se desenvolve nos gatinhos

Atualizado · 29 de maio de 2020 · 12h56

Publicado · 19/11/2019 · 15h25

PIF Felina: saiba tudo sobre essa doença tão perigosa para os gatinhos
PIF Felina: saiba tudo sobre essa doença tão perigosa para os gatinhos

Os gatinhos, ao longo da vida, podem se deparar com três doenças muito graves: a FIV (Imunodeficiência Felina - também conhecida como a AIDS felina), a FeLV (Leucemia Felina) e a PIF. A última, conhecida como Peritonite Infecciosa Felina, é menos comum que as outras duas, mas tão prejudicial quanto. A doença também não possui cura e nem tratamento. Quer saber mais sobre essa doença tão prejudicial à saúde dos gatos? Conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro. Chega mais!

PIF Felina: entenda mais sobre o Coronavírus

Para começar a falar da PIF em gatos, precisamos partir de um vírus que sofre uma soroconversão - isto é, quando o organismo produz anticorpos contra um micro-organismo. É nesse processo que se desenvolve a PIF, doença de gato que pode resultar em em perda de qualidade de vida para o seu animal. “É um vírus muito presente na população de gatos domésticos. Estima-se que até 40% dos gatos são infectados pelo Coronavírus, porém a maioria não desenvolve nenhuma alteração fisiológica”, explica Frederico. O veterinário alerta que quando o Coronavírus já está no ambiente ou no organismo do animal, não tem muito o que fazer para evitar o desenvolvimento da doença.

PIF: gatos podem apresentar duas formas da doença

Segundo Frederico, a PIF é uma doença infecciosa, de origem viral, que pode causar sintomas variados, mas os mais comuns são líquido nas cavidades abdominal e torácica. Essa doença pode se apresentar de duas formas: PIF seca e PIF efusiva. A primeira apresenta um aparecimento de nódulos com pus nos órgãos linfáticos. Já a PIF efusiva se manifesta com o surgimento de um líquido amarelado em cavidade abdominal e/ou torácica.

PIF em gatos: quais os sintomas da doença?

A PIF felina não tem cura, mas apresenta sintomas que devem ser observados pelo dono e relatados ao veterinário para um diagnóstico correto da doença. Os principais sinais são:

  • Emagrecimento;
  • Aumento do abdômen;
  • Prostração;
  • Dificuldade respiratória;
  • Febre.
Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    PIF: gatos com essa doença podem apresentar inchaço e aumento do abdômen.
    PIF: gatos com essa doença podem apresentar inchaço e aumento do abdômen.

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    PIF: gato é contaminado pela doença em contato com outros gatos

    Segundo o veterinário, o contágio ocorre normalmente por via fecal-oral. Ou seja, quando gatos contaminados com o Coronavírus eliminam esse vírus pelas fezes e um gato saudável tem contato. É assim também que o ambiente é infectado. Como não há prevenção da doença, o correto seria não misturar gatos portadores do vírus com gatos saudáveis. Mas, como explica Frederico, isso pode ser bem difícil, já que a maioria dos gatos portam o vírus e correm o risco dele se desenvolver.

    PIF Felina: o diagnóstico é muito importante! 

    Apesar da doença não ter cura, o diagnóstico da infecção pelo Coronavírus deve ser feito o mais breve possível. “É possível realizar esse diagnóstico por exame de sorologia do Coronavírus, exame de PCR e outros exames para apoio ao diagnóstico, como análise de líquido abdominal, dosagem de proteínas e teste de Rivalta”, explica o veterinário. 

    Frederico nos explicou que não existe tratamento quando se fala da Peritonite Infecciosa Felina. A única forma de tratar essa doença é com o controle e tratamento dos sinais clínicos, como evitar infecções secundárias e o monitorar a formação de líquidos nas cavidades abdominal e torácica. O exame físico pelo médico veterinário é imprescindível. 

    Gato com PIF pode sobreviver? 

    Infelizmente, poucos animais resistem por muito tempo depois de desenvolver a doença. Mas atenção! Se o seu gatinho for diagnosticado como portador do Coronavírus, não se desespere. Por mais que esse resultado não seja positivo, você deve continuar dando qualidade de vida ao seu amigo para que o vírus não evolua para a PIF. Por outro lado, se o seu gatinho já tiver a PIF, você deve proporcionar alguns cuidados. “O tutor deve evitar qualquer tipo de estresse, oferecer conforto e segurança ao animal, além de seguir as recomendações médicas, de acordo com a necessidade de cada paciente”, explica Frederico. 

    Redação: Júlia Cruz

    Anatomia felina: tudo sobre a respiração do gato, funcionamento do sistema respiratório, gripe em gatos e mais

    Próxima matéria

    Anatomia felina: tudo sobre a respiração do gato, funcionamento do sistema respiratório, gripe em gatos e mais

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Leucemia Felina: veterinária lista os principais sintomas da FeLV nos gatinhos
    Saúde

    Leucemia Felina: veterinária lista os principais sintomas da FeLV nos gatinhos

    Ao adotar um gatinho, a primeira coisa que você precisa fazer é se certificar que o animal é negativo para FIV (Imunodeficiência Felina - ou AIDS felina) e FeLV (Leucemia Felina). No caso da FeLV, então, o cuidado precisa ser redobrado, já que os sintomas aparecem de acordo com a fase em que a doença acomete os felinos. Para entender ainda mais sobre a leucemia felina e quais são os principais sintomas da doença, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Caroline Mouco Moretti, que é Diretora Geral do Hospital Veterinário Vet Popular.

    Dirofilariose canina: conheça o
    Verme

    Dirofilariose canina: conheça o "verme do coração" e saiba como prevenir a doença!

    Você sabe o que é a dirofilariose canina? Esse termo difícil pode ser resumido em três palavras: verme do coração. Essa definição já é capaz de explicar o motivo da doença ser tão complexa e perigosa. A contaminação ocorre quando um mosquito infectado pela doença - de alguns tipos, e até mesmo o Aedes Aegypit - pica o cachorro e despeja microfilárias na corrente sanguínea do animal. Esses vermes se desenvolvem à medida que o cão vai crescendo e, em determinado momento, invadem o ventrículo direito do coração.

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino
    Raças

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino

    O Birmanês, que também é conhecido como gato Sagrado da Birmânia, é um animal super dócil e elegante que tem muita história para contar. O gato da Birmânia é descendente de animais que eram venerados como deuses entre o século XV e XVI nos templos budistas do sudeste asiático. Muito sensível, a raça de gato é conhecida pelo companheirismo, já que se apega facilmente à família humana. O gato Birmanês gosta de explorar e é curioso, mas diferente dos outros gatos, ele gosta da estabilidade do chão e não gosta muito de altura.

    Ver Todas >

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período
    Saúde animal

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período

    Durante o cio de cadela, a cachorra passa por algumas mudanças comportamentais. Isso acontece porque nesse período há um aumento nos níveis de hormônios, o que acaba influenciando diretamente o comportamento da cachorra. Assim, o momento do cio de cachorro fêmea acaba sendo um momento sensível tanto para ela quanto para o tutor. Entender o que se passa com a cadela no cio é o primeiro passo para aprender a lidar melhor com o pet nesse período.

    Gato com diarreia: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com diarreia: o que fazer?

    O gato com diarreia é motivo de preocupação, pois este é um forte indicativo de que algo não vai bem no sistema digestivo do seu felino. A diarreia em gatos pode atingir desde o filhote ao gato adulto e saber como prevenir ou agir neste momento, até a próxima visita ao veterinário, pode ajudar o seu pet a lidar com esse problema que pode ser muito desagradável aos felinos e tutores. O Patas da Casa reuniu algumas informações muito importantes para ajudar você, que busca evitar mais sofrimento ao felino, mas não sabe oque fazer ao ver seu gato com diarreia.

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?
    Saúde animal

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?

    Normalmente, o cocô de cachorro apresenta uma coloração amarronzada e consistência firme. Quando sua aparência se torna diferente, é importante ligar o sinal de alerta. Um dos problemas mais observados é a presença de sangue nas fezes do cachorro. Porém, existe outra condição comum que chama a atenção: as fezes de cachorro com gosma. Existem diversos motivos por trás dessa condição. Muitas vezes, as fezes de cachorro com muco são apenas consequência de mudanças alimentares. 

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer
    Saúde animal

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer

    Devido a sua sensibilidade e exposição, o pênis de cachorro, sem um cuidado e higiene adequados, pode desenvolver algumas infecções. Além de ocasionar graves ferimentos ao órgão do animal, esses males podem comprometer o pênis do cachorro e trazer muita dor, principalmente no momento de urinar. Para evitar este sofrimento ao seu pet, é importante inspecionar a saúde geral do animal.

    Ver Todas >