Saúde

PIF felina: 5 efeitos da doença nos gatos infectados

A PIF em gatos se manifesta de diferentes formas. Saiba quais são os principais efeitos da doença!
A PIF em gatos se manifesta de diferentes formas. Saiba quais são os principais efeitos da doença!

Uma das doenças mais graves que pode atingir os gatos é a Peritonite Infecciosa Felina (PIF). Embora não tenha cura e nem um tratamento específico, o diagnóstico precoce é fundamental para controlar os sinais clínicos do problema e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida do gatinho doente. Por isso, é importante ficar atento quanto aos efeitos da PIF felina para buscar o auxílio de um médico veterinário caso haja qualquer suspeita da doença. A seguir, separamos alguns desses efeitos para você ficar de olho!

PIF felina: a doença pode se manifestar de duas formas diferentes nos gatos

Antes de mais nada, é preciso entender que quando falamos da PIF, gatos podem apresentar a doença de duas formas diferentes: seca ou efusiva (úmida). Cada uma delas atinge os órgãos de maneira específica, sendo que a PIF felina seca é caracterizada pelo aparecimento de nódulos com pus nos órgãos linfáticos; já a úmida acontece com o surgimento de um líquido amarelado na cavidade abdominal e/ou torácica. Mas não adianta tentar descobrir qual é o caso de um gatinho infectado, pois somente um profissional é capaz de realizar o diagnóstico correto e, então, indicar o que deve ser feito para cuidar do seu amigo de quatro patas.

PIF: gatos podem a apresentar dificuldade respiratória como um dos sintomas

Percebeu que seu gatinho está com certa dificuldade para respirar? Cuidado! Embora este sintoma também esteja ligado a outras doenças, como a rinotraqueíte felina ou a asma, a PIF em gatos também pode desencadear problemas de respiração desse tipo. Outros sinais também devem ser observados e o tutor não deve deixar de consultar um veterinário, mas é importante ter em mente que a dificuldade respiratória não é algo comum e que precisa de atenção.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    PIF felina: a perda de apetite pode ser observada em um gatinho infectado
    PIF felina: a perda de apetite pode ser observada em um gatinho infectado

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    PIF: doença de gato tende a deixar os felinos mais magros e com falta de apetite

    Seu gatinho parou de alimentar como antes? É importante entender o motivo por trás disso! Às vezes o animal enjoou da ração ou o calor (principalmente no verão) pode ser a causa para um gato sem apetite, mas também não podemos deixar de lado a hipótese disso estar relacionado a alguma doença. A PIF felina, por exemplo, tende a deixar os gatos mais apáticos. Como eles deixam de se alimentar direito, é possível observar perda de peso. É bom ficar de olho!

    Gato com febre pode ser um sinal da PIF felina!

    Identificar um gato com febre não é uma das tarefas mais fáceis.  A temperatura corporal desses animais é naturalmente mais quente do que a humana e normalmente o corpo dele pode chegar a 39º C, sem que isso seja um indicativo de problema. Além disso, os bichanos também tendem a esconder qualquer sinal de desconforto ou mal estar, o que pode dificultar ainda mais. Mas o que pode ser percebido é que o gato fica com um olhar mais triste e cabisbaixo quando está se sentindo febril. A respiração acelerada e nariz, orelhas e patas avermelhadas também podem indicar febre, mas em todo caso é fundamental procurar um veterinário para saber o que está acontecendo de fato.

    Gato com PIF pode sobreviver ou a doença é sempre fatal?

    Infelizmente, a PIF felina não tem cura. O médico veterinário responsável pelo caso vai entrar com tratamentos paliativos para aliviar os sintomas clínicos e evitar possíveis complicações. No entanto, essa é uma medida que serve apenas para prolongar a vida dos gatos infectados e promover mais qualidade de vida para eles. Por outro lado, o bichano pode ser portador do vírus causador da PIF e não desenvolver a doença. É importante manter os check-ups em dia para identificar de forma precoce qualquer problema que possa atingir o animal.

    Redação: Juliana Melo

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?

    Próxima matéria

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?

    Música para gatos: qual o efeito das canções nos felinos?
    Comportamento

    Música para gatos: qual o efeito das canções nos felinos?

    Cuidar de gato também significa entender o que o seu amigo de quatro patas gosta ou não. Desde petiscos - como as frutas para gatos - até brincadeiras e formas de fazer carinho no animal, é essencial buscar compreender os gostos e o que influencia no comportamento do bichano. Às vezes, o gato acaba ficando muito estressado ou ansioso com alguma coisa, e para contornar esse tipo de situação, a música pode ajudar. “Mas como assim gato gosta de ouvir música?”, é o que você deve estar se perguntando, né? Pois bem, a gente te explica a seguir de que forma as músicas para gatos podem melhorar o bem-estar dos felinos. Dá só uma olhada!

    PIF felina: conheça a Peritonite Infecciosa e saiba como a doença se desenvolve nos gatinhos
    Saúde

    PIF felina: conheça a Peritonite Infecciosa e saiba como a doença se desenvolve nos gatinhos

    Os gatinhos, ao longo da vida, podem se deparar com três doenças muito graves: a FIV (Imunodeficiência Felina - também conhecida como a AIDS felina), a FeLV (Leucemia Felina) e a PIF. A última, conhecida como Peritonite Infecciosa Felina, é menos comum que as outras duas, mas tão prejudicial quanto. A doença também não possui cura e nem tratamento. Quer saber mais sobre essa doença tão prejudicial à saúde dos gatos? Conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro. Chega mais!

    Gangliosidose em gatos: como a doença hereditária se manifesta nos felinos?
    Saúde

    Gangliosidose em gatos: como a doença hereditária se manifesta nos felinos?

    Assim como os humanos, os felinos também podem sofrer com doenças hereditárias. A gangliosidose, por exemplo, é uma das patologias herdadas dos pais mais comuns em gato Siâmes, Korat e Birmanês. Com um desenvolvimento rápido e silencioso, a doença ocorre a partir de um erro na formação do metabolismo lipídico do animal, resultando em problemas neurológicos que podem ser fatais para o seu bichano. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, conversamos com a veterinária Gabriela Teixeira, que te conta tudo que você precisa saber sobre a gangliosidose em gatos a seguir!

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos
    Saúde

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos

    A esporotricose em gatos é uma das doenças mais graves que pode atingir os felinos. Isso porque ela evolui muito rápido para a fase disseminada, causando sérios riscos à vida do gatinho. Provocada por um fungo presente em vegetações, a “micose” apresenta feridas bem características na pele do felino, sendo esse um dos principais sintomas da doença. Apesar da complexidade da infecção, o tratamento correto é capaz de curar essa doença de gato. Esporotricose também pode ser prevenida com alguns cuidados específicos no dia a dia do seu felino. Para saber mais sobre a doença, nós conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro.

    Ver Todas >

    Infecção urinária em gatos: quais são as mudanças comportamentais mais comuns?
    Saúde animal

    Infecção urinária em gatos: quais são as mudanças comportamentais mais comuns?

    A infecção urinária em gatos é um quadro mais comum do que se imagina quando se trata da saúde dos bichanos. Embora seja associada à baixa ingestão de água, a doença pode ser causada por uma série de fatores, que variam desde causas bacterianas à estresse e ansiedade. Quando não tratada, a patologia pode causar bastante incômodo ao animal, o que pode ser percebido com algumas mudanças no comportamento do gato. 

    Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias
    Saúde animal

    Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias

    As vacinas para gatos são fundamentais na prevenção de diversas doenças felinas. Por isso, ao adotar um bichano, uma das principais orientações dos veterinários é que o seu pet passe pela atualização de vacinas obrigatórias, como a antirrábica e a quádrupla felina, que previne doenças como a panleucopenia e rinotraqueíte. Ainda assim, elas não são suficientes para proteger o animal de todas as patologias que ele pode adquirir ao longo da vida.

    Secreção no pênis do cachorro é normal? Quando deve ser motivo de preocupação?
    Saúde animal

    Secreção no pênis do cachorro é normal? Quando deve ser motivo de preocupação?

    Não é muito difícil perceber quando algo está errado com a saúde do cachorro. Geralmente, o próprio cão dá indícios disso, ainda mais se for na região genital: ele tende a lamber essa área de forma exagerada, mostrando que tem alguma coisa o está incomodando. Mas além disso, também é possível perceber que, em alguns casos, o cachorro libera uma secreção pelo pênis, o que costuma preocupar bastante os tutores. Será que essa é uma situação normal ou pode ser indicativo de doença? 

    A cor do xixi de cachorro pode indicar alguma doença no trato urinário? Entenda!
    Saúde animal

    A cor do xixi de cachorro pode indicar alguma doença no trato urinário? Entenda!

    Quando o assunto é um cachorro fazendo xixi, é normal que uma das maiores preocupações do tutor seja com o animal fazendo suas necessidades no lugar certo. Mas outro fator que também merece a atenção dos humanos é quanto ao aspecto da urina dos cães. A cor do xixi do cachorro é capaz de indicar vários problemas de saúde no seu amigo de quatro patas e, por isso, é importante conseguir identificar quando o líquido está saudável ou não. 

    Ver Todas >