Passeio

Passear com cachorro: tudo sobre acessórios importantes, cuidados, treinamentos e segurança

Você sabe como passear com cachorro? Veja algumas dicas tornar esse momento mais seguro e divertido para o seu amigo!
Você sabe como passear com cachorro? Veja algumas dicas tornar esse momento mais seguro e divertido para o seu amigo!

Não é novidade que passear com cachorro é um ato de cuidado e amor. Afinal, é o momento em que o seu amigo pode interagir com outros animais, liberar energia e estreitar os laços com você. Além disso, o hábito também pode ser uma ótima maneira de estimular o animal a fazer atividades físicas e manter a saúde em dia. Entretanto, a hora do passeio com cães requer muita paciência e, principalmente, cuidados por parte do tutor. O uso da coleira peitoral, por exemplo, é fundamental para garantir a segurança do seu pet e dos outros ao redor, principalmente quando se trata de um cãozinho reativo. Pensando nisso, o Patas da Casa reuniu tudo o que você precisa saber antes de passear com o cachorro - desde lugares para visitar a acessórios indispensáveis. Veja só!

Mas, afinal, por que passear com cachorro é tão importante?

Engana-se quem pensa que o passeio com cães serve apenas para diversão do seu amigo. Apesar de ser o motivo mais comum para os tutores levarem seus doguinhos na rua, ele não é o único. Na verdade, passear com cachorro também é uma boa forma de ajudar na queima de calorias e prevenir a obesidade canina, garantindo a saúde do seu pet. Outra vantagem deste hábito é o fortalecimento dos músculos e dos ossos do seu peludo que, com passar dos anos, podem sofrer com doenças como artrite, osteoporose e artrose. Além disso, a ansiedade e o estresse também podem ser controlados com atividades físicas e regulares. Por isso, é fundamental separar um tempinho do seu dia para caminhar, brincar e até mesmo correr com o seu cãozinho.

Antes do passeio, cachorro deve tomar todas as vacinas necessárias para sua proteção

A regra é clara: a imunização do seu amigo deve vir antes dos passeios. Isso porque os diferentes canais de doenças que surgem pela rua podem ser perigosos para a saúde do animal. Desde o xixi e o cocô de outros cachorros até as fezes de pombos, os riscos são grandes! Por isso, o primeiro passo é fazer uso do vermífugo já nos primeiros dias de vida do seu pet. Nesse caso, a vermifugação pode ser iniciada com 15 dias de vida - dividida em três doses para que não haja risco de que o animal com verminose sofra uma obstrução intestinal.

Depois disso, é a vez das vacinas para cachorro. As primeiras a serem aplicadas são a Óctupla ou Déctupla Canina. Após cerca de 30 dias, é feita a segunda dose e, um mês depois, a terceira dose de reforço. Com 4 meses, o animal deve tomar a vacina contra raiva. Um ano após a fase inicial das vacinas, é importante que as elas sejam feitas anualmente. Dessa forma, você mantém o seu doguinho protegido de doenças como leptospirose, hepatite infecciosa, raiva e outras.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Na hora de passear com cachorro, é importante ter sempre em mãos uma garrafinha de água para aliviar a sede do seu pet
    Na hora de passear com cachorro, é importante ter sempre em mãos uma garrafinha de água para aliviar a sede do seu pet

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    Caixa de areia de gato em apartamento: saiba qual o melhor lugar para colocar o sanitário felino
    Cuidados dos animais

    Caixa de areia de gato em apartamento: saiba qual o melhor lugar para colocar o sanitário felino

    A caixa de areia é só um objeto, mas para novos donos de gatos ela pode envolver uma série de dúvidas que ninguém sonhou em ter antes de ter um felino. Desde qual tipo de areia escolher até o tamanho e o formato do objeto, tudo isso influencia na forma como o gato vai usar a caixa. Como não poderia ser diferente, o lugar onde você coloca o sanitário do seu gatinho é primordial para que ele faça o xixi e cocô no lugar certo — principalmente se você mora em apartamentos e tem um espaço limitado. Hoje, o Patas da Casa vai te ajudar a resolver essa questão: dá uma olhada aqui embaixo!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    “Com quanto tempo pode levar o cachorro para passear?” Descubra a idade certa para sair com o seu amigo 

    Quando se trata de passear com o cachorro, essa é certamente uma das principais dúvidas entre os tutores. Na verdade, o que determina o momento certo para sair com o seu cãozinho não é a idade e sim a sua cartela de vacinação. Ou seja: o ideal é que o animal saia de casa apenas quando tiver tomado todas as vacinas necessárias e for vermifugado corretamente. Dessa forma, seguindo o cronograma e as recomendações do veterinário corretamente, é comum que o cão possa passear e ter acesso à rua a partir dos três meses de idade. Já no caso de animais mais velhos que o tutor tenha atrasado as doses de vacina, o período para liberar os passeios com cães pode ser um pouco maior. 

    Coleira para cachorro: veja qual o melhor tipo para passear com o seu cãozinho

    Para garantir que as voltinhas do seu amigo sejam feitas com segurança, saiba que a coleira para cachorro é um item fundamental. Disponível em diferentes tamanhos e modelos, ela ajuda a identificar o animal e a ensinar a disciplina no dia a dia, principalmente nos passeios. Nesse caso, o conforto, a segurança e a funcionalidade — tanto para você, quanto para o cãozinho — devem ser as prioridades no momento da escolha do acessório. Se você o seu cãozinho tem o temperamento tranquilo e não puxam muito a guia na hora do passeio, por exemplo, a coleira peitoral é a melhor escolha. Já para os cães mais agitados, a coleira peitoral antipuxão pode ser a solução. Além disso, é importante que a coleira do seu amigo possua uma placa de identificação, já que ela pode te ajudar a recuperar o seu doguinho caso ele se solte e se perca. 

    Passeio de cachorro: saiba o que levar para garantir o bem-estar do animal

    Assim como qualquer outra experiência com o seu cachorro, o passeio também deve ser pensado antes de acontecer. Você precisa, antes de tudo, saber o que levar para garantir o bem-estar do seu amigo durante este momento. Um acessório importante que, muitas vezes, torna o passeio com o cachorro mais prazeroso é a garrafinha d’água. Afinal, assim como acontece com os humanos, os cães também precisam se hidratar durante as atividades físicas. Outro item que não deve ser esquecido ao passear com cachorro é o cata-caca para recolher o cocô que o animal pode, eventualmente, fazer. Além disso, a focinheira para cachorro também pode ser essencial para algumas raças de cachorro. Nesse caso, o ideal é investir em um modelo que permita a salivação do animal. 

      Parque de cachorro é o lugar perfeito para o seu cãozinho  brincar, socializar e gastar energia
    Parque de cachorro é o lugar perfeito para o seu cãozinho brincar, socializar e gastar energia

    Passeio com cães: adestramento positivo pode ajudar os animais mais reativos

    É comum que alguns tutores deixem de andar na rua com o cãozinho por conta do seu comportamento. Cachorro que puxa no passeio, por exemplo, é um dos maiores desafios dos pais e mães de pet. Nesses casos, o adestramento positivo pode fazer com que seu amigo fique menos ansioso e nervoso durante os passeios. É possível adestrar o cachorro em casa com treinos simples e curtos. Experimente posicionar o animal ao seu lado com coleira e guia curta e comece a dar algumas voltas na sala. Depois, dê dois passos e, se ele não puxar, recompense com petiscos. Repita o processo várias vezes, prosseguindo para outros cômodos da casa, até que ele consiga fazer um trajeto maior com a guia frouxa. 

    Caso não consiga resolver o problema sozinho, o ideal é buscar ajuda de profissionais de confiança e explicar a situação, para que ele determine a melhor técnica para corrigir o comportamento. E não se esqueça: treinar o seu cachorro é um processo que requer dedicação. Tenha paciência para ensiná-lo!

    Parques para passear com cachorros: é preciso ter cuidado para não estragar a diversão

    O parque de cachorro é, certamente, um dos lugares preferidos do seu pet. Mas, antes de levar o seu amigo a um desses, é importante considerar algumas coisas em relação à personalidade e comportamento geral do animal. Entre elas, estão se o seu cachorro costuma brigar com outros animais, se obedece aos seus comandos e, principalmente, se costuma fugir na primeira oportunidade que tiver. Isso porque o parcão é um local onde o fluxo de animais é grande e, por isso, são locais propícios a possíveis conflitos. Para evitar que o clima "esquente", é preciso ficar atento a qualquer sinal de estresse no seu pet. Lembre-se: os cães podem aprontar no mínimo descuido. Por isso, você deve acompanhar cada passo do animal e estar pronto para agir rápido se for necessário.

    Aplicativo para passear com cachorro é uma boa opção para tutores que possuem uma rotina corrida 

    Com a correria do dia a dia, nem sempre sobra um tempinho para sair com seu pet no horário mais adequado para o animal. Uma boa solução para garantir que o momento de diversão do seu amigo não seja afetado é o aplicativo para passear com cachorro. Rápido e prático, ele funciona da seguinte forma: você se cadastra e pode contratar um profissional para realizar os passeios diários com o seu peludo. A média de valor pode variar entre R$ 15 a R$ 25 por dia. Entretanto, vale lembrar que o aplicativo deve ser usado apenas em caso de extrema necessidade. O ideal é que o tutor reserve uma parte do seu dia para sair e brincar com o seu companheiro. 

    Redação: Úrsula Gomes

    A caixa de areia do gato deve ser limpa com qual frequência?

    Próxima matéria

    A caixa de areia do gato deve ser limpa com qual frequência?

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande

    Um cachorro Dálmata é facilmente reconhecido graças a sua aparência particular e também ao filme “101 Dálmatas”, desenho que se tornou muito popular na década de 60 e que faz um grande sucesso até hoje. Mas o que esse cãozinho tem de tão especial, além das suas famosas manchas? Para quem sempre quis ter um Dálmata para chamar de seu, chegou o momento de desvendar tudo sobre essa raça de cachorro grande: características físicas, temperamento, personalidade, que cuidados são necessários, preço e como é a saúde desse animal. Vem que a gente te conta!

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    Quem nunca viu aquele cãozinho simpático de “Legalmente Loira”? Se você não lembra desse filme (ou não é da sua geração), deixou de conhecer uma das mais brilhantes atuações de um Chihuahua, o menor - e mais corajoso - cão do mundo. O cachorro é pequeno, mas sua origem é cercada de teorias e histórias: não se sabe ao certo se ele é descendente do Techichi, um cão selvagem do México pré-colonial, se surgiu na China e foi levado por comerciantes espanhóis para o restante do mundo ou se é resultado de cruzamentos do Techichi com alguma raça minúscula chinesa.

    Bulldog Inglês: características, personalidade, saúde e cuidados... tudo sobre a raça de cachorro
    Raças

    Bulldog Inglês: características, personalidade, saúde e cuidados... tudo sobre a raça de cachorro

    O cachorro Bulldog Inglês sempre conquista corações por onde passa! Não necessariamente por causa da sua aparência, já que eles têm uma carinha de rabugento, mas sim por causa do seu jeito doce e carinhoso. Parentes distantes do Bulldog Francês, essas duas raças são muito confundidas, mas cada uma delas tem uma essência única. Saiba tudo sobre o Bulldog Inglês.

    Shiba Inu: tudo sobre a saúde, características, personalidade e cuidados com a raça de cachorro
    Raças

    Shiba Inu: tudo sobre a saúde, características, personalidade e cuidados com a raça de cachorro

    O Shiba Inu é uma raça de cachorro de origem japonesa. De porte pequeno a médio, o Shiba não ultrapassa os 15kg e tem energia moderada - ou seja, um cachorro ideal para apartamentos. A raça Shiba tem uma personalidade independente, mas também carinhosa. Por outro lado, essa raça de cachorro tem um instinto protetor bem aguçado. 

    Ver Todas >

    Bigode de gato: como saber se as
    Cuidados dos animais

    Bigode de gato: como saber se as "vibrissas" estão saudáveis?

    Mais que elegância, o bigode de gato tem importantes funções no comportamento felino. Manter uma boa aparência em nossos gatinhos é sempre bom, mas além da estética, é essencial prestar atenção na saúde do animal. A queda das vibrissas do gato, popularmente chamadas de bigodes, e outras alterações sempre vão gerar dúvidas nos tutores. É preciso se preocupar com a queda desses pelos? E afinal, para que serve o bigode de gato? 

    Shampoo hipoalergênico para cachorro deve ser usado em quais casos?
    Cuidados dos animais

    Shampoo hipoalergênico para cachorro deve ser usado em quais casos?

    O bem-estar e a saúde do cachorro devem ser prioridades. Por isso, é muito importante manter a higiene com alguns cuidados básicos, como limpar as orelhas e escovar os dentes. O banho em cachorro também deve fazer parte da rotina - mesmo que alguns pets não gostem, é essencial para o bem-estar do animal. Mas e quando a pele do animal apresenta sinais de alergia?

    Lei de maus-tratos a animais: entenda o que muda com a nova legislação e como proteger cães e gatos
    Cuidados dos animais

    Lei de maus-tratos a animais: entenda o que muda com a nova legislação e como proteger cães e gatos

    Para garantir que nenhum animal de estimação seja maltratado, foi criada, em 1998, a lei de contra maus-tratos aos animais, transformando qualquer agressão a cães e gatos um crime previsto no artigo 32 da Lei Federal nº 9.605. No entanto, nos últimos anos algumas alterações foram feitas dentro dessa legislação, e é importante entender o que mudou e, principalmente, como denunciar maus-tratos a cachorro e gato.   

    Tipos de tosa para Shih Tzu e Yorkshire
    Cuidados dos animais

    Tipos de tosa para Shih Tzu e Yorkshire

    Duas raças de cachorros pequenos que são bastante populares no Brasil e tem um pelo bem abundante são o Shih Tzu e o Yorkshire. Com uma pelagem versátil e que costuma crescer rápido, é normal que os tutores procurem alternativas para deixar os peludinhos ainda mais estilosos e bonitos por meio da tosa de cachorro. Existem diferentes técnicas de tosa, e algumas são mais populares em raças específicas. 

    Ver Todas >