Saúde

Otite canina: saiba mais sobre a doença que pode ser persistente

A otite canina pode provocar muito desconforto no seu cãozinho. Coceira e produção excessiva de cera são alguns dos principais sinais
A otite canina pode provocar muito desconforto no seu cãozinho. Coceira e produção excessiva de cera são alguns dos principais sinais

É quase impossível definir qual a parte mais fofa de um cão, mas com certeza as orelhas estão no topo dessa lista - seja pelo formato, tamanho ou pela habilidade de se movimentar em várias situações. Mas, as orelhas do cachorro também podem abrigar um problema que gera muito incômodo: a otite canina. A inflamação no ouvido pode ter causas variadas e costuma vir acompanhada de muita coceira, dores e até feridas. Apesar de ter um tratamento simples, é essencial reconhecer os sinais da doença para evitar um quadro mais grave. Conheça mais sobre a otite canina e saiba como proceder se identificar algum dos sintomas.

O que é otite? Descubra os tipos e diferenças

A otite canina é uma inflamação no conduto auditivo que se assemelha com a dor de ouvido nos humanos. O formato da orelha dos cães, mais comprida e com muitas dobrinhas, é mais propício para a entrada e reprodução de corpos estranhos, como bactérias, ácaros e fungos. O tipo mais comum é a otite externa, que que manifesta na camada de pele que reveste o ouvido do cachorro. Os sinais desta inflamação são bem notáveis: geralmente há uma produção maior de cera com uma coloração escura.

A otite aguda atinge o ouvido médio do cachorro - uma parte que já não conseguimos enxergar - e geralmente é uma evolução da otite externa não tratada corretamente. O caso mais preocupante é a otite interna, que afeta a área mais profunda do ouvido e pode causar alterações neurológicas e até comprometer a audição do seu cãozinho.

Quais as causas da otite em cachorro?

A otite canina pode ser causada por diversos fatores. Algumas bactérias e fungos naturais vivem no conduto auditivo, mas alterações imunológicas ou outros fatores podem incentivar a proliferação desses microorganismos. Algumas raças, como Cocker Spaniel, Basset, Dachshund e Beagles, são mais propensas a desenvolver o problema. Isso porque as orelhas caídas favorecem a umidade no canal auditivo. A hora do banho também merece a sua atenção: a entrada de água no ouvido pode deixar a área úmida e favorecer a inflamação. Veja os principais causadores da otite em cachorro:

- Infecções bacterianas
- Fungos
- Alergias (dermatite atópica ou alguma sensibilidade alimentar)
- Ácaros e carrapatos
- Tumores e traumas

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Fique atento aos sinais da otite canina e mantenha o ouvido do seu cachorro sempre limpo
    Fique atento aos sinais da otite canina e mantenha o ouvido do seu cachorro sempre limpo

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Sintomas mais comuns da otite canina

    Assim como outras doenças, a cura da otite canina será mais rápida se o problema for descoberto logo no início. Como o incômodo é muito grande, logo você perceberá que tem algo de errado com o seu cãozinho. Veja os sinais mais comuns da otite em cachorros:

    - Coceira frequente na região da orelha;
    - Produção excessiva de cera de coloração escura;
    - Balançar muito a cabeça;
    - Forte odor;
    - Inchaço na região;
    - Feridas na entrada do ouvido (geralmente causadas pela coceira);
    - Vermelhidão.

    É fundamental levar o seu bichinho no veterinário se observar qualquer comportamento diferente. Somente o especialista poderá avaliar o tipo e gravidade da doença. A partir disso, ele indicará o melhor remédio para otite canina.

    Como prevenir a otite em cachorro?

    Para prevenir a otite canina, a primeira coisa que você precisa fazer é certificar que o ouvido do seu cachorro estará sempre limpo e seco. Mantenha uma rotina de limpeza com produtos específicos para remover o cerúmen. O ideal é limpar a parte externa com o auxílio de uma gaze e pingar algumas gotas dentro do canal para garantir a remoção completa da cera - verifique se o produto é indicado para essa função. Tenha uma atenção especial na hora de dar banho no seu cãozinho: o indicado é não jogar água na cabeça e proteger a entrada do ouvido com um pedaço de algodão - especialmente para os cachorros que têm orelhas em pé.

    A otite canina e outros problemas de saúde podem ser resolvidos de forma mais rápida se você estiver sempre atento a qualquer mudança de comportamento do seu cãozinho. A dica é colocar na rotina algumas checagens frequentes: observe patas, orelhas, dentes, olhos e região abdominal. Qualquer alteração ou sinal de desconforto pode indicar algum problema e merece uma visita ao veterinário.

    Redação: Luana Lopes

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Próxima matéria

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!
    Carrapato

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

    Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Hiperadrenocorticismo em cães: o que é, quais os sintomas e como tratar? Saiba tudo sobre a doença endócrina
    Saúde

    Hiperadrenocorticismo em cães: o que é, quais os sintomas e como tratar? Saiba tudo sobre a doença endócrina

    Assim como os humanos, os cachorros também podem desenvolver um quadro de hiperadrenocorticismo. Também chamada de Síndrome de Cushing, a doença acontece quando a hipófise, glândula responsável por produzir hormônios que regulam o funcionamento da parte endócrina do organismo, passa a não funcionar corretamente. A hiperadrenocorticismo é popularmente conhecido por atingir cachorros idosos e, por isso, seus sintomas podem ser facilmente confundidos com o envelhecimento natural dos animais. Sendo assim, é importante ficar atento aos sinais do seu cãozinho e sempre investigá-los. Para entender melhor o assunto, o Patas da Casa conversou com a veterinária Gabriela Teixeira, que contou tudo sobre o hiperadrenocorticismo em cães. Confira!

    Ver Todas >

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato
    Saúde animal

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato

    Já parou para pensar como ocorre o cruzamento entre os gatos? Os machos sempre estão dispostos a acasalar, mas as fêmeas precisam estar no período do cio para aceitar a aproximação. O primeiro cio costuma ocorrer quando o animal atinge a puberdade, que normalmente é entre o 8º e o 10º mês de vida. Esse costuma ser um período bastante delicado para todos, que precisam já que a gata passa por uma grande carga de estresse. 

    Saúde animal

    "Meu cachorro tem muita fome": quando a fome em excesso passa a ser uma compulsão alimentar?

    Quando se trata da alimentação do cachorro, normalmente a situação que mais aflige os tutores é quando o animal não quer comer ração. Contudo, é importante ter muita atenção se o comportamento do seu amigo for o contrário disso, porque às vezes o cachorro comendo muito é um sinal de compulsão alimentar - o que pode trazer prejuízos para a saúde do pet a longo prazo. 

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia
    Saúde animal

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia

    O vômito e diarreia em gatos são condições que sempre ligam o alerta nos tutores. Geralmente sintoma de algum outro problema de saúde, o gato vomitando ou com diarreia pode representar tanto uma reação natural do organismo felino quanto uma doença mais grave. O sistema digestivo do gato é sensível e pode ser afetado por uma simples alteração na alimentação. 

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?
    Saúde animal

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?

    A obesidade em gatos é um problema que precisa de atenção. Geralmente, o quadro não está relacionado à predisposição genética, mas alguns fatores contribuem para o aumento de peso nos felinos. A falta de exercícios físicos e uma alimentação inadequada, por exemplo, são hábitos que podem levar à obesidade. Então se o seu gatinho é muito preguiçoso ou não tem acesso a todos os nutrientes que precisa, é bem provável que ele se torne um gato obeso. 

    Ver Todas >