Muitos tutores encontram no passeador de cães, também chamado de dog walker, uma alternativa para gastar a energia do animal. É essencial que o seu cachorro tenha uma rotina de exercícios físicos para se manter saudável, tanto no aspecto físico quanto mental. Além disso, o passeio, que geralmente é feito em grupo, é uma oportunidade do animal socializar com outros cachorros. O serviço tem se tornado cada vez mais popular por aqui. Funciona assim: o passeador busca seu cachorro em casa no horário e dia previamente combinado e fica cerca de 1h com ele na rua. A quantidade de cães por passeio varia, mas também é possível contratar um dog walker para caminhadas individuais.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Geralmente, o profissional tem o treinamento adequado para guiar vários animais ao mesmo tempo e lidar com situações na rua, como brigas, e até corrigir comportamentos errados, como o ato de puxar a guia. Mas, muita gente se questiona se o serviço é realmente seguro e como escolher o melhor passeador de cães. Separamos algumas dicas para te ajudar nisso!

Seu cachorro realmente precisa de um dog walker?

É muito importante que você tenha consciência de que o passeador de cães não vai substituir o seu papel, como tutor, de promover mais qualidade de vida para o animal, com passeios, brincadeiras e interação. Contratar alguém para passear com o cachorro precisa ser feito com responsabilidade e pensando no bem-estar do seu amigo de quatro patas. Não tem tempo de passear diariamente - ou mais de uma vez por dia? Seu cachorro é filhote ou muito agitado? Ele tem manifestado comportamentos ansiosos ou de estresse? A raça dele naturalmente demanda um gasto de energia maior que o normal? O serviço pode te ajudar bastante nessas situações.

Busque referências antes de contratar um passeador de cães

Alguns pais e mães de pets ficam bem inseguros de deixar o cachorro na responsabilidade de outra pessoa. Isso é normal e compreensível, afinal, é como um filho, né?! Para garantir a segurança e integridade física do seu animal, vale tomar alguns cuidados, sim. Converse com amigos, vizinhos, veterinários e outros tutores sobre o serviço e se conhecem algum profissional de confiança para indicar. Se esse não for o caso, busque o passeador de cães em grupos especializados e fique atento às referências do profissional.


O passeador de cachorro precisa ter habilidade para conduzir vários animais e até lidar com situações mais complexas
O passeador de cachorro precisa ter habilidade para conduzir vários animais e até lidar com situações mais complexas

Converse com o passeador de cachorro e acompanhe o primeiro passeio

Antes de escolher, é importante ter uma conversa com o passeador de cães para tirar todas as dúvidas. Pergunte sobre horários, quantos cachorros compõem cada grupo de passeio e experiências dele, claro. Esse também é o momento para falar sobre o comportamento geral do seu cachorro e se ele tem algum problema de obediência ou se costuma estranhar outros cães. Se você preferir, pode acompanhar o primeiro passeio para observar como o animal reage e até mesmo a forma como o profissional lida com os animais que conduz.

Depois de escolher um passeador, seu cachorro precisa passar por um período de teste e adaptação - afinal, é uma rotina totalmente nova para ele. Seja qual foi o motivo que te fez contratar um passeador de cães, é importante acompanhar o comportamento geral dele em relação a essa mudança. Ele está mais calmo? Melhorou algum comportamento que não era adequado? Diminuiu os casos de destruição de móveis e objetos? Está dormindo mais? Está mais sociável? Essas mudanças precisam ser perceptíveis depois de um tempo para decidir se vai continuar com esse tipo de passeio ou não.

Quanto custa contratar um passeador de cães?

Normalmente, o passeio avulso custa entre R$30 e R$40, com variações para menos ou mais. Muitos profissionais oferecem pacotes mensais, que pode contemplar passeios diários ou em dias alternados. Nesse caso, o valor total pode compensar. Se você optar por passeios individuais, essa média de preço pode aumentar, já que o profissional terá uma dedicação exclusiva ao seu animal. Por isso, avalie bem as opções e o seu orçamento antes de contratar um passeador de cães.

Redação: Luana Lopes