Julho dourado é o mês destinado à campanha de conscientização das zoonoses. A ideia é alertar e estimular a discussão sobre patologias que podem contaminar animais e seres humanos. Mas afinal, o que é zoonose? Trata-se de qualquer doença infecciosa transmissível causada por um parasita, como bactérias, fungos, vírus, helmintos e rickettsias, que se originou em animais, mas foi transmitida para seres humanos. E apesar de ser menos comum, o contrário também pode acontecer. 

Para além de um problema que afeta a saúde animal, as zoonoses são consideradas uma questão de saúde pública, por afetar o bem estar e a saúde da população. Por isso, o Patas Da Casa separou um guia com tudo que você precisa saber para se prevenir dessa doença.

Teste seus conhecimentos sobre a saúde de cachorro!

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Quais são as principais zoonoses?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS, há mais de 200 doenças zoonoses, mas vamos mostrar as que mais acometem cachorros, gatos e seres humanos. 

1)  Leishmaniose 

A leishmaniose canina é uma doença causada por um protozoário transmitido pela fêmea do mosquito palha que afeta o sistema imunológico dos animais. Dependendo do tipo, ela pode apresentar diferentes sinais clínicos, mas os principais sintomas são a anorexia, febre, perda de apetite e anemia. A doença não tem cura, mas pode ser controlada com medicamentos que evitam a propagação. A leishmaniose em gatos não é tão comum como nos cachorros, mas os sintomas se assemelham, com o adicional de lesões sérias na pele do bichano. 

A melhor forma de prevenir a doença é a partir da vacinação, mas também evitando o contato do animal com o mosquito palha, seja a partir de repelentes, uso de telas protetoras, limpeza do ambiente e uso de coleira para leishmaniose

2)  Raiva

Para os animais, a raiva pode ser transmitida a partir da ingestão de alimentos contaminados ou por outro animal infectado pelo vírus causador. Para os seres humanos, ela pode ser transmitida pela mordida do cachorro infectado e, no caso dos gatos, é bem comum a partir dos arranhões. O nome faz jus aos principais sintomas, como a agitação, salivação excessiva e aumento da temperatura corporal. O animal doente pode ficar mais agressivo e não reconhecer o dono. Já os humanos podem sentir mal-estar, enjoo, anorexia, e no estágio mais avançado da doença, convulsões e delírios. 

O mais preocupante dessa doença é que ela pode ser fatal para o seu pet e para você, já que não existe tratamento. A melhor forma de prevenir é a partir da vacina contra a raiva, que deve ser dada aos cachorros anualmente.

Zoonose: A vacina de raiva faz parte da lista de imunizações obrigatórias para cães e gatos

3)  Esporotricose

A esporotricose em gatos é causada por um fungo que costuma ficar em locais com maior volume de matéria orgânica, como vegetações. É uma das doenças mais perigosas para os felinos e sua transmissão ocorre a partir do contato entre uma ferida na pele do bichano com o parasita. Já os humanos costumam ser infectados a partir de arranhões ou da mordida de gato. O sintoma mais característico é a ferida no nariz do gato, além de abcessos, úlcera, febre e anorexia. O tratamento consiste na aplicação de remédio antifúngico nas feridas do gato.

A melhor forma de prevenir  essa doença de gato é evitando que eles tenham contato com os locais e gatinhos contaminados, além de manter o ambiente sempre limpo. A castração de gatos pode ser uma boa alternativa, já que diminui as fugas do animal.

 4)  Leptospirose 

A leptospirose canina é causada por uma bactéria presente nas fezes e urina de roedores infectados, que pode ser fatal para humanos e cachorros. Seus principais sintomas são a febre, desidratação, perda de peso, dores abdominais e a icterícia, amarelado característico de mucosas, gengiva e barriga. Se diagnosticada previamente, o tratamento consiste no uso de antibióticos. Se a doença estiver mais avançada, afeta diversos órgãos do cãozinho, causando danos mais graves como a insuficiência renal.

A melhor forma de prevenir é a partir da vacina para cachorro, a V8 e V10, aplicadas enquanto eles ainda são filhotes e reforçada anualmente. Já os humanos devem evitar o contato com água da chuva e lama que podem estar infectadas. É importante ressaltar que a urina dos cães também podem infectar os humanos. 

O que é um centro de controle de zoonoses?

Os centros de zoonoses são órgãos de controle das doenças transmitidas por animais, as zoonoses. Diferente do que pensam, eles não são responsáveis pelo tratamento e cuidado dos animais, mas sim por monitorar a proliferação dessas doenças e controlar as pragas urbanas, como os ratos causadores da leptospirose. 

Os centros de zoonoses não funcionam como um abrigo animal, mas podem tirar gato e cachorro de rua que estão em situação de vulnerabilidade e oferecer cuidados como a vacinação, castração e tratamento de doenças até encontrarem uma nova família para o pet.  Eles também podem oferecer serviço gratuito de vacinação contra a raiva.