Cachorro

Qual o uso correto da coleira para leishmaniose?

Publicado - 25 Outubro 2021 - 18h57

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

A coleira contra leishmaniose é um dos melhores métodos preventivos contra a doença tão temida. Causada pelo protozoário Leishmania, a leishmaniose visceral canina é transmitida pela fêmea do mosquito-palha. Um cachorro picado pelo mosquito infectado adquire a doença. A leishmaniose é uma das zoonoses mais temida pelos tutores, que pode deixar o cãozinho bem debilitado, fraco e com lesões pelo corpo. Se não tratada logo no início, as chances do cachorro morrer com a doença aumentam bastante. A coleira para leishmaniose é um método bem eficaz - e por mais que não seja um produto muito barato, o custo é bem menor do que o tratamento da leishmaniose, que durará enquanto o bichinho viver. Porém, o uso errado da coleira de leishmaniose pode não garantir a segurança total contra a doença. O Patas da Casa te explica agora como usar a coleira de cachorro para leishmaniose de maneira correta para que não restem dúvidas e seu amigo fique super protegido. Confira!

Como a coleira contra leishmaniose age no cachorro

Ao utilizar a coleira, a leishmaniose canina se torna bem difícil de ser contraída. Mas como isso acontece? A coleira para leishmaniose serve como um repelente para o mosquito-palha. Ela foi desenvolvida para afastar e matar o mosquito e outros determinados parasitas que possam entrar em contato com o animal. Seu uso é tópico, ou seja, funciona quando o mosquito entra em contato com o animal. A coleira para cachorro leishmaniose possui alguns ativos que conseguem afastar e eliminar o mosquito, além de pulgas e carrapatos. Quando a coleira contra leishmaniose entra em contato com o cão, ela libera essas substâncias primeiro no pescoço, que logo depois se espalha ao longo de todo o corpo do animal. Com isso, se forma uma espécie de capa protetora por toda a pelagem.

A coleira para leishmaniose não pode ficar nem muito próxima nem muito afastada do pescoço

Para colocar a coleira contra leishmaniose no seu pet, é preciso seguir as instruções corretamente. Primeiro, você precisa comprar um modelo que esteja de acordo com o tamanho do seu animal, nem muito grande nem muito pequeno. Ao colocar a coleira para leishmaniose, deixe dois dedos de folga entre o acessório e o pescoço do animal. Esse espaço é necessário pois os ativos presentes na coleira são passados para os pelos do pescoço do animal e, a partir daí, são levados para todo o corpo através da gordura corporal. Ou seja: se a coleira de leishmaniose estiver muito colada ao pelo, não haverá muito espaço para os ativos serem liberados. Por outro lado, se a coleira para leishmaniose canina estiver muito frouxa, o pet pode acabar tocando-a com a língua, o que pode trazer problemas ao animal, como reações alérgicas. Por isso, o espaço de dois dedos entre a coleira contra leishmaniose e o pescoço do cachorro é o ideal e deve ser respeitado para garantir a segurança do pet e a efetividade do acessório.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

cachorro usando coleira para leishmaniose
A coleira contra leishmaniose deve ser usada corretamente para garantir que os ativos se espalhem pelo corpo

 

Evite que a coleira contra leishmaniose fique com sobras muito grandes 

 

Após abotoar a coleira para cachorro antipulgas, carrapatos e leishmaniose, uma parte do acessório pode ficar sobrando. O tutor deve, então, cortar essa sobra para evitar que o pet tenha contato com ela e acabe mordendo o acessório. O recomendado é cortar a sobra cerca de cinco centímetros após o último furo que tiver sido abotoado. Além disso, após manusear o acessório, o tutor precisa lavar as mãos com água e sabão. 

Fique atento a possíveis reações alérgicas da coleira de leishmaniose no seu pet

Para usar a coleira contra leishmaniose corretamente, também é preciso ter certeza se ela pode ser utilizada pelo seu cãozinho. A coleira para cachorro antipulgas e carrapatos e leishmaniose não é indicada para os filhotinhos muito pequenos. O ideal é usá-la a partir dos 3 meses de vida. Além disso, é importante ficar atento se seu cão tem histórico de alergias. O uso da coleira para leishmaniose pode causar algumas reações alérgicas, principalmente nos primeiros dias e se seu cãozinho for mais sensível a esse tipo de problema. Por isso, é fundamental ficar de olho e levar seu pet ao veterinário caso perceba que a reação está muito intensa ou por muito tempo.  

Respeite o tempo de uso da coleira para leishmaniose indicado pelo fabricante

A coleira para leishmaniose canina pode ter durações diferentes de acordo com cada modelo e fabricante. Normalmente, possui validade de 6 meses, mas é possível encontrar modelos que duram até 3 meses e outros que funcionam por 8. Dependendo do tempo de duração e da marca do fabricante da coleira contra leishmaniose, o preço pode variar de R$75 a R$200. Uma coleira para leishmaniose com duração de 6 meses costuma valer em torno de R$100. É importante prestar atenção no tempo especificado pelo fabricante para que você possa providenciar uma nova assim que acabar a validade. O uso da coleira contra leishmaniose vencida não protege seu pet, pois os ativos não são mais liberados. 

Redação: Maria Luísa Pimenta

Saúde

O que acontece no corpo da gata no cio? Dos miados estridentes aos picos hormonais, veja todas as mudanças que ela enfrenta

Não precisa ser expert no universo felino para conseguir identificar uma gata no cio. Dos miados estridentes aos picos hormonais, o ...

Cachorro

Com ajuda do ChatGPT, mulher cria site para mostrar como os cachorros enxergam de verdade: testamos por aqui!

Você já se perguntou como os cachorros enxergam? Essa é uma dúvida comum entre muitas pessoas, sejam elas tutoras de um pet ou não. ...

Histórias reais

Vira-lata caramelo invade festa junina e faz participação especial na hora quadrilha

Não tem jeito: o vira-lata caramelo sempre dá um jeito de abrilhantar qualquer enredo. Se há algum tempo viralizaram histórias de ca...

Cachorro

Esses são os 6 sinais que seu cachorro te ama mais visíveis - e provam que você é a "casca de bala" dele e vice-versa

Frases para cachorro de amor podem revelar muito sobre os sentimentos humanos sobre os fortes vínculos que são criados com os pets. ...

Saúde

O que acontece no corpo da gata no cio? Dos miados estridentes aos picos hormonais, veja todas as mudanças que ela enfrenta

Não precisa ser expert no universo felino para conseguir identificar uma gata no cio. Dos miados estridentes aos picos hormonais, o ...

Cachorro

Com ajuda do ChatGPT, mulher cria site para mostrar como os cachorros enxergam de verdade: testamos por aqui!

Você já se perguntou como os cachorros enxergam? Essa é uma dúvida comum entre muitas pessoas, sejam elas tutoras de um pet ou não. ...

Comportamento

"Amor de gato": foi assim que aprendi a interpretar as emoções do meu gatinho e percebi que sou o amor da vida dele

O amor de gato é um sentimento especial e gratificante que os bichanos demonstram por seus donos. Mas ao contrário dos cães, eles ex...

Histórias reais

Vira-lata caramelo invade festa junina e faz participação especial na hora quadrilha

Não tem jeito: o vira-lata caramelo sempre dá um jeito de abrilhantar qualquer enredo. Se há algum tempo viralizaram histórias de ca...

Ver todas