close
Saúde

Leptospirose canina: características, contaminação e prevenção (um guia completo sobre a zoonose)

Leptospirose canina pode comprometer toda a saúde do seu animal. Fique atento aos sintomas, causas e formas de prevenir a doença!
Leptospirose canina pode comprometer toda a saúde do seu animal. Fique atento aos sintomas, causas e formas de prevenir a doença!

A leptospirose canina é uma zoonose transmissível para humanos, que surge com uma bactéria presente na água e no solo. O rato é o animal hospedeiro e transmite a doença pela urina. A leptospirose se desenvolve rapidamente e pode comprometer toda a saúde do cachorro, como as funções renais e hepáticas, e até mesmo levá-lo à morte. Talvez você não saiba, mas existe cura para a doença e é possível reverter o quadro com o tratamento correto e o acompanhamento constante de um veterinário. Para entender melhor, o Patas da Casa conversou com o Maycon Faria de Barros, veterinário do Rio de Janeiro, que nos explicou sobre a leptospirose em cachorro. Quer saber mais sobre essa zoonose tão comum? Chega mais!

Leptospirose canina, transmissão humanos se dá pelo contato com as necessidades do animal

Essa zoonose é tão comum, que já existem mais de 250 sorovares (espécies de bactérias) da doença. A transmissão ocorre com uma bactéria chamada Leptospira sp, que está presente na água contaminada, no solo, em pântanos, lagos e na lama. Apesar de ser uma bactéria bem resistente e sobreviver a certas temperaturas, ela precisa de um hospedeiro para se reproduzir. Esse hospedeiro é o rato. Ele é o animal portador e transmissor da bactéria, que fica armazenada em seus rins (ele não sofre nenhum problema renal) e é eliminada na urina. O roedor pode transmitir a doença para cães e humanos, tanto pelo contato com a urina quanto diretamente com o animal, por mordidas e arranhaduras. 

O contágio da doença para humanos e animais também pode ocorrer depois de um tempo em contato com água contaminada. Por isso que, em períodos de chuva, a incidência da doença é maior, pois o alto volume pode causar enxurradas, levando a água infectada para a área urbana - e, consequentemente, para o contato com humanos e animais. 

Sintomas de leptospirose em cães: fique de olho!

É muito importante prestar atenção nos sintomas de leptospirose em cães. No começo da doença, os sinais são mais generalizados, já que são, na verdade, uma resposta a infecção. Por isso, para diagnosticar a doença, deve ser feito um exame de sangue e de urina. Os sintomas mais comuns são:

  • Perda de peso;

  • Vômito;

  • Febre;

  • Desidratação;

  • Dor abdominal.

Em até dez dias, a doença já se desenvolve no corpo do animal e os sintomas mudam, se tornando mais pontuais. Então, se você perceber qualquer alteração, precisa levar o animal ao veterinário urgentemente. A doença progride rápido e o tratamento deve ser imediato, pois oferece riscos à vida do cachorro. Os sintomas nessa fase são:

  • Apatia;

  • Icterícia, com o amarelado aparecendo nas mucosas, gengivas, boca, barriga, e orelhas;

  • Perda de apetite com anorexia;

  • Fraqueza;

  • Lesões e hematomas na pele;

  • Urina com sangue.

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Leptospirose canina: jamais deixe o seu cão ter contato com água da chuva
    Leptospirose canina: jamais deixe o seu cão ter contato com água da chuva

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

     Leptospirose em cachorro: o tratamento é feito por partes

    O tratamento para leptospirose costuma ser o mesmo usado para tratar outras infecções, no caso o uso de antibióticos e terapia. Segundo o Doutor Maycon, além do tratamento da doença, é necessário observar se não houve danos nos órgãos do animal, para também tratar esses problemas. 

    “Existe também um tratamento suporte, que depende do dano que foi causado ao sistema orgânico do animal. Se no exame de sangue a gente detectar uma insuficiência renal, temos que tratar o déficit que o rim sofreu. Não necessariamente foi o mesmo dano da doença, por isso é importante o acompanhamento de um médico veterinário nesses casos. É importante também ter muito cuidado na manipulação do animal para não ter risco de infecção, e acabar infectando o proprietário.”, explica o veterinário.

    A leptospirose tem cura, mas é necessário seguir o tratamento. A doença se desenvolve nos órgãos do cãozinho, como o baço, fígado, rins, olhos e genitais. Também pode comprometer o funcionamento do sistema nervoso central e da musculatura do animal. Estudos mostram que a doença se desenvolve, principalmente, no fígado e nos rins. No fígado, a bactéria causa problemas hepáticos e danos intestinais. Nos rins, pode levar o animal à uma condição de insuficiência renal, hemorragia interna e glomerulonefrite. “Quando ela é descoberta de forma precoce e o tratamento é efetivo e contínuo, conseguimos reverter o quadro”, diz Maycon.

    Meu cachorro matou um rato, o que fazer? 

    Caso você repare uma mordida de rato em cachorro, ou perceba que o seu cão matou o roedor, ele deve ser encaminhado ao veterinário. O profissional precisa ser informado desse ato, pois existe tratamento profilático nesses casos, além de também ser utilizado antibiótico e terapia. É muito importante que o seu cachorro receba atendimento imediato nesses casos. Com o tratamento correto e o uso do profilático, a doença até pode não se desenvolver. 

    Leptospirose canina: saiba como se prevenir da doença

    • Cuidados com a higiene

    Para se prevenir da doença, é  importante manter o hábito de higiene pessoal, tanto sua quanto do seu animal de estimação. A água dos cachorros deve ser filtrada e transparente, sem nenhuma sujeira, e precisa ser trocada duas vezes ao dia. É importante também lavar os alimentos comprados no mercado e em feiras, antes de comer ou de oferecer ao seu animal, já que eles adoram verduras e legumes. 

    • Ambientes sempre limpos

    Em relação ao ambiente, para evitar qualquer possibilidade de surgimento da patologia, é importante lavar o chão ou quintal em áreas abertas após a chuva e manter o local onde fazem as necessidades sempre limpo e higienizado. 

    • Evite o contato do cão com roedores

    Evite o contato do seu cão com qualquer roedor de rua: os cães são animais carnívoros e podem morder ou tentar brincar com o animal. Também não deixe que ele entre em contato com urina, fezes e vômitos de outro cachorro com leptospirose, para que não haja a transmissão da doença. Caso você tenha um animal em casa que esteja com a doença, talvez seja melhor separá-lo do outro animal, para evitar qualquer contato. 

    • Vacina protege o animal de alguns tipos de bactérias da leptospirose

    Além de tudo isso, a vacina é um ponto fundamental para proteger o seu animal da leptospirose canina. A V8 ou V10 (aquela que o filhote precisa tomar algumas doses e é reforçada anualmente) possui sorotipos contra a ação da doença. Caso você more em áreas rurais ou regiões com muita incidência de roedores, vale conversar com o veterinário para que a imunização ocorra com um intervalo menor.. 

    Redação: Júlia Cruz

    Qual o uso correto da coleira para leishmaniose?

    Próxima matéria

    Qual o uso correto da coleira para leishmaniose?

    Weimaraner: veja um guia completo sobre a raça de cachorro
    Raças

    Weimaraner: veja um guia completo sobre a raça de cachorro

    O Weimaraner é um cão de grande porte que conquista a todos com sua simpatia e beleza inconfundível. Essa raça de cachorro possui uma obediência fora do comum e exibe todos os atributos para conquistar a todos da família humana. Criado para ser um cão de caça perfeito, o cachorro Weimaraner possui uma condição física energética que demanda uma rotina de exercícios físicos. Ficou curioso para saber mais sobre esse doguinho? Dá só uma olhada no guia que o Patas da Casa preparou!

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça
    Pequenos

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça

    Os cães do grupo Terrier fazem sucesso por onde passam, e com o Fox Terrier não é diferente. Ele representa perfeitamente as raças de cachorro desse grupo: é animado, ativo, cheio de energia, habilidoso e, claro, incrivelmente fofo. Muitas pessoas chegam a confundi-lo com o Fox Paulistinha, uma raça de Terrier originária do Brasil que descende do cruzamento do Fox Terrier com outros cães. No entanto, esses dois doguinhos são bem diferentes entre si, especialmente no que diz respeito à pelagem e traços físicos.

    Jack Russell Terrier: um guia completo sobre a raça de cachorro pequeno
    Raças

    Jack Russell Terrier: um guia completo sobre a raça de cachorro pequeno

    O Jack Russell Terrier é um cachorro de pequeno porte que leva alegria por onde passa. Essa raça de cachorro é muito amável, encantadora e de personalidade forte. Apesar do pequeno tamanho, eles são cães muito corajosos e demandam bastante energia de seus tutores. Como grande parte dos cães do grupo Terrier, essa raça é um grande exemplo de cachorro de caça e adora investigar todos os lugares, exibindo seu vigor e vivacidade. 

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Ver Todas >

    Outubro rosa pet: tudo que você precisa saber sobre o câncer de mama em cadelas e gatas
    Saúde animal

    Outubro rosa pet: tudo que você precisa saber sobre o câncer de mama em cadelas e gatas

    Assim como a campanha internacional com humanos, o Outubro Rosa Pet é uma oportunidade para conscientizar os tutores sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama em cães e gatos. Esse é um problema mais comum do que se imagina no universo animal. Por isso, a observação constante e a prevenção devem fazer parte da rotina de todo pai ou mãe de pet, principalmente no caso de fêmeas.

    Piodermite canina: 10 perguntas e respostas sobre a doença que atinge a pele do cachorro
    Saúde animal

    Piodermite canina: 10 perguntas e respostas sobre a doença que atinge a pele do cachorro

    A piodermite canina é uma das doenças de pele que podem atingir os cães, deixando-o com muita coceira e bastante desconfortável. Podendo ter inúmeras causas, a piodermite está relacionada ao sistema imunológico do animal e significa que a saúde do pet está debilitada. Apesar de comum, a piodermite em cães ainda gera muitas dúvidas nos pais e mães de pet, que não sabem muito bem como perceber os sintomas, o que causou a doença e como podem tratá-la. O Patas da Casa separou 10 perguntas e respostas sobre a piodermite em cachorro para acabar com qualquer questão que você possa ter sobre essa doença. Confira!

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães
    Saúde animal

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    A dirofilariose canina é uma doença silenciosa que pode afetar gravemente a saúde dos pets. Conhecida popularmente como a patologia do verme do coração, a transmissão da doença acontece por meio de uma simples picada de mosquito e pode levar o cachorro a óbito de maneira repentina. Para lidar com a dirofilariose, todo cuidado é pouco! 

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Ver Todas >