close
Saúde

Leishmaniose canina: o que é, sintomas, tratamento, vacina e formas de prevenção da doença

Leishmaniose canina: saiba mais sobre a doença que pode ser fatal e transmitida para humanos!
Leishmaniose canina: saiba mais sobre a doença que pode ser fatal e transmitida para humanos!

A leishmaniose canina é uma doença causada por um protozoário chamado Leishmania. Mesmo que seja comum em animais, a leishmaniose também pode ser transmitida para humanos e, nos dois casos, pode debilitar o organismo o suficiente para ser fatal. Para falar mais sobre a doença e esclarecer dúvidas sobre o contágio, remédios, prevenção e tratamento para leishmaniose canina, nós conversamos com Priscila Larrussa, veterinária do grupo Vet Popular . Dá uma olhada!

O que é a leishmaniose canina?

O principal foco de ação da Leishmania no corpo de um cachorro é nas células responsáveis pela proteção do animal, ou seja, seu sistema imunológico. A partir dali, a doença pode atingir uma série de outros órgãos e partes do corpo, gerando sintomas diversos. A leishmaniose canina se divide entre as apresentações cutânea e visceral, mas nos animais é sempre do segundo tipo. Ela não é contagiosa: a transmissão depende de um único vetor, o mosquito palha, que precisa picar um animal infectado para adquirir a Leishmania e contaminar outros animais e humanos em uma segunda picada. Como o mosquito costuma colocar os ovos em locais ricos em matéria orgânica, a leishmaniose acaba sendo uma doença mais comum em áreas com baixo saneamento básico.

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Leishmaniose canina: diferentes tipos de exames feitos no veterinário ajudam a diagnosticar a doença
    Leishmaniose canina: diferentes tipos de exames feitos no veterinário ajudam a diagnosticar a doença

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Leishmaniose canina: sintomas envolvem todo o corpo do animal

    Uma das principais dificuldades no diagnóstico da leishmaniose visceral canina é encontrada na grande variedade de sintomas que o animal pode ter ou não: em alguns casos, seu cachorro pode ter sido contaminado, mas não demonstrar. "De maneira geral, a leishmaniose é uma doença de sinais clínicos bastante inespecíficos que pode atingir todos os cães, independente da raça", explicou Priscilla. Ela adiciona: “Entre alguns sintomas estão as alterações dermatológicas (machucados e feridas que não saram, lesões, embranquecimento e descamação da pele), emagrecimento rápido e exagerado, crescimento anormal das unhas, atrofia muscular, alterações oculares (secreção, incômodo e piscadas, todos em excesso), queda de pelos, vasculite e, até mesmo, alterações renais, gastrointestinais e neurológicas em casos mais evoluídos”. Novos sintomas, como vômito, diarreia e dificuldade para fazer xixi podem surgir de acordo com cada área afetada pelo Leishmania. 

    Por ser uma doença que atinge o sistema imunológico do animal, também é comum que ele pegue outras doenças enquanto está com a leishmaniose canina, já que seu corpo está enfraquecido e não consegue se proteger normalmente. Quando o animal não melhora mesmo depois do tratamento, o profissional e os tutores podem começar a considerar a leishmaniose. 

    O diagnóstico da leishmaniose canina

    Justamente por causa da grande variedade de sintomas, a leishmaniose canina é uma doença que não pode ser diagnosticada com precisão apenas depois da consulta. “É interessante, para concluir o diagnóstico, além da anamnese, um conjunto de fatores como exames físicos, clínicos e de sangue”, explicou a profissional. 

    O tipo de exame mais comum para o diagnóstico preciso da leishmaniose envolve a observação do protozoário: retiram, do animal com suspeita de infecção, um pedacinho do corpo ou células de um órgão debilitado e, pela análise em laboratório, determinam se há ou não influência da Leishmania na amostra retirada. Exames de sangue que detectam se há DNA da Leishmania entre as células no animal ou fazem a contagem dos níveis de anticorpos específicos para combater o protozoário em seu corpo também podem ser utilizados. 

    Vacina: leishmaniose canina pode ser prevenida com a imunização feita quando o cachorro ainda é filhote.
    Vacina: leishmaniose canina pode ser prevenida com a imunização feita quando o cachorro ainda é filhote.

    Leishmaniose canina tem cura?

    Como o animal infectado é hospedeiro do protozoário causador da leishmaniose, por muito tempo, ao ser diagnosticado com a doença, o cachorro era sacrificado porque a cura completa não existe. Hoje em dia, porém, existe um remédio para leishmaniose canina que trata os sintomas e impede que o animal se torne um transmissor da leishmania mesmo sendo picado pelo mosquito palha. Assim, o cachorro pode viver de forma saudável e com qualidade de vida por mais tempo. Mesmo assim, o medicamento é caro e o animal infectado vai precisar de acompanhamento constante com o veterinário — não apenas no momento em que for diagnosticado e precisar tratar os sintomas que se manifestam. 

    As formas de prevenir a leishmaniose canina

    Já que a leishmaniose não pode ser completamente curada, a prevenção acaba sendo super importante no combate aos sintomas e à transmissão da doença. Uma das principais formas de prevenir é a vacina: leishmaniose canina é uma das doenças que tem a imunização indicada para animais que vivem nos pontos de proliferação do país. “Acima dos quatro meses de idade, o animal está apto para tomar a primeira dose da vacina, mas antes de vaciná-lo é importante que se faça um exame que comprove que ele não tem a doença”, explicou Priscilla. A vacina é dividida em três doses com um intervalo de 21 dias entre cada uma delas. 

    Além da vacinação em dia e da manutenção da saúde do animal, você também pode usar outros truques para protegê-lo da leishmaniose, como enumerou a profissional: “Medidas de higiene para evitar a procriação dos mosquitos palha, o uso da tela de proteção e os diferentes tipos de repelentes para o animal (que vão impedir a picada do mosquito são outras maneiras de prevenção da doença”.

    Redação: Ariel Cristina Borges 

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Próxima matéria

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Parvovirose canina: descubra o que é, sintomas, prevenção e como funciona o tratamento da doença viral
    Saúde

    Parvovirose canina: descubra o que é, sintomas, prevenção e como funciona o tratamento da doença viral

    Uma das doenças virais de cachorro mais sérias e comuns que existem, o vírus da parvovirose atinge, principalmente, animais que não foram imunizados contra este e outros vírus. Entre os principais sintomas da parvovirose, o vômito, a diarreia com sangue, e a desidratação podem ser destacados, ou seja: mesmo que o diagnóstico chegue bem cedo, o tratamento deve começar o quanto antes, já que a parvovirose pode ser fatal. Para esclarecer todas dúvidas sobre a parvovirose canina, nós conversamos com a veterinária Jackeline Ribeiro. Dá uma olhada no que ela contou!

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!
    Carrapato

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

    Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

    Raiva: saiba tudo sobre os sintomas, tratamento e prevenção da doença
    Saúde

    Raiva: saiba tudo sobre os sintomas, tratamento e prevenção da doença

    A raiva canina é uma das doenças virais mais perigosas que o seu amigo pode pegar se não for devidamente protegido de seu agente causador. Apesar de ser uma zoonose, o que mais preocupa nesse caso é que ela não tem tratamento e é sempre fatal em animais. Em humanos, apesar de o tratamento ser novo, já existem casos de cura completa no Brasil. Para esclarecer dúvidas sobre a raiva em cachorros, seus sintomas, formas de transmissão e prevenção, nós conversamos com o veterinário Thiago Félix, de Brasília. Sobre a ação da raiva em humanos, os dados são da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!
    Diarreia

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!

    A giárdia em cães ou giardíase, como é conhecida a doença, é uma zoonose — ou seja: também pode ser transmitida para humanos — causada por um protozoário que age na corrente sanguínea do cachorro contaminado. A partir do contágio, a giárdia causa uma série de alterações gástricas no animal. Mesmo que tenha cura, a giárdia canina pode matar se não for devidamente tratada. Para esclarecer diferentes dúvidas, como contágio, tratamento e as diferentes formas de prevenção da doença, conversamos com o veterinário Thiago Félix, de Brasília. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?
    Saúde animal

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?

    A FIV felina é considerada uma das doenças mais perigosas. Além de toda a preocupação ao resgatar ou adotar um gatinho, existe outra questão que precisa de cuidado: a fácil transmissão. Existem testes que detectam a patologia, e é necessário realizá-los antes de levar um novo gato para casa - especialmente se tiver outros gatos. O gato com FIV pode acabar transmitindo a doença para os outros residentes se não houver nenhum tipo de cuidado.

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina
    Saúde animal

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

    A dirofilariose em gatos é uma doença em que os parasitas se alojam na corrente sanguínea do pet e pode chegar até o coração - por isso também é chamada de doença do verme de coração. O problema é uma das doenças causadas por tipos vermes de gato. A dirofilariose também pode atingir os cães e é temida por ser uma complicação de saúde muito perigosa para ambos os pets. 

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa
    Saúde animal

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa

    A dermatofitose em gatos é uma doença de pele silenciosa, porém muito comum de acontecer com os felinos. Mesmo que muitas vezes seja difícil de ser identificada, essa doença é altamente contagiosa e é classificada como uma zoonose, ou seja, também é transmissível para os humanos. Por isso, saber mais sobre os sintomas de dermatofitose é muito importante não só para o bem-estar de seu gato, como também do próprio tutor.

    Ver Todas >