close
Saúde

Leishmaniose canina: 6 perguntas e respostas sobre a zoonose

Atualizado · 05 de janeiro de 2022 · 17h48

Publicado · 03/01/2022 · 17h47

Ao contrair leishmaniose, cachorro tem sua imunidade bastante debilitada
Ao contrair leishmaniose, cachorro tem sua imunidade bastante debilitada

Mesmo sendo bastante conhecida, a leishmaniose canina traz muitas dúvidas aos pais e mães de pet. Considerada uma doença grave, a leishmaniose em cães afeta a imunidade do animal, debilitando todo seu corpo. Por isso, na leishmaniose canina, sintomas podem ser dos mais variados possíveis. Mas afinal, como ocorre a transmissão da leishmaniose? Cachorro pode passar por algum tratamento? Leishmaniose canina pode ser prevenida? O Patas da Casa respondeu 6 perguntas sobre essa temida doença para acabar com qualquer dúvida que você possa ter. Confira!

1) O que é leishmaniose canina?

A leishmaniose canina é uma doença muito conhecida mas nem todo mundo sabe do que realmente se trata. Afinal, o que é leishmaniose em cachorro? Trata-se de uma doença causada pelo protozoário Leishmania que, ao entrar no corpo do animal, ataca células de defesa do organismo, comprometendo o sistema imunológico do pet. Quando isso acontece, diversas regiões do corpo ficam comprometidas e debilitadas. Além disso, como a leishmaniose animal deixa a imunidade enfraquecida, o cão fica mais suscetível a desenvolver outras doenças. Entendendo o que é leishmaniose em cachorro, podemos compreender porque a doença é considerada tão grave.

2) Como a leishmaniose visceral canina é transmitida?

Sabendo o que é leishmaniose canina, surge outra dúvida: como ela é transmitida? A leishmaniose visceral canina, ao contrário do que muitos pensam, não é contagiosa. Sua transmissão ocorre através da picada da fêmea do mosquito palha. Quando ela pica um cachorro infectado com leishmaniose canina, contrai o parasita. Ao picar outro cão, transmitirá a doença para ele. A leishmaniose canina é uma zoonose, ou seja, também afeta os humanos. Porém, não é o cachorro que transmite a doença ao homem. Uma pessoa só contrai a leishmaniose se também for picado pelo mosquito palha.

3) Quais sintomas leishmaniose canina pode causar?

O protozoário da leishmaniose canina consegue, muitas vezes, ficar incubado por um longo período de tempo. Por isso, pode demorar até aparecerem sintomas. Leishmaniose canina, em certos casos, pode acontecer até mesmo de maneira assintomática. Além disso, a doença atinge diferentes órgãos, conforme vai avançando. Assim, na leishmaniose canina, sintomas variam de acordo com a região que estiver sendo mais afetada. É por isso que um cão com a doença pode ao mesmo tempo apresentar problemas de pele e sintomas hepáticos, por exemplo. Na leishmaniose canina, sintomas mais comuns são:

  • Crescimento anormal das unhas
  • Perda de apetite
  • Emagrecimento
  • Diarreia e vômito
  • Feridas na pele (principalmente nas orelhas, rosto, boca e nariz)
  • Febre
  • Prostração
  • Sintomas hepáticos
  • Aumento no baço e no fígado
  • Anemia
Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Na leishmaniose canina, sintomas como crescimento das unhas, falta de apetite e feridas na pele são comuns
    Na leishmaniose canina, sintomas como crescimento das unhas, falta de apetite e feridas na pele são comuns

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    4) Com tratamento, leishmaniose canina pode ser totalmente curada? 

    Não existe uma cura específica para a leishmaniose em cães. Por muito tempo, cães com a doença eram submetidos a eutanásia, pois não havia possibilidade de melhora e o animal ficava extremamente doente. Hoje, apesar de ainda não haver cura, existe tratamento. Leishmaniose canina pode ser controlada com um remédio específico para a doença. Ele não elimina o parasita, mas controla os sintomas. Além disso, impede que o cão infectado transmita a doença para outro. Com o remédio para leishmaniose canina, o pet consegue viver por mais tempo e com uma boa qualidade de vida. Mas, para um melhor resultado no tratamento, leishmaniose canina deve ser sempre bem observada, pois pode retornar a qualquer momento. Por isso, é extremamente necessário manter um acompanhamento veterinário regular. 

    5) Como prevenir a leishmaniose em cães?

    Já que a leishmaniose animal é transmitida pela picada do mosquito-palha, é importante combater esse mosquito. Ele prefere ambientes úmidos e ricos em matéria orgânica, o que explica o fato de serem mais comuns em regiões de vegetação. É essencial manter a limpeza do ambiente para evitar a proliferação de mosquitos. Se você tem quintal em casa, o cuidado deve ser ainda maior. Separe e retire o lixo com frequência e sempre limpe as fezes do animal. Outras maneiras de prevenir a leishmaniose canina são colocar telas de proteção contra mosquitos em janelas e usar repelente para cachorro ao passear com o pet ao ar livre. A principal prevenção da leishmaniose em cães, porém, é a vacina. Para tomar a vacina contra leishmaniose, cachorro precisa ter ao menos quatro meses de vida e estar saudável. Apesar de ser uma vacina não obrigatória, é muito indicada principalmente para cães que moram em regiões onde há maior foco de proliferação do mosquito palha. 

    6) Como funciona a coleira contra leishmaniose canina? 

    Uma das melhores formas de evitar a doença é com a coleira contra leishmaniose. Cachorro fica muito mais protegido ao usar esse acessório, pois ele funciona como um repelente contra o mosquito palha. É muito fácil saber como usar a coleira para leishmaniose canina: basta colocá-la no pescoço do animal que, ao entrar em contato com a pelagem, ela vai liberar uma substância repelente por todo o corpo do pet que afastará os mosquitos. A coleira contra leishmaniose visceral canina é ainda mais indicada para cães que vivem em regiões onde a presença do mosquito palha é maior. Existem ainda coleiras contra leishmaniose canina que também combatem pulgas e carrapatos. Ou seja, são só vantagens! 

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    Próxima matéria

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    Raça Pinscher: 12 perguntas e respostas sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Raça Pinscher: 12 perguntas e respostas sobre a raça de cachorro pequeno

    Apesar da fama de nervosinho, a raça Pinscher definitivamente conquistou um espaço enorme no coração dos brasileiros. Não é à toa que o Pinscher virou um fenômeno na internet e hoje é praticamente impossível encontrar alguém que não se renda aos encantos do cãozinho. Mas, ao mesmo tempo em que o Pinscher é um cachorro cheio de personalidade e estilo, muitos fãs da raça têm dúvidas sobre o seu comportamento, convivência ou até mesmo quanto custa um Pinscher. 

    Leptospirose canina: características, contaminação e prevenção (um guia completo sobre a zoonose)
    Saúde

    Leptospirose canina: características, contaminação e prevenção (um guia completo sobre a zoonose)

    A leptospirose canina é uma zoonose transmissível para humanos, que surge com uma bactéria presente na água e no solo. O rato é o animal hospedeiro e transmite a doença pela urina. A leptospirose se desenvolve rapidamente e pode comprometer as funções renais e hepáticas do cão - e até mesmo levá-lo à morte. Talvez você não saiba, mas existe cura para a doença e é possível reverter o quadro com o tratamento correto e o acompanhamento constante de um veterinário. Para entender melhor, o Patas da Casa conversou com o Maycon Faria de Barros, veterinário do Rio de Janeiro, que nos explicou sobre a leptospirose em cachorro. Quer saber mais sobre essa zoonose tão comum? Chega mais!

    5 zoonoses que precisam da sua atenção: raiva canina, leishmaniose em cães e outras
    Saúde

    5 zoonoses que precisam da sua atenção: raiva canina, leishmaniose em cães e outras

    Raiva canina, leptospirose em cães, leishmaniose canina... todas as essas doenças graves que atingem os cachorros têm algo em comum: são zoonoses. Esse é o termo usado para descrever infecções ou doenças que podem ser transmitidas de animais para os seres humanos. Prevení-las (tanto em você quanto no seu animal) não é difícil, bastam alguns cuidados simples!

    10 perguntas e respostas sobre a dirofilariose canina, o verme do coração que atinge os cães
    Verme

    10 perguntas e respostas sobre a dirofilariose canina, o verme do coração que atinge os cães

    O verme em cachorro é, sem dúvidas, uma das maiores preocupações de todo tutor. Não é à toa que se recomenda o vermífugo para cães filhotes logo nos primeiros meses de vida. Dentre os tipos de vermes que podem acometer a saúde do cachorro, o verme do coração é o mais preocupante de todos porque, como o próprio nome já indica, ele pode se alojar no sistema cardiovascular do animal. 

    Ver Todas >

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!
    Saúde animal

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!

    Você já ouviu falar de cinomose em gatos? Muito se sabe sobre a cinomose em cães, doença altamente contagiosa e que traz diversas complicações à saúde do cachorro. Essa condição é temida por muitos tutores de cães, mas também tutores de gatinhos. Existe uma doença conhecida por “cinomose em gatos”, que parece ser exatamente igual à que atinge os cães. Porém, existem muitas dúvidas se esse termo é realmente o mais adequado para se referir a essa condição. Afinal, a cinomose pega em gato ou a doença acontece unicamente com cães? O Patas da Casa te explica tudo sobre a “cinomose em gatos”!

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina
    Saúde animal

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina

    Você já ouviu falar em doença do verme do coração? Se você é tutor de cachorro, é bom se preocupar com ela. A dirofilariose é uma doença muito perigosa, que pode afetar órgãos vitais dos cãezinhos e levá-los à morte. Diferente de outras doenças causadas por verminoses, o verme do coração é transmitido pela picada de mosquitos e, por isso, acaba sendo mais incidente no verão. Mas como identificar o verme no coração do cachorro? Dirofilariose tem cura? Como é feito o tratamento? E o mais importante: como manter o pet longe da doença? Descubra tudo sobre verme do coração em cães a seguir.

    Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato
    Saúde animal

    Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato

    Se você tem um bichinho de estimação, provavelmente já ouviu falar da coleira antipulgas para gatos. Essa é uma forma bem eficaz de proteger os pets contra pulgas, carrapatos e outros parasitas indesejados - e sim, é isso mesmo: quando se trata da coleira antipulgas, cachorro não é o único animal que pode se beneficiar. Embora a maioria dos felinos domésticos tenha menos chances de sofrer com infestações de parasitas, a coleira antipulga também pode ser usada pelos bichanos.

    Doença do carrapato é contagiosa?
    Saúde animal

    Doença do carrapato é contagiosa?

    A doença do carrapato é capaz de atacar todo o organismo do animal, o deixando frágil e debilitado. Por isso, é considerada uma das doenças mais graves que podem afetar um cão. Além da doença do carrapato em cachorro, existe a doença do carrapato em humanos, que causa sintomas parecidos e também é bastante grave. Entender a causa do problema é sempre a melhor maneira de evitar que ele apareça. Como o próprio nome sugere, a doença do carrapato é contagiosa por conta do aracnídeo. 

    Ver Todas >