Saúde

Icterícia em gatos: o que é, quais são as causas e como tratar?

A icterícia em gatos geralmente está associada a outras doenças. Saiba mais sobre o problema!
A icterícia em gatos geralmente está associada a outras doenças. Saiba mais sobre o problema!

O termo icterícia em gatos pode até parecer complicado no universo felino, mas na prática essa condição se refere a uma mudança na coloração das mucosas do animal, que pode ter causas variadas. Assim como acontece com os humanos, a saúde do gato também é vulnerável a inúmeros problemas, e é por isso que os tutores devem sempre estar atentos a qualquer anomalia que possa surgir no corpo dos felinos. Para esclarecer as principais dúvidas sobre a icterícia em gatos, o Patas da Casa conversou com o médico veterinário Matheus Moreira. Veja só o que ele nos contou!

Afinal, o que é a icterícia em gatos?

Segundo o especialista, a icterícia é uma manifestação clínica bem comum em gatos que tem como principal característica a coloração amarelada das mucosas e da pele, devido ao acúmulo de pigmentos biliares. “Ela pode ser de causa pré-hepática, hepática ou pós-hepática. Na pré-hepática, é geralmente causada por hemólise, que por sua vez causa uma produção exagerada de bilirrubina. Na hepática, está relacionada com a insuficiência hepática, que faz com que o fígado não metabolize a bilirrubina de forma eficiente. Por fim, na pós-hepática, geralmente ocorre por uma obstrução do ducto biliar que gera um acúmulo de bilirrubina na corrente sanguínea”, explica.

Icterícia: gato desenvolve o problema devido a outras doenças

Em primeiro lugar, é importante compreender que a icterícia em gatos é uma manifestação clínica causada por outras enfermidades. Ou seja, trata-se principalmente de um quadro que é associado a uma doença de base. Tendo isso em vista, o médico veterinário alerta: “As principais causas da icterícia em gatos são doenças como: lipidose hepática, complexo colangio hepatite, tríade felina (fígado, pâncreas e intestino), micoplasmose felina (uma doença que tem como principal vetor as pulgas) e platinosomose (quando ocorre a ingestão de uma lagartixa)”.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Icterícia: gato pode apresentar letargia, além das mucosas amareladas
    Icterícia: gato pode apresentar letargia, além das mucosas amareladas

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Icterícia em gatos: sintomas, diagnóstico e tratamento

    Os principais sintomas da icterícia em gatos, de acordo com Matheus, são a coloração amarelada das mucosas e/ou na pele, perda de apetite, vômitos e letargia. Se houver qualquer suspeita do quadro, é necessário buscar orientação profissional para que o diagnóstico seja feito: “O diagnóstico clínico é auxiliado por exames laboratoriais e ultrassonografia abdominal”.

    Em seguida, muitos tutores começam a se questionar como curar a icterícia em gatos, mas é preciso ter certa calma e seguir as recomendações médicas. “Esse é um sinal clínico reversível após o tratamento da doença de base”, explica o especialista. Ou seja, seu gatinho vai ficar bem, ele só precisa tratar o problema principal para melhorar da icterícia.

    Vale destacar ainda que a automedicação nunca deve ser uma opção, porque pode acabar prejudicando a saúde do seu pet. Então nada de buscar na internet um remédio para icterícia em gatos, hein? Procure sempre um médico veterinário!

    É possível prevenir a icterícia em gatos?

    Embora a icterícia esteja associada principalmente a outras enfermidades, Matheus revela que é possível adotar algumas medidas preventivas que ajudam a manter o problema longe. “O controle de ectoparasitas e endoparasitas é de extrema importância para evitar o desenvolvimento de algumas doenças”, destaca. Além disso, outro alerta do veterinário é com a alimentação do animal: “Dietas ricas em gordura e animais acima do peso estão mais suscetíveis a chegar nesse quadro”. Portanto, investir em rações de qualidade e incentivar o seu pet a se exercitar regularmente é super importante, não apenas pelo bem-estar dele, mas para ajudar a prevenir algumas doenças também.

    Redação: Juliana Melo

     

    Como funciona a coleira antipulgas para cachorro?

    Próxima matéria

    Como funciona a coleira antipulgas para cachorro?

    Gato mancando: quais as causas e como tratar?
    Saúde

    Gato mancando: quais as causas e como tratar?

    Perceber um gato mancando é uma situação que preocupa diversos tutores. Geralmente, o sintoma indica o gato com dor. Seja por causa de algum machucado na pata ou porque o animal está com algum problema mais sério, como um traumatismo, é preciso analisar a situação e procurar entender as causas por trás disso. O gato mancando pata dianteira ou traseira pode indicar diferentes problemas, e para cada um deles existe um tratamento específico.

    Gatos: o que é a criação indoor e quais as vantagens?
    Cuidados

    Gatos: o que é a criação indoor e quais as vantagens?

    Ninguém pode negar: os gatos são verdadeiros fãs da voltinhas noturnas. Mas, como bem sabemos, a rua nem sempre é um lugar seguro e criar o seu bichano em casa pode garantir uma vida mais longa. Por isso, a criação indoor tem se tornado cada vez mais popular entre os gateiros de plantão, uma vez que gatos criados dessa forma podem chegar até o dobro da idade em comparação aos que vivem de forma livre. Para saber mais sobre essa modalidade, o Patas da Casa separou as principais vantagens da criação de gatos indoor. Dá uma olhada!

    Cães e gatos pretos: por que eles são mais rejeitados na hora da adoção?
    Histórias reais

    Cães e gatos pretos: por que eles são mais rejeitados na hora da adoção?

    Na hora de adotar um pet, muita gente nem imagina a dificuldade que é conseguir arranjar uma família para os bichinhos de pelagem mais escura. Seja um gato preto filho ou um cachorro preto grande: eles raramente são escolhidos pelos adotantes. Mas por que isso acontece, afinal? Pesquisas feitas pela ASPCA, American Society for the Prevention of Cruelty to Animals, revelam pelo menos dois motivos para que os animais de cor preta sejam mais rejeitados na hora da adoção: a Síndrome do Grande Cachorro Preto e a ideia de que o gato preto está ligado a superstições.

    Plano de saúde para gatos: quais são as vantagens? Entenda melhor o serviço!
    Saúde

    Plano de saúde para gatos: quais são as vantagens? Entenda melhor o serviço!

    O plano de saúde para gatos pode ser uma ótima alternativa para quem tem um felino em casa! Os pets fazem parte da família e, como qualquer ente querido, demandam atenção e cuidados especiais. No caso dos gatinhos, essa série de precauções inclui check-ups anuais, vacinas e visitas frequentes ao consultório veterinário. Manter essa rotina saudável não precisa, necessariamente, ser um peso no orçamento.

    Ver Todas >

    Quais doenças de cachorro são mais comuns no inverno?
    Saúde animal

    Quais doenças de cachorro são mais comuns no inverno?

    Não são só os humanos que ficam mais propensos a ficar doentes no inverno. Algumas doenças de cachorro também são mais frequentes e intensas durante a época mais fria do ano. Isso acontece porque as defesas do organismo tendem a cair com as temperaturas mais baixas. Portanto, é importante manter seu cãozinho agasalhado e sempre com as vacinas em dia. Os problemas mais comuns são aquelas que acometem o sistema respiratório, mas cachorros com problemas nas articulações também sofrem.

    Pneumonia felina: entenda como a doença se manifesta nos gatos
    Saúde animal

    Pneumonia felina: entenda como a doença se manifesta nos gatos

    Assim como nos humanos, a pneumonia em gatos é uma doença bastante comum e pode surgir como uma consequência de gripes comuns. O problema ocorre quando há uma infecção no pulmão, e pode ter causas associadas a fatores externos ou internos. O tratamento precisa ser imediato, pois é uma doença que evolui rapidamente e pode até levar a óbito. O Patas da Casa reuniu informações essenciais para entender como a pneumonia felina se manifesta.

    Quais as doenças de gato mais perigosas?
    Saúde animal

    Quais as doenças de gato mais perigosas?

    É inevitável se preocupar com a saúde do gato, até porque nenhum tutor gosta de ver o próprio bichinho doente. E, às vezes, mesmo com todos os cuidados necessários, ainda corre o risco dos bichanos adoecerem inesperadamente. Mas quais são as doenças de gato consideradas mais graves e que precisam de maior atenção? A FIV e FeLV são bons exemplos disso, pois o diagnóstico positivo requer mudanças na rotina do pet. 

    Cachorro não quer comer? Veja os problemas de saúde mais relacionados com o sintoma
    Saúde animal

    Cachorro não quer comer? Veja os problemas de saúde mais relacionados com o sintoma

    A falta de apetite é um sintoma comum a muitas doenças que acometem os cães. É normal um tutor relatar "meu cachorro não quer comer", mas algumas vezes o cão apenas tem apetite seletivo ou o dia está muito quente. Porém, se a situação se estender e vier acompanhada de outros sintomas, pode significar uma infecção viral ou bacteriana, contaminação por parasita, problemas digestivos ou renais e até mesmo questões psicológicas. 

    Ver Todas >