Comportamento

Gato estressado: sinais mais comuns, causas e como evitar

Gato estressado: descubra o que causa o problema e como ajudar seu gato nesse momento
Gato estressado: descubra o que causa o problema e como ajudar seu gato nesse momento

Quem tem um gato em casa e convive com ele há um tempo sabe que a fama de temperamento forte e nada amigável é boato. Ainda assim, mesmo que o seu amigo seja carinhoso, ele pode se transformar em um gato estressado com facilidade, dependendo do que estiver acontecendo no dia a dia dele. Nesses períodos, a mordida de gato e o arranhão de gato se tornam normais. Por isso, muitos tutores se perguntam como acalmar um gato estressado — nós conversamos com a veterinária Caroline Mouco Moretti, da clínica Vet Popular, para descobrir a melhor maneira de lidar com um animal sob estresse. Olha o que ela contou! 

Gato estressado: como animal demonstra o estresse no comportamento?

Antes de tentar resolver o problema do seu gato estressado, você precisa conseguir identificar os sinais do problema no comportamento dele. Olha a lista de “sintomas” que a veterinária apontou para a gente: 

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O gato estressado precisa de um tempo só para ele
    O gato estressado precisa de um tempo só para ele

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    O que pode deixar o gato estressado? 

    Por ser um animal metódico e bem apegado à própria rotina, as principais causas do estresse em gatos são as coisas que fogem do “controle” deles. “As alterações do ambiente físico e os fatores sociais são as principais causas de estresse nos gatos. Bons exemplos são as reformas na casa, as mudanças de mobiliário e situações que comprometem a conduta natural deles, como o aparecimento, introdução ou convivência com outros gatos em casa, os cheiros e a visão de outros animais, relações inadequadas com os donos (por exemplo, tentar ter demasiado contato com o gato) e visitas de outras pessoas ou animais”, explica Caroline. A forma das reações de estresse do animal vão variar de acordo com o temperamento do animal, do grau de sociabilização e da intensidade e duração de cada um dos fatores causadores do estresse. 

    Como acalmar um gato estressado: o que você pode fazer para tranquilizar seu amigo

    Não saber como agir ao reparar o comportamento de um gato arisco e estressado no seu amigo é completamente normal. A parte boa disso é que, geralmente, você não precisa fazer muita coisa. Dá uma olhada no que a Caroline contou: “a maioria dos gatos não gosta de ser manuseado quando está estressado e este é certamente o erro mais comum que os tutores cometem. O melhor é apenas ficar por perto, ter calma e paciência, especialmente se o animal estiver exposto a algo novo. Certifique-se de que ele tenha um local aconchegante ou alto onde possa se esconder em momentos de estresse”. Além disso, você também pode deixar alguns brinquedos para gatos à disposição: com o cheirinho do próprio arranhador, gatos tendem a ficar mais calmos, por exemplo. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Passear com cachorro: como deixar o pet menos ansioso ao ver a coleira e guia?

    Próxima matéria

    Passear com cachorro: como deixar o pet menos ansioso ao ver a coleira e guia?

    Bola de pelo em gatos: descubra as causas, os perigos e como evitar!
    Saúde

    Bola de pelo em gatos: descubra as causas, os perigos e como evitar!

    Os gatinhos são animais muito higiênicos e o ato de fazer a própria limpeza com a língua comprova isso. O banho de gato é uma cena muito fofa, nós sabemos, mas esse hábito pode resultar em bolas de pelo vomitadas pela casa. Ao se lamber, alguns fios podem ficar agarrados na superfície da língua e serem engolidos. Quando não eliminados, os pelos ficam presos no sistema digestivo do gatinho e se acumulam ali.

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses
    Verme

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses

    Os filhotes de cachorro são muito mais propensos a sofrerem com verme. Além da contaminação facilmente ocorrer pela amamentação, os filhotes ainda estão desenvolvendo o sistema imunológico e diversas funções do organismo. É por isso que a primeira dose do vermífugo para cachorro filhote deve ser feita aos 30 dias de vida, com reforço mensal até os seis meses, para garantir a saúde do pet. 

    Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar
    Cuidados

    Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar

    Quem se pergunta como cuidar de um cachorro ou gato por estar dando as boas-vindas a um desses animais em casa em breve vai descobrir que a adaptação do ambiente é mais do que necessária. Buscando a segurança e o conforto do seu novo amigo, é normal instalar telas de proteção e liberar um cantinho para a cama e a ração dele, mas muita gente passa direto pelas plantas: algumas espécies bem comuns em jardins, quintais e vasinhos são tóxicas quando ingeridas e podem até ser fatais.

    Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir
    Saúde

    Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir

    Assim como nos cães, a Giárdia em gatos é uma zoonose muito comum. Os felinos, então, não estão imunes a contrair essa doença, que muitas vezes passa despercebida ao ser confundida com uma simples diarreia. Por isso, é muito importante prestar atenção aos sintomas da giárdia em gatos e, também, buscar formas de prevenir a contaminação. Para esclarecer mais as dúvidas quanto ao assunto, conversamos com a médica veterinária Carolina Mouco Moretti, que é diretora geral do Hospital Veterinário Vet Popular, de São Paulo.

    Ver Todas >

    Brinquedos para cachorro filhote: veja as opções indicadas para o primeiro ano de vida
    Comportamento animal

    Brinquedos para cachorro filhote: veja as opções indicadas para o primeiro ano de vida

    O lado brincalhão dos cães permanece em todas as fases da vida. É por isso que os brinquedos para cachorro são super importantes para oferecer mais qualidade de vida ao pet. Mas é importante escolher o ideal para cada cãozinho: assim como existem brinquedos indicados para cada personalidade canina, a idade também influencia na decisão. Os brinquedos para cachorro filhote devem ser adequados para ajudar na dentição e no desenvolvimento do animal. 

    Por que gatos não gostam de carinho na barriga? Veja algumas teorias e explicações!
    Comportamento animal

    Por que gatos não gostam de carinho na barriga? Veja algumas teorias e explicações!

    Ao contrário do que muitos podem pensar, os gatos são animais que podem, sim, ser amáveis e carinhosos com os seus donos - eles só têm um jeitinho bastante próprio de demonstrar isso. O que acontece é que, diferente dos cães, os felinos são mais reservados e menos expansivos nessas demonstrações de afeto, mas quando é hora de receber carinho, eles gostam (e às vezes até procuram por isso). O problema é que não são todos os lugares do corpo do animal que são indicados para as carícias.

    5 coisas que o Border Collie é capaz de fazer por causa da sua inteligência
    Comportamento animal

    5 coisas que o Border Collie é capaz de fazer por causa da sua inteligência

    Pensa em um cãozinho esperto: esse é o Border Collie. Não é à toa que essa raça de cachorro é considerada a mais inteligente do mundo, de acordo com o ranking de inteligência canina elaborado pelo famoso psicólogo Stanley Coren. Mas o que diferencia o cachorro Border Collie das demais raças que existem? Como a inteligência desse doguinho se sobressai e o que ela permite que esses cães façam? 

    Quais são os tipos de adestramento de cães? Conheça os métodos mais utilizados
    Comportamento animal

    Quais são os tipos de adestramento de cães? Conheça os métodos mais utilizados

    Os cachorros precisam ser ensinados desde cedo sobre o que é certo ou errado, e o que podem ou não fazer. Para ajudar nessa missão, o adestramento de cães é um recurso muito utilizado, pois com alguns estímulos é possível educar e ensinar comandos básicos para os animais domésticos. O que poucas pessoas sabem é que existem diferentes tipos de adestramento canino, e cada um deles é utilizado para uma finalidade específica. 

    Ver Todas >