close
Comportamento

Gato com cara de bravo? Gato sorrindo? Descubra se você é capaz de decifrar as expressões faciais felinas

Atualizado · 09 de setembro de 2021 · 11h12

Publicado · 01/09/2021 · 16h55

Os sinais de gato nem sempre são claros, mas aprender a reconhecer as expressões faciais felinas faz muita diferença
Os sinais de gato nem sempre são claros, mas aprender a reconhecer as expressões faciais felinas faz muita diferença

Como saber se o gato está feliz ou triste? Essa é uma pergunta que permeia a cabeça de muitos tutores, e que parece ser impossível de ser respondida em um primeiro momento, mas - pasmem! - não é. Os felinos de fato têm um ar misterioso e reservado que é muito mais difícil de ser interpretado do que um cachorro, por exemplo. No entanto, é possível, sim, compreender as expressões faciais dos bichanos - especialmente se você já conhece muito bem o comportamento do gato.

Para chegar a essa conclusão, a ciência foi além e realizou várias pesquisas para tentar entender o que se passa na cabeça dos nossos bigodudos e, principalmente, como identificar as diferentes fisionomias desses animais. Ficou curioso para saber mais sobre os diferentes sinais de gato e suas expressões? Então vem com a gente mergulhar nesse fascinante universo!

Gato feliz, triste ou com medo: por que é importante saber interpretar os sinais de gato?

O comportamento dos gatos desperta muita curiosidade por vários motivos. Quem nunca flagrou seu bichinho de estimação fazendo algo inusitado ou inesperado, como sair correndo pela casa do nada? Mas junto ao comportamento animal, também existe o que nós chamamos de linguagem felina, que nada mais é do que a forma que os bichanos têm de se expressarem e se comunicarem com o mundo ao seu redor. Para isso, os felinos utilizam as mais diferentes artimanhas para demonstrar o que sentem e o que querem. O movimento dos rabos, da orelha, postura corporal, vocalização… tudo isso influencia na mensagem que o seu amigo de quatro patas quer transmitir.

E a expressão facial, onde entra no meio disso tudo? É simples: assim como o movimento do corpo pode indicar uma série de situações, o semblante felino também é muito significativo para uma melhor compreensão dos nossos pets. Algumas pessoas sentem certa dificuldade para conseguir interpretar esses sinais do gato, mas a verdade é que isso ajuda - e muito! - a melhorar a comunicação com seu felino. A partir do momento em que você consegue identificar se seu gato está sorrindo, feliz, triste ou entediado, fica muito mais fácil de saber como lidar com ele e com a situação no geral.

Sinais dos gatos: veja o que a ciência descobriu sobre as expressões faciais felinas

A ciência sempre tenta desvendar vários mistérios, e com o comportamento dos gatos não foi diferente. De acordo com uma pesquisa conduzida pela Universidade de Guelph, no Canadá, os felinos têm expressões faciais que mudam de maneira bem sutil, mas algumas pessoas conseguem, sim, decifrá-las. O estudo foi feito com mais de 6.300 voluntários de 85 países, e a metodologia utilizada foi bem simples: cada um dos voluntários deveria assistir 20 vídeos curtos e mudos que focavam em closes do rosto de gatos. A partir dessa observação, as pessoas deveriam identificar se o humor felino nos vídeos era positivo (bem humorado) ou negativo (mal humorado). Como resultado, 13% dos entrevistados tiveram um bom desempenho e conseguiram acertar 15 ou mais respostas do total.

Para se ter uma ideia mais exata de como foi a experiência, os vídeos assistidos mostravam gatos em estados emocionais positivos ou negativos. No caso de positivos, eram situações em que os gatos se sentiam felizes, como após serem acariciados ou ganharem um petisco. Já as situações negativas mostravam animais com problemas de saúde ou acuados com alguma coisa. Como a ideia era mostrar o comportamento dos gatos fora de contexto, cada vídeo foi cortado e focava principalmente na fisionomia do bichano - olhos, focinho e boca.

Curiosamente, nesse mesmo estudo foi possível observar que as mulheres tiveram um desempenho melhor do que os homens em decifrar os sinais de gatos. Os profissionais com experiência veterinária também se destacaram positivamente. Outro ponto que também foi analisado é que os jovens tiveram mais facilidade do que pessoas mais velhas em interpretar as expressões faciais felinas. No geral, ficou constatado que é possível, sim, aprender como saber se o gato está feliz, triste ou estressado - basta ter uma observação mais atenta.

Veja a seguir 8 expressões faciais que dizem muito sobre o comportamento dos gatos

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Gato sorrindo é raro, mas pode acontecer
    Gato sorrindo é raro, mas pode acontecer

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?
    Comportamento animal

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?

    A linguagem corporal canina é tão expressiva que às vezes é possível entender os cães mesmo que eles não falem. Seja qual for a personalidade do cachorro, todos têm um comportamento canino tão revelador que, só de movimentar as orelhas, já dá para perceber o que o pet sente ou quer. Porém, não são apenas os humanos que compreendem a linguagem de cachorro. Já aconteceu de você falar algo com seu cãozinho e ele, imediatamente, virar a cabeça?

    1) Gato feliz: como identificar?

    Não pense que você vai encontrar um gato sorrindo quando ele estiver feliz porque isso é bem difícil de acontecer, embora não impossível. Então nossa dica para saber decifrar se seu bichano está contente ou não é ficar atento aos seguintes sinais de gato: se os olhos dele estiverem semicerrados quando você estiver por perto, é porque ele se sente muito bem na sua companhia. Se você fizer carinho e ele fechar os olhos, aí sim é a prova de que seu gato está super feliz e realmente te ama! Também existem outros sinais que indicam isso no dia a dia, como quando o gato cheira o nariz do dono, amassa pãozinho no seu colo ou ronrona sempre que você faz carinho nele.

    2) O gato bravo é fácil de reconhecer

    Esse talvez seja um dos sinais de gato mais bem interpretados pelos humanos. O gato com cara de bravo tem características bem específicas: tanto as orelhas quanto os bigodes ficam voltados totalmente para trás, que é uma forma de proteger essas regiões caso aconteça alguma briga. Os olhos do gato também tendem a ficar mais estreitos, olhando fixamente para aquele que seria o seu “alvo”. Além disso, o gato bravo também costuma mostrar suas presas para intimidar o inimigo, sendo um dos sinais mais típicos de quando o felino está prestes a atacar. 

    3) Gato com medo: os olhos dizem tudo

    Cuidar de um gato assustado ou com medo é algo que precisa de muita paciência. Para identificar um bichano assim, basta prestar atenção na sua face: os olhos do gato ficam bem abertos e com as pupilas completamente dilatadas, enquanto as orelhas ficam voltadas para trás ou abaixadas. A cabeça do gato também pode ficar mais abaixada, em posição de submissão, e os bigodes ficam para trás ou eriçados. O gato com medo também pode adotar uma postura diferente e partir para o ataque, mesmo estando assustado. Nesse caso, o semblante felino é mais parecido com o de um gato bravo, e a posição de ataque que eles assumem é basicamente como se fosse uma autodefesa.

    4) O gato ansioso pode emitir vários sinais

    Muitas situações podem deixar um gato ansioso, então é importante saber identificar quando isso acontece para tentar contornar o problema e deixá-lo mais tranquilo. Uma das principais formas de descobrir se um gato está ansioso é observando a sua expressão facial:  os olhos do animal costumam ficar abertos tempo todo, sem piscar. As pupilas também assumem uma forma mais oval, parcialmente dilatada. Já as orelhas do gato se movem de forma independente: enquanto uma pode estar virada para frente, a outra pode estar virada para o lado. Isso quer dizer que o gatinho está tão ansioso que mal consegue controlar as informações que deseja receber. Os bigodes também ficam recuados ou ficam mexendo para frente, como se o animal estivesse em alerta.

    5) Gato curioso fica em estado de alerta

    Os felinos são animais com uma curiosidade insaciável, então encontrar um gato curioso não é muito difícil. Geralmente quando o animal está muito interessado em alguma coisa, sua expressão facial diz tudo: os olhos ficam abertos e as pupilas contraídas, enquanto as orelhas e os bigodes ficam projetados totalmente para frente. Como o gato quer captar o som de tudo que está ao redor, ele fica em puro estado de alerta e observa tudo que acontece atentamente. Se algo específico estiver chamado a sua atenção, ele também pode olhar fixamente para o objeto em questão.

    O gato bravo deixa as presas à mostra na tentativa de intimidar
    O gato bravo deixa as presas à mostra na tentativa de intimidar

    6) Gato estressado é um sinal para se afastar

    Muita gente pode confundir um gato bravo com um gato estressado, mas existe uma pequena diferença entre essas duas situações. No primeiro caso, o animal costuma adotar uma postura de ataque, enquanto no segundo cenário, o gato apenas se mostra impaciente e irritado com alguma coisa - mas não necessariamente vai atacar alguém por isso. 

    Mudanças na rotina normalmente são as principais responsáveis por isso, mas também pode ser que ele esteja estressado porque não conseguiu algo que queria. Para saber se o gato está estressado, observe se ele anda pela casa com a pupila dilatada, orelhas para frente e bigodes retos também para frente. A cabeça também pode ficar cabisbaixa, e alguns sons costumam ser emitidos, como se ele estivesse resmungando. Se isso acontecer é porque tem algo incomodando o pet.

    7) O gato relaxado não está nem aí para nada

    Essa é a postura típica dos felinos no dia a dia. Um dos sinais de gato que mostra que ele está em estado de relaxamento é quando os seus olhos piscam suavemente ou ficam parcialmente fechados, como se ele estivesse descansando. As orelhas também ficam relaxadas e voltadas para o lado ou para frente, sempre na posição vertical. Elas podem se mover, caso o bichano ouça algum barulho pela casa, mas se o gatinho realmente estiver relaxado, nem vai dar bola para isso e vai continuar aproveitando seu momento de paz. Os bigodes de gato também ficam relaxados e levemente afastados das bochechas, o que pode simular um pequeno “sorriso” no seu amigo de quatro patas.

    8) O gato entediado tem a típica expressão "blasé"

    Gato relaxado ou entediado? É até difícil entender. Essas expressões se confundem muito porque quando o felino está profundamente relaxado, também pode parecer um pouco entediado. No entanto, os mais atentos podem perceber que o gato entediado tem uma expressão facial de indiferença, como se nada lhe despertasse muito interesse ou chamasse a sua atenção. Dessa forma, as orelhas se mantém sempre posicionadas na mesma direção (geralmente para frente, independentemente de algum barulho), os bigodes relaxados e os olhos semicerrados o tempo todo.

    DICA: Para captar os sinais de gato, observe a postura corporal felina em conjunto com a expressão facial

    Nem sempre é possível determinar como um animal se sente apenas analisando a expressão facial dele. É o que acontece com um gato ansioso ou o estressado, por exemplo. Quando a ansiedade e o estresse dominam o bichano, o comportamento do gato fala muito mais alto do que a sua fisionomia. As atitudes compulsivas se tornam cada vez mais frequentes e o animal pode apresentar vários outros “sintomas” como falta de apetite, sonolência excessiva, marcação de território ou até agressividade. 

    Além disso, também é importante analisar a postura corporal do gato, independentemente da situação. Claro que a expressão facial ajuda bastante a entender os sinais dos gatos, mas não esqueça de observar também outros comportamentos do seu amiguinho para tentar entendê-lo melhor.

    Redação: Juliana Melo

    Gatos sonham? O que significa sonhar com gato? Entenda tudo sobre o sono dos felinos e outras curiosidades

    Próxima matéria

    Gatos sonham? O que significa sonhar com gato? Entenda tudo sobre o sono dos felinos e outras curiosidades

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Gato Caracal doméstico: descubra tudo sobre essa curiosa raça felina
    Raças

    Gato Caracal doméstico: descubra tudo sobre essa curiosa raça felina

    O Caracal é uma espécie de gato selvagem cujo habitat natural são regiões semidesérticas ou florestas secas localizadas entre África, península Árabe e Índia. O que poucas pessoas sabem é que a partir do felino Caracal selvagem - que também leva o nome de lince do deserto -, surgiu o que conhecemos hoje como gato Caracal doméstico. Na prática, o animal é resultado do cruzamento direto de um Caracal com uma raça de gato domesticada.

    Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos
    Cuidados

    Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos

    Você sabe quando os gatos trocam de dente? Quantas vezes é necessário escovar os dentes do gato? Ou com quanto tempo nasce os dentes dos gatos filhotes? Embora a dentição felina seja esquecida por alguns tutores, a região é uma das partes mais importantes dos nossos bichanos. O dente de gato exerce um papel fundamental na alimentação e ainda influencia no comportamento do pet.

    Adoção

    "Quero adotar um gato": tudo o que você precisa saber e fazer antes de levar um felino para casa

    Se você procura um bichinho independente, carinhoso e de personalidade forte, talvez seja o momento certo de adotar um gatinho. Com um jeito próprio de demonstrar todo o seu amor, os felinos têm conquistado cada vez mais o coração das mães e dos pais de pet de plantão. Mas, na hora de decidir isso, é preciso ter em mente que incluir um novo membro à sua família implica uma série de fatores, tanto para o animal quanto para os tutores e, principalmente, para o lugar que será o seu novo lar. Para te ajudar nesse momento, nós separamos um guia completo com tudo que você precisa saber na hora de adotar um gato. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Enriquecimento ambiental para cães: o que é?
    Comportamento animal

    Enriquecimento ambiental para cães: o que é?

    Já ouviu falar no enriquecimento ambiental para cães? Apesar do conceito parecer novo, ele já faz parte da vida dos nossos doguinhos há um bom tempo: trata-se de estímulos físicos, mentais e sociais que melhoram o bem-estar e a qualidade de vida dos nossos pets. Isso pode incluir desde brinquedos para cachorro e brincadeiras, até passeios e socialização com outros animais e pessoas. 

    Enriquecimento ambiental para gatos: o que é?
    Comportamento animal

    Enriquecimento ambiental para gatos: o que é?

    O enriquecimento ambiental para gatos é um cuidado necessário para oferecer uma boa qualidade de vida aos nossos amigos de quatro patas. Apesar da domesticação ter acontecido há bastante tempo, vários instintos permaneceram com os felinos ao longo dos anos e é importante não inibir isso. Na verdade, os tutores devem saber como direcionar o comportamento do animal para os lugares certos - e é aí que entra a ideia de enriquecimento ambiental. 

    Cachorro uivando: tudo sobre o comportamento canino
    Comportamento animal

    Cachorro uivando: tudo sobre o comportamento canino

    O uivo de cachorro desperta muita curiosidade em nós, humanos. Diferente do latido, esse som é bem mais alto e envolve uma expressão corporal bem específica: de pé ou sentados, os cães inclinam a cabeça para trás, levantam o focinho, olham para cima e então emitem o uivo. É um gestual que lembra bastante seus ancestrais, os lobos, e que serve basicamente para a comunicação. Descubra tudo sobre cachorro uivando!

    Gato selvagem: conheça a história das raças silvestres originárias do Brasil
    Comportamento animal

    Gato selvagem: conheça a história das raças silvestres originárias do Brasil

    Mesmo que o gato doméstico seja mais conhecido, os gatos selvagens continuam por aí nos mais diferentes habitats. Claro que eles não são encontrados andando na rua e nem podem viver dentro de casa, mas fora dos meios urbanos existem diferentes espécies. E se você pensa que gatos silvestres só existem em locais bem distantes do mundo, você está bem enganado. Uma thread no Twitter feita pela Bárbara Ruzzi enumerou 10 espécies de gato selvagem brasileiro. Sim, nosso país é o lar de muitos gatos silvestres por aí! 

    Ver Todas >