close
Saúde

Feridas em gatos: conheça alguns dos tipos mais comuns

Feridas em gatos podem significar muitas coisas e é importante observar com atenção para obter o diagnóstico correto!
Feridas em gatos podem significar muitas coisas e é importante observar com atenção para obter o diagnóstico correto!

As feridas em gatos podem ser muito comuns. Quando percebemos um machucadinho nos felinos, as pesquisas na internet podem nos levar para resultados que, muitas vezes, não condizem com a realidade. Arranhões decorrentes de brigas, acne felina, alergias e até doenças mais graves, como a esporotricose ou dermatite atópica, podem ser a causa dos machucados. Em todos os casos, o bem-estar e a saúde do gato podem ser prejudicados. Para te ajudar a identificar o que pode ser a causa das feridas em gatos, preparamos um material com os tipos mais comuns e cuidados que o seu gatinho precisa. Mas, lembre-se: o ideal é sempre procurar um veterinário ao perceber algo diferente no corpo do seu bichano. 

Feridas em gatos: esporotricose felina é um problema muito grave

Todo tutor de gatinhos já ouviu falar dessa doença, que em muitos casos leva a óbito pela intensidade das feridas no gato. A esporotricose felina se desenvolve a partir do fungo Sporothrix Schenckii, que está presente no solo e na natureza (cascas de árvores e até mesmo roseiras). Por isso, durante muito tempo, a esporotricose ficou conhecida como “doença dos jardineiros”, pois também afeta os humanos. 

Ao entrar em contato com um gato com esporotricose é necessário tomar alguns cuidados, entre eles o de não misturar o animal infectado com outros saudáveis. Também é bom evitar o contato físico com o animal se você estiver com alguma ferida no corpo, como arranhões ou machucados expostos. 

Existem três fases na esporotricose: cutânea, linfocutânea e disseminada. No caso dos gatinhos, o tratamento precisa ser feito o mais rápido possível, pois a doença costuma progredir com rapidez para a fase disseminada, onde o animal fica com muitas lesões pelo corpo, dificuldade de respirar e até anorexia, já que não consegue se alimentar por causa da dor. 

Veja algumas fotos de feridas em gatos. ATENÇÃO: Imagens fortes!

 

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Atenção!
    Atenção!
    Remédio caseiro para ferida de gato não existe! Leve sempre o seu bichano ao veterinário!
    Remédio caseiro para ferida de gato não existe! Leve sempre o seu bichano ao veterinário!
    Feridas em gatos podem ser decorrentes da esporotricose felina. Preste atenção no surgimento de machucadinhos no pelo e no rosto de seu animal.
    Feridas em gatos podem ser decorrentes da esporotricose felina. Preste atenção no surgimento de machucadinhos no pelo e no rosto de seu animal.
    Feridas em gatos: esporotricose progride com rapidez, por isso o tratamento deve ser imediato!
    Feridas em gatos: esporotricose progride com rapidez, por isso o tratamento deve ser imediato!
    Ferida na orelha do gato também é uma marca da doença, que compromete toda a saúde e bem-estar do bichinho
    Ferida na orelha do gato também é uma marca da doença, que compromete toda a saúde e bem-estar do bichinho
    A esporotricose felina pode chegar a casos muito graves. Feridas em gatos precisam ser tratadas com medicamentos específicos e, em alguns casos, até antibióticos.
    A esporotricose felina pode chegar a casos muito graves. Feridas em gatos precisam ser tratadas com medicamentos específicos e, em alguns casos, até antibióticos.
    Atenção!
    Remédio caseiro para ferida de gato não existe! Leve sempre o seu bichano ao veterinário!
    Feridas em gatos podem ser decorrentes da esporotricose felina. Preste atenção no surgimento de machucadinhos no pelo e no rosto de seu animal.
    Feridas em gatos: esporotricose progride com rapidez, por isso o tratamento deve ser imediato!
    Ferida na orelha do gato também é uma marca da doença, que compromete toda a saúde e bem-estar do bichinho
    A esporotricose felina pode chegar a casos muito graves. Feridas em gatos precisam ser tratadas com medicamentos específicos e, em alguns casos, até antibióticos.

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Briga de gato pode causar abscessos pelo corpo do animal

    É muito comum que após uma briga de gato o corpo do animal produza um abscesso, uma inflamação com pus, avermelhada e que causa bastante dor. Como uma “bolha”, essa ferida é uma reação do corpo para a inflamação presente e não deve ser estourada por humanos. O nódulo é sensível e se estourado, pode infeccionar e acabar ocasionando uma ferida bem maior do que a que já existia. No caso dos abscessos, o antibiótico pode ajudar a diminuir o machucado e acelerar o processo de regeneração e cicatrização do corpo.

    É normal que os abcessos estourem sozinhos, e quando isso acontece, eles liberam um odor ruim e característico, mas é normal e não há nada a ser feito. Deve-se, após romper o abcesso, colocar uma gaze para estancar o líquido e o pus, mas nem sempre é recomendado o uso de pomadas. Por ser uma reação normal do corpo a uma infecção, a cicatrização ocorre sem necessidade de muitas intervenções externas. 

    Ácaros podem causar feridas na orelha do gato

    O ácaro é um parasita bem comum na vida dos gatos. Podem ser grandes inimigos dos felinos, principalmente por se estabelecerem na região do ouvido, gerando incômodo e coceira. A ferida na orelha do gato pode ser na área interna ou externa, por isso é importante buscar ajuda médica se perceber algum comportamento diferente no seu bichano: se ele estiver coçando a orelha excessivamente ou balançando a cabeça já é um alerta. Como explica Rodrigo, é a partir desse diagnóstico que ele pode prescrever medicamentos para uso tópico ou de aplicação direta e imediata na pele ou pelo. O tratamento também pode ser feito com antibióticos e anti-inflamatórios.

    Pulgas e carrapatos em gatos também podem causar feridas em gtos

    Os gatinhos também podem ser afetados pelas pulgas e carrapatos, assim como os cachorros. No caso dos felinos, os parasitas geram coceira excessiva e faz com que se machuquem para aliviar. No caso de um gato com ferida no pescoço, por exemplo, uma das hipóteses pode ser o machucadinho feito na tentativa de expulsar a pulga. Felinos são flexíveis demais e não medem esforços para se livrar de algo que os cause desconforto. Ah, e em caso de feridas abertas, vale a pena fazer uma descontaminação do ambiente para evitar que os carrapatos e as pulgas coloquem larvas na ferida.

    É também importante prevenir as pulgas e o carrapatos para evitar a Ehrlichiose Felina e a Barbesiose, popularmente conhecidas como doença do carrapato - sim, ela também pode afetar os felinos. A melhor maneira de prevenir as pulgas e os carrapatos é com o uso de um produto antiparasitário. Existem opções com duração mensal e prolongada, além de coleiras de uso diário que impedem os animais de serem afetados pelos parasitas. Verifique com um veterinário de confiança!

    Pulgas, carrapatos e ácaros causam feridas em gatos que podem gerar lesões maiores.
    Pulgas, carrapatos e ácaros causam feridas em gatos que podem gerar lesões maiores.

    Dermatite atópica: coceira excessiva é um dos principais sinais

    Veterinários dizem que a dermatite atópica é a grande doença crônica da modernidade quando falamos de animais domésticos. Os gatinhos podem desenvolver alergias a qualquer coisa, como poeira, fungos, ácaro e até picadas de pulgas. Além da coceira excessiva, um dos primeiros sinais da dermatite atópica é o surgimento de manchas avermelhadas pelo corpo. Como já falamos repetidas vezes, é fundamental consultar um veterinário antes de prosseguir para qualquer tratamento de feridas em gatos. Nem toda a ferida requer o uso de pomadas, por exemplo, pois tudo depende da evolução do caso e do diagnóstico. 

    Feridas na boca de gatos: o que pode ser?

    A acne felina é um problema muito comum nos gatos. Pequenos pontinhos pretos se formam na região da boca e queixo - e se parecem mesmo com os cravos em humanos - causados acúmulo de gordura na pele do felino. É necessário diagnosticar e prevenir a ferida na boca do gato logo depois do aparecimento da primeira lesão, pois pode infeccionar e inchar. Além disso, seu gatinho pode tentar coçar aquela região, piorando ainda mais o machucado.

    Uma forma de prevenir a acne felina é trocando o uso de comedouros e bebedouros de plástico (que podem acumular gordura e bactérias caso não sejam lavados com frequência) por potes de inox ou cerâmica. As feridas na boca de gatos podem ter outras causas e diagnósticos: é importante observar o seu gato com frequência para verificar se não há nada fora do normal.

     

    Feridas na boca de gatos, o que pode ser? No caso da Mia, era alergia alimentar! Com o tratamento adequado, ela já está se recuperando.
    Feridas na boca de gatos, o que pode ser? No caso da Mia, era alergia alimentar! Com o tratamento adequado, ela já está se recuperando.

    Como fazer com as feridas em gatos que não cicatrizam?

    Às vezes o gatinho pode se machucar brincando, seja nas “lutinhas” com outro gato ou ao se prender em um brinquedo. Até mesmo podem aparecer com arranhões pelo corpo, porque vivem se enfiando em lugares inalcançáveis e escalando móveis sem se preocupar com a altura. Gatos são exploradores sem limites e é por isso que você deve se preocupar. 

    Caso a ferida demore para cicatrizar, o ideal é buscar ajuda de um veterinário. Não existe um remédio caseiro para ferida de gato e, nos casos em que as lesões não se curam ou começam a aumentar de tamanho, o diagnóstico imediato pode evitar prejuízos e, principalmente, incômodo ao felino. 

    Redação: Júlia Cruz

     

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Próxima matéria

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Gato Angorá: veja o infográfico e conheça todas as características da raça gigante
    Raças

    Gato Angorá: veja o infográfico e conheça todas as características da raça gigante

    O gato Angorá tem uma aparência sofisticada que atrai facilmente os olhares (e admiração) dos gateiros de plantão. Na maioria das vezes, esses bichanos têm olhos claros e uma pelagem branquinha, longa e muito sedosa. Mas engana-se quem pensa que o gato da raça Angorá é só um rostinho bonito. Quem tem a chance de conviver com esse bichano sabe do que estamos falando: a personalidade do gato Angorá - filhote e adulto - é totalmente apaixonante.

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino
    Raças

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino

    O Birmanês, que também é conhecido como gato Sagrado da Birmânia, é um animal super dócil e elegante que tem muita história para contar. O gato da Birmânia é descendente de animais que eram venerados como deuses entre o século XV e XVI nos templos budistas do sudeste asiático. Muito sensível, a raça de gato é conhecida pelo companheirismo, já que se apega facilmente à família humana. O gato Birmanês gosta de explorar e é curioso, mas diferente dos outros gatos, ele gosta da estabilidade do chão e não gosta muito de altura.

    Ragamuffin: características, temperamento, cuidados... conheça essa raça de gato que tem a pelagem longa
    Raças

    Ragamuffin: características, temperamento, cuidados... conheça essa raça de gato que tem a pelagem longa

    O Ragamuffin é uma raça de gato muito amável e carinhosa. Não muito conhecido no Brasil, o gato ragamuffin se originou a partir do cruzamento com felinos da raça Ragdoll. É considerado um gato gigante e pode chegar até os 9kg. O "Ragamuffin cat" pode ter a pelagem e olhos de diferentes cores. Uma característica marcante é o jeito brincalhão e o fato de amar colo. O Ragamuffin é ideal para famílias com crianças e outros animais.

    Gato Siamês: conheça todas as características desse adorável bichano (com infográfico)
    Raças

    Gato Siamês: conheça todas as características desse adorável bichano (com infográfico)

    A raça de gato Siamês é uma das mais conhecidas e queridinhas do mundo. Além dos olhos azuis e da pelagem escura na face, orelhas e patas, esse lindo gatinho também tem uma personalidade totalmente adorável. O gato Siamês costuma ser muito tranquilo e carinhoso com a sua própria família, mas pode ser um pouco mais reservado perto de estranhos. Ele também é muito ativo e nunca dispensa uma boa brincadeira.

    Ver Todas >

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?
    Saúde animal

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?

    A FIV felina é considerada uma das doenças mais perigosas. Além de toda a preocupação ao resgatar ou adotar um gatinho, existe outra questão que precisa de cuidado: a fácil transmissão. Existem testes que detectam a patologia, e é necessário realizá-los antes de levar um novo gato para casa - especialmente se tiver outros gatos. O gato com FIV pode acabar transmitindo a doença para os outros residentes se não houver nenhum tipo de cuidado.

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina
    Saúde animal

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

    A dirofilariose em gatos é uma doença em que os parasitas se alojam na corrente sanguínea do pet e pode chegar até o coração - por isso também é chamada de doença do verme de coração. O problema é uma das doenças causadas por tipos vermes de gato. A dirofilariose também pode atingir os cães e é temida por ser uma complicação de saúde muito perigosa para ambos os pets. 

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa
    Saúde animal

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa

    A dermatofitose em gatos é uma doença de pele silenciosa, porém muito comum de acontecer com os felinos. Mesmo que muitas vezes seja difícil de ser identificada, essa doença é altamente contagiosa e é classificada como uma zoonose, ou seja, também é transmissível para os humanos. Por isso, saber mais sobre os sintomas de dermatofitose é muito importante não só para o bem-estar de seu gato, como também do próprio tutor.

    Ver Todas >