close
Saúde

Esporotricose: 10 mitos e verdades sobre a doença de gato

Atualizado · 05 de abril de 2022 · 14h56

Publicado · 05/04/2022 · 14h55

  Esporotricose felina é um doença de fácil contaminação
Esporotricose felina é um doença de fácil contaminação

Você sabe o que é esporotricose? De fácil contaminação, a esporotricose felina é uma doença causada por fungos do gênero Sporothrix, que estão presentes no solo e na vegetação. A principal característica da doença são as feridas por todo corpo. Ela pode afetar diversas espécies de animais e a infecção nos gatos costuma ser muito comum. A esporotricose em gatos é grave, porém cercada de mitos sobre a transmissão e tratamento. Para tirar todas as dúvidas sobre a esporotricose felina, o Patas da Casa reuniu 10 mitos e verdades sobre o problema de saúde. Dá só uma olhada!

1) Existe esporotricose humana?

Verdade! A esporotricose é uma zoonose e pode ser transmitida dos gatos para os humanos. “A transmissão geralmente acontece do animal para o homem através de arranhadura ou mordedura de um gato contaminado em um ser humano saudável”, explica o médico veterinário Roberto dos Santos. Além disso, os seres humanos podem contrair a doença ao realizar atividades de jardinagem sem luvas, sem necessariamente ter contato com um gato.

2) Esporotricose: gato contaminado precisa ficar isolado?

Verdade! A esporotricose felina é uma doença altamente contagiosa. Por isso, assim que o felino recebe o diagnóstico, ele deve ser mantido em uma caixa de transporte, gaiolinha ou um cômodo para receber o tratamento adequado. Esse cuidado é necessário não só para a saúde do animal doente, como também para que a doença não seja disseminada para outros gatos, ou até mesmo para os tutores.

3) Gato com esporotricose felina precisa ser sacrificado?

Mito! A esporotricose em gatos não é uma doença que precisa utilizar a eutanásia para resolver o problema. O sacrifício do animal só é recorrido em casos muito específicos, onde não é encontrado outro tipo de solução. Na grande maioria das vezes o gatinho não precisa ser sacrificado após o diagnóstico de esporotricose.

4) Esporotricose em gatos pode ser transmitida pela serragem na caixa de areia?

Mito! Por se tratar de uma doença fúngica que se manifesta a partir do contato com árvores, vegetação e madeiras infectadas, muitos tutores acreditam que o uso de pó de serra (serragem) na caixa de areia pode ser perigoso. Quando esse tipo de areia para gatos é industrializado e tratado não existem riscos de contaminação da doença.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
      Esporotricose: imagens fortes a seguir!
    Esporotricose: imagens fortes a seguir!
      Esporotricose: fotos mostram a gravidade das feridas quando não tratadas adequadamente
    Esporotricose: fotos mostram a gravidade das feridas quando não tratadas adequadamente
      Esporotricose: imagens fortes a seguir!
      Esporotricose: fotos mostram a gravidade das feridas quando não tratadas adequadamente

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    5) Doença do gato: esporotricose não tem cura?

    Mito! Apesar de ser uma doença grave, a esporotricose tem tratamento e o felino diagnosticado pode se recuperar quando as recomendações e cuidados são seguidos rigorosamente. Além do isolamento, existem outras responsabilidades que o tutor deve seguir. “Os antifúngicos da esporotricose não podem ser genéricos e não podem ser manipulados porque esses medicamentos são muito sensíveis à manipulação e ao controle de temperatura. O tratamento é longo, entre 1 e 3 meses”, explica o especialista Roberto. Por isso, nada de procurar por pomada para esporotricose em gatos sem consultar um profissional, viu?!

    6) Esporotricose: tratamento da doença precisa continuar após lesões desaparecem?

    Verdade! Mesmo depois que o gato esteja curado clinicamente, o tratamento deve se estender por mais 1 mês. Apesar de ser agoniante ver nosso gatinho restrito a um ambiente, esse cuidado é necessário para que não ocorra uma reinfecção, o que pode alongar ainda mais o tempo em que o animal ficará isolado.

    7) Criação indoor é uma maneira de evitar a esporotricose?

    Verdade! Os gatos criados sem acesso à rua estarão sendo prevenidos da esporotricose. Isso porque, esses animais terão menos chances de contrair essa doença pelo solo e vegetação contaminada, assim como pela briga e contato com outros gatos. Por isso, a criação indoor é sempre a melhor opção.

    8) A esporotricose felina é uma doença difícil de ser detectada?

    Mito! Os sintomas da esporotricose em gatos são facilmente percebidos pelos tutores. A doença se manifesta por meio de úlceras e feridas hemorrágicas presentes por todo corpo. Basta pesquisar “doença de gato esporotricose fotos” para perceber como o problema de saúde é perceptível. Apesar disso, existe a incidência de casos de gatos que carregam o fungo nas unhas e não apresentam os sinais cutâneos por um certo tempo. Porém, esses casos não costumam ser comuns.

    9) Gato com esporotricose só vai transmitir a doença caso morda ou arranhe o humano saudável?

    Mito! O felino diagnosticado com esporotricose, além de ficar isolado, só poderá ser manipulado por uma pessoa e sempre com luvas. A doença pode ser transmitida mesmo que o gato não arranhe ou morda o humano saudável. Os cuidados são extremamente necessários para evitar a contaminação.

    10) Gata com esporotricose transmite a doença para seus filhotes via transplacentária?

    Mito! Não existem incidências de transmissão via transplacentária. Entretanto, o filhote de gato pode se contaminar por ter contato com a mãe doente. Isso pode, inclusive, prejudicar a amamentação dos filhotes. Por isso, o ideal é que um médico veterinário acompanhe o caso para dar as recomendações mais adequadas.

    Redação: Hyago Bandeira

    Anatomia canina: tudo sobre a respiração e pulmão de cachorro

    Próxima matéria

    Anatomia canina: tudo sobre a respiração e pulmão de cachorro

    Ração para gato: 9 mitos e verdades sobre a alimentação felina
    Ração

    Ração para gato: 9 mitos e verdades sobre a alimentação felina

    Investir em uma boa ração para gatos é a melhor forma de cuidar da saúde do seu pet. Mas será que você sabe tudo sobre o assunto? A dieta dos pets é algo que ainda levanta muitas dúvidas. Com a grande variação de alimentos secos e úmidos que existem, é difícil saber qual a melhor ração para gatos e que fatores levar em consideração antes de comprar uma boa comida. 

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Saúde

    "Doença do Gato": veterinária desbanca os mitos sobre a toxoplasmose

    Você já ouviu falar por aí sobre a “doença do gato”? A toxoplasmose é muito associada com a transmissão para humanos, mas esse é o primeiro mito em relação à doença. Na verdade, a toxoplasmose vem do parasita Toxoplasma gondii, que se hospeda nos gatinhos quando ele ingere fezes, carne crua contaminada ou via placentária. Por isso, a contaminação ocorre pelo contato com as fezes do felino. Para simplificar: você só pode pegar a toxoplasmose de um gatinho se ingerir o cocô dele. Portanto, é recomendado lavar bem os alimentos (isso inclusive previne outras doenças humanas bem graves) e higienizar as mãos depois de manipular a caixa de areia de gato.

    Mitos e verdades sobre a FIV e FeLV
    Saúde

    Mitos e verdades sobre a FIV e FeLV

    Quando se trata da saúde do gato, a FIV e a FeLV - ou imunodeficiência felina e leucemia felina, respectivamente - são as doenças que mais preocupam os tutores. E não é à toa, né? A FIV felina e a FeLV costumam atingir o sistema imunológico do seu amigo, trazendo assim uma série de problemas ao organismo dele. As duas doenças podem causar a morte do animal se não receberem o cuidado adequado. 

    Ver Todas >

    Doença do carrapato: veja em infográfico os perigos dessa doença de cachorro
    Saúde animal

    Doença do carrapato: veja em infográfico os perigos dessa doença de cachorro

    A doença do carrapato é uma das mais temidas pelos pais e mães de pets - e com razão. O contágio acontece quando um carrapato infectado com o parasita pica um cãozinho saudável. Pouco tempo depois, os sintomas da doença do carrapato já começam a aparecer. Um dos motivos do porque essa doença é tão perigosa é o fato de seus sintomas serem muito variados e se agravarem rapidamente. A doença do carrapato tem cura, mas quanto mais o tratamento demora a ter início, mais complicado fica. 

    Caspa em cachorro: tudo sobre o problema de pele
    Saúde animal

    Caspa em cachorro: tudo sobre o problema de pele

    A caspa em cachorro é uma das manifestações que acontece quando há alguma deficiência nutricional ou higienização inadequada do animal. Avistou algumas casquinhas brancas se soltando abaixo dos pelos do seu pet? Então continue lendo para saber tudo sobre cachorro com caspa e como livrar seu melhor amigo desse incômodo.

    Cachorro babando: quando é motivo para se preocupar com a saúde do pet?
    Saúde animal

    Cachorro babando: quando é motivo para se preocupar com a saúde do pet?

    A saliva do cachorro, assim como a nossa, tem diversas funções. Porém, quando há alterações na consistência e aparência da saliva, ou quando ela se torna muito abundante, é melhor ficar alerta: esse pode ser um sintoma de que algo não vai bem com a saúde do cachorro. Descubra agora como identificar a salivação anormal no seu melhor amigo.  

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães
    Saúde animal

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães

    Uma pergunta comum a todos os pais de pet que não gostam de ver o filho de quatro patas doente é como aumentar a imunidade do cachorro. Assim como acontece com os humanos, o sistema imunológico canino é como se fosse um mecanismo interno de defesa que ajuda a proteger os animais contra várias doenças. Isso quer dizer que qualquer alteração ou queda na imunidade deixa o organismo vulnerável, e pode afetar significativamente a saúde do cachorro.

    Ver Todas >