close
Saúde

Diabetes em cães: sintomas, causas, cuidados e tratamentos

 A diabetes em cães é uma doença perigosa, mas que pode ser controlada
A diabetes em cães é uma doença perigosa, mas que pode ser controlada

Uma das doenças mais sérias e conhecidas entre nós, humanos, também tem a sua versão no mundo animal: diabetes canina tem ação parecida no corpo dos nossos amigos de quatro patas e também precisa de tratamento imediato logo depois do diagnóstico, já que também pode debilitar e ser fatal para eles. Para esclarecer dúvidas e contar tudo o que um pai de pet precisa saber sobre os sintomas, causas, formas de tratar e prevenir a diabetes em cães, a gente conversou com a médica veterinária Caroline Mouco Moretti, diretora geral do Hospital Veterinário Vet Popular. Vem dar uma olhada! 

A diabetes em cães é uma doença que não pode ser provocada externamente

O desenvolvimento da diabetes canina é algo que tem a ver com os níveis de produção de insulina pelo corpo do animal, assim como acontece com os humanos. Por isso, a não ser que o seu cachorro já tenha a probabilidade de ter um quadro diabético, dificilmente ele vai ser provocado. “A diabetes mellitus é uma doença endócrina que acomete os seres humanos e na igual proporção de importância e gravidade atinge os cães e os gatos. Assim que falamos em diabetes temos como característica o aumento do nível glicêmico no sangue do paciente. Este aumento pode acontecer devido a uma deficiência desse paciente em produzir insulina, esta que é inversamente proporcional à quantidade de glicose no organismo, ou a um ‘defeito’ nessa insulina que, por algum fator, não consegue realizar a função de reduzir as taxas de açúcar”, explicou a veterinária.  

Justamente por isso, manter o animal saudável é a única forma que você tem de tentar prevenir a diabetes no seu cachorro, como conta Caroline: “fatores como o excesso de peso e alimentação inadequada devem sempre ser evitados, já que, num animal que tenha a predisposição genética e anomalias hormonais, podem resultar no diagnóstico de diabetes canina”.

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Diabetes canina deve ser tratada assim que for diagnosticada
    Diabetes canina deve ser tratada assim que for diagnosticada

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Fique atento ao comportamento do seu cachorro para identificar os sintomas da diabetes canina 

    Para identificar os sinais de diabetes no seu cachorro, o ideal é que você preste atenção aos sintomas que o alto nível glicêmico no sangue do animal pode causar. "Os sintomas mais comuns são o aumento do apetite aliado à perda de peso do paciente, o aumento na ingestão de água e na frequência urinária do animal', afirmou Caroline. Por causa das taxas altas de açúcar, o xixi do cachorro com diabetes canina também costuma atrair formigas. Caso você repare em qualquer um desses sinais, busque a orientação de um veterinário!

    O diagnóstico da diabetes em cães é simples

    Como tudo o que o profissional precisa para comprovar que o animal está com diabetes é checar o nível de glicose do paciente que apresenta os sintomas da doença, a constatação é feita com facilidade: "com apenas uma gota de sangue inserido em um aparelho chamado glicosímetro, obtemos os níveis glicêmicos do paciente. Se eles estiverem altos com o paciente em jejum que apresenta os sintomas mencionados, é feito o diagnóstico de diabetes", explicou Caroline. 

    Com o tratamento correto, a diabetes em cachorro pode ser controlada

    Por mais que seja uma condição de saúde muito séria, se for tratada corretamente a diabetes canina pode ser controlada e, assim, não prejudicar a qualidade de vida do animal doente, assim como acontece com os humanos. "O tratamento consiste em uma tríade: insulina mais adequada com sua dose bem estabelecida, alimentação adequada e exercícios físicos", conta a profissional.

    Ela continua: “assim que o animal for diagnosticado, o médico veterinário calculará e ensinará o tutor a administrar a insulina com aplicação subcutânea. As medicações orais usadas em humanos não surtem um efeito tão satisfatório nos pets. Os exercícios, feitos de maneira correta e indicada pelo veterinário também ajudam a manter os níveis de insulina mais equilibrados.A alimentação é um fator importantíssimo no êxito desse tratamento, uma vez que o paciente não poderá ficar em jejum prolongado: a dieta dele deve ser fracionada 3 ou 4 refeições por dia. Se o jejum for prolongado ou a insulina for administrada em um animal que ainda não comeu, há possibilidade de ocorrer o fenômeno inverso, que é a hipoglicemia”. Você também deve se informar com o seu veterinário sobre a ração para cachorro diabético, que tem níveis de açúcar mais baixos e ajuda no tratamento do animal. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Próxima matéria

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Osteossarcoma em cães: veterinária explica as causas, sintomas, cuidados e tratamentos da doença
    Saúde

    Osteossarcoma em cães: veterinária explica as causas, sintomas, cuidados e tratamentos da doença

    O osteossarcoma canino é um dos tumores malignos mais comuns e a principal neoplasia de origem óssea nos cães. Assim como os seres humanos, os cachorros também podem ter câncer, especialmente à medida que envelhecem. Além da pele, sistema digestivo e mama, essa enfermidade que tanto preocupa os tutores pode afetar também os ossos do cachorro.

    Luxação de patela em cães: causas, sintomas e tratamentos. Ortopedista explica tudo sobre a doença!
    Saúde

    Luxação de patela em cães: causas, sintomas e tratamentos. Ortopedista explica tudo sobre a doença!

    Toda mãe e pai de pet sabe que é necessário ficar atento à saúde do cachorro, porque mesmo com todos os cuidados com o animal, alguns problemas podem surgir. A luxação de patela em cães, por exemplo, é um problema bastante comum e que pode afetar significativamente a qualidade de vida do seu amigo de quatro patas, trazendo bastante desconforto para ele. Para compreender melhor do que se trata esta condição, quais são os primeiros sinais da luxação em cachorro e que tratamentos são indicados, o Patas da Casa entrevistou o médico veterinário Luiz Henrique Malfatti, que é especializado em ortopedia veterinária. Veja o que ele nos contou e tire todas as suas dúvidas a seguir!

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!
    Diarreia

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!

    A giárdia em cães ou giardíase, como é conhecida a doença, é uma zoonose — ou seja: também pode ser transmitida para humanos — causada por um protozoário que age na corrente sanguínea do cachorro contaminado. A partir do contágio, a giárdia causa uma série de alterações gástricas no animal. Mesmo que tenha cura, a giárdia canina pode matar se não for devidamente tratada. Para esclarecer diferentes dúvidas, como contágio, tratamento e as diferentes formas de prevenção da doença, conversamos com o veterinário Thiago Félix, de Brasília. Dá uma olhada!

    Gripe canina, tosse canina ou tosse dos canis: conheça mais sobre as causas, sintomas e tratamento da doença
    Saúde

    Gripe canina, tosse canina ou tosse dos canis: conheça mais sobre as causas, sintomas e tratamento da doença

    Em algumas regiões do país, dizer que alguém está com “tosse de cachorro” é sinal de que a pessoa está com tosse seca, geralmente provocada por alguma irritação na garganta. O que muita gente não sabe é que, no mundo dos animais, o cachorro com tosse muitas vezes está doente — e a condição dele é bem parecida com algo comum para humanos: a gripe. Mesmo que, geralmente, a gripe canina

    Ver Todas >

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?
    Saúde animal

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?

    A FIV felina é considerada uma das doenças mais perigosas. Além de toda a preocupação ao resgatar ou adotar um gatinho, existe outra questão que precisa de cuidado: a fácil transmissão. Existem testes que detectam a patologia, e é necessário realizá-los antes de levar um novo gato para casa - especialmente se tiver outros gatos. O gato com FIV pode acabar transmitindo a doença para os outros residentes se não houver nenhum tipo de cuidado.

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina
    Saúde animal

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

    A dirofilariose em gatos é uma doença em que os parasitas se alojam na corrente sanguínea do pet e pode chegar até o coração - por isso também é chamada de doença do verme de coração. O problema é uma das doenças causadas por tipos vermes de gato. A dirofilariose também pode atingir os cães e é temida por ser uma complicação de saúde muito perigosa para ambos os pets. 

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa
    Saúde animal

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa

    A dermatofitose em gatos é uma doença de pele silenciosa, porém muito comum de acontecer com os felinos. Mesmo que muitas vezes seja difícil de ser identificada, essa doença é altamente contagiosa e é classificada como uma zoonose, ou seja, também é transmissível para os humanos. Por isso, saber mais sobre os sintomas de dermatofitose é muito importante não só para o bem-estar de seu gato, como também do próprio tutor.

    Ver Todas >