close
Saúde

Diabetes em cachorro: como é feito o tratamento e quais as mudanças necessárias na rotina do pet?

Atualizado · 26 de abril de 2021 · 15h07

Publicado · 26/04/2021 · 13h45

Diabetes em cachorro: insulina é a única opção de tratamento? Que outros cuidados são necessários?
Diabetes em cachorro: insulina é a única opção de tratamento? Que outros cuidados são necessários?

A diabetes canina é um problema sério e delicado que afeta significativamente a qualidade de vida dos cães e que, se não for tratada adequadamente, pode até ser fatal. Por isso, quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as chances do cachorro conseguir viver com a doença sem ser tão prejudicado. Mesmo que a enfermidade seja bastante conhecida no universo humano, a diabetes em cachorro ainda desperta muitas dúvidas, principalmente no que se refere ao tratamento e às mudanças na rotina do pet. Para esclarecer todas essas questões, conversamos com a médica veterinária Ludmilla Vieira, que é especializada em endocrinologia animal. 

Diabetes em cachorro: como funciona o tratamento da doença?

Quando o diagnóstico aponta que o cachorro tem diabetes, a primeira atitude da maioria dos tutores é entender como ajudar o cãozinho nesse momento. Alguns até recorrem à internet e logo digitam “diabetes cachorro tratamento” nos sites de buscas, mas será que essa é a melhor forma de lidar com o problema? A resposta é não. Mesmo que a intenção seja boa, é fundamental conversar com o médico veterinário para ter todas as orientações necessárias.

“O tratamento preconizado para a diabetes tanto em cães quanto em gatos é sempre por meio insulinoterapia, que pode ser de uso humano (os animais respondem muito bem e existem estudos científicos que comprovam sua eficácia nesses animais) e insulinas veterinárias. O cachorro diabético deve receber o medicamento inicialmente a cada 12 horas sempre após a alimentação e obrigatoriamente sob prescrição médica”, explica a especialista.

Não existem contraindicações para o uso de insulina em cães diabéticos, de forma que o tratamento é recomendado em todos os casos. No entanto, é importante ficar atento às orientações do veterinário. “Existem várias insulinas no mercado. A escolha da insulina é individual e vai variar de caso pra caso e de acordo com a espécie do animal”, esclarece.

Diabetes em cachorro: tratamento “caseiro” com nutracêuticos controla os níveis glicêmicos

Diferente do que acontece na medicina humana, não existem medicamentos capazes de ajudar um cachorro diabético. O que pode acontecer, segundo Ludmilla, é a recomendação de nutracêuticos para auxiliar no tratamento da doença: “Os nutracêuticos são compostos bioativos presentes nos alimentos que possuem benefícios para o organismo. Nos casos da diabetes canina, os nutracêuticos auxiliam no controle dos níveis glicêmicos. Alguns exemplos que podem ser utilizados nesses casos são: alecrim, farinha de banana verde, canela em pó, gengibre, entre outros”. Ainda assim, é muito importante conversar com um profissional de confiança para entender melhor como isso funciona e como introduzir esses alimentos na dieta do seu pet.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O cachorro diabético precisa seguir uma dieta bastante específica
    O cachorro diabético precisa seguir uma dieta bastante específica

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    O cachorro diabético precisa de algumas mudanças na alimentação

    Os cuidados com a alimentação do cachorro são essenciais para garantir o sucesso do tratamento da diabetes, e por isso algumas mudanças são necessárias. “O paciente diabético deve receber uma dieta específica composta por teores reduzidos de carboidratos complexos (baixo índice glicêmico) e quantidade de fibra moderada. A soma de uma dieta pobre em carboidratos com teor moderado de fibra evitam a elevação brusca da glicemia”, explica a endocrinologista.

    A nutrição do pet pode ser feita de duas formas distintas: com a alimentação natural ou com alimentos já prontos, como ração e patê produzidos especialmente para o cachorro diabético. Já a alimentação natural  deve ser prescrita por um médico veterinário com especialidade em nutrição canina - tudo isso em conjunto com o endocrinologista que acompanha o cãozinho.

    Diabetes: cachorro pode praticar atividades físicas?

    “O cachorro diabético pode e deve praticar atividades físicas. Como os receptores para a insulina ficam na musculatura, quando esta musculatura está ativa a insulina tem sua ação otimizada”, revela a médica. Por isso, o indicado é que essa ativação na musculatura ocorra por meio de atividades físicas antes do cachorro comer e também antes da aplicação de insulina. Segundo Ludmilla, uma simples caminhada rítmica, de aproximadamente 15-20 minutos, já é capaz de ajudar bastante o cãozinho diagnosticado com a condição.

    Cachorro diabético: é fundamental estabelecer uma rotina para o tratamento dar certo

    Embora a diabetes em cachorro não tenha cura, é possível tratar e controlar a doença com os cuidados adequados. Isso ajuda a promover maior qualidade de vida para o cãozinho. “O sucesso do tratamento está diretamente ligado ao estabelecimento de uma rotina. Isto é, uma rotina de alimentação adequada e aplicação de insulina nos horários corretos, rotina de atividade física e rotina de controles periódicos realizados pelo médico veterinário. Seguindo à risca todas as orientações do médico veterinário a chance de sucesso do tratamento é enorme”, conclui Ludmilla.

    Redação: Juliana Melo

    Displasia de quadril em cães: o que é, causas, sintomas e tratamentos

    Próxima matéria

    Displasia de quadril em cães: o que é, causas, sintomas e tratamentos

    Cachorro e gato juntos: como acostumar os pets com a nova rotina!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: como acostumar os pets com a nova rotina!

    A rivalidade entre cães e gatos é tão histórica que até ditado popular ela já virou. Mesmo assim, no dia a dia o que não falta por aí são donos de pet que não conseguem decidir entre uma das espécies e dividem o amor com os cachorros e gatos ao mesmo tempo e embaixo do mesmo teto. A parte boa disso é que você não precisa aceitar que eles vão viver sempre em pé de guerra: juntar cachorro e gato em casa é possível, sim! Descubra, aqui embaixo, como você pode aproveitar a companhia de dois animaizinhos completamente diferentes, mas que também podem se tornar super amigos!

    Hotel pet friendly: como funcionam as hospedagens que aceitam cachorros?
    Passeio

    Hotel pet friendly: como funcionam as hospedagens que aceitam cachorros?

    Viajar com cachorro é uma experiência incrível, mas que precisa de atenção. O primeiro passo é procurar por um hotel pet friendly - isto é, um hotel ou pousada que aceita animais de estimação - para que tudo seja perfeito. Existe hotel que aceita cachorro, mas que tem algumas limitações como quantidade de pets por quarto e que tem restrições quanto ao porte do animal (a maioria costuma aceitar apenas animais pequenos ou, no máximo, de porte médio). No entanto, também existem hotéis totalmente pet friendly que são praticamente o paraíso na terra para os nossos amiguinhos de quatro patas.

    Ração para cachorro: quais os erros mais comuns na hora de alimentar um cãozinho?
    Ração

    Ração para cachorro: quais os erros mais comuns na hora de alimentar um cãozinho?

    É normal cometer alguns erros quando se trata da alimentação do cachorro, principalmente no caso de quem nunca teve um bichinho de estimação antes. Com o tempo e as orientações do veterinário, o tutor geralmente aprende o que o cão pode ou não pode comer, qual melhor ração para cachorro e a quantidade certa de comida que deve ser oferecida para o pet no dia a dia. O perigo é quando esses erros continuam acontecendo, porque isso pode acabar prejudicando a saúde do cachorro futuramente.

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios
    Cuidados

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios

    Ninguém pode negar: manter uma boa rotina é fundamental para saúde física e mental do ser humano. Mas, além de você, existe outro serzinho que precisa de hábitos diários para garantir um bom funcionamento do seu organismo: o seu cachorro. Ao contrário do que muitos tutores pensam, os cães são animais de rotina e, por isso, mudanças repentinas nos horários podem deixá-los estressados e, até mesmo, depressivos. O horário de passear com cachorro, por exemplo, é um dos que mais impactam o seu bichinho e deve ser o mesmo todos os dias. Para te ajudar nessa e em outras tarefas que envolvem a rotina do seu cãozinho, o Patas da Casa reuniu algumas dicas sobre o assunto. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Novo coronavírus: cães e gatos podem contrair e transmitir a Covid-19? Esclarecemos as principais dúvidas!
    Saúde animal

    Novo coronavírus: cães e gatos podem contrair e transmitir a Covid-19? Esclarecemos as principais dúvidas!

    Cães e gatos podem contrair a Covid-19? Será que gato pega covid de humano? O coronavírus humano tem algum impacto na saúde do gato ou cachorro? Fomos atrás de respostas para todas essas dúvidas!

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!
    Saúde animal

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    A coleira antipulgas é um acessório que faz toda a diferença na vida de quem tem um ou mais cães. Mas você sabia que existem produtos que, além de combater as pulgas, também ajudam a afastar outros problemas indesejados, como carrapatos e mosquitos? É aí que entra a coleira contra leishmaniose! Para quem não sabe, a leishmaniose canina é uma doença transmitida pelo mosquito-palha considerada muito perigosa e que pode debilitar bastante a saúde do animal.

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!
    Saúde animal

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!

    Você já ouviu falar de cinomose em gatos? Muito se sabe sobre a cinomose em cães, doença altamente contagiosa e que traz diversas complicações à saúde do cachorro. Essa condição é temida por muitos tutores de cães, mas também tutores de gatinhos. Existe uma doença conhecida por “cinomose em gatos”, que parece ser exatamente igual à que atinge os cães. Porém, existem muitas dúvidas se esse termo é realmente o mais adequado para se referir a essa condição. Afinal, a cinomose pega em gato ou a doença acontece unicamente com cães? O Patas da Casa te explica tudo sobre a “cinomose em gatos”!

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina
    Saúde animal

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina

    Você já ouviu falar em doença do verme do coração? Se você é tutor de cachorro, é bom se preocupar com ela. A dirofilariose é uma doença muito perigosa, que pode afetar órgãos vitais dos cãezinhos e levá-los à morte. Diferente de outras doenças causadas por verminoses, o verme do coração é transmitido pela picada de mosquitos e, por isso, acaba sendo mais incidente no verão. Mas como identificar o verme no coração do cachorro? Dirofilariose tem cura? Como é feito o tratamento? E o mais importante: como manter o pet longe da doença? Descubra tudo sobre verme do coração em cães a seguir.

    Ver Todas >