Saúde

Depressão pós-parto em cadelas: entenda como o sentimento se manifesta no universo canino

A depressão pós-parto em cadelas pode ocorrer por diversos motivos. Saiba mais sobre o assunto
A depressão pós-parto em cadelas pode ocorrer por diversos motivos. Saiba mais sobre o assunto

A gravidez de cadela é um momento mágico e repleto de mudanças, tanto na vida da cachorrinha quanto na vida dos humanos que convivem com ela. É importante preparar a casa para receber os filhotes de cachorro, assim como fazer um acompanhamento pré-natal para se certificar de que está tudo bem com a saúde da mãe e dos bebês. O problema é que, em alguns casos, a depressão pós-parto em cadelas se torna um obstáculo após o nascimento dos cãezinhos, e muitas vezes o tutor não sabe como lidar com esse tipo de situação (ou sequer sabe da existência do transtorno). O Patas da Casa conversou com a médica veterinária Renata Bloomfield, que é especializada em comportamento animal, para esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto.

Afinal, cachorro tem depressão pós-parto ou não?

Sim, a depressão pós parto pode ocorrer depois da gestação canina. Dentre os principais motivos para o problema, pode-se destacar as alterações hormonais que a cachorrinha sofre durante esse período. “Existe uma série de hormônios que ajudam a manter a gestação canina acontecendo. Depois do parto, ocorre uma queda bem brusca na produção desses hormônios, então é comum que haja alteração de humor. Contudo, as cadelas que têm deficiência de algum desses hormônios acabam sofrendo com a depressão pós-parto”, explica Renata.

Além disso, existem outros motivos para o transtorno acontecer. Às vezes a cadela simplesmente ainda não se acostumou com a presença dos filhotes e por isso acaba os rejeitando. “A cachorra associa os filhotes com a dor, o que gera a rejeição. Parte da amamentação também não é muito confortável, o que contribui para esse comportamento”, conta a especialista. O ambiente em que a cadela com depressão pós-parto está inserida também faz muita diferença, porque precisa ser um local tranquilo e pacífico.

Cadela com depressão pós-parto: como identificar o problema?

Depois da gestação da cadela, é importante ficar atento ao comportamento do animal. Um dos principais indícios de que a cachorra está sofrendo com a depressão pós-parto é quando ela rejeita os filhotes, mas também existem outros fatores que precisam de atenção. “Se a cadela não quer comer e não quer interagir com as pessoas da família, é importante ficar de olho. Vale lembrar que a depressão não é somente quando a cachorra fica muito quieta, a agressividade também pode indicar algum problema”.

É sempre bom ter um parâmetro para saber identificar quando a cachorra precisa de ajuda ou não. Então qual é o comportamento “ideal” de uma cadela nessas circunstâncias? Sobre isso, Renata explica: “No final da gestação canina e perto de parir, a fêmea geralmente começa a procurar um lugar para ter os filhotes. É algo natural e esperado do comportamento dela. Quando começam as contrações, ela também passa a se lamber muito, e assim que o filhote sai junto com a placenta, a cadela lambe o bebê. Ou seja, é uma cadela que está preocupada aonde ela vai parar e que não deixa de ter cuidado com o filhote - mesmo que ela ainda esteja em trabalho de parto, já que normalmente nasce mais do que um cãozinho. Depois da gestação da cadela, também é natural que ela coloque os filhotes perto das mamas para já começar a fazer o aleitamento e sempre fica perto deles, mantendo também um comportamento dócil com a família”.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    A gestação da cadela também precisa de pré-natal
    A gestação da cadela também precisa de pré-natal

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    A cadela com depressão pós-parto precisa de acompanhamento médico?

    Independentemente de gravidez ou não, é fundamental ter uma série de cuidados com o cachorro. Gestação tende a ser mais complicada, porque causa muitas alterações hormonais, então conforme a veterinária orienta, o acompanhamento pré-natal é essencial para ajudar a cadela nesse momento delicado. Já quando a cachorra está com sintomas de depressão pós-parto, é importante saber como conduzir a situação da melhor forma possível. Mudanças muito drásticas de comportamento às vezes necessitam de uma avaliação clínica, como quando o animal não quer comer ou fica muito amuado.

    Contudo, em alguns casos é possível reverter a situação com cuidados simples do dia a dia: “A cadela precisa de um ambiente tranquilo. Ela precisa ser respeitada e que os filhotes sejam respeitados. Se ela não quiser que ninguém chegue perto dos seus filhos, é importante dar esse espaço para ela. Se ela não quiser amamentar, o tutor deve apresentar os filhotes e transformar o momento do aleitamento em algo tranquilo, calmo e aconchegante para essa mãe”.

    Ainda assim, não se pode descartar a hipótese de um tratamento, que é algo que varia muito de caso para caso. Além da depressão pós-parto em cadelas, um problema que muitas vezes é confundido com esse tipo de transtorno é quando não nascem todos os filhotes. “O filhote fica dentro da fêmea porque não houve um pré-natal, e isso acaba infeccionando o útero da mãe. A cadela nesses casos fica amuada, não quer comer e passa a sentir muita dor. Por isso é importante que cadela seja avaliada por um veterinário se observar qualquer alteração no comportamento."

    O acolhimento familiar é muito importante para evitar a depressão pós-parto em cadelas

    Existem vários motivos para a cadela sofrer com depressão pós-parto. Em alguns casos, alterações endócrinas são responsáveis por isso, mas também não podemos deixar de ignorar quando o motivo vem de dentro de casa. “O quadro pode atingir cadelas que não tenham um ambiente seguro, então elas podem acabar rejeitando os filhotes de alguma forma e se tornam mais agressivas. A confiança na família e no ambiente é muito importante, e o conforto que a cachorra tem ao longo da vida também. Isso deixa o animal mais seguro para lidar com esse tipo de situação”, destaca Renata.

    Redação: Juliana Melo

    Gatos braquicefálicos: como o problema se manifesta, quais os cuidados e raças que têm o focinho achatado

    Próxima matéria

    Gatos braquicefálicos: como o problema se manifesta, quais os cuidados e raças que têm o focinho achatado

    Cachorro sente saudade? Entenda como esse sentimento se manifesta no universo canino
    Cuidados

    Cachorro sente saudade? Entenda como esse sentimento se manifesta no universo canino

    Só quem tem um cãozinho em casa sabe como é difícil ter que sair - seja para trabalho ou qualquer outro compromisso - sem poder levar o seu amigão junto. Além de toda a saudade que sentimos do nosso pet, é difícil não pensar em como o animal vai se sentir nesse meio tempo longe do seu tutor. Será que os cachorros sentem saudade? O que devemos fazer para que esses animais não sintam tanto a nossa falta? Em casos mais extremos, como o de doação do animal, será que o cachorro sofre quando muda de dono? Como amenizar os impactos disso? Para entender um pouco mais desse sentimento nos cãezinhos, preparamos uma matéria especial com algumas informações importantes. Veja a seguir!

    Comportamento canino: entenda os diferentes tipos de personalidade e aprenda a identificar o padrão do seu pet
    Adestramento

    Comportamento canino: entenda os diferentes tipos de personalidade e aprenda a identificar o padrão do seu pet

    Assim como os humanos, os cães também tem um jeitinho próprio de se comunicar com o mundo ao seu redor. É algo que faz parte da personalidade deles e, por isso, é importante entender alguns aspectos do comportamento canino para estreitar a relação com esses animais. Será que você tem um cachorro mais destemido ou medroso? Comunicativo ou tímido? Amigável ou agressivo? 

    Gatos sentem saudades? Entenda como o sentimento se manifesta no universo felino
    Comportamento

    Gatos sentem saudades? Entenda como o sentimento se manifesta no universo felino

    Só quem tem um gatinho sabe como é bom poder compartilhar a vida com eles. Algumas pessoas podem até achar que os felinos não gostam muito de ficar perto dos humanos, principalmente por conta da fama de reservados e independentes, mas será que isso é verdade? Uma dúvida que sempre permeia a cabeça de todo gateiro é se os gatos sentem falta dos donos ou se os bichanos simplesmente não dão a mínima para a companhia humana. 

    5 sentimentos
    Cuidados

    5 sentimentos "humanos" que se manifestam nos cães. Aprenda mais sobre esses comportamentos caninos!

    Os cachorros, definitivamente, são os melhores amigos de quatro patas que qualquer pessoa poderia ter. Eles são extremamente companheiros, brincalhões e com uma sensibilidade incrível que às vezes até nos fazem esquecer que eles não são gente como a gente. O comportamento canino é cheio de particularidades, e a maneira como eles reagem ao mundo é algo que sempre levanta o questionamento: será que cachorro tem sentimentos? A resposta é apenas uma: sim! Os cães estão muito mais próximos de nós do que a gente pensa. Pensando nisso, o Patas da Casa separou 5 sentimentos “humanos” que também fazem parte do universo canino. Veja só!

    Ver Todas >

    Cio de cadela: quanto tempo dura, quais as fases, quando começa e quando termina? Saiba tudo!
    Saúde animal

    Cio de cadela: quanto tempo dura, quais as fases, quando começa e quando termina? Saiba tudo!

    O cio de cachorro costuma ser um momento delicado tanto para o tutor quanto para a cadela. Com os hormônios aflorados, o comportamento da cadela no cio passa por mudanças - o que pode demandar alguns cuidados mais específicos para garantir o bem-estar do animal. Além disso, caso o tutor não tenha interesse na procriação, a atenção deve ser redobrada para evitar o cruzamento durante o cio da cadela.

    Coleira contra leishmaniose: como funciona?
    Saúde animal

    Coleira contra leishmaniose: como funciona?

    Você provavelmente já conhece a coleira antiparasitária, mas sabia que alguns modelos têm ação contra a leishmaniose? O acessório indicado para doença é usado para afastar parasitas e insetos como o mosquito-palha, que é o vetor da leishmaniose canina. A doença está entre uma das maiores preocupações dos pais de pet, uma vez que se trata de um quadro capaz de debilitar bastante o organismo do cãozinho, podendo até mesmo levar à morte. 

    5 formas de prevenir a infecção urinária em gatos
    Saúde animal

    5 formas de prevenir a infecção urinária em gatos

    A infecção urinária em gatos é uma das doenças mais comuns que podem atingir os felinos. Geralmente, a doença se desenvolve devido à baixa ingestão de água. Ela causa dor, desconforto e afeta órgãos fundamentais para o bom funcionamento do corpo do animal. A infecção urinária, apesar de atingir muitos bichanos, pode ser prevenida com cuidados especiais e muito simples.

    Acupuntura veterinária: entenda como a terapia é utilizada para melhorar a saúde e bem-estar dos cães
    Saúde animal

    Acupuntura veterinária: entenda como a terapia é utilizada para melhorar a saúde e bem-estar dos cães

    A acupuntura é uma especialidade médica muito conhecida no mundo dos humanos, mas você sabia que ela também pode ser muito benéfica para a saúde do cachorro? É isso mesmo: a acupuntura em cães pode ajudar os bichinhos de diversas formas, desde que seja aplicada por um profissional qualificado. Para entender um pouco melhor sobre a acupuntura veterinária, os benefícios e quando a terapia é indicada, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Ana Carolina Villela.

    Ver Todas >