Comportamento animal

Como ganhar a confiança de um cachorro? Veja dicas para se aproximar de cães desconhecidos

Publicado - 23 Fevereiro 2021 - 18h53

Atualizado - 09 Maio 2024 - 11h29

Renata Bloomfield / Médica Veterinária Etologista Clínica

CRMV: 12084-RJ

Formada em Medicina veterinária na Universidade Estácio de Sá (UNESA) Pós-graduando em Etologia Clínica pela Qualittas.

Juliana Melo / Repórter

Jornalista formada pela Facha (Faculdades Integradas Hélio Alonso). Sempre amei o universo pet e meu sonho sempre foi ter um cachorro ou gato, mas essa ainda é uma realidade um pouco distante pra mim. Me sinto um pouco Felícia perto dos bichinhos, e acho fantástico poder entender um pouco melhor o comportamento deles e ajudar tantos tutores por aí!

A oportunidade de entrar na equipe do Patas da Casa foi incrível, porque apesar de não ter um pet, sempre tive muita vontade de conhecer e compreender melhor esse universo. Hoje me sinto praticamente uma ‘expert’ em comportamento de cães e gatos e uma das maiores incentivadoras da adoção animal.

• Filme com animal preferido: “Sempre ao Seu Lado”
• Uma raça de cachorro: Dachshund
• Uma raça de gato: Maine Coon
• A curiosidade favorita sobre cachorros: A maneira como um cão se comporta depende principalmente da criação que ele recebe
• A curiosidade favorita sobre gatos: Os gatos enxergam os humanos como seus semelhantes (basicamente como se fôssemos gatos gigantes)
• Sobre o que mais gosta de escrever no universo pet: Comportamento animal
• Um aprendizado: Adotar um cachorro ou gato é uma das decisões mais bonitas que alguém pode tomar, mas que precisa ser feita com muita responsabilidade
• Nome de pet favorito: Bilbo

Adotar um cachorro é sempre um desafio tanto para os humanos, que precisam adaptar a casa para receber o novo hóspede, quanto para o cãozinho, que ainda precisa de um tempo para se acostumar com o ambiente e com sua nova família. No caso de cães abandonados e que foram resgatados por ONGs ou outras instituições, ganhar a confiança do doguinho nem sempre é uma tarefa fácil - principalmente se tratando de um cachorro medroso ou traumatizado. O importante mesmo é não desistir e saber como conduzir esse tipo de situação. Para te ajudar nessa missão, conversamos com a veterinária e comportamentalista Renata Bloomfield, que deu algumas dicas importantes de como conquistar um cachorro “desconhecido”. Veja só!

Como ganhar a confiança de um cachorro desconhecido ou que foi adotado recentemente?

Não importa se a ideia é se aproximar de um cãozinho qualquer na rua ou se você adotou um cachorro e não sabe muito bem como conquistá-lo: o processo de abordagem é basicamente o mesmo. O cão precisa se sentir seguro e perceber que você não é uma ameaça para ele, então é preciso fazer tudo com muita calma. No caso de um cachorro desconhecido de rua, por exemplo, Renata explica que uma das formas de aproximação é oferecer a mão fechada para ele cheirar, preferencialmente com o dedão protegido para dentro. Também é importante evitar o contato visual, isto é, olhar diretamente nos olhos do animal, e respeitar o espaço dele até ir ganhando sua confiança aos poucos.

Outro ponto importante, principalmente no caso de um cachorro que é mais desconfiado e foi adotado recentemente, é mostrar para o cãozinho que você é a pessoa responsável por fornecer o alimento para ele. Isso cria uma relação entre vocês e o doguinho passa a associar sua presença a algo positivo. Além disso, a comportamentalista também destaca: “Tem que ter muita calma, não adianta fazer nada com pressa. O tutor deve estar tranquilo e tem que passar essa tranquilidade para o animal. O ideal é falar baixo e manso com o pet, evitando o contato visual olho no olho e observando se há reciprocidade do cão com a pessoa. No caso de um cachorro traumatizado ou muito agressivo, o mais recomendado é chamar um especialista pra ninguém ficar em risco - nem o animal e nem o tutor”.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

O ambiente deve ser confortável e acolhedor para conquistar um cachorro traumatizado ou desconfiado

Não tem jeito: por mais que a gente queira quebrar logo a barreira com o novo cãozinho, é importante respeitar o espaço do animal na casa, principalmente nos primeiros dias de adaptação. “Deixar ele à vontade é o primeiro passo, então é importante não ficar indo atrás do cachorro toda hora. Ele precisa procurar as pessoas da família por vontade própria”, conta a especialista. Além disso, é importante ressaltar que se o cão passou por algum tipo de estresse, seja crônico ou agudo, ele precisa de um tempo para dormir e relaxar. “O cachorro tem que descansar e ficar mais tranquilo. Vale esperar uns dois dias - lembrando sempre de colocar comida para ele e oferecer tudo que ele precisa - e só depois o tutor pode ir se aproximando. É um momento em que o cachorro está conhecendo a pessoa e a pessoa está conhecendo o cachorro, então é muito delicado para todo mundo”.

Também é importante ter em mente que o cachorro precisa se sentir confortável na nova casa. Só assim ele começa a se sentir mais seguro para confiar nos humanos que estão por perto. “Quando é feito com respeito e com carinho fica mais fácil, mesmo o animal não querendo ou não entendendo que aquilo é afeto. Mas, claro, se ele tiver uma reatividade, isto é, se ele morder ou rosnar, é importante se afastar”, alerta Renata.

 

Tutora dando ração na boca de cachorro grande e escuro
Uma das melhores dicas de como ganhar a confiança do cachorro é usando alimentos para uma associação positiva

 

Como conquistar um cachorro: os alimentos super ajudam nessa missão

 

Para ganhar a confiança de um cãozinho, a comportamentalista explica que a hora da refeição é muito importante, porque o cachorro passa a entender que aquele humano é o provedor do seu alimento. “O animal precisa ver você pegando e oferecendo comida para ele, então o ideal é não deixar a ração disponível 24 horas por dia. O tutor pode, por exemplo, botar tudo em um potinho, e ficar segurando o pote enquanto o cachorro come (mas sem fazer contato visual). Se viu que ele está reagindo bem, então é sinal de que as coisas estão melhorando”, informa.

Já quando temos um cachorro traumatizado, o medo é um dos sentimentos mais aparentes, e que em alguns casos pode se manifestar de forma agressiva, inclusive na hora de se alimentar. “Um animal que a gente não sabe se sofreu por disputa de alimento pode ser um cachorro que mais agressivo no momento da alimentação. Por isso é importante ele ver que você está fornecendo para ele a ração. Cães que são agressivos na hora de comer podem precisar de um adestrador ou especialista em comportamento”, conta Renata.

Além do mais, a profissional também destaca que a quantidade de ração oferecida também deve ser limitada, sendo o suficiente para ele comer apenas no momento da refeição. Caso o cachorro não coma tudo que está no potinho, o tutor deve retirar do alcance do animal. Se o cachorro rosnar, é só esperar ele sair de perto do potinho para fazer isso.

Cabo de guerra é uma brincadeira que pode ajudar a melhorar a relação entre vocês

Quer passar um tempo de qualidade com o seu novo amigo de quatro patas? A melhor brincadeira para estreitar laços com um cachorro desconfiado e traumatizado é o cabo de guerra. Segundo a especialista, esse tipo de brinquedo faz o cãozinho se lembrar de quando era filhote e brincava com seu irmãozinho. “Também é o momento em que ele aprende que um perde e o outro ganha. O tutor pode aproveitar essa hora, inclusive, para fazer um carinho no animal, mesmo que seja esbarrando nele sem querer. Trata-se de uma atividade lúdica para os cães, e eles conseguem aprender muita coisa com isso”, reflete.

Se ainda assim o cachorro apresentar problemas comportamentais, como agressividade constante e rosnados, é imprescindível buscar a ajuda de um profissional para melhorar a convivência entre vocês.

Tem um cachorro desconfiado ou medroso? Veja alguns erros que devem ser evitados na hora de se aproximar

Todo mundo erra, mas quando a gente já sabe quais erros devemos evitar, tudo fica muito mais fácil. De acordo com Renata, duas coisas que jamais devem ser feitas é olhar diretamente nos olhos de um cão que a gente não conhece ou sair botando a mão no cachorro sem saber se ele é agressivo ou não, pois nem todos os animais são mansos. “Esse é um erro bem comum, de achar que todo cachorro é calminho. Além disso, os cães não gostam muito de serem abraçados. Eles até gostam de ficar do lado, mas abraço mesmo é um ou outro que gosta”, conta. Outro ponto importante é não gritar com o cachorro sob nenhuma circunstância: “Por mais que as palavras não sejam de briga, a forma como é falado e a imposição que é feita em cima do cão também é um erro”. 

Redação: Juliana Melo

Faz mal dar calmante para cachorro? O vet do meu cãozinho disse que somente nessas situações é recomendado o uso

Você já se perguntou em algum momento se pode dar calmante para cachorro? Tem tutores que procuram o medicamento para lidar com o co...

Gato não acredita no que vê quando percebe que seus humanos arrumaram um jeito de vigiar sua intimidade

A câmera para monitorar pet é um ótimo investimento para os tutores que passam muito tempo fora de casa, mas estão sempre preocupado...

O que acontece se um cachorro grande cruzar com uma cadela pequena?

O cruzamento de cachorro faz parte do comportamento natural e instintivo desses animais. Os machos estão sempre prontos e disponívei...

Veja o motivo desta comida ser considerada a pior de todas para a saúde do seu cachorro

Nem tudo que a gente come é liberado para os cães. Alguns alimentos, inclusive, são considerados bastante tóxicos e prejudiciais par...

Faz mal dar calmante para cachorro? O vet do meu cãozinho disse que somente nessas situações é recomendado o uso

Você já se perguntou em algum momento se pode dar calmante para cachorro? Tem tutores que procuram o medicamento para lidar com o co...

Gato não acredita no que vê quando percebe que seus humanos arrumaram um jeito de vigiar sua intimidade

A câmera para monitorar pet é um ótimo investimento para os tutores que passam muito tempo fora de casa, mas estão sempre preocupado...

Por que os gatos saem correndo depois de usar a caixa de areia? Um dos motivos pode ter a ver com instinto selvagem

Bastante higiênicos, os felinos se acostumam desde cedo a usar a caixa de areia para gatos. Para eles, é algo totalmente natural e q...

O que acontece se um cachorro grande cruzar com uma cadela pequena?

O cruzamento de cachorro faz parte do comportamento natural e instintivo desses animais. Os machos estão sempre prontos e disponívei...

Ver todas