close
Vacinas

Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias

Atualizado · 18 de setembro de 2020 · 14h25

Publicado · 18/09/2020 · 14h25

As vacinas para gatos devem fazer parte dos cuidados com o seu bichano
As vacinas para gatos devem fazer parte dos cuidados com o seu bichano

As vacinas para gatos são fundamentais na prevenção de diversas doenças felinas. Por isso, ao adotar um bichano, uma das principais orientações dos veterinários é que o seu pet passe pela atualização de vacinas obrigatórias, como a antirrábica e a quádrupla felina, que previne doenças como a panleucopenia e rinotraqueíte. Ainda assim, elas não são suficientes para proteger o animal de todas as patologias que ele pode adquirir ao longo da vida. Algumas vacinas consideradas não obrigatórias garantem a proteção contra doenças bem graves. Veja a seguir quais são!

Vacina quíntupla ajuda na prevenção da leucemia felina

Dentre as doenças que podem prejudicar a saúde dos felinos, a FeLV - ou leucemia felina, como também é chamada - é uma das mais perigosas. E não é para menos, né? A patologia pode resultar em quadros agudos de anemia, prejudicar o sistema imunológico e aumentar os riscos do surgimento de alguns tipos de tumores, como o linfoma. Existe uma vacina de gato que pode prevenir esse quadro: a vacina quíntupla (ou polivalente V5). A imunização previne as doenças contidas na vacina v4 (Clamidiose, Calicivirose, Panleucopenia e Rinotraqueíte) e também a leucemia felina. A V5 não faz parte da lista de vacinas obrigatórias para gatos e, por isso, é constantemente esquecida. 

Ela pode ser aplicada em animais a partir de oito semanas de idade, com intervalo de 21 a 28 dias entre as duas primeiras doses e o reforço anual. Outro ponto importante é que os tutores devem consultar um veterinário de confiança antes de realizar a vacinação de gatos, já que nem todos os felinos podem receber a dose da vacina quíntupla.

Existe uma vacina para gatos contra o vírus da FIV

Assim como a FeLV, a FIV - também conhecida como AIDS felina - é uma das doenças que podem atingir os bichanos e trazer consequências graves para sua saúde. Por se tratar de uma patologia silenciosa, é comum que permaneça de forma assintomática durante anos e se manifeste apenas quando o quadro já está bastante avançado. A vacinação é um método importante para prevenir o quadro. Embora a vacina contra a FIV não se enquadre na categoria das vacinas obrigatórias, ela é bem importante. Nesse caso, a vacinação deve cumprir o ciclo de três injeções e respeitar o intervalo de 2 a 4 semanas. Além disso, vale lembrar que apenas após a terceira injeção o seu pet estará totalmente protegido, o que significa que é preciso tomar outros cuidados no dia a dia para prevenir a doença.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Vacinação: gatos que recebem as imunizações não obrigatórias estão mais protegidos contra doenças graves
    Vacinação: gatos que recebem as imunizações não obrigatórias estão mais protegidos contra doenças graves

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Vacinação de gatos também pode prevenir a conjuntivite

    Causada por uma bactéria chamada Chlamydophila felis, a conjuntivite em gatos tem como principal sintoma o acúmulo de secreção nos olhos. Apesar de comum, a doença deve ser tratada e prevenida para evitar complicações mais sérias para os felinos. Por isso, mesmo que o seu bichano já tenha tomado algumas vacinas para gatos que previnem vírus e bactérias básicas, é importante consultar um médico veterinário para realizar a dose da vacina específica contra o vírus que provoca a conjuntivite. Geralmente, ela tem duas doses e o intervalo entre cada uma delas deve ser de 3 a 4 semanas. Em gatas adultas e não castradas, a vacina contra conjuntivite também pode ser aplicada, mas a gatinha deve passar por exames para confirmar que não está grávida.

    Redação: Úrsula Gomes

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    Próxima matéria

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    Gato Angorá: veja o infográfico e conheça todas as características da raça gigante
    Raças

    Gato Angorá: veja o infográfico e conheça todas as características da raça gigante

    O gato Angorá tem uma aparência sofisticada que atrai facilmente os olhares (e admiração) dos gateiros de plantão. Na maioria das vezes, esses bichanos têm olhos claros e uma pelagem branquinha, longa e muito sedosa. Mas engana-se quem pensa que o gato da raça Angorá é só um rostinho bonito. Quem tem a chance de conviver com esse bichano sabe do que estamos falando: a personalidade do gato Angorá - filhote e adulto - é totalmente apaixonante.

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino
    Raças

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino

    O Birmanês, que também é conhecido como gato Sagrado da Birmânia, é um animal super dócil e elegante que tem muita história para contar. O gato da Birmânia é descendente de animais que eram venerados como deuses entre o século XV e XVI nos templos budistas do sudeste asiático. Muito sensível, a raça de gato é conhecida pelo companheirismo, já que se apega facilmente à família humana. O gato Birmanês gosta de explorar e é curioso, mas diferente dos outros gatos, ele gosta da estabilidade do chão e não gosta muito de altura.

    Ragamuffin: características, temperamento, cuidados... conheça essa raça de gato que tem a pelagem longa
    Raças

    Ragamuffin: características, temperamento, cuidados... conheça essa raça de gato que tem a pelagem longa

    O Ragamuffin é uma raça de gato muito amável e carinhosa. Não muito conhecido no Brasil, o gato ragamuffin se originou a partir do cruzamento com felinos da raça Ragdoll. É considerado um gato gigante e pode chegar até os 9kg. O "Ragamuffin cat" pode ter a pelagem e olhos de diferentes cores. Uma característica marcante é o jeito brincalhão e o fato de amar colo. O Ragamuffin é ideal para famílias com crianças e outros animais.

    Como dar remédio para gato sem deixá-lo muito agitado? Veja algumas dicas para não errar!
    Cuidados

    Como dar remédio para gato sem deixá-lo muito agitado? Veja algumas dicas para não errar!

    Para muitos tutores, descobrir como dar remédio para gato pode ser um desafio e tanto. Enquanto alguns animais têm mais facilidade para aceitar a medicação, outros podem apresentar sinais de estresse e agitação na hora de tomar a cápsula ou comprimido. A verdade é que não há uma técnica ideal que funcione para todos os gatos. Você deve testar diversos recursos até conseguir encontrar uma maneira eficaz de administrar o medicamento para o seu bichinho. Pode ser um processo frustrante de tentativa e erro, mas eventualmente você encontrará um sistema viável, que pode envolver comida ou não.

    Ver Todas >

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!
    Saúde animal

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!

    Você já ouviu falar de cinomose em gatos? Muito se sabe sobre a cinomose em cães, doença altamente contagiosa e que traz diversas complicações à saúde do cachorro. Essa condição é temida por muitos tutores de cães, mas também tutores de gatinhos. Existe uma doença conhecida por “cinomose em gatos”, que parece ser exatamente igual à que atinge os cães. Porém, existem muitas dúvidas se esse termo é realmente o mais adequado para se referir a essa condição. Afinal, a cinomose pega em gato ou a doença acontece unicamente com cães? O Patas da Casa te explica tudo sobre a “cinomose em gatos”!

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina
    Saúde animal

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina

    Você já ouviu falar em doença do verme do coração? Se você é tutor de cachorro, é bom se preocupar com ela. A dirofilariose é uma doença muito perigosa, que pode afetar órgãos vitais dos cãezinhos e levá-los à morte. Diferente de outras doenças causadas por verminoses, o verme do coração é transmitido pela picada de mosquitos e, por isso, acaba sendo mais incidente no verão. Mas como identificar o verme no coração do cachorro? Dirofilariose tem cura? Como é feito o tratamento? E o mais importante: como manter o pet longe da doença? Descubra tudo sobre verme do coração em cães a seguir.

    Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato
    Saúde animal

    Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato

    Se você tem um bichinho de estimação, provavelmente já ouviu falar da coleira antipulgas para gatos. Essa é uma forma bem eficaz de proteger os pets contra pulgas, carrapatos e outros parasitas indesejados - e sim, é isso mesmo: quando se trata da coleira antipulgas, cachorro não é o único animal que pode se beneficiar. Embora a maioria dos felinos domésticos tenha menos chances de sofrer com infestações de parasitas, a coleira antipulga também pode ser usada pelos bichanos.

    Doença do carrapato é contagiosa?
    Saúde animal

    Doença do carrapato é contagiosa?

    A doença do carrapato é capaz de atacar todo o organismo do animal, o deixando frágil e debilitado. Por isso, é considerada uma das doenças mais graves que podem afetar um cão. Além da doença do carrapato em cachorro, existe a doença do carrapato em humanos, que causa sintomas parecidos e também é bastante grave. Entender a causa do problema é sempre a melhor maneira de evitar que ele apareça. Como o próprio nome sugere, a doença do carrapato é contagiosa por conta do aracnídeo. 

    Ver Todas >