close
Cuidados

Como proteger gato ou cachorro com medo de fogos? Veja um guia para evitar fugas

Atualizado · 20 de dezembro de 2021 · 17h22

Publicado · 20/12/2021 · 17h22

O cachorro e o gato assustados com o barulho dos fogos pode até mesmo fugir na tentativa de se proteger
O cachorro e o gato assustados com o barulho dos fogos pode até mesmo fugir na tentativa de se proteger

Um gato assustado e um cachorro com medo de fogos sempre é uma preocupação para os pais de pets durante as festas de fim de ano. O barulho tem um impacto enorme nos ouvidos dos animais. Um dos comportamentos que um cachorro ou um gato com medo de som alto pode ter é fugir de casa, situação bastante perigosa por deixar o pet exposto aos perigos da rua. Para evitar o bichano ou o cachorro fugindo durante as celebrações de fim de ano, é importante ficar atento. Algumas dicas de como acalmar um gato e como acalmar cachorro com medo de fogos podem impedir que o incômodo chegue a esse extremo. O Patas da Casa conversou com a psicóloga comportamental Joyce Hashimoto, que explicou o que deixa o gato ou cachorro com medo de fogos, deu várias dicas de como evitar que o animal fuja e ensinou o que fazer caso isso aconteça. Confira o guia a seguir!

Por que o barulho dos fogos deixa o cachorro e o gato com medo?

O barulho dos fogos de artifício deixa qualquer cachorro ou gato assustado e existe um motivo por trás disso: a audição desses animais. “Eles têm a audição muito mais apurada e muito mais sensível que a dos humanos. Então, o barulho muito alto costuma incomodá-los muito mais”, explica a veterinária Joyce Hashimoto. Enquanto os humanos conseguem captar uma frequência de até 20.000Hz, a audição canina capta até 40.000Hz. Já a audição do gato alcança até 65.000Hz. 

O gato e o cachorro com medo de fogos apresentam sinais de desconforto e ansiedade

Identificar um gato ou cachorro com medo de fogos não é muito difícil pois os sinais são bem perceptíveis. Normalmente, o gato assustado apresenta miados excessivos ou se escondem enquanto o cão late bastante. Eles costumam ficar ansiosos e apreensivos, colocam as orelhas para trás, mantém um olhar evasivo e preocupado, apresentam tremores no corpo e, em alguns casos, podem até se tornar destrutivos. Além disso, tanto o cachorro quanto o gato assustado costumam buscar um esconderijo para se abrigar. “Por instinto de sobrevivência, ao ouvir aquele barulho diferente, muito alto e repentino, a tendência é sair correndo para se esconder em algum lugar”, esclarece Joyce. O maior perigo desse comportamento é que, muitas vezes, o cachorro e o gato podem acabar fugindo.

Por que um cachorro e um gato assustado com os fogos fogem?

Infelizmente, um gato ou cachorro fugindo durante a queima de fogos é algo comum. Mas por que eles têm essa reação? A veterinária Joyce esclarece que esse comportamento tem origem nos instintos naturais do pet: “Isso é um instinto de sobrevivência deles. Na natureza, um barulho muito alto e repentino pode significar algum perigo para eles. Pode ser um inimigo ou presa se aproximando e que pode colocar suas vidas em risco ou então uma chuva muito forte e eles precisam se abrigar em algum lugar”. O gato e cachorro fugindo durante a queima de fogos nada mais é que uma reação natural ao medo que o barulho excessivamente alto dos fogos proporciona.

Deixe portas e janelas fechadas para evitar o gato e cachorro fugindo

Mesmo que gato e cachorro fugindo seja uma reação instintiva ao medo, é possível evitar que esse comportamento se concretize. A principal dica de o que fazer para o gato não fugir, assim como o cachorro, é impedir seu acesso à rua, mantendo janelas fechadas e portas trancadas. “Segurança em primeiro lugar! Você deve colocar seu bichinho para dentro de casa e se certificar de que todas as janelas e portas estão fechadas. Tem alguns cachorros que pulam na maçaneta da porta e conseguem abrir. Então, muito cuidado com isso, se atente sempre a trancar bem as portas”, ressaltou a comportamentalista.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Para evitar que o gato e o cachorro com medo de fogos fuja, tranque bem portas e janelas
    Para evitar que o gato e o cachorro com medo de fogos fuja, tranque bem portas e janelas

    Mais Lidas

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente.

    Quanto tempo vive um gato?
    Cuidados dos animais

    Quanto tempo vive um gato?

    Afinal, um gato vive quantos anos? Não é mistério que a companhia de um bichano muda a vida de qualquer pessoa para melhor, e, se dependesse de nós, nossos gatinhos viveriam para sempre. No entanto, isso não é possível e muitos tutores têm dúvidas quando o assunto é a expectativa de vida. Gato, querendo ou não, é como se fosse um filho, e é muito fácil se apegar a esses animais no dia a dia. 

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    Promova um ambiente confortável para o pet durante a queima de fogos

    O gato ou o cachorro com medo de fogos fica muito angustiado e assustado. Porém, esse sentimento pode diminuir se eles se sentirem mais acolhidos. Uma boa dica de como acalmar o cachorro com medo de fogos, assim como o gato, é deixar o espaço o mais agradável possível. A comportamentalista Joyce diz que uma boa ideia é escolher o cômodo preferido do pet e lá preparar um ambiente confortável: “Feche totalmente as janelas para abafar o barulho que vem de fora. Outra coisa que você pode fazer é ligar a televisão ou um rádio em um volume mais alto”. Colocar uma música para seu pet é uma boa dica de como acalmar cachorro e como acalmar gato - filhote, adulto ou idoso.

    Montar uma cabaninha dentro de casa evita que o cachorro e o gato assustado busquem esconderijo na rua

    Como tanto o gato quanto o cachorro com medo de fogos ficam à procura de um esconderijo, que tal criar um dentro de casa? Essa é uma boa ideia de como acalmar um gato ou um cachorro que esteja ansioso e evitar sua fuga. A veterinária Joyce dá a dica de montar uma cabaninha especial para seu pet: “ Você pode fazer com o seu cobertor que tenha o seu cheiro. É algo familiar para ele, que faz ele se sentir seguro. Então, você monta uma cabaninha com cobertor ou com lençol e deixa ele se esconder lá dentro”. Por isso, a dica é criar esconderijos para o pet ter essa opção dentro de casa. “Quando o animal tem medo geralmente foge para se esconder debaixo ou dentro de alguma coisa. Essa sensação de toca dá muito mais conforto e mais segurança para eles”, complementa.

    Coloque sempre uma coleira de identificação no cachorro ou gato 

    Se você sabe que tem um cachorro ou gato com medo de fogos, é importante se preparar para o caso de o pet fugir. Uma medida simples e eficiente é colocar uma plaquinha de identificação no animal. O acessório é importante todos os dias e pode ser a salvação de um gato ou cachorro fugindo durante as festas de fim de ano. “Todos deveriam andar com uma coleirinha e uma plaquinha de identificação com telefone e nome do tutor porque, caso aconteça alguma coisa e ele consiga fugir, quem encontrá-lo vai poder te ligar”, afirma Joyce. 

    Gato ou cachorro fugiu? Saiba o que fazer caso seu pet saia de casa 

    Infelizmente, algumas vezes não conseguimos impedir que o cachorro ou o gato assustado fuja. Caso isso aconteça, é importante saber o que fazer. ‘Você precisa imediatamente sair à procura dele porque quanto mais rápido for, melhor são as chances de encontrá-lo. Procure sempre pelas redondezas, por lugares onde você tem o costume de passear com ele perto de casa, locais onde tenham arbustos e moitas ou lugares em que ele possa se enfiar porque, como eu disse, o instinto deles é fugir e se esconder”, explica Joyce. Além disso, vale perguntar para todo mundo: vizinhos, porteiros de prédios próximos, pessoas que estavam na rua. Outra ideia é pedir para ver câmeras de seguranças de casas, prédios e estabelecimentos comerciais próximos. Junte todas as informações que receber e faça o caminho mais provável.

    Uma dica de como acalmar um gato ou cachorro com medo de fogos é criar espaços aconchegantes para ele se esconder
    Uma dica de como acalmar um gato ou cachorro com medo de fogos é criar espaços aconchegantes para ele se esconder

    Segurar um gato ou cachorro com medo de fogos no colo reforça o temor do animal

    Quando vemos um cachorro ou gato com medo de fogos, um dos nossos primeiros instintos é segurar o animal no colo. As pessoas costumam achar que essa é uma forma de acalmar o cachorro com medo de fogos e deixar o gatinho mais tranquilo. Porém, o efeito é exatamente o contrário. “Quando um bebê tem medo de alguma coisa, a gente pega para acalentar, mas o animal age de forma diferente. Quando está com medo e você pega, você reforça esse comportamento”, esclarece Joyce. Ela explica que na cabeça de um gato ou cachorro com medo de fogos, toda vez que você o segura no colo você está comprovando que ele tem razão em sentir medo, que a situação é realmente perigosa.

    Quando vir um cachorro ou gato com medo, segure o seu instinto de pegar no colo. Basta seguir as dicas de como acalmar um gato assustado e como acalmar cachorro com medo de fogos: “Quando ele sentir medo, mude sua postura frente a isso. Mostre que está tudo bem, faça uma festinha, comece a brincar com ele, ofereça um petisquinho ou uma recompensa, mostra para ele que está tudo bem”, afirma Joyce.

    Veja outras dicas de como acalmar um gato ou cachorro com medo de fogos

    Ter um cachorro ou gato com medo de fogos pode deixar a noite de Réveillon uma grande loucura. O que era para ser uma noite de celebração se torna um misto de miados e latidos, animais tentando fugir e você tentando controlar toda a situação. Felizmente, existem dicas de como acalmar um gato e um cachorro com medo de fogos. Além da música para gato e para cachorro, você pode distrair seu pet com petiscos e brincadeiras. Isso deixará a situação mais agradável e seu felino ou cãozinho pode até mesmo passar a atribuir o momento a algo positivo. 

    Uma técnica muito famosa de como acalmar cachorro com medo de fogos é a tellington touch. Ela consiste em envolver uma faixa no cachorro com medo de fogos. A tira passa pelo peito e dorso do animal e deixa o cãozinho muito mais acolhido e calmo. Sem dúvidas, a faixa para cachorro com medo de fogos é uma das melhores ideias para quem tem um doguinho e vale a pena tentar caso seu amigo tenha o costume de ficar nervoso com o barulho.

    Acostumar o pet com barulho de fogos desde cedo evita um cachorro ou gato com medo no futuro

    O gato ou cachorro fugindo, como já explicamos, é uma consequência do medo que eles sentem do som extremamente alto. Por isso, a melhor forma de prevenir isso é acostumar o animal com barulhos como fogos de artifício, trovão e barulho de chuva. “O filhote é a melhor fase para você introduzir esses sons aos poucos e fazer com que ele associe positivamente para que não fique com medo e entenda que aquilo não vai fazer nenhum mal para ele”, explica Joyce. Para fazer isso de maneira correta, é interessante atribuir esses barulhos a situações positivas. Você pode oferecer comidinha ou brincar toda vez que soltarem fogos ou acontecer uma tempestade, por exemplo, até que ele se acostume. 

    É possível acostumar um gato ou cachorro com medo de fogos mesmo que já seja adulto

    É mais fácil saber como acalmar gato filhote ou cachorrinho bebê em situações de barulhos altos, já que nessa fase que ele está se desenvolvendo e aprende coisas novas com mais facilidade. Porém, muitas pessoas adotam cães e gatos já adultos que não foram bem socializados e nem acostumados a esses sons. Pode ser um pouco mais complicado, mas também é possível habituar o animal a barulhos de fogos e trovões nessa faixa etária. A comportamentalista dá dicas de como fazer isso: “Pesquisa na internet ‘barulhos de fogos de artifício’ e coloca bem baixinho para ele. Começa a recompensar e brincar, mostra para ele que não tem problema nenhum. Gradualmente, você vai aumentando esse som e recompensando, mostrando que está tudo bem e que não vai acontecer nada”, explica. Assim, você evitará um cachorro com medo de fogos ou um gato assustado, mesmo que ele já tenha mais idade. 

    Redação: Maria Luísa Pimenta 

    O que fazer ao levar uma mordida de gato?

    Próxima matéria

    O que fazer ao levar uma mordida de gato?

    Quanto custa manter um cachorro? Um guia completo com a média de gastos mensais com um cão
    Adoção

    Quanto custa manter um cachorro? Um guia completo com a média de gastos mensais com um cão

    Ter um cachorro em casa é uma experiência incrível para mães e pais de pet, mas os momentos de alegria vêm acompanhados de muitas responsabilidades… e gastos (muitos gastos). Ração, vacina, brinquedos, remédios e veterinário são os principais custos que você precisa ter frequentemente com o animal. É justamente por isso que, antes de comprar ou adotar um pet, é preciso pensar nos gastos que isso vai demandar - e que devem entrar no orçamento da família. Para te ajudar a bater o martelo e decidir se consegue ou não arcar com um amigo de quatro patas, montamos um guia completo com uma média dos gastos que você provavelmente terá. Chega mais!

    Weimaraner: veja um guia completo sobre a raça de cachorro
    Raças

    Weimaraner: veja um guia completo sobre a raça de cachorro

    O Weimaraner é um cão de grande porte que conquista a todos com sua simpatia e beleza inconfundível. Essa raça de cachorro possui uma obediência fora do comum e exibe todos os atributos para conquistar a todos da família humana. Criado para ser um cão de caça perfeito, o cachorro Weimaraner possui uma condição física energética que demanda uma rotina de exercícios físicos. Ficou curioso para saber mais sobre esse doguinho? Dá só uma olhada no guia que o Patas da Casa preparou!

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Cachorro e gato juntos: como acostumar os pets com a nova rotina!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: como acostumar os pets com a nova rotina!

    A rivalidade entre cães e gatos é tão histórica que até ditado popular ela já virou. Mesmo assim, no dia a dia o que não falta por aí são donos de pet que não conseguem decidir entre uma das espécies e dividem o amor com os cachorros e gatos ao mesmo tempo e embaixo do mesmo teto. A parte boa disso é que você não precisa aceitar que eles vão viver sempre em pé de guerra: juntar cachorro e gato em casa é possível, sim! Descubra, aqui embaixo, como você pode aproveitar a companhia de dois animaizinhos completamente diferentes, mas que também podem se tornar super amigos!

    Ver Todas >

    Como cuidar do gato no inverno? Veja o infográfico com várias dicas!
    Cuidados dos animais

    Como cuidar do gato no inverno? Veja o infográfico com várias dicas!

    Não é mistério que, mesmo sendo bem peludinhos, os gatos sentem frio e ficam bem incomodados quando a temperatura baixa. Por isso, no inverno, os tutores devem redobrar a atenção com os felinos, já que esses animais são conhecidos por disfarçarem o que sentem e nem sempre os sinais de um gato com frio são claros. Além disso, saber como aquecer os bichanos é fundamental - e é aí que entram estratégias como a roupa de inverno para gatos. 

    Onde colocar a caixa de areia do gato?
    Cuidados dos animais

    Onde colocar a caixa de areia do gato?

    A caixa de areia para gatos é, sem dúvidas, um dos itens mais importantes na hora de receber um felino em casa. Higiênicos por natureza, esses animais recorrem ao acessório por instinto para fazer as suas necessidades fisiológicas. No entanto, também pode acontecer de você flagrar um gato fazendo xixi e cocô no lugar errado, mesmo com a caixinha disponível. Nesses casos, a localização da caixa de areia pode ser um dos motivos que levam o bichano a agir desta forma.

    Quantas vezes um gato urina por dia?
    Cuidados dos animais

    Quantas vezes um gato urina por dia?

    Você já se perguntou quantas vezes um gato urina por dia? Essa dúvida é muito frequente e com certeza já passou pela cabeça de todos aqueles que vivem com os felinos, sobretudo os tutores de primeira viagem. Saber quantas vezes gato vai ao banheiro é importante para conhecer o comportamento do pet e até mesmo para identificar algo de errado com a saúde dele. 

    Dia internacional do gato: os direitos e cuidados que todos os felinos devem receber
    Cuidados dos animais

    Dia internacional do gato: os direitos e cuidados que todos os felinos devem receber

    Você sabia que o dia internacional do gato é comemorado no dia 08 de agosto? Essa foi a data escolhida pelo Fund for Animal Welfare (Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal) em 2002 para convidar a sociedade a refletir sobre os cuidados que os gatos necessitam. Em 2022, quando completa 20 anos, o Dia Internacional dos Gatos tem como tema “Recursos amigáveis aos gatos”.  A cada ano, a organização International Cat Care escolhe um novo tema. O assunto que nunca deixa de ter importância, entretanto, são os gatos em situação de rua.

    Ver Todas >