Saúde

Como prevenir as doenças que atingem os ossos do cachorro (artrose canina, osteoporose e outras)?

O cuidado com os ossos do cachorro deve começar quando ele ainda é filhote
O cuidado com os ossos do cachorro deve começar quando ele ainda é filhote

Há uma série de doenças que podem comprometer a saúde dos ossos do cachorro, assim como as articulações. Entre as mais conhecidas estão a osteoporose, a artrite, artrose e a displasia coxofemoral em cães. Enquanto muitos problemas ósseos são congênitos e hereditários, outros são adquiridos ao longo da vida, especialmente quando os cachorros ainda são filhotes. Nesta fase, eventos como doenças, traumas (quedas, atropelamentos, etc.) e alimentação inadequada podem gerar ou agravar patologias relacionadas aos ossos do cachorro e articulações no futuro. Por isso, é importante redobrar a atenção e os cuidados durante os primeiros 12 meses de vida do animal. Apesar de muitas situações estarem fora do nosso controle, listamos, a seguir, 5 dicas para ajudar você a prevenir doenças ósseas e articulares no seu cachorro. Confira!

Como prevenir doenças que atingem as articulações e os ossos do cachorro?

1) A ração para cachorro precisa ser de qualidade e adequada à idade do animal

Uma alimentação adequada durante os primeiros meses de vida do cachorro é crucial para prevenir doenças ósseas no futuro. O desenvolvimento ideal requer uma dieta balanceada em quantidade, qualidade e proporção de nutrientes. A ração para cachorro filhote é formulada com vitaminas e minerais que ajudam no processo de formação de tecidos e da estrutura óssea do animal. Por outro lado, fique de olho na quantidade excessiva: a superalimentação de um filhote poderá fazer com que ele atinja o peso de um cão adulto mais rapidamente, comprometendo os ossos e as articulações durante o processo. Portanto, é melhor garantir que a curva de crescimento seja lenta e constante, sem um aumento brusco de peso.

2) Acompanhe a movimentação dos filhotes de cachorro

Os filhotes de cachorros são muito frágeis e, por esse motivo, é importante ficar sempre de olho em tudo que eles fazem ao longo do dia. Grandes esforços, pulos altos, viradas bruscas e derrapadas podem gerar traumas e comprometer a formação correta dos ossos e articulações. Apesar dos riscos, não é necessário parar de se divertir com o seu cãozinho – basta ter cautela e impor alguns limites nas corridas e brincadeiras!

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Passear com cachorro diariamente é uma forma de prevenir algumas doenças ósseas
    Passear com cachorro diariamente é uma forma de prevenir algumas doenças ósseas

    Mais Lidas

    Pinscher 0, 1, 2 ou miniatura: entenda os tamanhos desse cachorro de raça pequena
    Cachorro

    Pinscher 0, 1, 2 ou miniatura: entenda os tamanhos desse cachorro de raça pequena

    Se você está pensando em ter um pinscher na sua vida pode estranhar a numeração que normalmente acompanha o nome da raça. O cachorro pinscher é conhecido por ser bem pequeno, mas ainda assim há variações de tamanho: as classificações 0, 1, 2 ou miniatura são super importantes para saber a dimensão aproximada do cãozinho. Além disso, pode ajudar muito na hora de decidir pelo seu novo melhor amigo.

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Cachorro

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cachorro

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Cachorro

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    3) Adapte a sua casa para proteger os ossos do cachorro de traumas e lesões

    Em casa, todo cuidado é pouco para evitar que o seu cachorro sofra qualquer tipo de trauma ou lesão nas patas. Se possível, limite o acesso do seu animal de estimação às escadas e rampas da propriedade. Também é interessante cobrir os pisos escorregadios ou superfícies muito duras (como áreas de concreto) com tapetes antiderrapantes e materiais que amortecem a movimentação dos cachorros.

    4) Monitore o peso do seu bichinho para evitar artrose em cachorros e outras doenças

    O sobrepeso e a obesidade canina estão entre as principais causas da artrose canina e da artrite em cães. Para evitar que excesso de quilos coloque muito estresse nos ossos do cachorro e articulações, é importante que você mantenha uma rotina equilibrada com o animal: passear com o cachorro, brincadeiras seguras e uma dieta saudável e orientada por um veterinário de confiança são fundamentais para evitar as doenças ósseas. A artrite e a artrose em cães serão suavizadas se os animais estiverem com o peso saudável. Portanto, incentive a atividade física regular para que o seu bichinho queime calorias e minimize a rigidez muscular sem gerar tensão adicional nas articulações.

    Além dos exercícios, o veterinário poderá prescrever algum remédio para artrite e artrose canina, suplementos e anti-inflamatório para artrose canina. Algumas causas de artrite, como displasia do quadril ou cotovelo, geralmente precisam de intervenção cirúrgica.

    5) Reconheça os sinais e trate o problema ósseo o mais rápido possível

    Se você ver o cachorro mancando ou suspeitar que ele está perdendo a mobilidade e sentindo dores, leve-o para se consultar com um veterinário imediatamente. A origem do problema pode ser menor e se resolver sozinha, mas outras podem ser mais graves e levar à claudicação permanente ou condições debilitantes, como a artrite canina.

    Redação: Guilherme Segal

    Conheça todos os tipos de coleira para cachorro e como usar: modelos, funções e adestramento

    Próxima matéria

    Conheça todos os tipos de coleira para cachorro e como usar: modelos, funções e adestramento

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!
    Carrapato

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

    Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

    Parvovirose canina: descubra o que é, sintomas, prevenção e como funciona o tratamento da doença viral
    Saúde

    Parvovirose canina: descubra o que é, sintomas, prevenção e como funciona o tratamento da doença viral

    Uma das doenças virais de cachorro mais sérias e comuns que existem, o vírus da parvovirose atinge, principalmente, animais que não foram imunizados contra este e outros vírus. Entre os principais sintomas da parvovirose, o vômito, a diarreia com sangue, e a desidratação podem ser destacados, ou seja: mesmo que o diagnóstico chegue bem cedo, o tratamento deve começar o quanto antes, já que a parvovirose pode ser fatal. Para esclarecer todas dúvidas sobre a parvovirose canina, nós conversamos com a veterinária Jackeline Ribeiro. Dá uma olhada no que ela contou!

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos
    Saúde

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos

    A esporotricose em gatos é uma das doenças mais graves que pode atingir os felinos. Isso porque ela evolui muito rápido para a fase disseminada, causando sérios riscos à vida do gatinho. Provocada por um fungo presente em vegetações, a “micose” apresenta feridas bem características na pele do felino, sendo esse um dos principais sintomas da doença. Apesar da complexidade da infecção, o tratamento correto é capaz de curar essa doença de gato. Esporotricose também pode ser prevenida com alguns cuidados específicos no dia a dia do seu felino. Para saber mais sobre a doença, nós conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro.

    Ver Todas >

    Filhote de cachorro chorando: 5 motivos que explicam o choro nas primeiras semanas de vida
    Cachorro

    Filhote de cachorro chorando: 5 motivos que explicam o choro nas primeiras semanas de vida

    Quem é mãe ou pai de pet sabe bem: não há nada mais doloroso do que o som de filhote de cachorro chorando. A vontade é de pegar o bichinho no colo e frisar diversas vezes que você nunca vai deixar nada de mal acontecer a ele. Mas essa é uma situação que pode acabar se tornando repetitiva nas primeiras semanas de vida de um cãozinho, principalmente se ele for acolhido em um novo lar. Então, a preocupação se torna inevitável: qual será o motivo por trás dos filhotes de cachorro chorando? 

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?
    Cachorro

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?

    Todo mundo sabe que os cães são donos de um enorme coração, sempre dispostos a dar muito amor e carinho para quem quiser receber. Contudo, é sempre importante ficar atento a possíveis alterações no coração de cachorro, e saber como medir os batimentos cardíacos do animal pode ajudar bastante nessas horas. Mas então, como analisar isso da forma correta? Qual é a frequência considerada normal quando se trata dos batimentos cardíacos de um cachorro?

    Como funciona a memória dos cães? Veja essa e outras curiosidades sobre o cérebro do cachorro
    Cachorro

    Como funciona a memória dos cães? Veja essa e outras curiosidades sobre o cérebro do cachorro

    Já parou para se perguntar como funciona o cérebro do cachorro? Essa é uma questão que pode intrigar muitos tutores, já que esses animais muitas vezes nos surpreendem com alguns comportamentos. Afinal, não dá para negar que, embora irracionais, os cães conseguem ser muito inteligentes! Eles são capazes de aprender vários tipos de comandos e muitas vezes parecem nos entender como ninguém. Então, como será que funciona a memória e o cérebro de cachorro?

    Quais são as raças de cachorro que vivem mais tempo?
    Cachorro

    Quais são as raças de cachorro que vivem mais tempo?

    No mundo canino, a proporção da idade do cachorro é totalmente diferente do que conhecemos entre os humanos. A média de vida de um cãozinho é de 10 a 13 anos, mas isso pode mudar de acordo com o tamanho, raça e cuidados que o animal recebeu ao longo da vida. No entanto, algumas raças de cachorro são conhecidas pela alta expectativa de vida. Um fator absolutamente genético! 

    Ver Todas >