close
Saúde

Como funciona a quimioterapia em cachorro?

A quimioterapia em cachorros é o tratamento mais usado contra o câncer. Veja como o procedimento funciona e como pode afetar o seu amigo!
A quimioterapia em cachorros é o tratamento mais usado contra o câncer. Veja como o procedimento funciona e como pode afetar o seu amigo!

Assim como ocorre com os humanos, o câncer em cachorro também é uma doença agressiva e que precisa do tratamento correto para preservar a saúde do animal. Por isso, a quimioterapia em cães é a ferramenta mais utilizada contra a doença. Mas, lidar com essa situação não é nada fácil, e justamente por isso, é importante estar informado sobre o tratamento para saber como cuidar do seu amigo de quatro patas. Para te ajudar, separamos tudo o que você precisa saber sobre a quimioterapia em cachorro, desde os efeitos colaterais mais comuns até as precauções necessárias. Dá uma olhada!

O que é a quimioterapia em cachorro?

Ao diagnosticar um cachorro com câncer, o primeiro passo para combater o avanço da doença é a cirurgia. Ainda assim, depois do procedimento, a quimioterapia para cães costuma ser utilizada como uma maneira de evitar a recorrência ou atrasar possíveis metástases causadas pelo câncer em cachorros. De maneira geral, o tratamento atua como um conjunto de fármacos que atacam as células cancerígenas, evitando que se desenvolvam e se multipliquem.

No caso dos animais com tumores inoperáveis, a quimioterapia surge como uma medida paliativa, podendo aumentar a expectativa de vida do seu cãozinho em até um ou dois anos. Mas, é importante lembrar que a falta do tratamento pode surgir o efeito contrário. Por isso, é fundamental levar o seu pet regularmente ao médico veterinário.

Quimioterapia para cachorro: como funciona?

Antes de tudo, é preciso entender que a quimioterapia em cães é bem diferente da feita em humanos. No caso dos cachorros, o tratamento costuma ser aplicado por via intravenosa ou subcutânea. Desta forma, os medicamentos agem nas células cancerígenas que se encontram no organismo do cão. O ponto negativo é que, como o ataque não é seletivo, os fármacos podem agir sobre os tumores mas também podem atingir as células saudáveis, resultando em alguns efetivos colaterais. Ainda assim, é importante lembrar que os cães possuem uma tolerância à quimioterapia muito maior do que os humanos. Por isso, cuide do seu amigo durante o tratamento e fique tranquilo!

Como é feito o procedimento da quimioterapia em cães?

Por ser tratar de um tratamento mais agressivo, a quimioterapia em cachorro precisa ser administrada com cuidado. Geralmente, as sessões são feitas no intervalo entre uma e três semanas, de maneira regular e preservando a recuperação dos tecidos do animal. As doses também costumam ser padronizadas de acordo com as necessidades do cão. 

Brinquedos para gatos: faça o quiz e descubra qual o tipo preferido do

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Você passou um tempo fora de casa e quando voltou seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato costuma te acordar?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato reage ao ver uma caixa de papelão?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual dessas definições mais combina com a personalidade do seu gato?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se seu gato fosse humano, qual desses comportamentos ele mais teria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual desses brinquedos reciclados seu gatinho mais adoraria?

Question Header Background

O arranhador é o brinquedo ideal para seu felino! Seu gato faz a festa com brinquedos que “não são” brinquedos! Seu bichano é apaixonado pelos brinquedos clássicos!
    A quimioterapia em cães é um procedimento delicado e, por isso, o seu pet pode precisar de alguns cuidados específicos
    A quimioterapia em cães é um procedimento delicado e, por isso, o seu pet pode precisar de alguns cuidados específicos

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Entenda os efeitos colaterais da quimioterapia em cachorro

    Assim como qualquer outro tratamento veterinário, a quimioterapia em cachorro pode, no percurso de sua ação, causar efeitos colaterais no corpo do animal. Eles variam de acordo com a dose do medicamento que o seu animal estiver tomando e, quase sempre, estão relacionados às células saudáveis atingidas durante o processo, principalmente aquelas localizadas no intestino e medula óssea. Os animais mais sensíveis, por exemplo, podem apresentar transtornos gastrintestinais, como anorexia, vômitos e diarreia

    Efeitos mais graves, como a diminuição dos leucócitos, também podem surgir. Nesse caso, o o cachorro fica mais propenso a infecções, diminuição dos níveis de plaquetas e febre. A boa notícia é que todos esses sintomas ocorrem de forma moderada e podem ser controlados com os medicamentos adequados. Por isso, a qualquer sinal diferente no seu amigo, você pode (e deve!) procurar a ajuda de um médico veterinário. 

    Depois da quimioterapia, é preciso ter alguns cuidados diários com o seu amigo

    Seu cachorro passou pela quimioterapia e você não sabe o que fazer? Saiba que é preciso tomar algumas precauções nessa fase, já que pode ser um período bem delicado para o seu amigo. Medir a temperatura do seu cachorro e administrar os medicamentos prescritos são os cuidados que lideram a lista de cuidados após a quimioterapia em cachorro. Além disso, também é preciso ficar atento com a higiene do seu cãozinho. Por isso, você deve utilizar luvas todas as vezes que entrar em contato com fezes ou urina do cachorro após as 48 horas do procedimento. A rotina de passeios com o cachorro também deve ser repensada para evitar que o animal faça grandes esforços.

    O tratamento de quimioterapia para cachorro é caro? Saiba mais!

    Se o seu cãozinho vai precisar passar por sessões de quimioterapia, você precisa saber que os custos com o tratamento podem ser altos. Cada sessão do procedimento, seja injetável ou oral, varia de R$200 a R$400, de acordo com o tamanho e peso do animal. Considerando que o tratamento pode incluir de quatro a oito sessões, o custo total pode chegar a até R$3.200. Em um momento como esse, considerar o plano de saúde para cachorro pode ser uma boa saída para reduzir os custos dependendo do tipo de cobertura que ele oferecer. 

    Redação: Úrsula Gomes 

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Próxima matéria

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Hotel pet friendly: como funcionam as hospedagens que aceitam cachorros?
    Passeio

    Hotel pet friendly: como funcionam as hospedagens que aceitam cachorros?

    Viajar com cachorro é uma experiência incrível, mas que precisa de atenção. O primeiro passo é procurar por um hotel pet friendly - isto é, um hotel ou pousada que aceita animais de estimação - para que tudo seja perfeito. Existe hotel que aceita cachorro, mas que tem algumas limitações como quantidade de pets por quarto e que tem restrições quanto ao porte do animal (a maioria costuma aceitar apenas animais pequenos ou, no máximo, de porte médio). No entanto, também existem hotéis totalmente pet friendly que são praticamente o paraíso na terra para os nossos amiguinhos de quatro patas.

    Ração de cachorro específica para raças: como funciona? Tem alguma diferença nutricional? Vale a pena?
    Ração

    Ração de cachorro específica para raças: como funciona? Tem alguma diferença nutricional? Vale a pena?

    Não importa se é um cachorro grande ou pequeno: todos os animais precisam se alimentar adequadamente, e é para isso que existem as rações. Fonte de nutrientes essenciais para manter a saúde do seu pet em dia, a ração de cachorro pode ser encontrada em diferentes versões (Standard, Premium e Super Premium) e normalmente é indicada para portes e fases da vida específicos. Contudo, ao longo dos últimos anos, a comercialização de produtos voltados para determinadas raças foi se tornando popular. 

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Ver Todas >

    Como prevenir a giárdia em gatos?
    Saúde animal

    Como prevenir a giárdia em gatos?

    A giárdia em gatos é uma zoonose de rápida contaminação que pode afetar os bichanos. Essa doença ataca o sistema digestivo do gato e pode atingir também humanos, cachorros e outros animais. Ao contrair a giárdia, gatos passam a ter sintomas como diarreia e vômito, o que causa grande desconforto. Porém, a giárdia em gatos pode ser evitada ao seguir algumas medidas muito fáceis de serem cumpridas no dia a dia. 

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?
    Saúde animal

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?

    Você sabe quantos filhotes um cachorro pode ter? O número varia de acordo com as condições de saúde da cadela, mas também deve-se levar em consideração o porte e a idade do animal. Além disso, quando é a primeira gestação da cachorrinha, o número também costuma ser reduzido e os filhotes geralmente têm características diferentes dos irmãozinhos de outras ninhadas. 

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?
    Saúde animal

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Os animais de estimação necessitam de cuidados especiais em todas as fases da vida, e com o gato idoso não é diferente. Por isso, é muito importante saber quais doenças podem atingir um gato velho e conseguir identificar os sinais da terceira idade felina. Afinal de contas, entender algumas características específicas dessa fase são essenciais para aprender a como cuidar de gato idoso. 

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação
    Saúde animal

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação

    Você já se perguntou se o seu cachorro tem depressão? Ou se o seu gato que mudou de comportamento, na verdade está com um transtorno ligado ao estresse? Muitos tutores nem imaginam, mas cachorro ou gato com depressão não é um quadro tão difícil de ocorrer. A saúde mental é um assunto em evidência, principalmente nas campanhas do setembro amarelo. Mas assim como cães e gatos podem ajudar quem tem depressão, eles também podem ser afetados pela doença.

    Ver Todas >