Cachorro

Como funciona a coleira antipulgas para cachorro?

Publicado - 13 Maio 2021 - 17h30

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

A coleira antipulgas para cachorro é uma das opções mais procuradas por tutores para acabar com as infestações de parasitas nos cães. Só quem já teve um bichinho que sofreu com pulgas e carrapatos sabe como é muito importante cuidar para que isso não aconteça e tratar da maneira mais rápida possível. Tem cada vez mais gente apostando na coleira para cachorro antipulgas e carrapatos como forma de prevenção, no entanto, algumas dúvidas acabam surgindo. Por isso, é bom saber como exatamente o acessório funciona e quais cuidados precisam ser tomados para que coleira antipulgas para cachorro cumpra sua função da melhor forma possível.

A coleira antipulgas para cachorro libera substâncias na pelagem do animal

A coleira antipulgas e carrapatos para cachorro funciona através do contato com a pele do bichinho. Na parte emborrachada, há algumas substâncias químicas não voláteis - ou seja, que não liberam vapor. Essas substâncias são altamente tóxicas para as pulgas e, dependendo do modelo, para carrapatos e outras pragas também, como as causadoras de sarnas e mosquitos - sendo assim uma forma de evitar outras doenças, como a leishmaniose, transmitida pelo mosquito-palha. Mas não precisa se preocupar porque ela não faz mal ao seu cachorro e nem a quem convive com ele. A coleira libera essas toxinas ao longo da pelagem, se espalhando pelo corpo, protegendo-o. Além disso, ela tem longa duração, de no mínimo dois meses, podendo chegar até oito em certos modelos. É uma grande vantagem, já que outros métodos para acabar com pulgas de cachorro, como comprimidos, possuem uma duração de eficácia muito curta.

Coleira antipulgas para cachorro deve ser adequada para seu cão

Na hora de escolher a coleira para cachorro antipulgas é preciso levar em conta o porte do seu cão, pois cada modelo tem uma quantidade específica de substâncias que vai ser liberada. Para um cachorro grande, deve-se escolher um acessório que libere uma grande quantidade de toxinas; para um pequeno, uma que libere em menor quantidade. A medida deve ser proporcional para que não falte ou tenha excesso de toxina na pelagem.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Além disso, como a coleira libera a substância pelo corpo do cachorro é importante que fique em contato com seu pelo. Porém, ela não pode ficar muito apertada para não machucar o bichinho. O ideal é um espaço de dois dedos entre a coleira e o cachorro.

 

dono colocando coleira antipulgas para cachorro

Alguns cuidados são necessários na hora de usar a coleira para cachorro antipulgas

 

A coleira para cachorro antipulgas e carrapatos é um ótimo investimento no combate às pragas, mas algumas precauções são fundamentais. A coleira não pode ser usada em filhotes em período de aleitamento materno e nem nas mães que estão amamentando. O ideal é que o acessório seja utilizado apenas em cachorrinhos a partir de seis semanas de vida. Outro cuidado muito importante é não deixar a coleira antipulgas para cachorro muito próximo à boca do animal. Se o cachorro conseguir alcançá-la com a boca pode acabar mordendo ou ingerindo a toxina presente. Por isso, se a coleira estiver com alguma parte da tira sobrando, corte o excedente.

Vale lembrar também que certos cachorros podem ter algum tipo de reação à coleira, como vermelhidão ou coceira no local. Nesses casos, é importante consultar o veterinário para saber qual o melhor tipo de coleira e como tratar a alergia.

Por fim, lembre-se que a coleira antipulgas para cachorro atua no combate aos parasitas que estão no corpo do animal. Se ainda estiverem presentes no ambiente, não será de muita ajuda. A limpeza da casa é essencial para acabar com as pragas e seus ovos. Só com essa combinação seu pet ficará totalmente livre do problema. 

Redação: Maria Luísa Pimenta

Comportamento

"Dinofauro" da vida real: cadela com mandíbula curta reproduz meme e ganha o coração da internet

Você se lembra do meme do dinofauro, aquele dinossauro de brinquedo azul com problema de dicção que ficou super conhecido no Faceboo...

Comportamento

Mulher vai abastecer o carro e se depara com a cena mais linda do mundo envolvendo frentista e vira-lata caramelo

Existem vários motivos para adotar um vira-lata caramelo. Um deles é porque esses cãezinhos se destacam bastante pelo carisma e doçu...

Comportamento

Vira-lata caramelo invade casamento e rouba a cena no momento da entrada da noiva

Os vira-latas têm um lugar especial no coração dos brasileiros. Quando o assunto é um vira-lata caramelo, então, há quem diga que es...

Alimentação

7 alimentos que cachorro não pode comer de jeito nenhum - o último é o pior deles

Existe uma longa lista de alimentos que cachorro não pode comer. Por mais que os cãozinhos sejam membros oficiais da família e prese...

Comportamento

"Dinofauro" da vida real: cadela com mandíbula curta reproduz meme e ganha o coração da internet

Você se lembra do meme do dinofauro, aquele dinossauro de brinquedo azul com problema de dicção que ficou super conhecido no Faceboo...

Comportamento

Mulher vai abastecer o carro e se depara com a cena mais linda do mundo envolvendo frentista e vira-lata caramelo

Existem vários motivos para adotar um vira-lata caramelo. Um deles é porque esses cãezinhos se destacam bastante pelo carisma e doçu...

Gato

As 8 raças de gatos mais brincalhonas e que não dispensam uma boa diversão

Há quem acredite que os felinos não são fãs de brincadeiras devido a natureza sutil e independente da espécie, mas essa afirmação nã...

Gato

Tutora registra o crescimento de filhote de Maine Coon laranja até ele virar um gato gigante

Quando o assunto é gato gigante, o Maine Coon é uma das raças de mais destaque. O gato Maine Coon é considerado a maior raça do mund...

Ver todas