close
Saúde

Clamidiose felina: saiba tudo sobre a doença que pode atingir os gatos

Atualizado em 05 de junho de 2020 às 14h30

Publicado em 24 de janeiro de 2020 às 20h01

A clamidiose felina é uma doença ocular com sintomas comuns: conheça mais sobre ela aqui
A clamidiose felina é uma doença ocular com sintomas comuns: conheça mais sobre ela aqui

A clamidiose felina é uma doença que pode ser facilmente confundida com a conjuntivite em gatos, mesmo que apenas num primeiro momento. Com o contágio facilmente possibilitado pelo contato do animal infectado com outros gatos e pessoas (a clamidiose é uma zoonose e também pode ser transmitida para humanos), o cuidado com a prevenção da clamidiose é tão importante quanto o tratamento. Para esclarecer algumas dúvidas e falar sobre a doença aqui, nós conversamos com a Dra. Luciana Capirazzo, a veterinária especialista em felinos do Hospital Veterinário Vet Popular. Veja, aqui embaixo, o que ela nos contou. 

Clamidiose felina: a causa e a ação no corpo do animal

Assim como outras doenças infecciosas, a clamidiose é causada por uma bactéria — nesse caso, a Chlamydophila felis. “Essa bactéria causa uma infecção ocular que pode ser transmitida com facilidade de um gato para outro e, por isso, é mais frequente em animais que vivem em grupo”, explica Luciana. A princípio, ela deixa o gato com olho vermelho, mas os sintomas não param por aí. “Os sintomas da clamidiose felina incluem infecção respiratória, olhos vermelhos e inchados, secreção ocular, nasal, espirros e tosse”, completa a profissional. Em casos mais sérios, o gato também pode ter lesões como úlceras na região do globo ocular. 

O que fazer ao identificar os sintomas de clamidiose felina no seu gato

A clamidiose felina é uma doença séria que tem um tratamento específico, mas que pode ser facilmente confundida com outras condições de saúde por causa de seus sintomas comuns. Além da conjuntivite, primeira possibilidade a passar na cabeça dos tutores que encontram o gato com olho vermelho, ela também pode passar por gripe felina por causa da aparente infecção respiratória. O tratamento equivocado, nesse caso, pode piorar a situação do seu amigo, ou seja, você só tem, realmente, uma coisa a fazer: “O ideal é sempre procurar pelo médico veterinário, evitando, assim, receitas caseiras e a administração de medicamentos por conta própria”, aconselha Luciana. 

Durante a consulta, é normal que o profissional examine o seu gato buscando eliminar as outras possibilidades de doenças com o mesmo conjunto de sintomas. A informação sobre a quantidade de gatos que convivem com seu amigo também é muito importante e pode ser determinante na definição do quadro. “Para ter um diagnóstico, o veterinário realizará exame clínico e poderá pedir, também, alguns laboratoriais para confirmação”, explica a profissional. Em muitos casos, a clamidiose é confirmada apenas com a análise da secreção do animal infectado. 

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    A secreção ocular é um dos principais sintomas da clamidiose felina
    A secreção ocular é um dos principais sintomas da clamidiose felina

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Como funciona o tratamento da clamidiose felina 

    Depois do diagnóstico confirmado, chega a hora de tratar a clamidiose felina: “O tratamento só deve ser feito mediante receita do veterinário. Ele pode contar com antibióticos para impedir a reprodução da bactéria e pomadas oftálmicas. Além da medicação, é importante que o dono faça a higiene do animal, limpando os olhos dele com gaze limpa e umedecida com água ou soro”, explica Luciana. O tratamento com antibióticos deve ser feito por todo o período indicado pelo veterinário, mesmo que seu gato aparente melhora, já que só assim as bactérias podem ser realmente combatidas. Não se esqueça: enquanto o animal estiver tomando os medicamentos, vai precisar ficar isolado para garantir a eficácia do tratamento. 

    As diferentes formas de transmissão da clamidiose felina

    Como já falamos acima, a clamidiose felina é transmitida apenas através do contato direto de um animal saudável com a secreção de um que esteja infectado, mas essa não é a única forma de contaminação: “Gatas prenhas podem transmitir a doença para os filhotes durante e depois do parto”, afirma a veterinária. Por isso, na hora de adotar um gatinho, tente saber do histórico de saúde da mãe dele. Caso não seja possível, informe isso ao veterinário para que ele possa ser examinado e tratado caso tenha sido contaminado.

    A clamidiose felina pode ser prevenida: fique atento

    Mesmo que possa ser encontrada em muitos ambientes, a bactéria responsável pela clamidiose só se reproduz no corpo de um hospedeiro. Por isso, uma boa forma de evitar a contaminação é limitando o contato do seu gato a ambientes conhecidos, com outros animais que têm os mesmos cuidados. Além disso, manter o ambiente em que muitos gatos convivem sempre limpos e higienizados com hipoclorito de sódio também ajuda a matar as bactérias. 

    Uma das vacinas para gatos também tem seu papel na hora de evitar a clamidiose: é o caso da vacina quádrupla felina, que conta com o antígeno para a doença. Ela é uma das vacinas obrigatórias para o filhote de gato e também protege contra a panleucopenia (também conhecida como "cinomose felina"), a rinotraqueíte e a calicivirose. A V4 tem a primeira dose aplicada a partir dos 42 dias de vida do gato e mais doses que devem ser aplicadas com intervalos de 21 dias cada. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Diabete canina: 5 sinais da doença para ficar atento

    Próxima matéria

    Diabete canina: 5 sinais da doença para ficar atento

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Quantas horas um gato dorme por dia? Gatos sonham? Saiba tudo sobre o ciclo do sono dos felinos
    Comportamento

    Quantas horas um gato dorme por dia? Gatos sonham? Saiba tudo sobre o ciclo do sono dos felinos

    Não há nada mais fofo do que ver um gato dormindo. Essa, inclusive, é uma cena bastante comum na vida dos pais de pet, já que os felinos aproveitam boa parte da vida intercalando sonecas. Mas você já parou para pensar quantas horas dorme um gato? Às vezes parece até que esse ciclo dura o dia todo… será que esse é um comportamento normal ou pode ser motivo de preocupação? O que os gatos sonham (se é que ele sonham)? São muitas perguntas que precisam ser respondidas, mas não se preocupe. 

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!
    Carrapato

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

    Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

    Ver Todas >

    Gato com sangue nas fezes: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com sangue nas fezes: o que fazer?

    Se você reparar seu gato com sangue nas fezes, é importante ficar atento. Essa situação é um sintoma comum a inúmeras doenças que podem afetar o bichano. Ao defecar fezes com sangue, o gato pode estar com uma inflamação no cólon ou até mesmo com um tumor no sistema digestivo. O sangue nas fezes do gato é um sintoma presente até mesmo nas verminoses mais comuns. Seja qual for a causa do gato fazendo fezes com sangue, sempre significa que algo está errado com o animal. 

    Cachorro engasgado: veterinária ensina o que fazer nessa situação
    Saúde animal

    Cachorro engasgado: veterinária ensina o que fazer nessa situação

    Saber um pouquinho de primeiros socorros veterinários vai ser muito útil se você acha que um cachorro parece engasgado - inclusive, é algo que pode salvar a vida do seu pet nessas horas! Seja porque ele comeu muito rápido ou tentou engolir alguma coisa que não devia, se deparar com um cachorro engasgado em casa é sempre um momento de desespero para qualquer pai de pet. Não saber como resolver essa situação é super comum e, ao mesmo tempo, um hábito perigoso: nunca se sabe quando você vai precisar socorrer o seu amigo em casa. 

    Cinomose: sintomas mais comuns da doença. Aprenda a identificar os sinais!
    Saúde animal

    Cinomose: sintomas mais comuns da doença. Aprenda a identificar os sinais!

    Os sintomas de cinomose canina são facilmente confundidos com outras doenças de cachorro e infelizmente pode até mesmo levar o animal à morte. Mais comum em filhotes não vacinados, a cinomose é altamente contagiosa e em alguns casos pode deixar sequelas que vão acompanhar o pet por toda a vida. É importante estar atento a qualquer sinal da cinomose em cães que ainda não completaram o calendário de vacinação, pois é uma doença que evolui rapidamente para um quadro grave. Ou seja, é uma situação de emergência!

    Giárdia canina: o que é, como tratar e o que fazer para prevenir
    Saúde animal

    Giárdia canina: o que é, como tratar e o que fazer para prevenir

    A giárdia canina é uma doença com alta contaminação entre os cães. O cachorro que a contrai sente bastante desconforto no sistema digestivo, com diarreia e vômitos frequentes. Comum principalmente no verão, a giardíase canina pode se apresentar de maneira mais leve ou mais grave. Sem tratamento, a giárdia canina pode matar o cachorro contaminado se ele não receber o tratamento adequado logo no início da infecção. Além disso, a giárdia canina pega em humanos e tem maior chance de atacar filhotes de cachorro. 

    Ver Todas >