close
Passeio

Cachorro que puxa no passeio: 6 truques para melhorar o ritmo

Os puxões durante o passeio podem ser muito desagradáveis para você e seu cão, mas com alguns truques é possível corrigir esse comportamento!
Os puxões durante o passeio podem ser muito desagradáveis para você e seu cão, mas com alguns truques é possível corrigir esse comportamento!

O passeio é a hora mais feliz para um cachorro e alguns sabem exatamente a hora que costumam sair de casa. Essa alegria, porém, pode se transformar em muita ansiedade e agitação: e uma reação comum a esse comportamento é puxar a coleira e guia. O passeio precisa ser agradável para o cachorro e seu dono! Muitos tutores acabam deixando de andar na rua com o cãozinho por causa da dificuldade, mas a verdade é que isso piora a situação e pode deixá-lo mais ansioso ainda. Os passeios diários são essenciais para a saúde física e psicológica dos cães. É nessa hora que eles se exercitam, interagem com outros animais, sentem vários cheiros e exploram lugares diferentes.

Aprenda como treinar seu cachorro e acabar com as puxadas!

Acabar com as puxadas é um processo que requer muita paciência e técnicas corretas. Nós sabemos que a frustração de um passeio com puxadas é grande, mas parar com elas é um processo que requer dedicação. Por isso, preparamos um material com 6 dicas de como treinar o seu cachorro para ser mais calmo fora de casa. Chega mais!

1 - Comece o treinamento em casa

O treinamento com o seu cachorro deve ocorrer em um momento mais calmo. Não adianta colocar a coleira e a guia e já querer de cara que ele fique menos ansioso para o passeio. É muito melhor você fazer os treinos depois que voltar da rua do que antes, pois o cãozinho estará mais cansado e isso facilitará o processo. Uma dica para atrair a atenção do cachorro é fazer das refeições um momento de treinamento: a cada acerto, um grão de ração.

Os treinos em casa são simples e não precisam durar mais que 10 minutos. Posicione o cachorro ao seu lado com coleira e guia curta e comece a dar algumas voltas na sala. Dê dois passos e, se ele não puxar, recompense com um grão de ração ou petisco. Repita várias vezes, prosseguindo para outros cômodos da casa, até que ele consiga fazer um trajeto maior com a guia frouxa. Quando o treino estiver funcionando dentro de casa, experimente avançar para outros lugares, como o corredor do prédio ou quintal. Se ele ficar agitado e começar a puxar, volte.

2 - Coleira para cachorro e guia: tenha os acessórios corretos

O tipo de coleira que você usa para o passeio também pode influenciar os puxões. A de pescoço, por exemplo, é indicada para cachorros mais fracos. Para aqueles que têm mais força, o recomendado é usar uma coleira peitoral que prenda a guia para cachorro na parte frontal (fuja dos modelos com a fivela nas costas, pois isso fará com que o cão tenha mais controle do passeio do que você). Com esse peitoral anti-puxão, você trabalha a frustração do cachorro: ao tentar sair disparado, automaticamente ele será levado para o lado e não conseguirá avançar.

Algumas pessoas recorrem aos modelos cabresto (que prende o focinho e é uma boa para cães mais agressivos) e o enforcador. Mas atenção! O uso de ambos é indicado apenas por pessoas quem têm muita experiência com passeios, pois podem machucar o cachorro.

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Os acessórios que você utiliza para o passeio com seu cão são fundamentais: a coleira peitoral, por exemplo, é a mais indicada para cachorros maiores e mais fortes.
    Os acessórios que você utiliza para o passeio com seu cão são fundamentais: a coleira peitoral, por exemplo, é a mais indicada para cachorros maiores e mais fortes.

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    3 - Canse o cachorro antes do passeio

    Uma alternativa para diminuir o ritmo do cãozinho no passeio é brincar bastante antes de sair para a rua. Jogue a bolinha, o faça correr pela casa, estimule as brincadeiras: vale tudo para deixá-lo menos ansioso. Mais cansado, ele pode ficar menos agitado e não puxar a coleira.

    4 - Deixe o seu cachorro frustrado quando ele tentar puxar a guia

    Quando o seu cachorro começar a puxar a coleira, simplesmente pare o passeio com a guia colada no corpo e não dê mais nenhum passo. O ideal é que logo depois o seu cachorro “se toque” que aquele comportamento não é legal e afrouxe a guia. No início, você terá que repetir isso várias vezes até dar certo. Tente fazer esse treino em locais com pouca movimentação de pessoas ou em horários mais calmos, como cedinho ou tarde da noite.

    Outra dica é simplesmente virar e seguir para a direção contrária. Com o tempo, essas pequenas frustrações vão fazer o seu cão entender que, toda vez que ele puxar, o passeio será interrompido. É importante que você seja muito criterioso durante esses treinos e realmente não recompense comportamentos errados.

    5 - Use petiscos e outras recompensas quando ele andar direitinho

    Cachorros amam recompensas e um forma correta é ensiná-lo a associar petiscos e carinhos com bons comportamentos. Sempre que ele acertar o ritmo no passeio e afrouxar a guia, o elogie bastante ou dê algum agrado saboroso. Você também pode permitir que ele cheire um poste ou “cumprimente” outro cachorro quando estiver andando sem puxar.

    6 - Mantenha o controle do passeio

    O seu cachorro precisa entender que é você quem guiará o passeio. Com o auxílio do petisco, você pode ensinar ao seu cãozinho o significado do “junto”. Sempre que ele estiver andando ao seu lado e sem puxar, use o comando. O indicado é não falar durante as puxadas, pois ele pode achar que está acertando, quando na verdade está fazendo tudo errado.

    Dica extra: O adestramento pode te ajudar muito a colocar todos esses truques em prática caso você não consiga resolver o problema sozinho - sim, alguns cãezinhos são bem difíceis de controlar. Busque profissionais de confiança e explique a situação, assim ele vai determinar a melhor técnica para corrigir o comportamento. E não se esqueça jamais que o seu cãozinho ainda não conhece todas as coisas e precisa de você para ensiná-lo. Tenha paciência e muito amor!

    Redação: Luana Lopes

    Como treinar o Rottweiler para evitar comportamentos agressivos? Veja as dicas de um adestrador!

    Próxima matéria

    Como treinar o Rottweiler para evitar comportamentos agressivos? Veja as dicas de um adestrador!

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Ver Todas >

    Border Collie merle: qual a explicação genética para o nascimento de cães com essa característica?
    Comportamento animal

    Border Collie merle: qual a explicação genética para o nascimento de cães com essa característica?

    O Border Collie merle tem uma variação de pelagem que encanta qualquer um, mas também traz muitas dúvidas. Qual a explicação para essa cor de cachorro? A pelagem merle deriva de algum problema genético? A saúde do pet é prejudicada por isso? São muitas perguntas, que nem sempre têm uma resposta fácil. O Border Collie merle tem um aspecto “marmorizado" na pelagem, que normalmente se apresenta nas versões blue merle (tons que variam do preto ao cinza misturado ao branco) e red merle (pelagem branca com tons avermelhados ou marrom). 

    Arranhador para gatos: benefícios, todos os tipos e modelos e como fazer
    Comportamento animal

    Arranhador para gatos: benefícios, todos os tipos e modelos e como fazer

    O arranhador para gatos é um acessório indispensável na casa de todo felino. Além de ser uma forma de estimular a interação do animal com o ambiente, o arranhador é um brinquedo divertido que ajuda a aliviar o incômodo das unhas crescendo e mantém os instintos primitivos dos pets. Existem vários tipos de arranhadores para gatos, feitos com diferentes materiais e que podem ser indicados de acordo com o padrão de comportamento do seu amiguinho. 

    Cachorro que come fezes: quais são as causas da coprofagia canina?
    Comportamento animal

    Cachorro que come fezes: quais são as causas da coprofagia canina?

    O cachorro que come fezes é uma situação que pode acontecer por diferentes motivos, mas sempre causa estranhamento entre os tutores. O hábito, também chamado de coprofagia canina, às vezes é encarado como algo engraçadinho, mas precisa de muita atenção. Isso porque a ingestão de fezes a longo prazo pode ser um verdadeiro problema para a saúde do seu amigo de quatro patas, que pode ser facilmente infectado por parasitas, bactérias e outros microrganismos presentes no dejeto.

    Gato Siamês e vira-lata: como identificar cada um?
    Comportamento animal

    Gato Siamês e vira-lata: como identificar cada um?

    O gato Siamês é uma das raças mais populares no Brasil. Já a raça de gato SRD (Sem Raça Definida), o famoso gato vira lata, também não fica para trás. Você com certeza já deve ter se esbarrado por aí com um filhote de gato vira-lata que tem as características do gato Siamês (olhos azuis, pelagem acinzentada e extremidades num tom mais escuro). Esse é um Siamês mestiço, conhecido como Sialata, uma mistura entre os dois. Mas como diferenciar os tipos de gatos siameses e vira-latas? 

    Ver Todas >