close
Saúde

Atrofia progressiva da retina em cães tem cura? Veterinário tira todas as dúvidas sobre o problema

A atrofia progressiva da retina em cães é uma doença silenciosa, mas que precisa de atenção
A atrofia progressiva da retina em cães é uma doença silenciosa, mas que precisa de atenção

As doenças nos olhos de cachorro são mais comuns do que a gente pensa. Catarata, uveíte, conjuntivite, glaucoma… são vários os problemas que podem afetar a visão dos nossos pets. A atrofia progressiva da retina em cães, por exemplo, é uma doença degenerativa que acomete várias raças de cachorro e que pode deixar o animal cego a longo prazo. Para entender melhor do que se trata esse quadro, quais são as causas e como é feito o tratamento desse problema no olho do cachorro, o Patas da Casa conversou com o veterinário oftalmologista Thiago Ferreira, de Florianópolis. Veja o que ele disse!

Atrofia progressiva da retina em cães: o que é e quais as causas da condição?

Mesmo com o nome complexo, não é muito difícil de entender do que se trata essa doença nos olhos de cachorro. O especialista explica: “Resumidamente, a atrofia progressiva da retina em cães é uma morte generalizada das células da retina, chamadas de fotorreceptores. Isso acontece por causa de uma programação errada no DNA dessas células, gerando uma reação em cadeia dentro da célula que leva à morte”.

Ao contrário de outros problemas no olho do cachorro que podem ter origens externas, a atrofia da retina em cães é causada principalmente pelos fatores genéticos do animal. “A genética influencia nisso porque hoje os tipos de atrofia progressiva da retina se diferenciam justamente pelos genes. Os genes, por sua vez, são responsáveis pela codificação do DNA para determinadas características e, dentre essas mesmas características pode estar o desenvolvimento de proteínas que levam a célula ocular à morte”, conta o oftalmologista. Por isso, até então, os fatores genéticos são tidos como os agentes causadores da atrofia da retina em cães.

Doença no olho do cachorro: a atrofia progressiva da retina não tem sinais clínicos aparentes

Segundo o especialista, os sintomas estão diretamente relacionados com as células que estão sendo degeneradas, principalmente no início da doença. “As primeiras células que morrem são chamadas de bastonetes, que são células que trabalham melhor com pouca luz. Então os cães passam a enxergar mal no escuro ou em ambientes com pouca luz”, explica o médico veterinário. Em casa, normalmente não é muito fácil de perceber isso porque o cachorro já tem uma familiaridade com o espaço, mas em lugares desconhecidos o cachorro pode acabar esbarrando em objetos ao redor se estiver escuro.

“O olho do cachorro não apresenta sintomas externos visíveis. O que pode acontecer é o animal desenvolver uma catarata secundária a esse processo degenerativo, em função dos radicais livres e substâncias oxidantes da retina. Isso pode causar uma catarata, então esse é o único sinal externo que as pessoas acabam vendo”, conclui Thiago.

Brinquedos para gatos: faça o quiz e descubra qual o tipo preferido do

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Você passou um tempo fora de casa e quando voltou seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato costuma te acordar?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato reage ao ver uma caixa de papelão?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual dessas definições mais combina com a personalidade do seu gato?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se seu gato fosse humano, qual desses comportamentos ele mais teria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual desses brinquedos reciclados seu gatinho mais adoraria?

Question Header Background

O arranhador é o brinquedo ideal para seu felino! Seu gato faz a festa com brinquedos que “não são” brinquedos! Seu bichano é apaixonado pelos brinquedos clássicos!
    Doença no olho do cachorro: a catarata pode surgir como um problema secundário à atrofia da retina em cães
    Doença no olho do cachorro: a catarata pode surgir como um problema secundário à atrofia da retina em cães

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Como é feito o diagnóstico da atrofia da retina em cães?

    Por meio da avaliação clínica é possível diagnosticar estágios moderados e avançados da atrofia progressiva da retina, mas, conforme o oftalmologista explica, nos estágios iniciais nem sempre é fácil de identificar isso devido à pouca alteração no fundo do olho. “O que pode-se fazer é um teste chamado reflexo foto pupilar cromático, que é uma medida qualitativa da contração da pupila por uma luz com filtro vermelho e azul. Contudo, o que fecha mesmo o diagnóstico é a eletrorretinografia”. O exame serve para avaliar a resposta da retina aos estímulos luminosos e é muito recomendado antes da cirurgia de catarata em cães para saber se o quadro é secundário ou não à atrofia progressiva da retina.

    Atrofia progressiva da retina em cães: tratamento é feito com uso de antioxidantes

    Muitos tutores se perguntam se a atrofia progressiva da retina em cães tem cura, mas infelizmente a resposta é não. “Essa doença no olho do cachorro acaba progredindo para a cegueira. O tratamento mais indicado é com o uso de antioxidantes (luteína, licopeno, vitamina C e E, selênio, zinco) para retardar a evolução do problema, mas em algum momento o paciente acaba ficando cego”, informa o médico. Algumas pessoas acreditam que esse tipo de tratamento é um pouco polêmico porque, segundo Thiago, ele não consegue intervir onde a doença realmente atua, no entanto, ele é capaz de atrasar a morte celular e proteger as células que ainda não apresentaram o defeito genético. 

    “As células que ainda funcionam podem acabar morrendo por causa de uma célula vizinha, que libera uma substância chamada glutamato. O glutamato pode destruir e matar outras células saudáveis, então os antioxidantes, de certa forma, protegem essas células, embora isso não tenha sido comprovado cientificamente ainda. O que eu vejo na prática é os pacientes que fazem esse tipo de tratamento tem uma permanência maior da visão por muito mais tempo do que aqueles que não fazem uso dessa medicação”, finaliza.

    É possível prevenir essa doença no olho de cachorro?

    Manter as consultas com o veterinário sempre em dia pode ajudar bastante no diagnóstico precoce, mas prevenir totalmente a atrofia da retina em cães não é possível. Então, se o paciente tem no DNA dele esse gene, vai acabar desenvolvendo a doença. “O que se tem feito nos Estados Unidos é mapear geneticamente os pacientes,  para verificar se tem algum defeito nos genes específicos para a doença. Se ele for afetado, preventivamente pode-se fazer um tratamento pela manipulação viral, mas é um estudo muito recente e que ainda não teve resultados conclusivos. Os resultados preliminares têm mostrado que isso funciona, mas ainda é um tratamento muito caro - em torno de 10 a 20 mil dólares - e no Brasil é inviável”, conta Thiago.

    Redação: Juliana Melo

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Próxima matéria

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Você sabe o que é a degeneração mixomatosa da valva mitral em cães? Tire todas as dúvidas sobre a cardiopatia!
    Saúde

    Você sabe o que é a degeneração mixomatosa da valva mitral em cães? Tire todas as dúvidas sobre a cardiopatia!

    Ninguém pode negar: cuidar do coração de cachorro é fundamental para manter a saúde do seu amigo. Afinal, assim como os humanos, ele também pode sofrer com as doenças cardíacas, entre elas, a degeneração mixomatosa da valva mitral é uma das mais frequentes. Também conhecida como endocardiose valvar, a condição provoca o refluxo do sangue dentro do coração e pode levar à insuficiência cardíaca, sendo fatal para o seu cãozinho. Mas, o que poucos tutores sabem é que, o quadro pode ter relação com traços genéticos da raça. Para entender melhor, conversamos com a veterinária Isabelle Campos, residente em Cardiologia na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, que te conta tudo o que você precisa saber sobre a degeneração mixomatosa da valva mitral em cães a seguir!

    Já ouviu falar no gato escaminha? É uma raça de gato ou um padrão de cor? Tire todas as suas dúvidas!
    Raças

    Já ouviu falar no gato escaminha? É uma raça de gato ou um padrão de cor? Tire todas as suas dúvidas!

    A definição de gato Escaminha, também conhecido como “gato escama de tartaruga”, ainda causa estranheza. Com sua pelagem em tons pretos e laranja, é difícil não reparar no felino. Mas, afinal, do que se trata o gato Escaminha? Ele é uma raça de gato, ou não passa de um padrão de cores do animal? O fato é que muita gente tem dúvidas sobre o gato Escaminha e, ao procurar na internet, poucas informações são dadas a respeito do felino.

    Quanto custa castrar um gato? Tire todas as dúvidas sobre o preço do procedimento
    Castração

    Quanto custa castrar um gato? Tire todas as dúvidas sobre o preço do procedimento

    Antes de mais nada, os tutores precisam ter em mente que a castração de gato é um procedimento muito importante não só para impedir crias indesejadas, mas também para cuidar da saúde do felino. Isso porque, além de ajudar a manter o controle populacional do animal e evitar assim possíveis vítimas de abandono, castrar gato também é uma medida que atua na prevenção de inúmeras doenças e prolonga a vida do bichano.

    Fralda para cachorro: como e quando usar? Tire todas as dúvidas sobre o produto
    Cuidados

    Fralda para cachorro: como e quando usar? Tire todas as dúvidas sobre o produto

    Quem possui um cãozinho idoso ou com complicações urinárias, certamente já deve ter ouvido falar sobre a fralda para cachorro. Parecida com as fraldas para bebês, o acessório traz mais conforto para o animal e também pode ser usado em outras situações. Ainda assim, é preciso considerar algumas coisas e saber dosar o uso da peça para que ela não prejudique a saúde do seu amigo de quatro patas. Para entender melhor sobre o assunto, esclarecemos as principais dúvidas sobre fralda de cachorro. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Como prevenir a giárdia em gatos?
    Saúde animal

    Como prevenir a giárdia em gatos?

    A giárdia em gatos é uma zoonose de rápida contaminação que pode afetar os bichanos. Essa doença ataca o sistema digestivo do gato e pode atingir também humanos, cachorros e outros animais. Ao contrair a giárdia, gatos passam a ter sintomas como diarreia e vômito, o que causa grande desconforto. Porém, a giárdia em gatos pode ser evitada ao seguir algumas medidas muito fáceis de serem cumpridas no dia a dia. 

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?
    Saúde animal

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?

    Você sabe quantos filhotes um cachorro pode ter? O número varia de acordo com as condições de saúde da cadela, mas também deve-se levar em consideração o porte e a idade do animal. Além disso, quando é a primeira gestação da cachorrinha, o número também costuma ser reduzido e os filhotes geralmente têm características diferentes dos irmãozinhos de outras ninhadas. 

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?
    Saúde animal

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Os animais de estimação necessitam de cuidados especiais em todas as fases da vida, e com o gato idoso não é diferente. Por isso, é muito importante saber quais doenças podem atingir um gato velho e conseguir identificar os sinais da terceira idade felina. Afinal de contas, entender algumas características específicas dessa fase são essenciais para aprender a como cuidar de gato idoso. 

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação
    Saúde animal

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação

    Você já se perguntou se o seu cachorro tem depressão? Ou se o seu gato que mudou de comportamento, na verdade está com um transtorno ligado ao estresse? Muitos tutores nem imaginam, mas cachorro ou gato com depressão não é um quadro tão difícil de ocorrer. A saúde mental é um assunto em evidência, principalmente nas campanhas do setembro amarelo. Mas assim como cães e gatos podem ajudar quem tem depressão, eles também podem ser afetados pela doença.

    Ver Todas >