close
Saúde

Antibiótico para gatos: quando é necessário?

Antibiótico para gatos: conheça mais sobre esse tipo de medicamento
Antibiótico para gatos: conheça mais sobre esse tipo de medicamento

O antibiótico para gatos é um medicamento que deve ser utilizado apenas com prescrição médica. Assim como acontece com a versão para humanos e cachorros, o efeito dele só é garantido depois que o tratamento é completamente finalizado. Mesmo que essa informação seja de senso comum, muita gente ainda tem dúvidas sobre o funcionamento dos antibióticos para gatos e em quais casos eles são realmente necessários. Para esclarecer algumas dúvidas, sobre esse tipo de remédio, nós conversamos com a Fernanda Pereira Risoli, médica veterinária do Grupo Vet Popular. Dá uma olhada! 

O antibiótico para gatos é receitado em casos específicos

Por ser um medicamento tão restrito e controlado — você não consegue comprar se não apresentar a receita do veterinário —, o antibiótico não costuma ser prescrito com frequência. Outra razão para isso acontecer é que o seu efeito é restrito a situações específicas. Olha só o que a Fernanda explicou: “Os antibióticos são prescritos quase em sua totalidade em processos infecciosos, com objetivo de tratamento para infecções internas e externas de origem bacteriana. Porém, eles também podem ser usados para evitar contaminações secundárias em inflamações/infecções de outra origem (o antibiótico para gato com ferida entra nesse caso, por exemplo). Ele também pode ser receitado após a realização de procedimentos cirúrgicos de tecidos moles e ortopédicos”.

Como o antibiótico para gatos age no corpo do animal?

Para saber por que é tão importante seguir o tratamento com antibiótico para gatos no seu animal tão à risca — mesmo quando os sinais de melhora começam a aparecer —, você precisa entender como o medicamento age no corpo do animal. “Os antibióticos são substâncias químicas produzidas por micro-organismos (fungos, bactérias, actinomicetos)”, conta Fernanda. Ela continua: “Essas substâncias são capazes de destruir ou impedir o crescimento dos micro-organismos causadores das doenças. Eles são divididos em duas classes:

  • Bactericidas, que são capazes de provocar a morte do agente infeccioso, independentemente do estado imunológico do organismo e, por isso, são indicadas com mais frequência; 

  • Bacteriostáticos, que não eliminam o agente que causa a doença, apenas o inibem, não permitindo a evolução do estado infeccioso. A eliminação do microrganismo depende da competência da defesa do organismo doente”.

Brinquedos para gatos: faça o quiz e descubra qual o tipo preferido do

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Você passou um tempo fora de casa e quando voltou seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato costuma te acordar?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato reage ao ver uma caixa de papelão?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual dessas definições mais combina com a personalidade do seu gato?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se seu gato fosse humano, qual desses comportamentos ele mais teria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual desses brinquedos reciclados seu gatinho mais adoraria?

Question Header Background

O arranhador é o brinquedo ideal para seu felino! Seu gato faz a festa com brinquedos que “não são” brinquedos! Seu bichano é apaixonado pelos brinquedos clássicos!
    O antibiótico para gatos deve ser utilizado depois de prescrição médica
    O antibiótico para gatos deve ser utilizado depois de prescrição médica

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Prevenir o uso de antibióticos para gatos é possível

    Mesmo que não aconteça em todos os casos, é importante ressaltar que a manutenção da saúde do seu animal por meio de uma carteira de vacinação sempre em dia é uma das formas de evitar o uso de antibióticos com frequência no seu amigo. Uma delas é a cinomose: o tratamento com antibiótico, nesse caso, age nas infecções secundárias causadas pela doença. "Por mais que apresentem alguma forma de manifestação das doenças incluídas na imunização, em pacientes vacinados elas tendem a acontecer de maneira branda, sem necessidade de tratamento prolongado ou invasivo na maioria dos casos*, conta Fernanda. 

    Conheça algumas doenças que costumam ser tratadas com o uso de antibiótico para gato

    Como as infecções causadas por bactérias podem acontecer em qualquer parte do corpo do animal, o mercado farmacêutico conta com uma grande variedade de antibióticos disponíveis. A prescrição, geralmente, leva em consideração os medicamentos que o animal já usou e seu estado de saúde no momento, já que não é comum que o mesmo antibiótico seja usado mais de uma vez. Ainda assim, Fernanda nos contou que existem áreas com uma predisposição maior ao tratamento com antibiótico: “doenças do trato urinário, gastrointestinal, respiratório, cutâneo e anexos tendem a ser tratadas com este tipo de medicamentos”. Além da cinomose, já citada acima, existem outras doenças comuns que costumam necessitar dos antibióticos:

    • Antibiótico para otite felina: assim como acontece com os cachorros, a otite felina é pode ser causada por uma série de razões incluindo a ação de bactérias. Por isso, o tratamento com antibiótico só deve ser iniciado com a indicação do veterinário, depois da confirmação das causas da doença; 

    • Gripe felina: antibiótico serve para combater a bordetella bronchiseptica, a clamydofila felis e a mycoplasma, as três bactérias que podem causar a doença. Assim como a otite, ela pode ter outras causas e o uso de antibióticos deve ser iniciado só depois da confirmação do diagnóstico; 

    • Antibiótico para doença do carrapato: a erliquiose felina é causada por uma bactéria e, assim como acontece com os cachorros, ataca e enfraquece o sistema imunológico do animal. Consequentemente, isso faz com que o gato contraia outras doenças: o antibiótico desacelera a ação da bactéria principal e facilita o processo de controle da doença. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Próxima matéria

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Gato com heterocromia: entenda o fenômeno e os cuidados necessários com a saúde
    Saúde

    Gato com heterocromia: entenda o fenômeno e os cuidados necessários com a saúde

    Você já deve ter visto por aí gatinhos com um olho de cada cor, não é?! Essa característica, chamada de heterocromia, é uma condição genética que pode ocorrer tanto em gatinhos, quanto em cães e humanos. Mas você sabia, que em alguns casos, esse charminho no olhar dos felinos pode ocasionar alguns problemas de saúde? Conversamos com a veterinária Andrea Barbosa, que é docente do curso de Medicina Veterinária da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. Ela explicou tudo sobre gato com heterocromia!

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Norueguês da Floresta: tudo o que você precisa saber sobre a raça de gato
    Raças

    Norueguês da Floresta: tudo o que você precisa saber sobre a raça de gato

    O gato Norueguês da Floresta chama a atenção por onde passa, principalmente por conta do seu porte. Essa é uma raça de gato grande e que tem o corpo bem robusto, coberto por pelos longos e lisos, que deixam o bichano com uma aparência bem fofa e apertável. Também é um animal super gentil e carinhoso, e por isso consegue conquistar a todos com facilidade. 

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça
    Raças

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça

    Com uma pelagem cinza, o gato Azul Russo - também conhecido como Russian Blue - é dono de uma beleza inconfundível e capaz de conquistar facilmente o coração de qualquer pessoa com sua personalidade doce e calma. A raça é originária da Rússia e considerada bastante rara, mas ainda assim muitas pessoas ao redor do mundo se fascinam pelo Azul Russo e não hesitam em procurar um bichano para chamar de seu. 

    Ver Todas >

    Como prevenir a giárdia em gatos?
    Saúde animal

    Como prevenir a giárdia em gatos?

    A giárdia em gatos é uma zoonose de rápida contaminação que pode afetar os bichanos. Essa doença ataca o sistema digestivo do gato e pode atingir também humanos, cachorros e outros animais. Ao contrair a giárdia, gatos passam a ter sintomas como diarreia e vômito, o que causa grande desconforto. Porém, a giárdia em gatos pode ser evitada ao seguir algumas medidas muito fáceis de serem cumpridas no dia a dia. 

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?
    Saúde animal

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?

    Você sabe quantos filhotes um cachorro pode ter? O número varia de acordo com as condições de saúde da cadela, mas também deve-se levar em consideração o porte e a idade do animal. Além disso, quando é a primeira gestação da cachorrinha, o número também costuma ser reduzido e os filhotes geralmente têm características diferentes dos irmãozinhos de outras ninhadas. 

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?
    Saúde animal

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Os animais de estimação necessitam de cuidados especiais em todas as fases da vida, e com o gato idoso não é diferente. Por isso, é muito importante saber quais doenças podem atingir um gato velho e conseguir identificar os sinais da terceira idade felina. Afinal de contas, entender algumas características específicas dessa fase são essenciais para aprender a como cuidar de gato idoso. 

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação
    Saúde animal

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação

    Você já se perguntou se o seu cachorro tem depressão? Ou se o seu gato que mudou de comportamento, na verdade está com um transtorno ligado ao estresse? Muitos tutores nem imaginam, mas cachorro ou gato com depressão não é um quadro tão difícil de ocorrer. A saúde mental é um assunto em evidência, principalmente nas campanhas do setembro amarelo. Mas assim como cães e gatos podem ajudar quem tem depressão, eles também podem ser afetados pela doença.

    Ver Todas >