Cachorro

Alopecia canina: causas, tratamento e muito mais sobre a queda de pelos em cães

Publicado - 04 Julho 2022 - 18h02

Atualizado - 21 Maio 2024 - 14h49

Márcia Lima / Veterinária Dermatologista

CRMV CRMV: 5217-RJ

Formada em Medicina Veterinária pela UFRRJ, pós-graduada em Dermatologia Veterinária pela Universidade Anhembi Morumbi - SP, Mestre em Ciência Animal, com ênfase em Dermatite Atópica Canina pela PUC-PR. Atendimento especializado em Dermatologia, Otopatias e Alergologia de cães e gatos. Profª e Mentora da pós-graduação em Dermatologia Vet na Faculdade Qualittas, co-criadora do projeto Dcaoegato. Youtube: Dcaoegato Canal

Juliana Melo / Repórter

Jornalista formada pela Facha (Faculdades Integradas Hélio Alonso). Sempre amei o universo pet e meu sonho sempre foi ter um cachorro ou gato, mas essa ainda é uma realidade um pouco distante pra mim. Me sinto um pouco Felícia perto dos bichinhos, e acho fantástico poder entender um pouco melhor o comportamento deles e ajudar tantos tutores por aí!

A oportunidade de entrar na equipe do Patas da Casa foi incrível, porque apesar de não ter um pet, sempre tive muita vontade de conhecer e compreender melhor esse universo. Hoje me sinto praticamente uma ‘expert’ em comportamento de cães e gatos e uma das maiores incentivadoras da adoção animal.

• Filme com animal preferido: “Sempre ao Seu Lado”
• Uma raça de cachorro: Dachshund
• Uma raça de gato: Maine Coon
• A curiosidade favorita sobre cachorros: A maneira como um cão se comporta depende principalmente da criação que ele recebe
• A curiosidade favorita sobre gatos: Os gatos enxergam os humanos como seus semelhantes (basicamente como se fôssemos gatos gigantes)
• Sobre o que mais gosta de escrever no universo pet: Comportamento animal
• Um aprendizado: Adotar um cachorro ou gato é uma das decisões mais bonitas que alguém pode tomar, mas que precisa ser feita com muita responsabilidade
• Nome de pet favorito: Bilbo

A alopecia canina acontece quando os pelos do cachorro começam a cair mais do que deveriam e apresentam falhas que deixam “buracos” no corpo do animal. É um quadro normalmente associado a patologias e outros problemas de saúde, como infestação de parasitas (pulgas e carrapatos), portanto o tutor não deve ignorar quando se deparar com uma queda de pelo localizada. Cachorro precisa ser consultado por um médico veterinário especializado no assunto para o diagnóstico correto e devido tratamento.

Se você tem dúvidas sobre a alopecia em cães e deseja saber mais sobre o assunto, o Patas da Casa te ajuda nessa missão. Entrevistamos a médica veterinária dermatologista Marcia Lima (dona do perfil @dcaoegato.para.pets ) para esclarecer tudo sobre a alopecia canina: tratamentos indicados, causas e cuidados para evitar que o problema se desenvolva. Confira!

Saiba quais são as principais causas da alopecia em cães

Ao contrário do que algumas pessoas podem pensar, nem sempre a queda de pelo em cachorro acontece de forma natural. Existem épocas específicas do ano - principalmente entre a primavera e verão - em que o tutor pode observar uma quantidade maior de pelos acumulados pela casa, mas que não necessariamente indica a presença de doenças. No entanto, quando essa queda é excessiva e localizada, trata-se de um caso de alopecia canina.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Sobre as causas, a profissional destaca: “Alopecia é a ausência dos pelos, e qualquer doença que cause alteração no folículo piloso pode fazer os pelos caírem ou não nascerem. As mais comuns são as infecções por bactérias (chamamos de Foliculite Bacteriana), por leveduras (Malasseziose é a mais comum), por ácaros (Demodicose e Escabiose), mas a alopecia canina também pode ocorrer por doenças sistêmicas (infecções internas, como a Leishmaniose Canina, entre outras) e doenças hormonais que afetam a tireoide, por exemplo”.

São tantos possíveis motivos para a alopecia canina que o melhor a se fazer é procurar o auxílio de um veterinário dermatologista. Ele é o especialista mais qualificado para diagnosticar problemas na derme do animal, e poderá auxiliar em diversos casos - desde problemas mais simples, como sarna em cachorro e alergias na pele do cão, até doenças mais sérias, como a leishmaniose visceral canina.

Falhas no pelo do cachorro precisam de atenção

Se você notar uma queda de pelos em filhotes de cães ou cachorros adultos mais intensa do que o normal, pode ser que o doguinho simplesmente esteja passando pelo processo de troca de pelagem e não há com o que se preocupar. A atenção, porém, deve ser redobrada se você notar que essa queda de pelos é localizada. Isto é, se os pelos estão caindo em excesso em apenas uma parte do corpo do cachorro, gerando uma falha visível na pelagem, como se fossem “buracos” ou até mesmo deixando o cachorro “calvo”.

“Sempre que a gente nota falha na pelagem significa que há uma doença dentro da pele do cão afetando o folículo produtor de pelo. Nunca é normal e só o médico veterinário, depois de avaliar, vai conseguir decidir quais exames serão necessários, pra encontrar a causa. Será que é fungo? Bactéria? Ácaros? Ou um problema hormonal?”, alerta a dra. Marcia.

 

Cachorro com pouco pelo deitado em tapete

 

Diagnóstico da alopecia: cachorro deve ser avaliado por especialista

 

Ao suspeitar de que seu doguinho está com alopecia canina, não deixe de marcar uma consulta com um profissional de confiança o quanto antes. A especialista ressalta que: “o médico veterinário vai precisar ser minucioso, porque o problema está ocorrendo dentro da pele, na parte não visível, no órgão produtor de pelo (também chamado de folículo piloso)”. Durante a consulta, o médico veterinário vai fazer uma anamnese, que é uma espécie de entrevista com o tutor, e poderá realizar e/ou alguns exames.

“As informações do início da consulta sobre a nutrição, o estilo de vida, o grau de exposição a parasitas da pele e a saúde geral do paciente, somam-se ao exame do corpo, da pele e aos exames de triagem dermatológica, que o profissional faz usando o microscópio e outros instrumentos próprios, na consulta. Assim, quando esse protocolo não encontra a causa da alopecia canina, o médico veterinário solicita outros exames complementares, como exames de sangue (hemograma e hormônios da tireoide, por exemplo) ou da pele (biópsia para histopatologia). Isso ajuda a identificar a causa da alopecia em cães para poder indicar o tratamento adequado”.

Falhas no pelo do cachorro: como tratar?

O tratamento para alopecia em cachorro é bem variado, pois vai depender principalmente do que causou a falha na pelagem do animal. “Na foliculite bacteriana e na Malasseziose, há vários antimicrobianos tópicos que podem ajudar. Na alopecia canina causada por ácaros, há os antiparasitários. Já quando o problema é hormonal, a medicação costuma ser sistêmica (comprimidos, por exemplo)”, indica a médica veterinária.

Isso quer dizer que os remédios para alopecia canina não têm uma fórmula mágica para acabar com a queda de pelos. É preciso tratar o que originou o problema em primeiro lugar para que a situação seja controlada e o cãozinho volte a ter uma pelagem saudável e bonita. Tudo isso deve ser orientado por um profissional da área (inclusive produtos tópicos, como shampoo para alopecia canina, sabonetes específicos, entre outros).

Alopecia canina: tratamento caseiro pode ajudar?

Para quem é fã de alternativas naturais e receitas caseiras, um alerta: não se pode tentar resolver a situação por conta própria. Qualquer tipo de automedicação deve ser evitada, podendo prejudicar ainda mais o quadro do seu amigo de quatro patas.

O que pode funcionar, porém, é manter alguns cuidados durante a troca de pelagem, que pode ser um pouco incômoda. “Quando ocorre o que chamamos de "muda fisiológica" dos pelos (geralmente na primavera e verão), a queda de pelo, ainda que intensa, daquelas de sujar toda a casa, o quintal e o sofá não causa alopecia em cães. Nessa hora, a escovação diária ajuda a remover os pelos velhos e acelera a troca de pelos do cachorro. É algo que resolve em poucos dias a queda de pelo em cachorro”.

Por outro lado, se a ideia é tentar solucionar a alopecia canina com técnicas caseiras, saiba que isso será em vão. “Se a queda está deixando áreas "carecas" na pelagem do cachorro, nenhum tratamento vai funcionar sem os exames, sem saber a causa do problema. Nesse caso, só mesmo consultando o médico veterinário e fazendo os exames que ele pedir”.

 

Cãozinho com alopecia

 

A alimentação tem um papel importante na saúde do animal

 

Apesar de não influenciar diretamente nos quadros de alopecia canina, não se pode negar que a alimentação tem um peso enorme para a manutenção da saúde do cachorro. É o que esclarece a dra. Marcia: “A frase "nós somos o que comemos" vale também para o cão. Se a nutrição não está adequada, a imunidade cai, as condições da superfície da pele se modificam e fica muito mais fácil algum fungo, bactéria ou ácaro causar alteração, ou mesmo, de alguma doença sistêmica/interna ocorrer. Isso tudo altera a produção dos pelos e causa a "falha na pelagem", ou alopecia canina”.

É isso mesmo: ração para cachorro e pelagem saudável tem tudo a ver! Uma dieta balanceada e de qualidade fazem toda a diferença no organismo do seu pet - tanto internamente, quanto externamente. Por isso, é importante investir em alimentos nutritivos e rações com uma composição de alto padrão. As versões mais recomendadas são a ração premium e super premium.

3 dicas super importantes para evitar a alopecia em cachorro!

Para finalizar, a veterinária dermatologista Marcia Lima reuniu algumas dicas que ajudam a manter a alopecia canina bem longe! Veja:

1) Manter a nutrição adequada ao estilo de vida do animal. Evitar ração de filhote pra um cachorro idoso, porque o excesso de nutrientes pode causar lesão renal, entre outras coisas, por exemplo. Da mesma forma, evitar ração de adultos pra fêmea gestante, pela falta de nutrientes. Sempre opte por uma ração de cachorro específica para a idade, porte e condições de saúde do seu pet.

2) Manter em dia, por toda a vida do cão, o uso do antiparasitário indicado pelo médico veterinário. Pulgas, carrapatos e mosquitos podem transmitir doenças/infecções sistêmicas, além do desconforto, que pode gerar feridas em cachorro, pela coceira.

3) Manter a vacinação em dia e consultar um médico veterinário pelo menos uma vez ao ano. Além de proteger o pet de várias doenças, os check-ups são necessários para se certificar de que a saúde do animal está em boas condições.

Redação: Juliana Melo

Histórias reais

Filme escondido na Netflix mostra história de superação entre policial e vira-lata e vai te arrancar lágrimas

Os filmes de cachorro sempre são o maior sucesso! Não importa se é uma animação ou uma live action, os pets das telinhas conseguem t...

Raças

Recriamos a versão real dos cachorros da Patrulha Canina com inteligência artificial: veja como eles ficaram!

Existem muitos cães famosos da ficção que fizeram um grande sucesso ao longo dos anos, como o Scooby Doo e o Pluto. Mas nada se comp...

Histórias reais

Concurso elege as fotos de pets mais engraçadas do mundo todo: conheça os 30 finalistas!

Cachorros, gatos e outros animais são conhecidos por serem fofinhos, mas ao mesmo tempo eles também podem render ótimos registros fo...

Raças

Inteligência Artificial imagina como seriam os cachorros famosos de desenhos animados: Scooby-Doo, Snoopy, Patrulha Canina…

Vários cachorros famosos da ficção são inspirados em raças de cachorros reais. A raça do Scooby Doo, por exemplo, é o Dogue Alemão, ...

Histórias reais

Filme escondido na Netflix mostra história de superação entre policial e vira-lata e vai te arrancar lágrimas

Os filmes de cachorro sempre são o maior sucesso! Não importa se é uma animação ou uma live action, os pets das telinhas conseguem t...

Adoção

Pinscher 0: a menor versão da raça de cachorro "estressadinha" cabe na palma da mão e parece um filhote até na velhice

Uma das raças que mais se popularizou nos últimos anos foi o Pinscher. Esse cãozinho, que é naturalmente de porte pequeno, pode ser ...

Comportamento

Gatinho entra em profundo sofrimento quando é separado de seu brinquedo favorito

Identificar um gato triste não é tão fácil quanto parece. Ao contrário dos cachorros, que são animais expressivos, os felinos demons...

Raças

Recriamos a versão real dos cachorros da Patrulha Canina com inteligência artificial: veja como eles ficaram!

Existem muitos cães famosos da ficção que fizeram um grande sucesso ao longo dos anos, como o Scooby Doo e o Pluto. Mas nada se comp...

Ver todas