Saúde

5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

A pancreatite canina pode ser evitada com cuidados na alimentação
A pancreatite canina pode ser evitada com cuidados na alimentação

A pancreatite canina é uma inflamação no pâncreas do cachorro causada por alterações na produção de enzimas. Esse doença gastrointestinal leva a lesões no órgão, gerando dores abdominais, respiração ofegante, desidratação, vômito e diarreia. O cachorro com pancreatite fica com a saúde muito debilitada e, em casos mais graves, pode até mesmo falecer. Porém, a pancreatite canina pode ser evitada se o tutor seguir alguns cuidados especiais no dia a dia. O Patas da Casa te mostra 5 coisas que previnem a pancreatite aguda em cães e que você pode começar a fazer desde já. Confira!

Pancreatite: cães adquirem a doença principalmente por excesso de gordura ou problemas hormonais

A causa da pancreatite em cães é, normalmente, excesso de gordura na alimentação. Algumas enzimas que o pâncreas produz fazem a digestão de alimentos. Quando a quantidade de gordura é muito alta, o trabalho precisa ser redobrado. Isso força demais o órgão, causando a inflamação. Outras causas da pancreatite aguda em cães são doenças relacionadas a problemas hormonais, como Diabetes mellitus e Hiperadrenocorticismo.

Na pancreatite canina, tratamento deve ser iniciado o quanto antes para evitar o agravamento da doença. Geralmente, o pet é internado e realiza fluidoterapia, tratamento que promove hidratação e melhora da circulação sanguínea. Além disso, pode ser necessária a administração de antibióticos e analgésicos, além de injeções para dor causada pela pancreatite canina. Tratamentos mais intensos e cuidados específicos são essenciais para a recuperação do pet.

Prevenir a pancreatite em cães é a melhor forma de evitar todos os problemas causados pela doença. Veja a seguir algumas dicas de como evitar a pancreatite canina.

1) Diminuir a quantidade de gordura na dieta é a principal forma de evitar a pancreatite canina

A principal causa da pancreatite canina é o excesso de gordura no corpo. Por isso, evitar alimentos muito gordurosos é o primeiro passo para prevenir a pancreatite. Cães precisam sim de gordura no dia a dia e esse nutriente traz muitos benefícios, como fornecimento de energia, pelagem mais saudável e melhora no sistema imunológico. O problema está no seu excesso que, além de causar a pancreatite aguda em cães, pode levar a outros problemas como obesidade, problemas cardíacos e aumento da pressão arterial. Assim, para evitar a pancreatite em cães, é fundamental diminuir a quantidade de gorduras na alimentação do pet.

2) Para evitar a pancreatite em cães, não ofereça alimentos ultra processados e ricos em gordura

Por mais difícil que seja resistir ao olhar pidão do seu cachorro, é fundamental não oferecer alimentos humanos para ele. Muitos alimentos que são bons para nós podem desencadear problemas de saúde no pet. A pancreatite canina pode se manifestar facilmente caso você tenha o costume de oferecer certas comidas gordurosas de humanos para o pet. Alguns dos que você não deve oferecer ao animal são carnes gordurosas, frituras (como um pedacinho de pizza), queijos, leite e alimentos que sejam muito processados.

3) Pancreatite aguda em cães é prevenida com alimentação moderada

A pancreatite canina costuma ser desencadeada pelo excesso de gordura. Muitas vezes, o problema não está no alimento em si, mas na quantidade de vezes que ele é ingerido. Petiscos e rações para cachorro não fazem mal ao pet, mas quando são consumidos em grande quantidade podem desencadear problemas - como a pancreatite. Cães precisam, então, de uma rotina de alimentação adequada. Leve em conta seu porte e idade na hora de preparar a dieta e a frequência de vezes que o animal deve ser alimentado. Comendo sempre na medida e na hora certa, a pancreatite em cães pode ser evitada.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Para evitar a pancreatite em cães, o ideal é oferecer uma alimentação adequada para a idade e porte do animal
    Para evitar a pancreatite em cães, o ideal é oferecer uma alimentação adequada para a idade e porte do animal

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    4) Pancreatite canina: controle o acesso do cachorro ao pote de armazenamento da ração

    A fama de guloso dos cães não é à toa: eles podem comer até não aguentar mais. A pancreatite canina tem grande risco de aparecer se seu animal de estimação tiver fácil acesso à ração. Deixar o pote ou o saco de ração aberto em algum lugar baixo é um convite para o excesso de alimentação. O cãozinho vai acabar comendo demais, seja atacando tudo de uma vez ou em pequenas porções ao longo do dia, desencadeando a doença. Por isso, para evitar a pancreatite, não deixe o alimento sempre disponível. Ofereça o alimento apenas na hora correta

    5) Visitar o veterinário com frequência é uma medida preventiva da pancreatite canina e outras doenças

    Para evitar não só a pancreatite, mas várias outras doenças, é fundamental realizar consultas com o veterinário frequentemente. O cachorro com pancreatite muitas vezes adquiriu o problema por conta de outras doenças, como Diabetes e Hiperadrenocorticismo. Quando um exame detecta que seu animal tem algum desses problemas fica bem mais fácil tomar medidas preventivas desde cedo. Além disso, na pancreatite canina, tratamento precisa ser iniciado o mais rápido por isso. Portanto, um cachorro com pancreatite diagnosticado no início da doença tem muito mais chances de recuperação breve e tranquila. Esses cuidados de prevenção da pancreatite em cães são fundamentais para garantir que seu pet esteja sempre saudável. 

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet

    Próxima matéria

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Norueguês da Floresta: tudo o que você precisa saber sobre a raça de gato
    Raças

    Norueguês da Floresta: tudo o que você precisa saber sobre a raça de gato

    O gato Norueguês da Floresta chama a atenção por onde passa, principalmente por conta do seu porte. Essa é uma raça de gato grande e que tem o corpo bem robusto, coberto por pelos longos e lisos, que deixam o bichano com uma aparência bem fofa e apertável. Também é um animal super gentil e carinhoso, e por isso consegue conquistar a todos com facilidade. 

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro de raça, precisa conhecer o Bernese Mountain. Esse cãozinho, que também é chamado de Boiadeiro de Berna e Boiadeiro Bernês, tem uma personalidade cativante e que consegue encantar a todos. Ele adora estar perto da sua família, é bastante leal e não é muito agitado como outras raças. Por isso, é um ótimo animal para te acompanhar em diversos momentos do dia a dia. 

    Ver Todas >

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?
    Saúde animal

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?

    A FIV em gatos é uma das doenças mais temidas pelos tutores. Por afetar principalmente o sistema imunológico, a doença deixa o felino mais suscetível a adquirir diversas complicações ao longo da vida. Como não tem cura, o gato com FIV precisa de tratamento a vida inteira. Mas, afinal, por quanto tempo o bichano diagnosticado consegue viver? O gato com FIV pode conviver com outros gatos? 

    Giárdia em cães: 10 perguntas e respostas sobre a doença de cachorro
    Saúde animal

    Giárdia em cães: 10 perguntas e respostas sobre a doença de cachorro

    A giardíase canina é uma doença que deixa muitos tutores de cachorro preocupados. Além de causar sintomas desagradáveis, a giárdia em cães pode até mesmo levar o animal à morte se não for tratada a tempo. Quais são os sintomas de giárdia em cães, o que ela causa no corpo do pet e como preveni-la são algumas das dúvidas que muitos pais e mães de pet têm sobre a doença. 

    Dermatite atópica canina: tudo que você precisa saber sobre a doença de pele em cachorro
    Saúde animal

    Dermatite atópica canina: tudo que você precisa saber sobre a doença de pele em cachorro

    A dermatite atópica canina é uma doença de pele em cachorro mais comum do que se imagina e pode afetar cães de diferentes raças. Uma das principais características desse quadro é a coceira intensa, que pode ou não vir acompanhada de vermelhidão no local. Ou seja, é basicamente como se fosse um tipo de alergia em cachorro. Apesar de não ser uma doença de pele muito grave, a dermatite atópica canina precisa de atenção porque pode interferir consideravelmente na qualidade de vida dos animais.

    Formiga no xixi do cachorro é sinal de diabetes canina! Veterinária tira dúvidas sobre a doença
    Saúde animal

    Formiga no xixi do cachorro é sinal de diabetes canina! Veterinária tira dúvidas sobre a doença

    Assim como os humanos, a diabetes em cachorro é uma doença perigosa e que precisa de vários cuidados ao longo da vida do animal. Mas como saber se um cãozinho está diabético? Acredita-se que um dos primeiros indícios que podem indicar um cão doente é a presença de formiga na urina do cachorro, mas vários outros sintomas também estão associados ao problema.

    Ver Todas >