Saúde

Veterinária tira todas as dúvidas sobre a balanopostite canina, infecção que atinge o pênis do cachorro

A balanopostite canina é uma infecção que pode afetar a saúde dos cães. Saiba mais sobre o problema
A balanopostite canina é uma infecção que pode afetar a saúde dos cães. Saiba mais sobre o problema

Você já ouviu falar na balanopostite canina? Essa é uma doença que atinge o pênis do cachorro e que traz muita preocupação para os tutores, pois causa muito incômodo para o animal e ainda dificulta a micção. Por não ser um problema muito abordado, a maioria das pessoas ainda têm muitas dúvidas sobre a balanopostite em cães, como quais são as causas e os principais sintomas da doença. Para esclarecer todas essas questões sobre esse problema de saúde de cachorro, entrevistamos a médica veterinária Luciana Capirazzo, que atende na rede VET Popular. Confira o que ela nos explicou sobre a balanopostite canina.

Balanopostite em cachorro: o que é e quais as causas desse quadro?

O pênis do cachorro pode sofrer com várias doenças bem desagradáveis, e a balanopostite canina é uma delas. “Trata-se de uma inflamação do prepúcio, que é a pele que recobre o pênis do animal”, explica a especialista. Mas como isso acontece, afinal de contas?

Existem vários fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da infecção: “Traumas, lambedura, picada de insetos e presença de corpos estranhos são algumas das causas mais comuns”. No entanto, é importante ter em mente que as bactérias responsáveis pela balanopostite em cães geralmente vivem no corpo do próprio cão. O problema está, na verdade, na proliferação excessiva desses micro-organismos, que podem acabar desencadeando um quadro infeccioso no pênis do cachorro. Além disso, também não se pode descartar a hipótese da inflamação surgir por consequência de uma doença pré-existente, como a parafimose.

Vale destacar que animais de qualquer idade podem desenvolver a balanopostite canina. Então não importa se é um cachorro filhote, adulto ou idoso: todo cuidado é pouco com a saúde do seu cachorro macho.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Balanopostite em cães pode fazer o animal lamber o pênis em excesso
    Balanopostite em cães pode fazer o animal lamber o pênis em excesso

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Balanopostite: cachorro que lambe a região do pênis em excesso é um sinal

    Descobrir se o seu cãozinho está com balanopostite canina não é uma tarefa muito difícil, mas requer muita atenção por parte do tutor, principalmente para notar as mudanças de comportamento do animal. Conhecer um pouco da anatomia do cachorro também é importante para verificar possíveis alterações no corpo dele. De acordo com Luciana, os principais sintomas que devem ser observados são:

    • Dificuldade para urinar

    • Presença de secreção purulenta na região do pênis

    • Lambedura excessiva do local 

    • Odor forte

    Portanto, ao perceber que o cachorro está lambendo as partes íntimas com muita frequência, o ideal é analisar a região para ver se existem outros indícios de infecção. Fique de olho também na quantidade de vezes que o cachorro faz xixi por dia, porque às vezes a dificuldade para urinar pode interferir nisso e o animal acaba “prendendo” o xixi, o que não faz bem para a saúde dele. 

    Como é feito o diagnóstico da balanopostite canina?

    Ao suspeitar da doença, não deixe de procurar a orientação de um médico veterinário o quanto antes para dar início ao tratamento mais adequado. Mesmo com os sintomas evidentes, é importante ter a confirmação do diagnóstico feita por um profissional da área. “A avaliação clínica é feita por meio de inspeção visual e de um exame específico como cultura e antibiograma da secreção”, explica Luciana. Com isso, é possível chegar a uma conclusão, e só depois é que o médico veterinário poderá indicar a melhor forma de tratar o problema.

    Balanopostite canina: tratamento requer o uso de colar elizabetano
    Balanopostite canina: tratamento requer o uso de colar elizabetano

    Balanopostite em cães: tratamento pode ser cirúrgico ou com uso de medicamentos

    Antes de tudo, o profissional precisa analisar o que desencadeou o quadro infeccioso no pênis do cachorro para, então, decidir o melhor tratamento. A explicação para isso é que, no caso da balanopostite canina, tratamento vai depender principalmente da causa do problema, não sendo possível descrever uma única metodologia terapêutica sem conhecimento prévio do quadro do paciente. Mas, de uma maneira geral,  em alguns casos pode ser recomendado o uso de anti-inflamatórios e antibióticos para o tratamento. A limpeza regular do pênis do cachorro também é fundamental para garantir a boa recuperação do cãozinho - a higienização deve ser feita com soro fisiológico ou água.

    Em casos mais graves, porém, o veterinário também pode indicar procedimentos mais invasivos para tratar a balanopostite canina, como cirurgias. “Dependendo da causa - como alguns traumas -, a cirurgia pode ser um dos tratamentos disponíveis”. A retirada do pênis, inclusive, geralmente é algo que preocupa muitos tutores, mas isso depende do nível da infecção: no caso de morte das células e tecidos, pode ser necessária a retirada do órgão.

    Por fim, também é importante evitar o contato direto do cachorro com a região que está sendo tratada - seja com medicamentos ou depois de uma cirurgia -, ou isso pode atrasar a recuperação do cachorro ou até agravar o quadro. O uso de colar elizabetano é muito importante para evitar que esse tipo de situação aconteça.

    A castração de cachorro pode ajudar a prevenir a balanopostite canina?

    Como muitos sabem, a castração de cachorro é um procedimento que vai muito além de evitar a gravidez, pois também é uma forma de cuidado com a saúde do animal. Dentre os vários benefícios da castração, podemos destacar a prevenção de uma série de doenças, como o câncer de testículo ou problemas na próstata. Além disso, as chances de balanopostite canina são reduzidas, e por isso essa acaba sendo uma medida preventiva contra a doença. 

    Além disso, a médica veterinária também destaca outras atitudes que podem ser adotadas na prevenção da balanopostite em cães: “O animal deve ser mantido em um ambiente limpo e ficar atento a qualquer alteração de comportamento. Caso observe mudanças, é importante levar o cachorro ao veterinário assim que possível”.

    Redação: Juliana Melo

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Próxima matéria

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!
    Saúde

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!

    A insuficiência renal em gatos é uma doença que pode ser muito comum quando falamos de felinos. Sem cura, o problema precisa de acompanhamento constante e cuidados especiais para evitar complicações. Apesar de ser uma doença grave, o gato com problema renal pode ter qualidade de vida. Para tirar as dúvidas sobre a insuficiência renal em gatos, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Débora Nunes, do Rio de Janeiro. Vem conferir!

    Cachorro vomitando espuma branca: o que pode ser? Veterinária tira dúvidas sobre o assunto!
    Vômito

    Cachorro vomitando espuma branca: o que pode ser? Veterinária tira dúvidas sobre o assunto!

    O vômito de cachorro nunca é um fim nele mesmo: dependendo do tipo ou da cor, ele pode significar uma série de coisas diferentes. Um dos mais comuns no cachorro vomitando é o que tem o aspecto de uma espuma branca e, por isso, também acaba sendo o que mais causa dúvidas nos pais de pets quando aparece. Para te deixar mais tranquilo e ajudar na reação quando o seu cãozinho passar por isso, nós conversamos com a veterinária Renata Bloomfield, do Rio de Janeiro, sobre a situação. Dá uma olhada!

    Neoplasia testicular canina: veterinária tira todas as dúvidas sobre o câncer de testículo em cachorros
    Sênior

    Neoplasia testicular canina: veterinária tira todas as dúvidas sobre o câncer de testículo em cachorros

    O câncer em cachorro é a principal causa de morte em cães acima dos dez anos de idade. No caso da neoplasia testicular canina – popularmente conhecida como câncer de testículo –, a doença afeta principalmente cachorros machos idosos não castrados. Além da idade avançada, a presença de testículos não descidos (criptorquidismo) é outro fator que contribui para a formação de tumor de cachorro no sistema genital.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Ver Todas >

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato
    Saúde animal

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato

    Já parou para pensar como ocorre o cruzamento entre os gatos? Os machos sempre estão dispostos a acasalar, mas as fêmeas precisam estar no período do cio para aceitar a aproximação. O primeiro cio costuma ocorrer quando o animal atinge a puberdade, que normalmente é entre o 8º e o 10º mês de vida. Esse costuma ser um período bastante delicado para todos, que precisam já que a gata passa por uma grande carga de estresse. 

    Saúde animal

    "Meu cachorro tem muita fome": quando a fome em excesso passa a ser uma compulsão alimentar?

    Quando se trata da alimentação do cachorro, normalmente a situação que mais aflige os tutores é quando o animal não quer comer ração. Contudo, é importante ter muita atenção se o comportamento do seu amigo for o contrário disso, porque às vezes o cachorro comendo muito é um sinal de compulsão alimentar - o que pode trazer prejuízos para a saúde do pet a longo prazo. 

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia
    Saúde animal

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia

    O vômito e diarreia em gatos são condições que sempre ligam o alerta nos tutores. Geralmente sintoma de algum outro problema de saúde, o gato vomitando ou com diarreia pode representar tanto uma reação natural do organismo felino quanto uma doença mais grave. O sistema digestivo do gato é sensível e pode ser afetado por uma simples alteração na alimentação. 

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?
    Saúde animal

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?

    A obesidade em gatos é um problema que precisa de atenção. Geralmente, o quadro não está relacionado à predisposição genética, mas alguns fatores contribuem para o aumento de peso nos felinos. A falta de exercícios físicos e uma alimentação inadequada, por exemplo, são hábitos que podem levar à obesidade. Então se o seu gatinho é muito preguiçoso ou não tem acesso a todos os nutrientes que precisa, é bem provável que ele se torne um gato obeso. 

    Ver Todas >