close
Vacina

Vacina contra a raiva: 7 mitos e verdades sobre a imunização antirrábica para cães

Atualizado · 10 de agosto de 2021 · 19h17

Publicado · 10/08/2021 · 19h17

A vacina contra raiva é fundamental na prevenção de uma das doenças mais graves que podem afetar os cães
A vacina contra raiva é fundamental na prevenção de uma das doenças mais graves que podem afetar os cães

A vacina contra raiva é a única forma de prevenir que seu cachorro contraia uma das doenças mais perigosas que podem afetá-lo. A raiva canina é causada por um vírus que provoca danos extremos no sistema nervoso do animal, levando-o à morte. Além disso, não acontece apenas no cachorro, mas em outros animais e no homem também. Apesar de extremamente necessária, ainda existem muitas dúvidas sobre a vacina contra raiva. O Patas da Casa te mostra 7 mitos e verdades sobre a vacinação contra raiva para você entender exatamente como esse imunizante funciona.

1) “A vacina contra raiva cura o animal com a doença”

Mito. A raiva é considerada uma das doenças mais graves que podem atingir os cães, justamente porque não tem cura. A vacina contra raiva não é uma cura para a doença, mas uma prevenção. Isso significa que ela não vai salvar um pet que está doente como se fosse um remédio. O que a vacina contra raiva canina faz é evitar que o cão pegue a doença. Por isso, é tão importante que a vacinação contra raiva seja feita corretamente.

2) “A vacina contra raiva não dura para sempre”

Verdade. Muitos tutores possuem a dúvida: quanto tempo dura a vacina contra raiva no cachorro? A vacina contra raiva tem seu efeito por um ano. Isso significa que um reforço é necessário sempre que esse prazo acaba. Se após um ano da aplicação da vacina contra raiva o animal não tomar o reforço, ele ficará desprotegido e poderá contrair a doença. Por isso, é fundamental tomar o reforço anual no período certo. Lembre-se que é essencial tomar a vacina contra raiva na data certa, pois atrasar a dose é muito prejudicial para a proteção do animal.

3) “Logo assim que tomar a vacina contra raiva, cachorro estará imunizado”

Mito. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, o efeito da vacina contra raiva canina não acontece assim que o cachorro a toma. Da mesma forma que outros imunizantes, é preciso esperar um tempo para que a vacina contra raiva estimule o organismo do animal a produzir anticorpos contra a doença. Esse processo acontece em um intervalo de duas semanas. Durante esse período, seu cão ainda não estará protegido. Portanto, não leve-o para passear assim que tomar a vacina contra a raiva. Espere esse tempo e, aí sim, seu pet estará totalmente protegido.

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
    A vacinação contra raiva precisa de reforço anual para que seu cão fique sempre protegido
    A vacinação contra raiva precisa de reforço anual para que seu cão fique sempre protegido

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    4) “A vacinação contra raiva é obrigatória”

    Verdade. A vacinação contra raiva é sim uma obrigação! Além de constar como uma das vacinas para cachorro obrigatórias, é a única que está presente em lei. A raiva é um problema de saúde pública pois, além de atingir cães e outros animais, é uma zoonose - ou seja, afeta o ser humano também. O controle da raiva é essencial para manter a população saudável. Por isso, são realizadas campanhas de vacinação contra raiva anualmente. Todo tutor de cachorro precisa obrigatoriamente levar seu cão para tomar a vacina contra raiva canina todo ano. 

    5) “Só o filhote de cachorro pode tomar vacina contra raiva canina”

    Mito. O ideal é que ela seja sim aplicada no cachorro filhote, como forma de prevenir desde cedo. O recomendado é que a primeira dose da vacina contra raiva seja tomada aos quatro meses, pois os anticorpos presentes no leite materno já não são mais suficientes. Porém, caso você tenha resgatado ou adotado um cão que ainda não tenha tomado a vacina contra raiva não tem problema. Ele ainda pode - e deve! - tomar sim. A imunização pode ser aplicada em qualquer idade. Leve-o imediatamente para um veterinário que irá checar seu estado de saúde e aplicará a vacina no seu pet. Após essa primeira dose, o reforço anual também deve ser tomado. 

    6) “A vacina contra raiva pode causar efeitos colaterais”

    Verdade. Nos primeiros dias após a aplicação da vacina contra raiva, o cão pode sim sentir alguns efeitos colaterais. Porém, isso é uma consequência comum à maioria das vacinas, seja em animais ou em humanos. Quando injetamos uma vacina, um agente estranho entra no organismo, então é normal que o corpo  inicialmente lute contra ele. Porém, os efeitos não são graves. Dentre os principais que podem aparecer após a vacinação contra raiva estão febre, sonolência, inchaço no local onde foi aplicada a vacina contra raiva, dor no corpo e queda de pelo. Filhotes e cães de porte pequeno costumam ser os que têm mais chance de apresentá-los. Efeitos mais graves como dificuldade de respirar, tremores, salivação excessiva e reações alérgicas são raros, mas, se acontecer, leve o animal ao veterinário.

    7) “A vacina contra raiva é cara”

    Mito. Quem pensa que para  tomar a vacina contra raiva será necessário gastar muito dinheiro está completamente enganado! Em clínicas particulares, o valor costuma ficar entre R$50 e R$100. Porém, por ser uma questão de saúde pública, anualmente são realizadas campanhas gratuitas de vacinação contra raiva. Procure saber exatamente quando ela irá acontecer na sua cidade ou no local mais próximo de você e leve seu cãozinho para vacinar. Você não precisa gastar nada e seu melhor amigo ficará completamente protegido! 

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Dente de gato: como preservar a saúde bucal do seu felino?

    Próxima matéria

    Dente de gato: como preservar a saúde bucal do seu felino?

    Cachorro vira-lata não fica doente? Veja alguns mitos e verdades sobre a saúde dos cães sem raça definida
    Saúde

    Cachorro vira-lata não fica doente? Veja alguns mitos e verdades sobre a saúde dos cães sem raça definida

    Embora existam várias raças de cachorro, a verdade é que o vira-lata já conquistou um espacinho em nossos corações. Por se tratar de um cachorro sem raça definida (SRD), esse tipo de cãozinho desperta muitas dúvidas na cabeça dos tutores, principalmente quando o assunto é a saúde de cachorro. Será que esses animais vivem mais do que os outros? O organismo deles realmente é mais resistente e imune à doenças? Como deve ser a alimentação de um cachorro assim? Eles podem mesmo comer de tudo? Desvende alguns mitos e verdades sobre a saúde do cachorro vira-lata a seguir!

    Mitos e verdades sobre a FIV e FeLV
    Saúde

    Mitos e verdades sobre a FIV e FeLV

    Quando se trata da saúde do gato, a FIV e a FeLV - ou imunodeficiência felina e leucemia felina, respectivamente - são as doenças que mais preocupam os tutores. E não é à toa, né? A FIV felina e a FeLV costumam atingir o sistema imunológico do seu amigo, trazendo assim uma série de problemas ao organismo dele. As duas doenças podem causar a morte do animal se não receberem o cuidado adequado. 

    Ração para gato: 9 mitos e verdades sobre a alimentação felina
    Ração

    Ração para gato: 9 mitos e verdades sobre a alimentação felina

    Investir em uma boa ração para gatos é a melhor forma de cuidar da saúde do seu pet. Mas será que você sabe tudo sobre o assunto? A dieta dos pets é algo que ainda levanta muitas dúvidas. Com a grande variação de alimentos secos e úmidos que existem, é difícil saber qual a melhor ração para gatos e que fatores levar em consideração antes de comprar uma boa comida. 

    Vira-lata: tudo o que você precisa saber sobre os cães sem raça definida (SRD)
    Adoção

    Vira-lata: tudo o que você precisa saber sobre os cães sem raça definida (SRD)

    O vira-lata é o cachorro mais querido e presente nos lares brasileiros. E não é pra menos, né? Esperto, brincalhão e cheio de amor para dar, ele é um ótimo candidato a transformar a sua casa em um lugar mais divertido e, de quebra, ser um companheiro para todas as horas. Oficialmente chamado de sem raça definida (SRD), o cachorro vira-lata não tem uma origem clara e possui características que o tornam único. O cãozinho SRD desperta muitas dúvidas entre os tutores: quanto tempo vive um vira-lata? 

    Ver Todas >

    Giárdia canina: como funciona a vacina contra a doença?
    Saúde animal

    Giárdia canina: como funciona a vacina contra a doença?

    A giárdia canina é uma doença infecciosa causada por um protozoário que pode acometer cães, gatos e seres humanos. Essa zoonose ocorre quando o cachorro ingere cistos do protozoário, que podem estar presentes na água e alimentos. Além disso, como os cachorrinhos são animais que usam a boca para diversas funcionalidades, é possível que o pet colete o parasita lambendo um brinquedo, bebendo água de uma poça ou mastigando algum objeto. Ficar de olho em como prevenir a doença é muito importante, visto que a giárdia em cães é transmitida para outros animais com facilidade. 

    Sarna em gatos: o que é e o que fazer?
    Saúde animal

    Sarna em gatos: o que é e o que fazer?

    A sarna em gatos é um dos problemas de pele mais comuns que podem afetar o bichano. Causada por ácaros que ficam na pelagem dos felinos, a doença também pode acometer cachorros e até mesmo humanos. O gato com sarna sofre bastante com coceiras e problemas na pele. Felizmente, existe tratamento de sarna em gatos capaz de eliminar os parasitas e garantir conforto ao peludo. 

    Tosse de cachorro: o que pode ser?
    Saúde animal

    Tosse de cachorro: o que pode ser?

    O cachorro com tosse é algo que pode assustar muitos tutores, principalmente quando acontece de forma recorrente e não tem um motivo aparente. O sintoma indica algum incômodo no sistema respiratório canino e pode estar associado a diferentes causas que variam desde problemas mais simples, como um engasgo na hora de comer, até algo mais sério, como doenças cardíacas e vermes pulmonares.

    O que o anticoncepcional para gatos pode causar?
    Saúde animal

    O que o anticoncepcional para gatos pode causar?

    O anticoncepcional para gatos é usado por muitos tutores como alternativa à castração. A injeção é vista por muitas pessoas como um método mais barato e menos invasivo de impedir o cio de gata. Mas é comum surgir a dúvida sobre o anticoncepcional para gatos: quando aplicar é recomendado? A verdade é que o anticoncepcional para gatas traz muitos problemas à saúde e nunca é a solução para o cio de gato. O Patas da Casa te explica quais os perigos da injeção anticoncepcional para gatos e porque a castração é a melhor opção. Confira!

    Ver Todas >