Saúde

Sarcoma de aplicação em felinos: veterinária tira todas as dúvidas sobre esse tipo de tumor em gatos

O sarcoma de aplicação se desenvolve após o contato com um injetável e pode ser bastante agressivo
O sarcoma de aplicação se desenvolve após o contato com um injetável e pode ser bastante agressivo

O sarcoma de aplicação em felinos é um tipo de tumor de pele bastante preocupante e que precisa de muita atenção. Embora não se saiba ao certo qual a causa do problema, o sarcoma de aplicação pode afetar significativamente a saúde do gato e por isso é importante observar qualquer alteração no corpo do animal, especialmente se houver reações inflamatórias em forma de nódulos.

Apesar de não ser um quadro tão comum quanto outros tipos de tumor em gatos, os tutores precisam saber como identificar o sarcoma para buscar ajuda de um profissional o quanto antes e dar início ao tratamento mais adequado. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, nós conversamos com a médica veterinária Francine Kirsch, que é especializada em felinos. Veja abaixo!

Sarcoma de aplicação: o que é e como a doença afeta os gatos?

O sarcoma de aplicação - também chamado de fibrossarcoma - é um tumor de pele em gatos considerado bem perigoso. Antigamente, muitas pessoas associavam a doença à aplicação de vacinas em gatos, e por isso ela era conhecida como sarcoma vacinal em gatos, mas logo foi descoberto que o desenvolvimento da doença, na verdade, não está relacionado com a vacina em si, mas com a aplicação de qualquer injeção, seja ela qual for. Na prática, o fibrossarcoma em gatos é caracterizado por uma reação do organismo felino que provoca nódulos na região do contato com a seringa.

De acordo com a especialista, o sarcoma em gatos é um tumor maligno bastante agressivo. “Ele se desenvolve no local de aplicação de algum injetável. Porém, é importante ressaltar que o termo correto é sarcoma de aplicação, e não sarcoma vacinal em gatos, pois hoje se sabe que não somente as vacinas estariam envolvidas, mas qualquer medicação injetável pode causar o problema”, explica.

Essa é uma informação importante, pois assim pode-se desmistificar a ideia de que as vacinas para gatos podem ser perigosas. O que acontece é justamente o contrário: a vacinação é essencial para cuidar da saúde dos bichanos e prevenir contra várias doenças. Por isso, o tutor não deve deixar de vacinar o seu pet por receio de que o animal desenvolva o sarcoma de aplicação.

As causas do sarcoma de aplicação ainda são indefinidas, porém um fator que pode influenciar no surgimento do problema é a predisposição genética, conforme a especialista explica. “Apesar de ainda não sabermos realmente porque ocorre, a teoria mais aceita é de que se trata de uma predisposição genética e individual daquele gato em formar uma reação inflamatória exacerbada no local de aplicação de qualquer injetável, sejam vacinas, medicamentos e até mesmo soro subcutâneo”.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    O sarcoma é um tumor de pele em gatos que tem relação com predisposição genética
    O sarcoma é um tumor de pele em gatos que tem relação com predisposição genética

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Como identificar esse tipo de sarcoma em gatos?

    Para saber se o seu bichano sofre com sarcoma de aplicação, é fundamental conhecer muito bem o corpo do seu amigo de quatro patas e avaliar quando surgir qualquer anomalia na pele dele. “Os sarcomas apresentam-se como nódulos cutâneos ou subcutâneos firmes e muito aderidos às camadas profundas da pele. Inicialmente são indolores e não ulcerados, mas acabam evoluindo e com o aumento do tamanho podem vir a ficar ulcerados e doloridos”, alerta a médica veterinária. Ou seja, é importante redobrar a atenção sempre que aparecer algum nódulo na pele do gato, especialmente após a aplicação de algum injetável - seja vacina ou fármaco.

    A manifestação dos sinais clínicos nem sempre é imediata. Isso quer dizer que pode levar algum tempo até que o gatinho apresente os sintomas da doença. Ainda assim, o tempo de duração e a evolução do nódulo devem ser observados atentamente para facilitar o diagnóstico. “Esse nódulo pode aparecer logo após a aplicação bem como até 10 anos após. Um nódulo que surgir posteriormente a uma aplicação injetável e não desaparecer após 3 meses já deve ser investigado”.

    Vale lembrar que o sarcoma de aplicação não é um problema exatamente comum. Como já foi dito, mesmo que as causas ainda não tenham sido totalmente definidas, o fator genético certamente tem um peso no desenvolvimento da doença. “Estima-se que entre 1 a 13 animais a cada 10.000 felinos que receberam vacinas ou outros injetáveis poderiam desenvolver o tumor, representando cerca de 6 a 12% de todos os tumores na espécie felina”, conta Francine.

    Como é o diagnóstico e tratamento do sarcoma de aplicação?

    Se houver qualquer suspeita desse tipo de tumor em gatos, não deixe de levar seu bichano a um médico veterinário de confiança para uma avaliação. Conforme a especialista destaca, o diagnóstico do sarcoma de aplicação é feito principalmente por meio de exames de citologia ou histopatológico (biópsia) da lesão. Os exames de citologia consistem na análise de líquidos e secreções do corpo que ajudam a detectar inflamações, infecções e tumores. Já a biópsia é um procedimento que vai recolher uma amostra do tecido afetado para que seja feita uma análise laboratorial. Dependendo da evolução da doença, outros exames podem ser solicitados para verificar se o tumor se espalhou para outras partes do corpo do gato.

    Após a confirmação do diagnóstico, o profissional indicará o tratamento mais adequado para o tumor de pele em gatos. Na maioria das vezes, o tratamento cirúrgico é a melhor opção. Nesse caso, a cirurgia tem o objetivo de retirar todo o tecido afetado pelo sarcoma, mas há grandes chances de recidiva. Além disso, Francine acrescenta que outros procedimentos como a radioterapia e/ou quimioterapia também são uma opção em alguns casos, mas infelizmente a cura nem sempre é possível. A associação da cirurgia com a radioterapia e quimioterapia buscam aumentar a sobrevida do animal, mas devem ser indicados por um especialista.

    Tumor em gatos: o sarcoma é uma doença rara e não deve ser motivo para deixar a vacinação de lado
    Tumor em gatos: o sarcoma é uma doença rara e não deve ser motivo para deixar a vacinação de lado

    Felinos que sofrem com sarcoma de aplicação correm risco de recidiva

    Não é possível prevenir o sarcoma em gatos, mas se o seu gatinho for diagnosticado com o problema, alguns cuidados são necessários para garantir uma boa qualidade de vida ao pet. “Se um gato desenvolver o sarcoma de aplicação uma vez provavelmente irá apresentar recidiva, então esse gato não poderá mais receber vacinas nem qualquer medicação injetável. No entanto, é muito importante ressaltar que esse é um tumor de ocorrência rara e que não devemos parar de vacinar os gatos por receio de que desenvolvam”, orienta a médica.

    Isso quer dizer que todo gatinho precisa seguir o calendário de vacinação à risca, e caso alguma alteração seja observada, o tutor deve entrar em contato com o médico veterinário o mais rápido possível para que a doença não evolua. Como o animal provavelmente não poderá mais receber vacinas, os cuidados com a saúde do pet devem ser redobrados para evitar qualquer problema.

    Tumor de pele em gatos: não importa qual o tipo, o auxílio de um profissional é indispensável

    Além do sarcoma de aplicação, também existem outros tipos de tumor de pele em gatos que precisam de atenção. O mais comum deles é o carcinoma de células escamosas, um tumor que é caracterizado por feridas que não cicatrizam. Esse câncer de pele tem diferentes causas e não se limita somente ao tecido epitelial do gato, podendo acometer as mucosas da cavidade bucal e pálpebras. A observação conta muito nessas horas. Mas, independentemente do tipo de tumor em gatos, a avaliação profissional é fundamental para a detecção precoce da doença, aumentando as chances de uma boa recuperação. “Minha sugestão é sempre procurar o médico veterinário ao notar lesões e nódulos que não cicatrizam ou aumentem de tamanho”, alerta Francine.

    Redação: Juliana Melo

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

    Próxima matéria

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!
    Saúde

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!

    A insuficiência renal em gatos é uma doença que pode ser muito comum quando falamos de felinos. Sem cura, o problema precisa de acompanhamento constante e cuidados especiais para evitar complicações. Apesar de ser uma doença grave, o gato com problema renal pode ter qualidade de vida. Para tirar as dúvidas sobre a insuficiência renal em gatos, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Débora Nunes, do Rio de Janeiro. Vem conferir!

    Já ouviu falar no gato escaminha? É uma raça de gato ou um padrão de cor? Tire todas as suas dúvidas!
    Raças

    Já ouviu falar no gato escaminha? É uma raça de gato ou um padrão de cor? Tire todas as suas dúvidas!

    A definição de gato Escaminha, também conhecido como “gato escama de tartaruga”, ainda causa estranheza. Com sua pelagem em tons pretos e laranja, é difícil não reparar no felino. Mas, afinal, do que se trata o gato Escaminha? Ele é uma raça de gato, ou não passa de um padrão de cores do animal? O fato é que muita gente tem dúvidas sobre o gato Escaminha e, ao procurar na internet, poucas informações são dadas a respeito do felino.

    Quanto custa castrar um gato? Tire todas as dúvidas sobre o preço do procedimento
    Castração

    Quanto custa castrar um gato? Tire todas as dúvidas sobre o preço do procedimento

    Antes de mais nada, os tutores precisam ter em mente que a castração de gato é um procedimento muito importante não só para impedir crias indesejadas, mas também para cuidar da saúde do felino. Isso porque, além de ajudar a manter o controle populacional do animal e evitar assim possíveis vítimas de abandono, castrar gato também é uma medida que atua na prevenção de inúmeras doenças e prolonga a vida do bichano.

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino
    Raças

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino

    O Birmanês, que também é conhecido como gato Sagrado da Birmânia, é um animal super dócil e elegante que tem muita história para contar. O gato da Birmânia é descendente de animais que eram venerados como deuses entre o século XV e XVI nos templos budistas do sudeste asiático. Muito sensível, a raça de gato é conhecida pelo companheirismo, já que se apega facilmente à família humana. O gato Birmanês gosta de explorar e é curioso, mas diferente dos outros gatos, ele gosta da estabilidade do chão e não gosta muito de altura.

    Ver Todas >

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet
    Saúde animal

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet

    No dia 9 de setembro é comemorado o Dia do Veterinário. Quem é pai ou mãe de pet sabe a importância que esse profissional tem no cuidado dos nossos tão queridos animais de estimação. Por isso, nada mais justo que um dia do veterinário especial para eles! Apesar de a profissão ser muitas vezes vista apenas como o atendimento de animais, o veterinário pode atuar em diferentes áreas, ajudando até mesmo no cuidado da saúde humana! 

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?
    Saúde animal

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?

    A FIV em gatos é uma das doenças mais temidas pelos tutores. Por afetar principalmente o sistema imunológico, a doença deixa o felino mais suscetível a adquirir diversas complicações ao longo da vida. Como não tem cura, o gato com FIV precisa de tratamento a vida inteira. Mas, afinal, por quanto tempo o bichano diagnosticado consegue viver? O gato com FIV pode conviver com outros gatos? 

    Giárdia em cães: 10 perguntas e respostas sobre a doença de cachorro
    Saúde animal

    Giárdia em cães: 10 perguntas e respostas sobre a doença de cachorro

    A giardíase canina é uma doença que deixa muitos tutores de cachorro preocupados. Além de causar sintomas desagradáveis, a giárdia em cães pode até mesmo levar o animal à morte se não for tratada a tempo. Quais são os sintomas de giárdia em cães, o que ela causa no corpo do pet e como preveni-la são algumas das dúvidas que muitos pais e mães de pet têm sobre a doença. 

    Dermatite atópica canina: tudo que você precisa saber sobre a doença de pele em cachorro
    Saúde animal

    Dermatite atópica canina: tudo que você precisa saber sobre a doença de pele em cachorro

    A dermatite atópica canina é uma doença de pele em cachorro mais comum do que se imagina e pode afetar cães de diferentes raças. Uma das principais características desse quadro é a coceira intensa, que pode ou não vir acompanhada de vermelhidão no local. Ou seja, é basicamente como se fosse um tipo de alergia em cachorro. Apesar de não ser uma doença de pele muito grave, a dermatite atópica canina precisa de atenção porque pode interferir consideravelmente na qualidade de vida dos animais.

    Ver Todas >