Saúde

Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo

O refluxo em cães é um incômodo que precisa de atenção do tutor. Algumas mudanças na rotina podem ajudar a lidar com o problema
O refluxo em cães é um incômodo que precisa de atenção do tutor. Algumas mudanças na rotina podem ajudar a lidar com o problema

Assim como os humanos, o cachorro tem refluxo e pode precisar de algumas adaptações para aliviar o incômodo. Várias causas estão ligadas ao problema: uso de medicamentos, comer muito rápido, alterações na alimentação, obstrução e até mesmo fatores hereditários - como é o caso de algumas raças com predisposição. O refluxo em cães ocorre quando o conteúdo do estômago volta para a boca por meio do esôfago e de forma totalmente involuntária - e que pode ou não ter a eliminação de alimentos.

A regurgitação causada pelo refluxo se difere do vômito: normalmente o alimento ainda não passou pelo processo digestão, por isso é comum encontrar grãos de ração intactos - e também não tem o odor forte. O tutor precisa prestar atenção na rotina do animal, textura e frequência do refluxo. A boa notícia é que algumas mudanças simples no dia a dia podem amenizar o quadro de cachorro com refluxo. O que fazer? A gente te explica!

Seu cachorro é muito agitado? Comer rápido demais pode causar refluxo em cães

Cães mais apressadinhos na hora de comer podem apresentar o refluxo com mais facilidade. Nesse caso, o alimento volta para a boca antes de chegar efetivamente ao estômago. A melhor alternativa é tentar desacelerar a forma como o bichinho se alimenta, seja com o uso de um comedouro lento para cachorro ou mesmo aproveitando as refeições para ensinar truques ao bichinho e, assim, ter mais controle da quantidade de ração que ele ingere de uma vez.

Cães muito agitados também podem ter refluxo, principalmente se costumam correr ou brincar muito logo após a refeição. O mais indicado é não incentivar o bichinho a se movimentar muito depois de comer - inclusive, prefira fazer os passeios antes das refeições. O vômito de ração precisa da sua atenção se for muito frequente e vir acompanhado de outros sintomas, como febre, diarreia e prostração. Nesse caso, o melhor é levar o animal ao veterinário o quanto antes.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    A alimentação do cachorro pode ter relação com os episódios de refluxo
    A alimentação do cachorro pode ter relação com os episódios de refluxo

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Refluxo em cachorro: a altura do comedouro importa

    Pouca gente sabe que o comedouro de cachorro precisa estar na altura adequada para evitar episódios de refluxo, principalmente se estamos falando de cachorros pequenos. O ideal é que o potinho fique posicionado na altura do peitoral do animal para que ele não precise se abaixar muito na hora de comer. Por isso, invista em um suporte para os potes de água e comida - além de evitar o refluxo no cachorro, o comedouro não ficará em contato direto com o chão.

    Ração de cachorro precisa ser adequada para o tamanho e idade do animal

    A alimentação inadequada é uma das principais causas do refluxo em cães. Tenha muita atenção na hora de escolher a ração do seu cachorro. Primeiro, prefira alimentos de qualidade e que oferecem todos os nutrientes para manter o animal saudável. É fundamental que a ração seja específica para a fase de vida do cachorro - seja ele filhote, adulto ou sênior. Isso porque a textura do alimento é adaptada até para a capacidade de mastigação ou para o desgaste natural dos dentes de um cachorro idoso, por exemplo. Já a ração para filhote pode causar o desequilíbrio do organismo de um adulto, gerando incômodos e, claro, os quadros de cachorro com refluxo.

    O tamanho do grão também importa. A ração indicada para cães de pequeno porte tem o grão menor do que aquela destinada ao cachorro grande e isso pode influenciar na digestão. Outros aspectos da alimentação também podem ser a causa do cachorro com refluxo, como a troca de ração repentina: o ideal é que o processo seja gradual.

    É importante que o tutor observe a frequência do refluxo e se o animal apresenta outros sintomas que podem indicar algo mais grave. Se esse for o caso, o melhor é levar o animal para uma consulta: o veterinário vai fazer exames clínicos para detectar o problema e indicar como tratar refluxo em cachorro da melhor forma.

    Redação: Luana Lopes

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Próxima matéria

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Como cuidar de cachorro para evitar que ele fique doente? Veja 7 dicas essenciais!
    Saúde

    Como cuidar de cachorro para evitar que ele fique doente? Veja 7 dicas essenciais!

    A possibilidade de um cachorro doente é o pesadelo de todo tutor. Nossos cães são companheiros fiéis que dependem de nós para ter uma vida plena e saudável. Por isso, é importante conhecer os problemas de saúde mais comuns que afetam os bichinhos, seus principais sintomas e métodos de prevenção. Para manter o seu cão sempre feliz e seguro, é fundamental fornecer água e alimentação adequadas, manter uma rotina de exercícios, cuidar da limpeza do ambiente e visitar o veterinário regularmente.

    Como fazer o cachorro dormir a noite toda? Veja algumas dicas para colocar em prática!
    Cuidados

    Como fazer o cachorro dormir a noite toda? Veja algumas dicas para colocar em prática!

    Uma dúvida que acomete vários tutores (principalmente os pais de pet de primeira viagem) é como fazer o cachorro dormir a noite toda. Muitas vezes essa parece ser uma missão impossível, ainda mais quando o cãozinho tem energia de sobra ou é um filhote que chora quando fica sozinho. Mas nem tudo está perdido: existem algumas técnicas que são ótimas para melhorar a qualidade de sono dos pets e também servem para combater a insônia. 

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios
    Cuidados

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios

    Ninguém pode negar: manter uma boa rotina é fundamental para saúde física e mental do ser humano. Mas, além de você, existe outro serzinho que precisa de hábitos diários para garantir um bom funcionamento do seu organismo: o seu cachorro. Ao contrário do que muitos tutores pensam, os cães são animais de rotina e, por isso, mudanças repentinas nos horários podem deixá-los estressados e, até mesmo, depressivos. O horário de passear com cachorro, por exemplo, é um dos que mais impactam o seu bichinho e deve ser o mesmo todos os dias. Para te ajudar nessa e em outras tarefas que envolvem a rotina do seu cãozinho, o Patas da Casa reuniu algumas dicas sobre o assunto. Dá uma olhada!

    Como é a saúde do Husky Siberiano? A raça de cachorro tem propensão para desenvolver alguma doença?
    Saúde

    Como é a saúde do Husky Siberiano? A raça de cachorro tem propensão para desenvolver alguma doença?

    É praticamente impossível resistir ao charme de um Husky Siberiano. A raça tem uma forte presença, com pelos brilhantes e um olhar penetrante que às vezes até chega a intimidar. Mas quem pensa que eles são cães agressivos devido à semelhança com lobos se engana. No fundo, o Husky Siberiano (filhote ou adulto) é um super companheiro, carinhoso e bastante apegado a sua família. O problema é que a raça pode ter alguns probleminhas de saúde no decorrer da sua vida, mesmo que ele receba todos os cuidados necessários. A seguir, separamos as principais doenças que podem acometer a saúde do cachorro Husky.

    Ver Todas >

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação
    Saúde animal

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação

    Você já se perguntou se o seu cachorro tem depressão? Ou se o seu gato que mudou de comportamento, na verdade está com um transtorno ligado ao estresse? Muitos tutores nem imaginam, mas cachorro ou gato com depressão não é um quadro tão difícil de ocorrer. A saúde mental é um assunto em evidência, principalmente nas campanhas do setembro amarelo. Mas assim como cães e gatos podem ajudar quem tem depressão, eles também podem ser afetados pela doença.

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina
    Saúde animal

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

    A pancreatite canina é uma inflamação no pâncreas do cachorro causada por alterações na produção de enzimas. Esse doença gastrointestinal leva a lesões no órgão, gerando dores abdominais, respiração ofegante, desidratação, vômito e diarreia. O cachorro com pancreatite fica com a saúde muito debilitada e, em casos mais graves, pode até mesmo falecer. 

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet
    Saúde animal

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet

    No dia 9 de setembro é comemorado o Dia do Veterinário. Quem é pai ou mãe de pet sabe a importância que esse profissional tem no cuidado dos nossos tão queridos animais de estimação. Por isso, nada mais justo que um dia do veterinário especial para eles! Apesar de a profissão ser muitas vezes vista apenas como o atendimento de animais, o veterinário pode atuar em diferentes áreas, ajudando até mesmo no cuidado da saúde humana! 

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?
    Saúde animal

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?

    A FIV em gatos é uma das doenças mais temidas pelos tutores. Por afetar principalmente o sistema imunológico, a doença deixa o felino mais suscetível a adquirir diversas complicações ao longo da vida. Como não tem cura, o gato com FIV precisa de tratamento a vida inteira. Mas, afinal, por quanto tempo o bichano diagnosticado consegue viver? O gato com FIV pode conviver com outros gatos? 

    Ver Todas >