close
Cuidados

Quer viajar com o cachorro? Veja os cuidados essenciais para cada meio de transporte

Atualizado · 02 de março de 2022 · 15h42

Publicado · 29/10/2019 · 15h29

Como transportar cachorro em viagem: descubra como fazer em carro, avião e ônibus
Como transportar cachorro em viagem: descubra como fazer em carro, avião e ônibus

Seja com viagens longas de férias ou passeios curtinhos de fim de semana: se você é daqueles que gosta de incluir o cachorro em todas as programações da família — afinal de contas, ele também é parte dela —, não dá para evitar a grande quantidade de dúvidas que passam pela cabeça na hora de se programar. Escolher um destino pet friendly é a parte fácil, tudo começa a complicar quando você pensa em como transportar cachorro em viagem. Afinal de contas, cachorro pode viajar de ônibus? E no avião? Qual é a melhor forma de deixar ele confortável no carrro? Como usar o cinto de segurança para cães? E os documentos? Para te ajudar com essas e outras questões, nós juntamos tudo o que você precisa saber sobre os diferentes tipos de viagem com cachorro aqui embaixo. Dá uma olhada! 

Antes de viajar, faça uma visita ao veterinário

Para evitar imprevistos e garantir que o seu animalzinho está bem para curtir o descanso em família com você, o ideal é dar uma passada no veterinário antes de pegar a estrada. Além de examinar o cachorro, o profissional vai garantir que ele esteja com os vermífugos e vacinas em dia. Ele ainda pode te dar dicas sobre como lidar com possíveis imprevistos no trajeto, como quando o cachorro enjoa no carro. Esse também é o momento de pedir a prescrição de um remédio para cachorro dormir em viagem: se for necessário, um calmante pode deixar o seu amigo mais tranquilo em distâncias longas. Para animais que têm alguma doença crônica, também pode ser uma boa opção pesquisar sobre o serviço de veterinários no lugar para onde você vai. Alguns planos de saúde caninos, inclusive, têm cobertura nacional.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O cinto de segurança para cachorro deve ficar preso à coleira peitoral
    O cinto de segurança para cachorro deve ficar preso à coleira peitoral

    Mais Lidas

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente.

    Quanto tempo vive um gato?
    Cuidados dos animais

    Quanto tempo vive um gato?

    Afinal, um gato vive quantos anos? Não é mistério que a companhia de um bichano muda a vida de qualquer pessoa para melhor, e, se dependesse de nós, nossos gatinhos viveriam para sempre. No entanto, isso não é possível e muitos tutores têm dúvidas quando o assunto é a expectativa de vida. Gato, querendo ou não, é como se fosse um filho, e é muito fácil se apegar a esses animais no dia a dia. 

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    Viajar de carro com o cachorro é mais simples do que parece

    Quem gosta de viajar de carro precisa, basicamente, de espaço para transportar o cachorro de uma forma confortável e segura, tanto para você quanto para o animal. O cinto de segurança para cachorro é indispensável e seu uso é obrigatório por lei. Ele tem uma ponta que fica presa no carro e outra que é ligada à coleira do animal — nesse caso, o ideal é que ele esteja usando um modelo de coleira peitoral para que não seja machucado em caso de acidente. Para os cachorros pequenos, os assentos para carro também são uma ótima forma de mantê-lo preso e seguro. 

    Programe a viagem para ter paradas suficientes para que o animal possa andar, beber água, fazer xixi e cocô e não se sentir preso no espaço reduzido do banco de trás do carro, principalmente se ele for de porte médio ou grande. Para distâncias mais longas, um pernoite no meio do caminho pode ser a melhor opção para garantir o bem estar do seu amigo. Um outro ponto importante também é acostumar o animal com passeios mais curtos antes de, literalmente, pegar a estrada: assim você vai conseguir ver como ele se comporta no carro e prever como vai ser o deslocamento mais longo.

    Para levar o cachorro numa viagem de avião, fique atento: as regras mudam em destinos internacionais

    Viajar de avião com o seu cachorro é possível, mas é algo que precisa de planejamento — e tudo começa com a taxa de embarque para o animal. Como não existe uma legislação geral no Brasil para o transporte de animais no avião, esse e outros detalhes costumam variar de companhia aérea para companhia aérea, ou seja: antes de comprar a passagem, procure saber as condições da que foi escolhida por você — o atendimento por telefone costuma ser mais eficiente para esse tipo de serviço. Além disso, o embarque do animal também vai precisar ser comunicado à companhia com antecedência. 

    Em todos os casos, seu amigo vai precisar embarcar dentro de uma casinha de cachorro para viagem e vai ficar dentro dela por bastante tempo (você vai precisar chegar no aeroporto duas horas antes do embarque), então é recomendado passear com ele antes de ir para o aeroporto. Além da caixa transportadora, os documentos são indispensáveis para possibilitar o embarque. Para destinos nacionais, o atestado de saúde do veterinário, a carteira de vacinação atualizada e o comprovante de vacina antirrábica (obrigatória no território brasileiro) costumam ser suficientes. Em voos internacionais, além de levar em consideração a legislação do país de destino, você vai precisar do atestado, da carteira de vacinação, do Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) e do Certificado Veterinário Internacional (CVI). Todos eles podem ser indicados e confirmados com a companhia aérea no primeiro contato que você fizer. 

    A caixa de transporte para cachorro é essencial para as viagens de avião e ônibus
    A caixa de transporte para cachorro é essencial para as viagens de avião e ônibus

    Viagens de ônibus com o cachorro costumam ser bem tranquilas 

    Assim como acontece no avião, antes de embarcar com o seu amigo de quatro patas numa viagem de ônibus você vai precisar checar as regras específicas da empresa. O atestado de saúde recente do veterinário é necessário em todas elas e o transporte na caixa de viagem para cachorro, também. O que pode variar são regras específicas: em alguns casos, por exemplo, pode ser necessário comprar uma passagem para o animal ir ao seu lado no banco e em outros, a caixa pode ir no seu colo. Também existe um limite de animais por viagem, então a companhia deve ser avisada com antecedência. 

    Por causa da necessidade da casinha, você só consegue viajar de ônibus com cachorros de porte pequeno ou médio que pesem até oito quilos (em São Paulo, o limite de peso é de 10kg). A caixa deve ser ventilada e grande o suficiente para que o animal consiga dar uma volta ao redor de si mesmo enquanto estiver lá dentro — assim você vai ter certeza de que ele vai estar confortável. 

    O que levar na bolsa de viagem para cachorro? 

    Se ele está indo na viagem com você, a experiência deve ser completa: seu amigo também vai precisar de bagagem. Além dos documentos necessários em cada tipo de viagem específico, o ideal é que você prepare um kit com tudo o que ele pode precisar no dia a dia numa quantidade suficiente para cobrir a duração da viagem e sobrar. A ração que ele está acostumado a comer e os remédios controlados que ele usa, por exemplo, são essenciais. Os brinquedinhos preferidos do seu cachorro também não podem ficar de fora!

    Além disso, a caminha, os potes de água e ração e, até mesmo, o banheirinho que ele usa em casa podem ajudar na adaptação do animal em um local desconhecido. Mesmo que o local para onde você vai seja pet friendly e ofereça esses objetos, se você tiver como, leve os do animal. Dependendo de como é o clima no lugar para onde você vai, também pode ser uma boa levar cobertores e roupinhas, tanto as que têm proteção solar quanto as que servem para que ele fique protegido do frio. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Coleira com identificação: quais informações colocar na plaquinha do seu cachorro?

    Próxima matéria

    Coleira com identificação: quais informações colocar na plaquinha do seu cachorro?

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido
    Raças

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido

    A raça Bullmastiff é um cachorro grande e robusto, mas que não deixa a desejar no temperamento afetuoso e gentil. Esse cãozinho britânico, que surgiu no século XIX, conquista as pessoas por onde passa. Sempre em alerta, ativo, companheiro e fiel aos tutores, o Bullmastiff estará sempre pronto para proteger a família e seu território. Por não ser uma raça de cachorro tão comum no Brasil, elaboramos um guia com todas as informações que você precisa saber sobre o Bulmastiff, que também é chamado por Bulmastife e Bulmastife Boxer. 

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados
    Grandes

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados

    Se você sempre sonhou em ter um cachorro grande dentro de casa, a raça Boxer certamente é uma opção que não vai te decepcionar. Por trás da aparência robusta e que pode ser considerada até um pouco intimidante para alguns, existe um cãozinho companheiro e com muito amor para oferecer aos seus humanos. Conheça um pouco mais sobre o comportamento da raça, cuidados com a saúde e quanto custa um cachorro Boxer.

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande

    Um cachorro Dálmata é facilmente reconhecido graças a sua aparência particular e também ao filme “101 Dálmatas”, desenho que se tornou muito popular na década de 60 e que faz um grande sucesso até hoje. Mas o que esse cãozinho tem de tão especial, além das suas famosas manchas? Para quem sempre quis ter um Dálmata para chamar de seu, chegou o momento de desvendar tudo sobre essa raça de cachorro grande: características físicas, temperamento, personalidade, que cuidados são necessários, preço e como é a saúde desse animal. Vem que a gente te conta!

    Como cuidar de cachorro para evitar que ele fique doente? Veja 7 dicas essenciais!
    Saúde

    Como cuidar de cachorro para evitar que ele fique doente? Veja 7 dicas essenciais!

    A possibilidade de um cachorro doente é o pesadelo de todo tutor. Nossos cães são companheiros fiéis que dependem de nós para ter uma vida plena e saudável. Por isso, é importante conhecer os problemas de saúde mais comuns que afetam os bichinhos, seus principais sintomas e métodos de prevenção. Para manter o seu cão sempre feliz e seguro, é fundamental fornecer água e alimentação adequadas, manter uma rotina de exercícios, cuidar da limpeza do ambiente e visitar o veterinário regularmente.

    Ver Todas >

    Por que gato não pode usar coleira com guizo?
    Cuidados dos animais

    Por que gato não pode usar coleira com guizo?

    A coleira com guizo em gatos está longe de ser o presente ideal para o seu amigo felino. Apesar de parecer uma boa estratégia para localizar o animal dentro de casa, o sininho que costuma vir pendurado na coleira incomoda bastante os bichanos e pode deixá-los bem estressados. Isso não quer dizer que você deve abrir mão de uma coleira de identificação para o seu pet. O único cuidado deve ser em relação ao guizo na coleira no gato, que deve ser evitado. 

    Quantas caixas de areia um gato precisa ter disponível em casa?
    Cuidados dos animais

    Quantas caixas de areia um gato precisa ter disponível em casa?

    A caixa de areia para gatos é um objeto que não pode faltar em nenhuma casa com felinos. É lá que o bichano vai fazer as necessidades seguindo seu instinto natural, sem sujar a casa e com privacidade. Porém, é comum surgirem dúvidas acerca do uso do acessório. Afinal, qual a quantidade recomendada de caixa de areia para gatos dentro de casa? Apenas uma é suficiente ou o gato precisa de várias espalhadas? 

    Gatos domésticos: o que é criação indoor, qual a importância e como preservar a segurança do seu pet
    Cuidados dos animais

    Gatos domésticos: o que é criação indoor, qual a importância e como preservar a segurança do seu pet

    Os gatos domésticos são sinônimo de muito amor, companheirismo e diversão. Mas antes de abrir as portas para um bichinho de estimação, é importante fazer toda a adaptação da casa para recebê-lo do jeito certo. Os felinos normalmente têm um espírito bem aventureiro e gostam de explorar tudo ao seu redor. O problema é que às vezes isso inclui o mundo exterior e pode trazer à tona situações como “meu gato sumiu” ou “perdi meu gato”.

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!
    Cuidados dos animais

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    A coleira antipulgas é um acessório que faz toda a diferença na vida de quem tem um ou mais cães. Mas você sabia que existem produtos que, além de combater as pulgas, também ajudam a afastar outros problemas indesejados, como carrapatos e mosquitos? É aí que entra a coleira contra leishmaniose! Para quem não sabe, a leishmaniose canina é uma doença transmitida pelo mosquito-palha considerada muito perigosa e que pode debilitar bastante a saúde do animal.

    Ver Todas >