Com o verão se aproximando, é inevitável pensar no conforto e bem-estar dos nossos pets. Sabe-se que, assim como os humanos, os animais também podem sentir calor nos dias mais quentes. Contudo, o que poucas pessoas imaginam é que existem algumas raças de cachorro específicas que sofrem mais com as altas temperaturas desta estação. Pensando nisso, o Patas da Casa separou que raças são essas e quais cuidados devem ser tomados para amenizar o desconforto dos peludinhos durante essa época do ano. Veja só!

1) Chow Chow tem grande quantidade de pelos e precisa se hidratar regularmente


A raça de cachorro Chow Chow não se adapta muito bem ao calor
A raça de cachorro Chow Chow não se adapta muito bem ao calor

É bastante difícil resistir ao charme de um Chow Chow, principalmente por causa dos seus pelos que contribuem para deixá-lo uma aparência ainda mais fofinha. O problema é que a pelagem densa é a mesma que prejudica a raça nos dias mais quentes, fazendo com que esses animais sintam muito calor. Além disso, o Chow Chow também tem uma dupla camada de gordura espalhada pelo corpo, o que é ótimo para protegê-lo do frio, mas é um obstáculo na hora de tentar refrescar o pet no verão. Alguns tutores optam pela tosa total, mas isso não é tão recomendado porque essa é uma raça que sofre mesmo tosada. Portanto, a melhor maneira de melhorar o calor do Chow Chow é oferecendo bastante água, aparando minimamente os pelos e garantindo que ele sempre fique na sombra.

2) Bulldog Inglês: além de sentir calor, dificuldade para respirar aumenta


O Bulldog Inglês não consegue regular a temperatura do corpo direito e sente muito calor
O Bulldog Inglês não consegue regular a temperatura do corpo direito e sente muito calor

Por se tratar de uma raça de cão braquicefálico, os dias mais quentes se tornam um verdadeiro tormento para o Bulldog Inglês. A dificuldade para respirar aumenta nessa época, visto que o formato do crânio desses animais não contribui muito para isso. Se nos dias comuns, o cão já sofre com esse tipo de dificuldade, no verão isso piora. Além do mais, isso interfere diretamente na regulação térmica do corpo do Bulldog Inglês, pois esse processo é feito por meio da respiração. Isso pode desencadear a síndrome do super aquecimento corpóreo, um problema bastante perigoso para a raça. Para evitar que isso aconteça, o ideal é optar por passeios bem cedo de manhã ou no final do dia, sempre buscando a sombra. A água fresca também é muito bem-vinda!

3) Bulldog Francês exige os mesmos cuidados que o Bulldog Inglês


Bulldog Francês: água e passeios com temperaturas mais amenas são a forma ideal de cuidar desses pets
Bulldog Francês: água e passeios com temperaturas mais amenas são a forma ideal de cuidar desses pets

Como são parentes distantes, é de se pensar que o Bulldog Francês também precisa de certos cuidados nos dias quentes, e isso está certo! Na verdade, os cães braquicefálicos no geral sempre necessitam de ainda mais atenção no verão justamente por causa da dificuldade para respirar que eles têm. A hidratação é o ponto chave para fazer o seu cão se sentir melhor e menos desconfortável nessa época: o pote de água do cachorro deve ser enchido frequentemente. Outro fator importante é levar o Bulldog Francês para passear quando a temperatura não estiver muito quente, preferindo as caminhadas mais cedo ou à noite. 

4) O Pequinês é uma das raças que mais sofrem com o calor


O cachorro Pequinês precisa de ainda mais cuidado do que outras raças
O cachorro Pequinês precisa de ainda mais cuidado do que outras raças

Para quem tem um Pequinês, o cuidado deve ser redobrado. Além desta ser uma raça de cachorro braquicefálico, esses pequenos cãezinhos também têm uma grande quantidade de pelos espalhados pelo corpo. Ou seja, basicamente junta a situação das outras raças mencionadas anteriormente. Sendo assim, o tutor deve tomar uma série de precauções a fim de evitar que o pet sofra com insolação ou hipertermia. Aparar os pelos do Pequinês pode ser uma boa ideia para começar, assim como, claro, fornecer bastante água para os pets. A prática de exercícios físicos nessa época deve ser evitada.

5) Lulu da Pomerânia: cachorro da raça não é acostumado com altas temperaturas


O Lulu da Pomerânia tem uma densa pelagem perfeita para o frio, mas que não é boa para dias quentes
O Lulu da Pomerânia tem uma densa pelagem perfeita para o frio, mas que não é boa para dias quentes

Por ser originário de Alemanha, o Lulu da Pomerânia - que também é conhecido como Spitz Alemão - é uma raça que, definitivamente, não se dá bem com o calor. O seu corpo combinado com uma densa pelagem são o combo perfeito para aguentar as baixas temperaturas de onde o cãozinho veio, mas quando o clima começa a esquentar, ele sofre bastante. Como os pelos do Lulu da Pomerânia é um dos seus traços mais característicos, não se recomenda a tosa completa dos pelos, mas dar uma aparada é algo que pode aliviar. Fora isso, não esqueça de incentivar bastante a hidratação do pet!

6) Pug tende a sentir bastante calor no verão (e a língua para fora é um dos primeiros sinais)


Pug: é importante ter cuidado ao passear com a raça no verão
Pug: é importante ter cuidado ao passear com a raça no verão

Outra raça de cachorro braquicefálico para a lista é o Pug. Embora muitos achem fofinho as reações deste cãozinho, em alguns casos isso pode ser indicativo de incômodos que o pet vem sofrendo. Nos dias quentes, por exemplo, o cachorro Pug tende a ficar bastante tempo com a língua exposta para fora, e isso é um claro sinal de que ele pode estar tendo certa dificuldade para respirar e regular a temperatura corporal. No caso do Pug, outro fator que geralmente contribui para que ele sinta ainda mais calor é a tendência à obesidade. Por isso, não esqueça de exercitar seu pet durante outras épocas do ano e, quando o verão chegar, tome bastante cuidado com ele. Ofereça muita água e evite passeios se a temperatura estiver muito alta.

7) Golden Retriever se sente incomodado quando está muito quente


O Golden Retriever também não curte muito o calor e pode ter problemas como hipertermia
O Golden Retriever também não curte muito o calor e pode ter problemas como hipertermia

Por mais tranquilos que os cachorros da raça Golden Retriever sejam, esses animais nem sempre aguentam os dias calorentos. Na verdade, eles correm até risco de sofrerem hipertermia caso não recebam os devidos cuidados. Mas, assim como outras raças, o Golden Retriever não deve ser tosado completamente, ou isso pode acabar deixando-o muito exposto aos raios solares e, consequentemente, queimaduras. Sendo assim, aparar os pelos pode até ser uma boa ideia, desde que isso não comprometa o bem-estar do animal. Ah, e claro: hidratá-lo também é essencial para amenizar o desconforto do calor.

Redação: Juliana Melo

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.