Se você é um gateiro, com certeza já ouviu falar sobre o perigo das doenças renais nos felinos. Se os cuidados são importantes em qualquer fase de vida do pet, no caso de um gato com insuficiência renal a preocupação é maior ainda. A insuficiência renal em gatos é uma doença que acomete principalmente os felinos idosos, mas também pode ser comum em outras idades e também na raça de gato Persa, que possui predisposição genética para esse tipo de problema. A junção da idade e o pouco hábito de beber água deixa os gatos mais vulneráveis ainda à falha nos rins. A doença renal em gatos não tem cura, mas alguns tratamentos ajudam a controlar a doença e prolongar a vida do bichano. 

Gato renal: quais os principais sintomas e como fazer o diagnóstico?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

A insuficiência renal em gatos se manifestam com sintomas que podem ser confundidos com outras doenças. Os sinais mais comuns são passar a beber muita água de forma repentina e urinar em excesso, mas também podem ocorrer perda de apetite, emagrecimento e vômitos. Caso você observe esses sinais em seu gato, é essencial que se faça uma consulta ao médico veterinário de confiança com urgência. Para que o profissional faça o diagnóstico, serão pedidos exames de urina e sangue para saber se os rins do gato estão filtrando corretamente as substâncias tóxicas. 


Ração renal: gatos diagnosticados devem receber uma alimentação especial
Ração renal: gatos diagnosticados devem receber uma alimentação especial

Quais cuidados com gatos renais são mais importantes?

O tratamento com medicamentos para o controle da insuficiência renal é determinado a partir do resultado de exames médicos. Para conseguir retardar o desenvolvimento da doença, é muito importante que ela seja identificada logo no início. A insuficiência renal em gatos não tem cura e quanto mais a doença estiver avançada, menos chances o gatinho tem de viver bem. Infelizmente, a insuficiência renal ainda é uma das maiores causas do óbito dos felinos. 

Assim que o gato renal é diagnosticado, ele precisará ser acompanhado pelo veterinário para fazer avaliações a cada 4 meses, pelo menos. Além dos antibióticos, o profissional poderá recomendar compostos vitamínicos e produtos que estimulem o apetite do pet, além de outros medicamentos que ajudam no funcionamento dos rins - tudo isso de acordo com o quadro médico, necessidades e sintomas do bichinho. Existem também algumas técnicas naturais de tratamento, baseadas em florais e remédios homeopáticos. Para fornecer eles ao seu gatinho é imprescindível a recomendação e prescrição médica, assim como com qualquer tratamento.

Ração renal: gatos com problemas nos rins precisam de alimentação específica

A ração renal também é essencial para controlar a doença. A transição da ração normal para a o alimento indicado para gatos renais pode ser complicada. No entanto, a mudança será muito benéfica. A ração renal para gatos possui uma composição que ajuda a atrasar a progressão da doença renal crônica e aliviar os sintomas.  A escolha da melhor ração renal para gatos também dependerá do quadro clínico do animal. No geral, deixe sempre água e ração fresca à disposição de seu bichinho em um ambiente confortável. Geralmente os gatos consomem menos água do que realmente precisam, por isso deixar mais de um potinho disponível em vários cômodos  da casa pode estimular o gatinho a beber mais água.

Redação: Hyago Bandeira