Saúde

Quais são as doenças de cachorro mais comuns no verão e como evitá-las?

Algumas doenças de cachorro são bastante frequentes no verão, como a otite canina e insolação
Algumas doenças de cachorro são bastante frequentes no verão, como a otite canina e insolação

Com a chegada do verão, é necessário redobrar os cuidados com o cachorro e também com a sua saúde. Os peludos costumam aproveitar bastante essa época, já que os passeios e banhos de mar ou piscina são mais frequentes. No entanto, a mudança de rotina vem acompanhada de uma grande preocupação, que é a proliferação de certas doenças de cachorro que ocorrem nessa época. Otite canina, desidratação e até mesmo infestação de pulgas e carrapatos são problemas bastante comuns no verão. A seguir, separamos as principais informações sobre cada quadro e o que fazer para evitá-lo. Veja!

A otite canina é um problema frequente no verão

Essa inflamação no ouvido do cachorro pode ser de três tipos: externa, média ou interna. Geralmente, a otite canina externa é o quadro mais comum de acontecer e se assemelha bastante à dor de ouvido que os humanos sentem. Mas por que os cães ficam mais suscetíveis a desenvolver otite no verão? Simples: como eles passam mais tempo molhados, a umidade facilita a proliferação de bactérias e fungos na região. A melhor maneira de evitar que isso aconteça é secando muito bem as orelhas do cachorro depois dos banhos e dos dias na praia ou na piscina, além de limpar a região com frequência.

Insolação e hipertermia: cachorro também sofre com a alta exposição solar

Outro problema que pode atingir tanto os humanos quanto os cães nos dias mais quentes é a insolação. Nesse caso, o cachorro pode apresentar sintomas como respiração ofegante, prostração e até mesmo diarreia com a presença ou não de sangue. O motivo para isso acontecer normalmente está associado com a prática de exercícios físicos em temperaturas muito altas ou em ambientes pouco arejados. Se a situação for muito grave, o quadro pode evoluir para uma hipertermia, que é o que acontece quando o cão é incapaz de regular a temperatura corporal e, se não for tratado a tempo, pode até mesmo morrer. Por isso, o ideal é evitar a prática de atividades físicas quando estiver muito quente. Recomenda-se que os passeios e outros exercícios sejam feitos no início do dia, antes das 10h, ou somente no final do dia, quando o sol estiver menos intenso.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Para prevenir a desidratação em cachorro, a medida mais eficaz é oferecer bastante água nos dias quentes
    Para prevenir a desidratação em cachorro, a medida mais eficaz é oferecer bastante água nos dias quentes

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    O acúmulo de umidade pode desencadear uma série de doenças de pele

    A umidade é uma verdadeira inimiga dos cães. Como já vimos, deixar o cachorro com o corpo molhado por muito tempo torna o ambiente bastante propício para a proliferação de fungos e bactérias, o que pode provocar inflamações e infecções na pele do seu amigo, além da otite canina. Então, certifique-se de secar muito bem o seu pet sempre que ele se molhar.

    Além do mais, outro problema de pele comum nessa época são as queimaduras. A exposição solar em horários inadequados pode acabar queimando as almofadinhas do cachorro, ou até mesmo o corpo de cães que possuem poucos pelos. Para prevenir esse tipo de problema, não esqueça de passar e retocar o protetor solar no seu pet durante os passeios.

    A desidratação nos cachorros é outra preocupação nos dias mais quentes

    Um dos sinais mais claros de que o cachorro está com calor é a língua para fora. No entanto, poucas pessoas se dão conta de que as épocas mais quentes podem acabar desencadeando um problema bastante grave na saúde do cachorro, que é a desidratação. Os sinais mais visíveis de que o animal está desidratado são: mal estar, dificuldade para respirar, vômito e diarreia. Portanto, o que o tutor deve fazer para evitar a desidratação em cães é oferecer uma quantidade ainda maior de água quando estiver muito quente, principalmente no caso de filhotes e cachorros idosos.

    Cães ficam mais vulneráveis à infestação de pulgas e carrapatos no verão

    Se as pulgas e os carrapatos já são preocupações constantes na vida dos pais de pet, no verão o cuidado deve ser redobrado. Tanto o calor quanto a umidade criam o ambiente perfeito para que os parasitas se reproduzam, o que pode ser bastante prejudicial para a saúde do seu pet. Se o seu cachorro tem o hábito de sair para passear e interagir com vários outros doguinhos, é recomendado que o uso de antipulgas e remédio para carrapatos façam parte da rotina dele, principalmente no verão. E não se esqueça de também cuidar da infestação do ambiente em que o animal vive.

    Redação: Juliana Melo

    Icterícia em cães: entenda o que é o problema e os sinais mais comuns

    Próxima matéria

    Icterícia em cães: entenda o que é o problema e os sinais mais comuns

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão
    Cuidados

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão

    Os cães são animais que, na maior parte do tempo, não gostam de ficar sozinhos - afinal, antes de serem domesticados, eles viviam livres em matilhas. Com a vida urbana, muitos cães acabam não recebendo os estímulos adequados para gastar energia e socializar com outros animais e pessoas. Para auxiliar a vida do tutor, que nem sempre consegue estar perto de seu pet durante o dia, existem muitas alternativas. Uma delas é a creche para cachorro: uma acomodação diária em que você pode deixar seu amigo em um lugar totalmente adaptado para cães.

    Quais as doenças genéticas de cachorro mais comuns?
    Saúde

    Quais as doenças genéticas de cachorro mais comuns?

    Uma das melhores coisas para os pais e mães de pet é ver seus filhos de quatro patas fortes e saudáveis. Contudo, às vezes mesmo com todos os cuidados necessários para cuidar da saúde do animal, o cachorro pode acabar adoecendo, e, em alguns casos, o principal motivo para isso é a herança genética. Como muitos sabem, algumas raças de cachorro são mais predispostas para o desenvolvimento de certas doenças e, por isso, é preciso ter um cuidado redobrado com esses cães. A seguir, reunimos as doenças genéticas de cachorro consideradas mais comuns e quais as principais raças que são afetadas por elas.

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno
    Saúde

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno

    Há quem pense que todos os cães enfrentam o mesmo tipo de problemas ao longo da vida, mas não é bem assim. Algumas raças de cachorro têm detalhes muito característicos na anatomia que favorecem o desenvolvimento de condições específicas. Uma prova disso são os casos de alergias em Pugs: por causa das dobrinhas e rugas que têm pelo corpo, eles acabam tendo uma propensão maior a desenvolver diferentes tipos de dermatites alérgicas. Por isso, ao dar as boas-vindas a um Pug na sua casa, o ideal é que você saiba o que pode causar essas alergias e como reagir caso o seu animalzinho apareça com algo do tipo. Hoje, o Patas da Casa vai ao seu socorro: descubra, aqui embaixo, mais sobre esse problema!

    Vitamina para cachorro: veterinária explica em quais situações os suplementos são recomendados!
    Alimentação

    Vitamina para cachorro: veterinária explica em quais situações os suplementos são recomendados!

    Quando falamos da alimentação dos nossos peludos, sempre surge aquela preocupação em relação aos nutrientes. A ração é suficiente para que se mantenham fortes e saudáveis ou é necessário inserir uma vitamina para cachorro nessa rotina? A verdade é que depende de muitos fatores e um deles é o estado geral da saúde e a idade do animal. A escolha de uma ração de qualidade é determinante para oferecer todos os nutrientes que ele precisa. Cães filhotes, idosos e cadelas prenhas, por outro lado, podem acabar precisando de um suplemento vitamínico. Para entender melhor em quais situações a vitamina para cachorro é recomendada, conversamos com a Caroline Mouco Moretti, médica veterinária e diretora clínica do Grupo Vet Popular. Veja o que a especialista falou!

    Ver Todas >

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses
    Saúde animal

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses

    Os filhotes de cachorro são muito mais propensos a sofrerem com verme. Além da contaminação facilmente ocorrer pela amamentação, os filhotes ainda estão desenvolvendo o sistema imunológico e diversas funções do organismo. É por isso que a primeira dose do vermífugo para cachorro filhote deve ser feita aos 30 dias de vida, com reforço mensal até os seis meses, para garantir a saúde do pet. 

    Otite canina: qual a diferença entre a inflamação interna, média e externa?
    Saúde animal

    Otite canina: qual a diferença entre a inflamação interna, média e externa?

    Ter um cãozinho é tudo de bom, mas além da parte divertida e do companheirismo que o animal nos oferece, é preciso ficar atento a alguns detalhes a respeito da saúde do cachorro. A otite canina é um problema bastante comum que pode afetar o ouvido dos cães e que costuma vir acompanhada de muita coceira e incômodo na região. Existem três tipos de inflamação, e cada um deles é associado a um diferente grau de gravidade. 

    O que é a doença da arranhadura do gato?
    Saúde animal

    O que é a doença da arranhadura do gato?

    Se você tem um bichano, em algum momento já deve ter ouvido falar na doença da arranhadura do gato, certo? Essa infecção acontece principalmente por meio de arranhões dos felinos, e pode atingir tanto os próprios animais quanto os humanos. É fundamental ficar atento a qualquer um dos sintomas de doença da arranhadura do gato para saber como tratar e cuidar corretamente da enfermidade. 

    Icterícia em gatos: o que é, quais são as causas e como tratar?
    Saúde animal

    Icterícia em gatos: o que é, quais são as causas e como tratar?

    O termo icterícia em gatos pode até parecer complicado no universo felino, mas na prática essa condição se refere a uma mudança na coloração das mucosas do animal, que pode ter causas variadas. Assim como acontece com os humanos, a saúde do gato também é vulnerável a inúmeros problemas, e é por isso que os tutores devem sempre estar atentos a qualquer anomalia que possa surgir no corpo dos felinos. 

    Ver Todas >