Saúde

Quais as fases do cio de uma cadela e os cuidados necessários em cada uma?

As fases do cio da cadela podem influenciar no comportamento do animal e, por isso, exigem alguns cuidados. Saiba mais!
As fases do cio da cadela podem influenciar no comportamento do animal e, por isso, exigem alguns cuidados. Saiba mais!

Que a cadela no cio requer alguns cuidados especiais não é novidade para ninguém! Além de trazer mudanças físicas, como o sangramento, o período pode influenciar no comportamento da sua cachorrinha e fazer com que ela fique um pouco mais arisca e agressiva devido aos hormônios. Mas você sabe como ocorre esse processo? Quantas fases ele pode ter? Ou como identificar quando a cachorra está no cio? Para esclarecer de uma vez por todas essas e outras dúvidas, o Patas da Casa montou um guia completo para você entender tudo sobre o assunto. Veja só!

“Minha cadela está no cio?” Veja os principais sintomas do período

As fases do cio na cadela são completamente diferentes do período fértil de uma mulher, por exemplo. Por isso, é muito comum que existam dúvidas sobre quanto tempo dura o cio de uma cadela, de quanto em quanto tempo a cadela entra no cio e, principalmente, sobre o que acontece no corpo dela nessa fase. O primeiro cio costuma ocorrer entre os primeiros seis meses e um ano de vida da cachorra, mas pode variar de acordo com a raça do animal. Cadelas de porte grande, por exemplo, podem levar até dois anos para passar pelo processo pela primeira vez. Quanto aos sintomas, os principais são aumento de volume da vulva, vermelhidão e sangramento na região e lambedura genital. A atração excessiva por cães machos também pode indicar que a sua pet está no cio.

Fases do cio: saiba como identificar cada um delas

De maneira geral, o cio da cadela é composto por quatro fases e dura cerca de três semanas, com algumas variações para menos ou mais tempo. Para entender melhor sobre o assunto, nós reunimos as principais características de cada uma dessas fases e quanto tempo dura o cio de acordo com cada etapa: 

1) Proestro: esta é denominada a fase inicial da estimulação hormonal do ciclo estral. Nela, ocorre a liberação dos feromônios e, por isso, os machos já são atraídos pelo cheiro da cadela, mas ela ainda não os aceita. Durante o período, é possível identificar algumas mudanças físicas, como aumento da vulva e secreção levemente avermelhada. A duração costuma ser de 5 a 10 dias;

2) Estro: a segunda fase, também conhecida como estro, é responsável pela ovulação. Por isso, se você se pergunta em que fase do cio a cadela engravida, saiba que é este o momento de tomar os devidos cuidados para prevenir uma gravidez indesejada. Neste momento do ciclo, é comum que o comportamento animal mude consideravelmente. A cadela pode se mostrar especialmente carinhosa, inquieta e com muita vontade de sair por aí. O estro costuma durar entre 3 e 10 dias; 

3) Diestro: esta fase é responsável por garantir a manutenção da gestação. Por isso, a sua duração pode variar entre 56 e 90 dias, variando de acordo com a fecundação ou não. Vale lembrar que essa fase ocorre mesmo nas cadelas que não cruzaram ou não tiveram fecundação. Justamente por isso, é comum que muitas cachorras desenvolvam a gravidez psicológica durante essa etapa. Quanto aos sinais, a sua cachorrinha pode  recusar relações sexuais e comer de maneira excessiva. 

4) Anestro: é caracterizado como o intervalo entre as fases principais do ciclo estral. Para as cadelas que ficaram grávidas, a etapa termina com o parto, dando início ao anestro. Já para as cadelas que não tiveram fecundação, o anestro não costuma demonstrar nenhum sinal evidente na troca da fase anterior. A duração média dessa etapa costuma ser de 3 a 10 meses.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Durante as fases do cio, é possível que a cadela apresente um comportamento mais agressivo, como é o caso da Luna e da Lola
    Durante as fases do cio, é possível que a cadela apresente um comportamento mais agressivo, como é o caso da Luna e da Lola

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    Os cuidados que você deve ter durante as fases do cio da cadela

    Depois de identificar uma cadela no cio, é fundamental que o tutor entenda que o período virá acompanhado de mudanças físicas, hormonais e, principalmente, comportamentais. Por esse motivo, alguns cuidados podem e devem ser tomados para garantir o bem-estar do animal. É bem provável que, devido ao sangramento na vulva, a cadela precise fraldas ou calcinhas que atuam como um absorvente. Para Giulia, tutora da Luna e da Lola, esses acessórios foram a melhor opção para controlar as gotinhas de sangue espalhadas pela casa. “Quando preciso sair e não posso monitorá-las, costumo usar a calcinha específica para cio. Mas evito utilizá-la por um longo período para que elas possam fazer suas necessidades livremente”, explica. 

    Não é raro que algumas cadelas apresentem uma postura mais agressiva e irritadiça durante o cio, como é o caso de Luna e Lola. “A Luna fica bastante agressiva e, por isso, sempre mantenho elas separadas durante esse período para evitar possíveis brigas”, conta. Nesse caso, é importante que o tutor não brigue com o animal. Além disso, é necessário ficar atento à região da vulva da cadela. Isso porque o inchaço combinado ao excesso de lambeduras pode causar inflamações e comprometer a saúde do animal. Em caso de dúvidas, é importante consultar um médico veterinário o quanto antes. Por fim, lembre-se: se você não quer que a sua cadela engravide, a melhor opção é castrá-la no primeiro ano de vida. A esterilização evita os transtornos causados pelo cio e previne doenças graves, como a piometra canina e o câncer nas mamas. 

    Redação: Úrsula Gomes

    O que a doença do carrapato causa no organismo do cachorro?

    Próxima matéria

    O que a doença do carrapato causa no organismo do cachorro?

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão
    Cuidados

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão

    Os cães são animais que, na maior parte do tempo, não gostam de ficar sozinhos - afinal, antes de serem domesticados, eles viviam livres em matilhas. Com a vida urbana, muitos cães acabam não recebendo os estímulos adequados para gastar energia e socializar com outros animais e pessoas. Para auxiliar a vida do tutor, que nem sempre consegue estar perto de seu pet durante o dia, existem muitas alternativas. Uma delas é a creche para cachorro: uma acomodação diária em que você pode deixar seu amigo em um lugar totalmente adaptado para cães.

    Gato com heterocromia: entenda o fenômeno e os cuidados necessários com a saúde
    Saúde

    Gato com heterocromia: entenda o fenômeno e os cuidados necessários com a saúde

    Você já deve ter visto por aí gatinhos com um olho de cada cor, não é?! Essa característica, chamada de heterocromia, é uma condição genética que pode ocorrer tanto em gatinhos, quanto em cães e humanos. Mas você sabia, que em alguns casos, esse charminho no olhar dos felinos pode ocasionar alguns problemas de saúde? Conversamos com a veterinária Andrea Barbosa, que é docente do curso de Medicina Veterinária da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. Ela explicou tudo sobre gato com heterocromia!

    Gata prenha: quais os principais cuidados que você deve ter durante e depois da gestação?
    Saúde

    Gata prenha: quais os principais cuidados que você deve ter durante e depois da gestação?

    Com uma gestação de gato à vista, é fundamental que o tutor tome alguns cuidados para que a gravidez da felina transcorra da melhor maneira possível. Mesmo que os gatos sejam animais autossuficientes na maioria dos casos, há diversas tarefas simples, mas essenciais, que você pode fazer para deixar a gata prenha confortável, feliz e tranquila. Após dar à luz, a mamãe e seus gatinhos recém-nascidos continuam precisando de atenção, especialmente se algo fora da normalidade ocorrer e você precisar ligar para o veterinário. Se sua gata está esperando uma ninhada, não se preocupe! O Patas da Casa reuniu as informações necessárias para que você prepare a futura mamãe para a chegada dos filhotes, além de dicas pós-parto. Confira!

    Parque para cachorros: quais as vantagens e cuidados que você deve ter?
    Passeio

    Parque para cachorros: quais as vantagens e cuidados que você deve ter?

    Não é difícil encontrar um parque para cachorros nos grandes centros urbanos, o que só prova o quanto esses animais se tornaram essenciais na nossa vida. Felizmente, nos últimos anos, esses companheiros passaram a ter mais espaço ainda na sociedade: é cada vez mais comum encontrar restaurantes, shoppings e outros espaços públicos que são “pet friendly”, isto é, que não restringem o acesso dos animais. O parcão, que é um lugar destinado a eles, é o local ideal para o seu cão socializar, brincar bastante, gastar energia e fazer novos amigos de quatro patas.

    Ver Todas >

    8 mitos e verdades sobre a saúde dos gatos
    Saúde animal

    8 mitos e verdades sobre a saúde dos gatos

    Quando se trata da saúde de gato, uma coisa é certa: todo o cuidado é pouco. Embora exista a lenda de que os bichanos possuem sete vidas, alguns cuidados específicos influenciam diretamente no bem-estar e, principalmente, na expectativa de vida do seu amigo. Ainda assim, é comum que alguns tutores tenham dúvidas sobre as medidas necessárias para proteger o seu pet e evitar as principais doenças de gato, especialmente os gateiros de primeira viagem. 

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?
    Saúde animal

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?

    Todo mundo sabe que os cães são donos de um enorme coração, sempre dispostos a dar muito amor e carinho para quem quiser receber. Contudo, é sempre importante ficar atento a possíveis alterações no coração de cachorro, e saber como medir os batimentos cardíacos do animal pode ajudar bastante nessas horas. Mas então, como analisar isso da forma correta? Qual é a frequência considerada normal quando se trata dos batimentos cardíacos de um cachorro?

    Infecção urinária em gatos: quais são as mudanças comportamentais mais comuns?
    Saúde animal

    Infecção urinária em gatos: quais são as mudanças comportamentais mais comuns?

    A infecção urinária em gatos é um quadro mais comum do que se imagina quando se trata da saúde dos bichanos. Embora seja associada à baixa ingestão de água, a doença pode ser causada por uma série de fatores, que variam desde causas bacterianas à estresse e ansiedade. Quando não tratada, a patologia pode causar bastante incômodo ao animal, o que pode ser percebido com algumas mudanças no comportamento do gato. 

    Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias
    Saúde animal

    Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias

    As vacinas para gatos são fundamentais na prevenção de diversas doenças felinas. Por isso, ao adotar um bichano, uma das principais orientações dos veterinários é que o seu pet passe pela atualização de vacinas obrigatórias, como a antirrábica e a quádrupla felina, que previne doenças como a panleucopenia e rinotraqueíte. Ainda assim, elas não são suficientes para proteger o animal de todas as patologias que ele pode adquirir ao longo da vida.

    Ver Todas >