Saúde

Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno

Descubra o que pode causar alergia no seu cachorro Pug e como cuidar para que isso não aconteça
Descubra o que pode causar alergia no seu cachorro Pug e como cuidar para que isso não aconteça

Há quem pense que todos os cães enfrentam o mesmo tipo de problemas ao longo da vida, mas não é bem assim. Algumas raças de cachorro têm detalhes muito característicos na anatomia que favorecem o desenvolvimento de condições específicas. Uma prova disso são os casos de alergias em Pugs: por causa das dobrinhas e rugas que têm pelo corpo, eles acabam tendo uma propensão maior a desenvolver diferentes tipos de dermatites alérgicas. Por isso, ao dar as boas-vindas a um Pug na sua casa, o ideal é que você saiba o que pode causar essas alergias e como reagir caso o seu animalzinho apareça com algo do tipo. Hoje, o Patas da Casa vai ao seu socorro: descubra, aqui embaixo, mais sobre esse problema!

Os principais causadores de alergia em cachorro Pug

Mesmo que os diferentes tipos de alergias em cachorro Pug apareçam na forma de dermatites tópicas — pequenos machucados, bolinhas ou outras ocorrências na pele do animal — elas podem ser causadas por fatores variados. Ainda assim, é possível determinar alguns dos mais comuns, para que você fique atento e evite alguns hábitos que podem desencadear isso no animal desde quando ele é um filhote de Pug até a vida adulta:

  • Bactérias e fungos: as dobrinhas características do corpo do Pug são um charme, mas na prática, também podem ser um prato cheio para a proliferação de fungos e bactérias. Por isso, mantenha o animal e o ambiente em que ele vive sempre limpos e dê uma atenção especial à secagem depois dos banhos. Além disso, a higienização correta da região do focinho do animal também pode evitar a acne canina, um tipo mais específico de alergia em Pugs;

  • Produtos de limpeza: mesmo que o asseio do ambiente seja importante, fique atento sobre a reação do animal às substâncias utilizadas, principalmente no chão. O ideal é investir em produtos neutros ou que sejam indicados para ambientes com animais — o mesmo cuidado que deve existir com o Pug filhote;

  • Produtos de higiene do Pug: se o cuidado deve existir com os produtos aplicados no ambiente, não há como ser diferente com os shampoos, condicionadores, sabonetes e outros produtos de higiene do seu Pug. Escolha sempre produtos específicos para animais, sem perfumes muito fortes e, de preferência, indicados pelo seu veterinário, já que isso pode ajudar na prevenção das alergias;

  • Alimentação: uma das ocorrências alérgicas mais comuns em Pugs acontecem através da alimentação. Isso pode acontecer depois da ingestão de alimentos humanos ou de outros produtos, inclusive por acidente, mas a alergia alimentar também pode ser causada por um ingrediente da ração que ele come. Neste caso, um veterinário especializado terá que fazer uma investigação mais completa da possível intolerância alimentar;

  • Parasitas: por si só, as pulgas e carrapatos já podem atrapalhar a qualidade de vida de qualquer animal, mas nos Pugs, eles também podem desencadear um processo alérgico ligado às suas picadas. Você pode evitar a infestação desses e de outros parasitas como ácaros e piolhos cuidando do ambiente e com medicamentos indicados pelo veterinário para o cachorro.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Conte com a ajuda de um veterinário para tratar a reação alérgica do seu cachorro Pug
    Conte com a ajuda de um veterinário para tratar a reação alérgica do seu cachorro Pug

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?
    Saúde animal

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?

    Gato com remela no olho pode não ser nada demais, como também pode indicar uma situação mais grave. E convenhamos: quem tem um gato em casa, sabe bem como é necessário ter uma atençãozinha especial com a saúde do animal, até mesmo com uma simples remelinha. A coloração, por exemplo, é um aspecto importante na hora de decifrar o que a remela do gato indica. Entenda quando você deve se preocupar com essa situação e qual é o melhor momento para procurar a ajuda de um médico a seguir!

    Como identificar que o seu Pug está tendo uma reação alérgica

    Assim como as causas variam, é normal que os sintomas que o seu cachorro apresenta quando tem uma reação alérgica sejam diferentes dependendo do caso. Ainda assim, existem ocorrências na saúde e no comportamento dele que, certamente, precisam chamar a sua atenção. A queda de pelos excessiva, por exemplo, é uma delas: assim como outros cachorros de pequeno porte e pelo curto, os Pugs trocam a pelagem duas vezes ao ano — algo que fuja dessa regra deve ser um alerta.

    Além disso, as alergias também podem aparecer através de coceiras, descamações, mau cheiro, vermelhidão ou feridas causadas pelo próprio animal coçando a região. O desenvolvimento de conjuntivite e otite também são possíveis se a alergia se alastrar perto dos olhos ou ouvidos.

    O tratamento ideal para o seu Pug com alergia é determinado pelo veterinário

    Assim como qualquer outra condição de saúde que seu cachorro pode ter, a alergia é algo que deve ser examinado pelo veterinário imediatamente depois de ser identificada. É o profissional que vai ser capaz de dar um diagnóstico preciso da causa do problema e, consequentemente, vai indicar um tratamento específico e eficaz. Mesmo que a sua intenção ao tentar remediar a alergia do seu Pug em casa seja boa, pode acabar complicando a situação — por isso, não faça nada por conta própria, ok?

    Redação: Ariel Cristina Borges

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Próxima matéria

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    Quem nunca viu aquele cãozinho simpático de “Legalmente Loira”? Se você não lembra desse filme (ou não é da sua geração), deixou de conhecer uma das mais brilhantes atuações de um Chihuahua, o menor - e mais corajoso - cão do mundo. O cachorro é pequeno, mas sua origem é cercada de teorias e histórias: não se sabe ao certo se ele é descendente do Techichi, um cão selvagem do México pré-colonial, se surgiu na China e foi levado por comerciantes espanhóis para o restante do mundo ou se é resultado de cruzamentos do Techichi com alguma raça minúscula chinesa.

    Pinscher: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Raças

    Pinscher: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    O Pinscher é uma das raças de cachorro mais populares do Brasil. Esse cachorro pequeno e leve é conhecido pela coragem e até por não levar desaforo para casa. Por outro lado, o cachorro Pinscher é muito companheiro. Uma curiosidade é em relação ao tamanho da raça: você pode encontrar as variações de Pinscher 0, Pinscher 1, Pinscher 2 e Pinscher miniatura. Conheça as características desse cãozinho! 

    Yorkshire: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno (+ galeria com 20 fotos)
    Raças

    Yorkshire: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno (+ galeria com 20 fotos)

    O Yorkshire é um cãozinho muito popular nos lares brasileiros. Pequeno, fofo, esperto e bem brincalhão: companheirismo é uma característica marcante nesses mini-cães, ideais para apartamentos, famílias com crianças ou mesmo pessoas que moram sozinhas e querem um amigo fiel. O Yorkshire Terrier é reconhecido de longe pelas duas cores na pelagem, o tamanho e por sua característica única: as orelhas para cima. Quer saber tudo sobre o cachorro yorkshire? Então continue acompanhando a leitura!

    Cachorro para apartamento: do pug ao yorkshire, saiba quais são as raças mais indicadas
    Pequenos

    Cachorro para apartamento: do pug ao yorkshire, saiba quais são as raças mais indicadas

    Ao contrário do que muita gente imagina, ter um cãozinho morando em espaços pequenos é completamente possível. Escolher um cachorro para apartamento é uma tarefa que deve levar em consideração os hábitos e costumes do animal mas, principalmente, seu tamanho — isso vai garantir que ele se sinta confortável em casa. Assim como acontece com os animais de porte grande, as raças de cachorro pequeno são inúmeras e você pode escolher a ideal para a sua rotina de acordo com a personalidade e as necessidades do pet. Para auxiliar nesse momento, o Patas da Casa escolheu as melhores raças para viver em apartamento: dá uma conferida!

    Ver Todas >

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?
    Saúde animal

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?

    Encontrar pelo de gato caídos pela casa - seja em cima do sofá, da cama ou até mesmo presos às roupas - é uma situação bastante comum para quem tem um felino em casa. Mas quando isso começa a acontecer com uma frequência e quantidade maior do que o normal, é importante ficar atento. A queda de pelo em gatos pode ter diferentes causas, mas nem sempre é motivo de preocupação. Então, como saber diferenciar uma queda de pelos em gatos normal de um quadro mais grave? Quando se trata da queda de pelos em gatos, o que pode ser?

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo
    Saúde animal

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo

    Assim como os humanos, o cachorro tem refluxo e pode precisar de algumas adaptações para aliviar o incômodo. Várias causas estão ligadas ao problema: uso de medicamentos, comer muito rápido, alterações na alimentação, obstrução e até mesmo fatores hereditários - como é o caso de algumas raças com predisposição. O refluxo em cães ocorre quando o conteúdo do estômago volta para a boca por meio do esôfago e de forma totalmente involuntária.

    5 sinais que indicam o cachorro com verme
    Saúde animal

    5 sinais que indicam o cachorro com verme

    O verme em cachorro é um dos problemas mais comuns enfrentados pelos pais e mães de pet de plantão. É super importante que você mantenha o vermífugo do cachorro sempre em dia e respeitando o intervalo entre as doses. Essa atitude preventiva é um dos principais métodos para evitar que o seu cãozinho fique doente. Embora normalmente não seja um quadro grave, os parasitas podem trazer uma série de incômodos, como o cachorro com diarreia, vômito e dores. 

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome
    Saúde animal

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome

    Ter um cachorro idoso que não responde mais a certos comandos, que voltou a fazer xixi e cocô no lugar errado ou que parece ter perdido um pouco da noção espacial pode ser mais sério do que se imagina. A síndrome da disfunção cognitiva canina é uma condição que costuma atingir cães mais velhos, principalmente a partir dos 7 anos de idade, e que acaba impactando bastante a vida desses animais.

    Ver Todas >