Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. Mas então, como evitar que o bichano contraia essa doença? O Patas da Casa te explica exatamente o que é PIF em gatos e de que forma evitar esse problema tão grave. Confira!

O que é PIF em gatos?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

A PIF felina é conhecida, principalmente, por ser uma das doenças mais graves de gato. Mas afinal: o que é PIF em gatos? A peritonite infecciosa felina é uma doença viral causada por um micro-organismo da família dos coronavírus. Os coronavírus são um tipo de vírus com alta capacidade de mutação - no caso da PIF em gatos, não se trata do mesmo coronavírus que ataca humanos. O vírus da doença PIF é facilmente encontrado em qualquer ambiente e, por isso, grande parte dos bichanos acaba o contraindo. No entanto, em muitos casos a doença não se desenvolve, mesmo que o pet tenha o vírus no corpo. A peritonite infecciosa felina se manifesta quando o coronavírus sofre uma mutação dentro do organismo e o sistema imunológico não é capaz de combatê-lo. Assim, mesmo que qualquer gato possa desenvolver a doença, é mais comum naqueles com a imunidade comprometida.

Para saber como prevenir a PIF felina, é importante entender como ela é transmitida

É fundamental entender como ocorre a transmissão da PIF em gatos. O coronavírus é altamente contagioso. A PIF felina é transmitida para um gato saudável após o contato com objetos, fezes e ambientes contaminados. Além disso, a doença pode se desenvolver quando ocorre uma mutação no coronavírus entérico (um vírus que se encontra naturalmente no intestino do gato). A primeira parte do corpo que o vírus ataca é o sistema digestivo do gato, causando primeiramente uma infecção na parte interna da barriga chamada peritônio - motivo da doença ser chamada peritonite infecciosa felina.

Restringir o acesso à rua é a melhor forma de prevenir a PIF em gatos

A PIF em gatos ocorre quando há o contato direto com animais e ambientes contaminados com o coronavírus. Por isso, a melhor maneira de se prevenir que o gato contraia a doença é evitando que esse contato aconteça. O vírus causador da PIF em gatos pode estar presente em diversos felinos que não sabem que têm a doença, pois nem sempre ela se manifesta. Por isso, é tão difícil prevenir a PIF felina: não tem como saber se o gato teve contato com um pet infectado ou não. Portanto, a criação indoor é sempre a melhor saída para manter o animal livre da doença - não só da peritonite infecciosa felina como de diversas outras, como FIV, FeLv e até mesmo pulgas e carrapatos. Os gatos, ao contrário dos cães, não são animais que têm forte necessidade de sair para passeios - apesar de que você pode sim passear com o gato tomando alguns cuidados. Portanto, a criação indoor, que restringe a saída do animal para a rua, é uma forma extremamente saudável de proteger seu animal da PIF felina.


O gato dentro de casa é a melhor forma de evitar a peritonite infecciosa felina
O gato dentro de casa é a melhor forma de evitar a peritonite infecciosa felina

Invista na segurança e na gatificação da casa para evitar a doença PIF

É importante entender que criação indoor não é só deixar o animal dentro de casa. Ficar trancado o dia inteiro olhando para o nada só vai deixar o gato estressado e ansioso. O tutor deve promover um local saudável para o pet. Para isso, vale investir na gatificação do ambiente, utilizando nichos, prateleiras e arranhadores de gato. Pode parecer pouco, mas esses itens fazem com que o animal use de seus instintos felinos sem precisar sair de casa. Consequentemente, ele fica menos exposto à doença PIF.

Além de se preocupar com os instintos e a diversão do animal, é fundamental pensar na segurança. Para isso, é preciso adicionar itens como a tela de proteção para gatos. Ela deve ser instalada em janelas, basculantes e qualquer local de acesso à rua, tudo isso para evitar que o animal escape e fuja ou se acidente. É importante telar as janelas de forma que o animal não consiga fugir por entre os buracos e nem por cima. 

A castração do gato também é uma forma saudável de prevenir a PIF felina

Mesmo que gatos não tenham tanto interesse em passear como os cães, eles não deixam de ser animais curiosos. Por isso, existem muitos gatos fujões que amam dar uma escapadinha para a rua. Porém, isso é extremamente perigoso pois a rua é um lugar repleto de perigos para o animal, dentre eles a PIF em gatos. A maneira mais eficaz de diminuir essa vontade de dar fugidinhas é por meio da cirurgia de castração. O principal motivo que leva gatos não castrados a fugir é a busca por um parceiro ou parceira para cruzar. Após a cirurgia de castração, o gato não tem mais essa necessidade de cruzamento e, por isso, não tem mais interesse em fugir para a rua. 

Manter a limpeza do ambiente e não compartilhar objetos evita que seu gato contraia a PIF felina

O coronavírus causador da peritonite infecciosa felina é muito fácil de ser encontrado no ambiente. Por isso, é extremamente importante manter a higiene sempre em dia. Apesar de ser altamente infeccioso, o vírus da PIF felina pode ser eliminado com o uso de desinfetantes comuns do dia a dia. Limpe os cômodos que o animal tem acesso e também seus objetos pessoais, como bebedouro, comedouro e caixa de areia. Além disso, jamais compartilhe esses itens com outros animais e nem pegue emprestado. Com esses cuidados, a PIF felina pode ser prevenida e o seu animal de estimação terá uma vida muito mais saudável.

Redação: Maria Luísa Pimenta